A CADA DIA, VIVEMOS MAIS PERTO DA VALPARAÍSO QUE QUEREMOS

A CADA DIA, VIVEMOS MAIS PERTO DA VALPARAÍSO QUE QUEREMOS
VALPARAÍSO QUE EU QUERO 27

sexta-feira, 31 de maio de 2013

Hildo participa do 1º Aniversário do Águas Lindas Shopping

Baixe IMG_5523.JPG (494,4 KB)                             Baixe IMG_5529.JPG (427,5 KB)         
Na manhã desta sexta-feira (31) o Águas Lindas Shopping ofereceu um coquetel para lojistas e autoridades do município, em comemoração ao primeiro aniversário do empreendimento.
O prefeito Hildo do Candango acompanhado pela primeira-dama Aleandra de Sousa marcaram presença no evento, além do vice-prefeito Luiz Alberto Jiribita e da diretora do Trabalho Maria Fábia.
Baixe IMG_5623.JPG (284,4 KB)                             Baixe IMG_5535.JPG (482,7 KB)                                                                             
Hildo foi enfático ao dizer que a vinda do shopping proporcionou uma nova realidade para a cidade. “Obrigado a todos vocês que acreditaram e investiram em nossa cidade. Todo esse investimento mudou a cara de Águas Lindas”.
Ainda de acordo com o prefeito, os maiores beneficiários foram as pessoas que moram na cidade e que agora tem mais uma opção para fazer compras e também para se divertir.
“Tenho uma felicidade enorme pela oportunidade de administrar essa cidade, cidade que escolhi para morar e trabalhar. Nossa cidade está em pleno desenvolvimento e o nosso objetivo é melhorar a vida dos moradores. E são ações como essas que ajudam a alavancar o crescimento de nossa região”, completou o prefeito.
Baixe IMG_5576.JPG (336,0 KB)                                 Baixe IMG_5584.JPG (347,3 KB)             
Em seu discurso, o presidente da Itebra Antonios Dionyssios Klavdianos, parabenizou a comunidade de Águas Lindas por receber tão bem o novo espaço, e segundo ele, tudo foi feito pensando no conforto dos clientes.
O vereador Aluísio da Artec, o subsecretário de Saúde Neury Veloso, lojistas e funcionários do shopping estiveram presentes no coquetel com direito a champanhe e canapés

Saiba mais
O Shopping tem em média seis mil frequentadores por dia, somando 180 mil por mês. No momento são 37 lojas, além das quatro salas de cinema numa área construída de 18 mil metros quadrados.
Empreendimento da Terral Shopping Centers e da Itebra Instalações e Construções Técnicas Ltda, o Águas Lindas Shopping surgiu como marco do crescimento econômico da cidade de Águas Lindas, que nos últimos dez anos cresceu 48%, segundo o Censo Demográfico 2010, e que tem sua atividade econômica essencialmente comerciária, de pequenos e médios portes, em sua maioria.
Da Assessoria de Imprensa da Prefeitura
Fotos: Antonio Barbosa
MD E REDE SÃO OPÇÕES A INSATISFEITOS?
Novos partidos atraem lideranças políticas em rota de colizão com outras agremiações se utilizando das brechas da legislação eleitoral
Tribuna do Planalto
Ana Paula Viana, Daniel Gondim, Deusmar Barreto, Eduardo Sartorato, Filemon Pereira e Rubens Salomão

A cerca de cinco meses para o fim do período de filiações para quem for disputar cargo eletivo nas eleições de 2014, dois novos partidos prometem mexer algumas peças no tabuleiro da sucessão. O Movimento Democrático (MD), resultado da fusão entre PPS e PMN, e a Rede Sustentabilidade, que será fundada pela ex-senadora e candidata à presidência da República, Marina Silva, surgem como caminhos para as lideranças insatisfeitas em seus atuais partidos. Nos dois casos, há possibilidades de mudanças sem que políticos com mandatos tropecem na Lei da Fidelidade Partidária.
A Rede Sustentabilidade nascerá em Goiás com, pelo menos, um vereador na capital e um deputado estadual. Elias Vaz (Psol), parlamentar goianiense, já acertou a sua ida para a nova agremiação. Ex-candidato ao Senado e ex-suplente de vereador em Goiânia, Martiniano Caval­cante (Psol) também seguirá os passos de Vaz, e passará para a Rede assim que o partido for oficialmente criado.
O partido de Marina Silva também terá um deputado estadual. Major Araújo, atualmente no PRB, acertou com a própria ex-senadora a sua transferência para a Rede que, assim, terá representação na Assembleia Legislativa do Estado. Araújo reclama de isolamento no PRB e, por isso, optou pela mudança. “Apesar de ser o único deputado, eu não participava da propaganda eleitoral do partido na televisão e, assim que demonstrei meu interesse em sair do partido, fui afastado da vice-presidência do diretório”, reclama.
Mesmo como a liderança com mandato de “maior patente” no Estado, Major Araújo descarta que atuará como o maior comandante da Rede. “O nosso partido será algo novo. Não teremos um presidente, mas sim uma assembleia que decidirá os rumos do partido democraticamente. Gostei muito da proposta do partido e acredito que será uma nova forma de fazer política”, explica.
Marina visitou Goiânia na segunda, 29, com o objetivo de organizar o partido no Estado e coletar assinaturas para a homologação da Rede junto ao Tribunal Superior Eleitoral. Na oportunidade, Marina se esquivou de uma provável nova candidatura à presidência da República em 2014 e disse que a prioridade é viabilizar o partido. Vale lembrar que a ex-senadora corre contra o tempo. O novo partido precisa estar oficialmente criado até o fim do prazo de filiações, no início de outubro. Além disso, Marina tenta driblar um projeto de lei apresentado por aliados do governo federal que barra a criação de novas agremiações.
Como a Rede Sustentabi­lidade é um novo partido, políticos com mandato podem se filiar sem que corram o risco de perderem suas cadeiras por infidelidade partidária. Foi o caso do PSD, criado em 2011, que conseguiu atrair políticos insatisfeitos de várias legendas, principalmente do DEM, ex-partido do presidente nacional do partido, Gilberto Kassab.

MD

Apesar de PPS e PMN já terem aprovado a fusão, o MD, partido fruto da junção do PPS e do PMN, ainda aguarda registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Mesmo assim, o processo será mais rápido do que o da criação de um novo partido, já que várias etapas da homologação não serão necessárias, visto que se trata de uma fusão de dois partidos já existentes.
Em Goiás, o MD pode nascer com um deputado federal. Há rumores de que o parlamentar Armando Vergílio (PSD) pode ingressar no partido por estar descontente dentro do seu atual partido e em rota de coalizão com as maiores lideranças do PSD goiano.
Armando tem reclamado de falta de espaço no governo e influenciou a saída de Sílvio Sousa (PSD), seu aliado, da secretaria de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Goiânia, há algumas semanas. Como ele foi eleito pelo PMN, Vergílio tem sