PREVENÇÃO É A MAIOR PROTEÇÃO

PREVENÇÃO É A MAIOR PROTEÇÃO
PREVENÇÃO É A MAIOR PROTEÇÃO

quinta-feira, 14 de dezembro de 2023

Quadrilha especializada em roubo de veículos é presa em operação

 

Para os roubos, era empregada violência - (crédito: Reprodução/PCDF)

Crimes eram praticados mediante o emprego de arma de fogo. O somatório das penas pode ultrapassar 20 anos de prisão

Na manhã desta quinta-feira (14/12), a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) cumpriu a Operação Sete Curvas, com o fim de desmantelar uma associação criminosa especializada em roubos de veículos com restrição de liberdade das vítimas condutoras. O trabalho contou com a contribuição da Coordenação de Repressão aos Crimes Patrimoniais (CORPATRI). 

Os crimes eram praticados com o emprego de armas de fogo e contavam com a atuação de, no mínimo, três membros. Além disso, os elementos utilizavam um carro de apoio para identificar e monitorar as vítimas eleitas. Após selecionarem o momento mais oportuno, ao menos dois criminosos executavam a abordagem, sempre portando arma de fogo. Em alguns casos, as vítimas eram amarradas e colocadas no porta malas.

A fim de tentar garantir ao máximo a impunidade do crime e adiando o acionamento da polícia, os autores mantinham as vítimas em seu poder por tempo considerável e as abandonavam em locais afastados, na região do entorno do estado de Goiás. Além dos veículos , os criminosos subtraíam todos pertences ligados às vítimas, principalmente aparelhos celulares. A maior parte dos crimes se concentrou em Santa Maria e no Gama. 

Os veículos roubados passavam por um processo de adulteração para serem posteriormente objeto de comercialização no mercado clandestino ou para serem utilizados no apoio logístico a outras práticas criminosas. Os veículos também eram desmontados para comercialização das peças.

A associação atuava de forma agressiva e as vítimas eram agredidas e ameaçadas de forma constante.

Conduzida pela Divisão de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos (DRFV), a operação foi realizada de forma integrada com todas as unidades da coordenação e resultou em sete mandados de prisão e dez mandados de busca e apreensão expedidos pelo Poder Judiciário local. Foram cumpridos três mandados de prisão preventiva.

Em um contexto de confronto com a Polícia Militar do Estado de Goiás (PMGO), dois alvos da operação foram mortos e outros dois se encontram foragidos.

Investigações

Na noite do dia 15/05/2023, os criminosos roubaram, mediante violência e grave ameaça com o emprego de arma de fogo, o veículo de um casal que chegava em casa no Gama. O autores determinaram que a vítima, do sexo masculino, permanecesse na posição de condutor do veículo e que sua namorada se transferisse do banco dianteiro para o banco traseiro. 

Os suspeitos subtraíram os aparelhos celulares do casal, bem como o dinheiro. Em determinado momento, um dos criminosos conduziu o veículo no sentido de Goiânia (GO) e em um local da rodovia, após o trecho conhecido como Sete Curvas, as vítimas foram abandonadas em local afastado e sem referência.

Os indivíduos presos durante a operação foram responsáveis por pelo menos três crimes de roubo de veículo com a mesma forma de atuar, empregando violência e ameaça com arma de fogo e mantendo as vítimas com a liberdade restringida por considerável lapso de tempo.

Estima-se que o prejuízo financeiro provocado pelos delitos se aproxima da casa dos R$ 200 mil.

Os membros da associação atuavam de forma articulada, organizada e selecionavam os veículos a serem subtraídos após realizarem o mapeamento em áreas residenciais das Regiões Administrativas mencionadas.

Desde o início das apurações, foram recuperados dois veículos vinculados às vítimas que tiveram suas liberdades restringidas. Todos os suspeitos são experientes e adotam a prática de crimes patrimoniais como modelo e sustento de vida, de forma que já foram presos juntos em outras oportunidades e situações distintas.

Condenação

Em caso de condenação pelos delitos, o somatório das penas atribuídas aos principais executores pode ultrapassar 20 anos de prisão. Entre os delitos praticados estão: associação criminosa, roubo majorado pelo emprego de arma de fogo, pela restrição da liberdade da vítima e com transporte para outra unidade da federação, receptação qualificada e adulteração de sinais identificadores de veículo automotor.

As investigações prosseguirão para identificar novos criminosos. 

Fonte:  https://www.correiobraziliense.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário