A CADA DIA, VIVEMOS MAIS PERTO DA VALPARAÍSO QUE QUEREMOS

A CADA DIA, VIVEMOS MAIS PERTO DA VALPARAÍSO QUE QUEREMOS
VALPARAÍSO QUE EU QUERO 27

quinta-feira, 31 de julho de 2014

Quase metade dos candidatos às eleições de 2014 declarou não ter nenhum patrimônio

DIÁRIO DA MANHÃ
LUDMILLA MOREIRA


Para as eleições desse ano, 25.063 mil candidatos estão nas disputas para presidente da república, governador, senador, deputado federal e deputado estadual. Destes, 10.337 mil declararam à Justiça Eleitoral que não possuem bens em seus nomes.
Um deles é Rui da Costa Pimenta (PCO), candidato à presidência. Dos 11 candidatos, ele é o único que declarou não ter patrimônio. Entre candidatos que disputam todos os cargos, 194 deles declararam ter R$ 10 reais em bens e 208 alegaram possuir apenas R$ 1.
Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), para solicitar o registro, os candidatos apresentam uma declaração de bens assinada, com uma lista do patrimônio pessoal. O TSE informa que possíveis omissões ou fraudes nas declarações serão analisadas somente se o Ministério Público ou algum partido contestarem os dados. 
Foto:Reprodução
Foto:Reprodução

Caso não hajam questionamentos, o juiz eleitoral não fará avaliação das declarações de bens. 
A divulgação dos bens está prevista na Lei das Eleições e a publicidade dos dados "atende ao princípio da transparência de informações e contribui para que o cidadão possa conhecer melhor os candidatos", segundo o TSE. 
Com informações do 'G1'.

Joaquim Barbosa está oficialmente aposentado

Diário Oficial da União publicou o desligamento do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal


A aposentadoria de Joaquim Barbosa como ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) foi publicada nesta quinta-feira no Diário Oficial da União. A partir de hoje, Barbosa deixa de fazer parte da Corte e não volta de seu período de férias, que se encerra também hoje.
A volta das sessões no STF, após período de recesso, está marcada para amanhã. Antes de deixar o tribunal, Barbosa marcou também para sexta-feira a eleição para definir o nome do próximo presidente da Casa. Quem deve assumir o comando da Corte é o vice-presidente do STF, ministro Ricardo Lewandowski, o mais antigo ministro da Casa que ainda não passou pela presidência. Também será definido o nome do novo vice-presidente. Pelo critério de antiguidade, o posto ficará com a ministra Cármen Lúcia.
Barbosa, que tem 59 anos, poderia continuar no STF até completar 70 anos, idade em que se aposentaria compulsoriamente. Ao comunicar seu pedido de aposentadoria precoce, no fim de maio, o ministro, que foi relator do processo do mensalão, disse que o caso saía de sua vida. Na última sessão que presidiu, Barbosa disse que deixava o cargo com "alma leve".
Ministro indicado durante o governo Luiz Inácio Lula da Silva, Barbosa protagonizou discussões acaloradas na Corte no período do mensalão, processo que terminou com a condenação de quadros importantes do PT, como o ex-ministro José Dirceu e o ex-deputado José Genoino.
Com seu futuro sucessor, Lewandowski, os embates foram diretos. Nas sessões, Barbosa acusou o colega de fazer "chicanas" no julgamento. No início deste ano, o presidente do STF cassou quatro decisões de Lewandowski, entre elas a que determinava análise imediata do pedido feito pelo ex-ministro José Dirceu, condenado no processo, para trabalhar fora do presídio da Papuda.
Do R7

Suspeito de estupro foi morto dentro de cela, no presídio de Anápolis

DIÁRIO DA MANHÃ
LUDMILLA MOREIRA

Foto:<strong>DM.com.br</strong>
Foto:DM.com.br

Homem que estava preso em Anápolis por estupro de menores foi encontrado morto nesta manhã (31), dentro da cela onde ficava, no presídio da cidade. 
Eduardo Fabrício da Silva Silveira, de 33 anos, foi preso no dia 20 de junho, depois que uma equipe do 4º Batalhão da Polícia Militar, em Anápolis, o flagrou em atitude suspeita com uma menina de dez anos. Ele estava com seu carro parado em um loteamento vazio, na vila Fabril.
No mesmo dia, o delegado Fernando Luiz Takaemoto escutou seis meninas da região, que já haviam denunciado estupros. Eduardo era suspeito de ter estuprado mais de dez pré-adolescentes na região e quando foi detido, já era procurado pela polícia. 
Segundo informações da Polícia Civil, ele foi morto por outro detento, pois supostamente o teria assediado. Eduardo levou um choque e depois foi asfixiado com um travesseiro. 
Com informações do 'G1'. 

Menino de 11 anos é atacado por tigre em zoológico no Paraná

Por causa dos ferimentos, um dos braços foi amputado. Segundo prefeitura de Cascavel, garoto ultrapassou a grade de segurança da jaula

POR 

Prefeitura de Águas Lindas forma 40 alunos no Proeja

Postado por Moisés Tavares 
Da Assessoria de Imprensa da Prefeitura
Fotos: ASCOM





Por intermédio da Secretaria Municipal de Educação, a Prefeitura de Águas Lindas realizou na noite desta terça-feira (29), a formatura de 40 alunos do 5º ano do Programa de Jovens e Adultos (Proeja). O evento aconteceu no auditório da Secretaria de Educação e contou com a presença do secretário Silvério Correa, da coordenadora do EJA Solange Melo, além das diretoras dos pólos Escolas Municipais Jardim Santa Lúcia, Kennedy, Ednalda Guedes e Érico Souza Ferreira. Além de familiares dos formandos. Os polos foram implantados de forma estratégica para atender o máximo de alunos possível dentro das regiões envolvidas. Atualmente são assistidos pelo projeto cerca de 580 alunos, a meta é aumentar este número e diminuir a taxa de analfabetismo no município. O secretário de Educação, Silvério Correia, feliz em participar de uma formatura com um número expressivo de formandos, “Sabemos das dificuldades destas pessoas que por motivos variados se afastaram da escola, mas com muito esforço e dedicação da equipe do EJA tornou-se possível dar este importante passo para sua formação, que não deve parar por aqui. Estamos trabalhando conjuntamente com a Subsecretaria Estadual de Educação do Estado de Goiás para que eles consigam finalizar o ensino médio, daremos todo o suporte necessário para que isto ocorra, inclusive disponibilizando os veículos necessários para o transporte dos alunos”. Segundo a coordenadora do EJA, Solange Melo a atual gestão oferece todo o suporte necessário para o desempenho dos diferentes projetos implantados pela equipe, o que tem dado excelentes resultados, “As pessoas que desejarem retomar os seus estudos podem procurar um dos pólos ou mesmo a secretaria de educação para realizar a inscrição” ressaltou a coordenadora. Um exemplo de perseverança é a aluna Maria Pereira de Souza, moradora do Jardim dos Pinheiros e aluna da Escola municipal Érico Souza Ferreira, ela ingressou no EJA em 2012 e mesmo trabalhando de domingo a domingo conseguiu o seu objetivo. “Eu não sabia ler e nem escrever, mas não desisti e hoje estou me formando. Não vou parar, quero continuar os meus estudos e o EJA me mostrou que sou capaz de ir muito mais longe em meus estudos”, disse a aluna. 







Prefeito Hildo do Candango dá as boas vindas aos 248 servidores empossados na secretaria de Municipal de Educação

Por Moisés Tavares




O auditório da Secretaria de Educação foi palco da posse de 248 servidores efetivos que a partir de agora estarão sob o estágio probatório. Foram convocados para posse assistentes administrativos, assistentes sociais, auxiliares de secretaria, auxiliares de higiene e alimentação, auxiliares de serviços operacionais, monitores, motoristas, nutricionistas, pedagogos, professores, secretários escolares, técnicos em informática e vigias.
O prefeito Hildo do Candango fez questão de recepcionar os novos servidores. Segundo ele, todos têm a missão de melhorar a qualidade do ensino de nossa cidade. Hildo parabenizou aos que venceram esta etapa e conquistaram o direito à estabilidade.

Transferência das ações da Celg à Eletrobras pode estar na reta final



Celg fachada

Após a assinatura da promessa de acordo, a previsão é que dentro de três meses ocorra a concretização do acordo, firmado no final de 2011
O diretor de Regulação da CelgD e vice-presidente da CelgPar, Elie Chidiac, classificou como muito positiva a reunião entre os comitês jurídicos da procuradoria-geral da estatal e da Eletrobras, realizada durante a manhã e a tarde da última terça-feira (29/7), no Rio de Janeiro. O encontro tratou sobre as alíneas das cláusulas do acordo sobre a cessão de 51% das ações e a gestão compartilhada da companhia com a empresa federal. “Houve muita convergência de pontos quanto ao documento que resultará na promessa de contrato”, afirma Chidiac. Após a concretização, a expectativa é que em breve voltem a ocorrer investimentos no setor elétrico em Goiás, prejudicados atualmente por conta da indefinição ocasionada pela não transferência de fato das ações.
Entre esta quarta (30) e quinta-feira (31) estão sendo feitos arremates no documento. “Não está prevista uma reunião para isso, pois estão ocorrendo diálogos constantes entre as procuradorias da Celg e da Eletrobras”, afirma. O esboço do documento elaborado na reunião de ontem ficou com a Eletrobras para os últimos reparos e será repassado até amanhã à Celg para revisão final.
Após a assinatura da promessa de acordo (que deve ocorrer nessa sexta-feira, dia 1º), a expectativa é que dentro de três meses ocorra a concretização da transferência das ações –– cujo processo foi iniciado em dezembro de 2011 e que, dentre os impasses que prorrogam a conclusão do imbróglio estavam as premissas das Provisões para Créditos de Liquidação Duvidosa (PCLD), que acontecia basicamente pelo fato de a Eletrobras querer que o Estado comprasse as dívidas das prefeituras com a Celg (sanado em novembro de 2013); e também a divergência de preços das análises feitas pelas empresas avaliadoras da Eletrobras (Deloitte ) e da Celg (Funape/UFG).
Elie Chidiac sustenta que os envolvidos têm evitado passar maiores detalhes sobre o conteúdo das cláusulas –– que envolvem o preço da Celg e também a valorização da “mais valia” da empresa goiana, além de resguardar o patrimônio público goiano em caso de prorrogação da concessão –– porque podem ocorrer mudanças até a data prevista para a assinatura, que é a próxima sexta-feira (1º/8) ou, no mais tardar, os primeiros dias da próxima semana. O cuidado neste sentido também se deve ao fato de a divulgação antecipada dos valores das estatais, por serem de capital aberto, impactar negativamente no mercado.
A responsabilidade sobre as alíneas são da procuradora-geral da Eletrobras, Vládia Viana Régis, do superintendente de Relacionamento com Acionistas da Celg, Gilmar Guimarães, da procuradora-geral da companhia, Cleide Ribeiro, e do procurador do Estado Frederico Garcia Pinheiro.
Chidiac ressalta que não há nenhum ponto que possa emperrar o acordo a partir de agora, tendo creditado essa segurança ao resultado do encontro entre o governador Marconi Perillo (PSDB) e a presidente Dilma Rousseff (PT) na semana passada. Se efetivado o contrato, o empréstimo de R$ 1,9 bilhão seria repassado pela Caixa Econômica Federal em 20 dias, o que possibilitará repasse do porcentual de ICMS devido às prefeituras.

Fonte:Jornal Opção

Nova academia da Polícia Civil será a mais moderna do País

Nova academia da Polícia Civil será a mais moderna do País

O complexo terá capacidade para abrigar 2 mil alunos por turno. O total investido será de R$ 10 milhões
Complexo terá 26 mil m²
Complexo terá 26 mil m² / Foto: Fernando Leite
“Olha que maravilha isso aqui”, disse o agente da Polícia Civil com os olhos brilhando, olhando a área de 26 mil m², no Jardim Bela Vista, em Goiânia. A nova academia da polícia, em construção há três anos, deverá ser entregue, já com todos os equipamentos, entre agosto e setembro deste ano. Emival Alves de Oliveira é policial há 27 anos, instrutor desde 1998. O faixa preta e 6º DAN em Taekwondo leciona a disciplina de abordagem e imobilização para novos policiais desde 2000 – curso este instituído por ele e um amigo policial. Emival olha com orgulho para a nova academia, que segundo a gerente de ensino da instituição e delegada, Lílian Fátima Rosa Sena Lima, será a academia da PC mais moderna do país.
Policial civil e instrutor Emival Alves / Foto: Fernando Leite
Policial civil e instrutor Emival Alves / Foto: Fernando Leite
A antiga estrutura utilizada pelo efetivo foi vendida pelo Estado ao grupo Pão de Açúcar. Já a atual academia é locada há cerca de seis anos para a classe e possui apenas salas de aula e uma quadra. “A gente tem que inventar para dar aula lá”, disse Emival. Agora, com a nova estrutura, todas as áreas de treinamento dos novos policias serão feitas dentro da academia, cujo investimento total (obra e equipamento) será de R$ 10 milhões.
O local, segundo Lílian Fátima, tem capacidade para abrigar 2 mil alunos por turno, sendo que o atual consegue no máximo 200 por turno. “A nova academia vai promover um salto de qualidade na qualificação dos policiais civis do Estado, com instalações adequadas na formação e requalificação”, disse a gerente de ensino. A formação dos novos policias, feita em quatro meses, se dá com ensino de diversas disciplinas ensinadas dentro de sala de aula, como Técnica Jurídica, Inteligência, Gestão Pública, Língua Inglesa e Portuguesa, Informática, Investigação Policial, e outras mais operacionais, como vários exercícios de treinamento físico, abordagem de veículo e aulas de tiro.
A estrutura policial possui cinco instrutores efetivos, e outros que trabalham como delegados, agentes, escrivães, e vão ao local apenas quando são requisitados para lecionar. “Temos no total mais de 100 instrutores”, explicou Lílian. De acordo com ela, o diferencial da nova academia é a estrutura, construída com fins estabelecidos. “A maioria das academias de polícia foram adaptadas, mas lá está sendo construído especificamente para atender os policias.”
Como explicou Emival, a estrutura da atual academia atrapalha o desenvolvimento do efetivo policial. “Para as aulas de tiro temos que ir para o centro de tiro da Polícia Militar”, disse o instrutor. O local utilizado atualmente pelos policiais tem um stand virtual para treinamento de tiro, que será transferido para a nova estrutura, que contará ainda com torre de rapel, piscina, um galpão para treino de tiro, academia de musculação, heliponto, campo de futebol, entre outros recursos.
Emival ainda disse que o local não será usufruído somente pela PC, mas também pelos outros efetivos responsáveis pela Segurança Pública. “Nós sempre damos curso para Guarda Civil Metropolitana, Corpo de Bombeiros, então eles também poderão utilizar aqui”, disse, lembrando ainda da parceria com a Polícia Militar, que poderá também utilizar o espaço. “Um sonho da Polícia Civil que está se tornando realidade”, resumiu o policial.
1) Área de musculação

 2) Salas de aula
O local possui
O local possui 10 salas de aula convencionais, duas salas de Informática e um Auditório / Foto: Fernando Leite
3) Os cofres
A academia ainda possui dois cofres que irão guardar armamentos
A academia ainda possui dois cofres que irão guardar todos os armamentos / Foto: Fernando Leite
4) Sala de tiro
academia_policia_civil (23)
O amplo galpão, direcionado para aulas de tiro, possui isolamento acústico e terá blindagem em todas as paredes. Ao fundo, uma sala com um vidro a prova de bala servirá para guardar os alvos / Foto: Fernando Leite
5) Cenários

6) Piscina e torre de Rapel

Foto: Fernando Leite
Foto: Fernando Leite
 Fonte:Jornal Opção

PM: Pesquisa diz que 77,2% dos policiais são a favor da desmilitarização


Policiais militares participam de cerimônia de formatura no centro de São Paulo.

Uma pesquisa feita com policiais de todo o país, lançada nesta quarta-feira (30) em São Paulo, revelou que a maioria diz ser a favor da desmilitarização da PM. Ainda segundo o estudo, um terço dos policiais brasileiros pensa em sair da corporação na qual trabalham.

O estudo foi realizado com 21.101 policiais militares, civis, federais, rodoviários federais, bombeiros e peritos criminais de todos os Estados. Os profissionais foram ouvidos entre os dias 30 de junho e 18 de julho. 

A pesquisa "Opinião dos Policiais Brasileiros sobre Reformas e Modernização da Segurança Pública" foi promovida pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, pelo Centro de Pesquisas Jurídicas Aplicadas da Fundação Getúlio Vargas e pela Secretaria Nacional de Segurança Pública. Paulo Whitaker/Reuters - 20.jul.2012...

Perguntados sobre a hierarquia policial, 77,2% dos entrevistados disseram não concordar que as polícias militares e os corpos de bombeiros militares sejam subordinados ao Exército, como forças auxiliares, demonstrando que são a favor da desmilitarização da PM.

"Se considerarmos apenas os policiais militares, 76,1% defendem o fim do vínculo com o Exército. O que é um sinal claro de que o Brasil precisa avançar na agenda da desmilitarização e reforma das forças de segurança", afirma Renato Sérgio de Lima, vice-presidente do Conselho de Administração do fórum e pesquisador da FGV.

De acordo com a pesquisa, 53,4% discordam que os policiais militares sejam julgados pela Justiça Militar. Para 80,1% dos policiais, há muito rigor em questões internas e pouco rigor em assuntos que afetam a segurança pública.

Nova polícia
Mais da metade dos policiais (51,2%) afirmaram que as atuais carreiras policiais não são "adequadas" e deveriam mudar.

Eles deram suas opiniões sobre qual deveria ser o modelo da polícia brasileira: 27,1% deles sugeriram a criação de uma nova polícia "de caráter civil, com hierarquia e organizada em carreira única"; outros 21,86% apontaram como solução a unificação das polícias militares com as civis, "formando novas polícias estaduais integradas e civis".

Dos entrevistados, 83,2% concordaram que os regimentos e códigos disciplinares precisam ser modernizados e adequados à Constituição Federal de 1988.

Insatisfação com a profissão
Os policiais também responderam questões ligadas às condições de trabalho. Segundo a pesquisa, 34,4% dos policiais afirmaram que pretendem sair da corporação "assim que surgir outra oportunidade profissional". E 55,1% disseram que planejam se aposentar onde trabalham atualmente.

Perguntados se, caso pudessem escolher, optariam novamente pela carreira na sua corporação, 43,7% falaram que sim; 38,8% responderam que não.

Sobre as dificuldades que enfrentam na rotina de trabalho, mais de 80% deles citaram baixos salários, leis penais que consideram "inadequadas", contingente policial insuficiente, falta de uma política de segurança pública e formação e treinamento insuficientes.

Perfil dos entrevistados
Dos policiais que participaram do projeto, mais da metade (52,9%) é da Polícia Militar. Outros 22% são da Polícia Civil. A maioria (63,5%) tem ensino superior completo ou especialização, e grande parte (44,4%) trabalha em média oito horas por dia.

Em relação à formação, 37,5% dos policiais tiveram de seis a 12 meses de aulas durante curso para ingressar na corporação; 34,2% tiveram de três a seis meses.

Sobre a renda mensal, 27,2% deles ganham de R$ 5.000 a R$ 10 mil; 26,2%, de R$ 2.000 a R$ 3.000; e 20,9%, de R$ 3.001 a R$ 4.000. O valor é líquido, incluindo os adicionais.

"Não obstante tecnicamente os dados não se constituírem em um retrato exato das opiniões de todos os policiais brasileiros, eles nos autorizam algumas análises e hipóteses exploratórias sobre reformas das polícias no Brasil e incentivam a participação destes profissionais na definição dos rumos de suas instituições", diz texto da pesquisa.
Fonte: Por FABIANA MARANHÃO, Portal UOL, em São Paulo - 30/07/2014 - 

Governador Agnelo deixa o debate após direito de resposta a Arruda

Concorrentes ao Governo do DF fizeram primeiro confronto direto no auditório da Associação Comercial

Publicação: 30/07/2014 

Participam do encontro Agnelo, Arruda, Toninho, Rollemberg e Pitiman  (Carlos Vieira/CB/D.A Press)
Participam do encontro Agnelo, Arruda, Toninho, Rollemberg e Pitiman
O primeiro debate entre os cinco principais candidatos ao Governo do Distrito Federal, nesta quarta-feira (30/7), foi marcado pelo embate particular entre Agnelo Queiroz e José Roberto Arruda. Desde os momentos iniciais do encontro, os dois se alfinetaram. O duelo culminou com Agnelo deixando o palco antes do término do debate, depois que o ex-governador recebeu direito de resposta durante as considerações finais.

O auditório da Associação Comercial do DF ficou lotado para o encontro dos concorrentes ao Executivo local. Na bancada dos postulantes ao Buriti, Agnelo (PT) estava ao lado de Arruda (PR). Na sequência, se posicionaram Toninho do PSol, Rodrigo Rollemberg (PSB) e Luiz Pitiman (PSDB). Apenas a candidatata Perci Marrara (PCO) não participou do debate.

No primeiro bloco, Agnelo e Arruda se alfinetaram ao falar sobre desenvolvimento econômico. O ex-governador disse que "Brasília parou". E prosseguiu: "No meu governo, se algum empresário ficasse suando pra conseguir alvará, eu demitia o responsável. Tinha comando". Agnelo rebateu: "A burocracia vem de governos anteriores".

No segundo bloco do debate, os candidatos falaram sobre educação. Todos elegeram as escolas de tempo integral como prioridade. Os adversários de Agnelo criticaram o atual governo. Pitiman aproveitou para citar seu candidato a presidente, Aécio Neves. Rollemberg também falou sobre as realizações do presidenciável Eduardo Campos. Alvo dos demais concorrentes, Agnelo se defendeu, dizendo que seu governo fez muito. "Todos sabem como peguei o DF: na lama", rebateu o atual governador, subindo o tom.

O terceiro tema foi esporte. Agnelo, Arruda, Toninho, Rollemberg e Pitiman concordam com a necessidade de investimentos no setor. As vilas olímpicas foram destacadas como áreas a receberem atenção. Os adversários de Agnelo criticaram os investimentos no Estádio Nacional Mané Garrincha. O governador se defendeu, afirmando que deixa um legado para a cidade. Arruda disse que daria para fazer 10 hospitais regionais com o dinheiro do sobrepreço.

O quarto bloco teve como tema a mobilidade urbana. Os candidatos defenderam investimentos em transporte coletivo, metrô, ferrovias e ciclovias. O governo atual novamente foi criticado pelos adversários, principalmente Arruda, e defendido por Agnelo, que destacou suas realizações.

A segurança pública foi discutida pelos candidatos ao Buriti no quinto bloco. Quatro dos concorrentes disseram que é necessário resgatar Brasília da situação de insegurança em que se encontra. Foram feitas promessas de reestruturação de carreiras do setor e de policiamento inteligente. Agnelo, na defensiva, falou que investiu em melhorias na estrutura e nas carreiras das polícias.

A saúde entrou em cena no sexto bloco do primeiro debate entre os candidatos ao Buriti. O tema foi incluído após pedido dos concorrentes ao Buriti, já que estava fora dos sete assuntos definidos previamente. Novamente, Agnelo Queiroz foi o alvo dos ataques. Arruda disse que, se eleito, vai "botar os médicos cubanos pra correr".

Pitiman criticou o programa de governo Carreta da Mulher, de atendimento itinerante. "Mulher não quer carreta. Quer hospital", disse. A primeira-dama do DF, Ilza Queiroz, rebatou, da plateia, falando para quem estava ao seu lado: "Ele não sabe como o programa faz sucesso".

O último bloco foi dedicado a perguntas livres entre os candidatos ao GDF. Quem se tornou o alvo, dessa vez, foi Arruda. Seus adversários insistiram no tema da Ficha Limpa, lembrando que ele tem condenação de segunda instância. Arruda disse que quer ser julgado pelas urnas e atacou a legislação. "É uma leizinha para pegar esse ou aquele".
Durante as considerações finais, cada concorrente tentou vender o seu peixe. O primeiro a falar foi Rollemberg. Ele disse que chegou a hora de a geração Brasilia governar o DF. Em seguida, Arruda atacou Agnelo, afirmando que o atual governador tem ligação com Carlinhos Cachoeira. Toninho prometeu um governo sério e afirmou que lugar de corrupto é na cadeia. Agnelo agradeceu a presidente Dilma Rousseff por ter investido em Brasília. Disse que pegou a cidade na lama e fez muito, mas quer fazer muito mais. Virou para Arruda e afirmou que o adversário não deveria faltar com a verdade. Arruda pediu direito de resposta e a coordenação do debate consentiu. Irritado, Agnelo deixou o palco. "Direito de resposta porque olhei pra ele. Absurdo", disse o atual governador.
Fonte:Correio Braziliense

Pesquisa indica Arruda 15 pontos à frente de Agnelo na corrida pelo Buriti

Ex-governador aparece com 32% das intenções de voto, contra 17% do petista, que está empatado tecnicamente com Rollemberg (15%). Os números são do Ibope

Publicação: 30/07/2014 

 (Ed Alves, Bruno Perez, Antonio Cunha, Daniel Ferreira/CB/D.A Press)

Divulgada nesta quarta-feira (30/07), a pesquisa Ibope para o Governo do Distrito Federal traz o ex-governador José Roberto Arruda na liderança das intenções de voto. Arruda vem à frente, com 32%, seguido pelo governador Agnelo Queiroz (PT), com 17%, e pelo senador Rodrigo Rollemberg (PSB), com 15%. Nesse cenário, Agnelo e Rollemberg estão empatados tecnicamente, já que a margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais.

Toninho do PSOL aparece com 6%, Luiz Pitiman (PSDB) tem os mesmos 6% e Perci Marrara (PCO) surge com 1%. Assim, haveria um segundo turno nas eleições do DF, uma vez que a soma dos demais candidatos é superior à do líder, Arruda. Brancos e nulos resultaram em 13% e há 10% de indecisos.

A pesquisa foi feita entre 26 e 28 de julho, com 1.204 eleitores do DF, e também apontou os índices de rejeição de cada candidato. Nesse quesito, Agnelo está à frente, com 46% de rejeição; Arruda tem 32% e Toninho do PSOL, 9%.

Fonte:Correio Braziliense

quarta-feira, 30 de julho de 2014

Ascensão política de Hildo do Candango


ÁGUAS LINDAS- Mesmo com todas as dificuldades enfrentadas no início da gestão por conta do caos administrativo encontrado,o prefeito de Águas Lindas, Hildo do Candango (PTB) começa a colher dividendos políticos, tanto fora das fronteiras do município quanto junto à população. Basta acompanhá-lo em suas andanças pela cidade para perceber o quanto os cidadãos aprovam sua gestão.

Prefeito de Águas Lindas, Hildo do Candango: liderança politica em ascensão e gestão bem avaliada ultrapassa fronteiras da região metropolitana do DF.
Estas manifestações espontâneas, também alcançam lideranças políticas tanto de Goiás quanto do DF e a região metropolitana. Isso sem contar os telefonemas que recebe diariamente de outras cidades querendo uma “ajudazinha”, relata um dos assessores de Hildo ao Blog.
Por telefone, o sempre bem humorado Hildo conversou com o repórter sobre este assédio de políticos e os bons índices de aprovação de seu trabalho à frente do executivo. “Olha, vejo isso como um saldo positivo de nossa gestão. Se estivesse ruim como os adversários tentam fazer a população crer, ninguém iria nos procurar, não é verdade?”, indaga.
Hildo reconhece “com humildade” que existe muito para ser realizado em Águas Lindas, mas também enumera dezenas de obras concluídas e muito mais em andamento ou já licitadas. “Não é fácil matar um leão todos os dias, ou seja, suprir demandas da população que está há anos represadas, mas estamos, aos poucos, resgatando todos os nossos compromissos assumidos na campanha”.
Quanto ao momento político, cita como exemplo, a boa aceitação de seu candidato a deputado estadual, Luiz Alberto Jiribita (PTB) como um trunfo de seu grupo em apoiá-lo. “Meu grupo político conseguiu se unir afunilando no nome do meu vice Jiribita, uma pessoa séria, conhecedora dos problemas enfrentados pela população de Águas Lindas, principalmente pessoas com menor poder aquisitivo. Além de competente, ele é compromissado em transformar nossa cidade e a região, numa referência para Goiás e os demais municípios brasileiros”.
Para Hildo, esse não é somente um sonho. “Com Jiribita eleito deputado e os  companheiros Marconi Perillo, governador, Vilmar Rocha senador e Jovair Arantes deputado federal, vamos avançar e muito nas melhorias que nossa gente tanto busca. Não se promove ou alcança um estágio de desenvolvimento econômico e social de um município, estado ou país sozinho. Em Águas Lindas nosso grupo está unido em torno deste objetivo”, garante.
Quanto aos pedidos de apoio, Hildo devolve em tom de brincadeira na mesma moeda: “Rapaz, ajude os nossos candidatos do PTB, o governador Marconi a ser reeleito e Vilmar Rocha senador, só assim nossa região pode acelerar o processo de desenvolvimento”. Essa tática ele usa em tom de brincadeira, mas com um conteúdo de verdade: a Região Metropolitana do Distrito Federal precisa aumentar sua representatividade política sem o ranço bairrista.
Hildo está focado em três eixos neste momento: ampliar as melhorias de infraestrutura no município, atrair novos investimentos e criar condições sociais para ampliar o setor de serviços, com isso, consolida o segmento classe média, importante na modernização de uma cidade. Também está empenhado no fortalecimento de seu partido na região e, para isso, busca reforçar o apoio aos candidatos de sua base.


Fonte:Blog Goiás DF /Wilson Silvestre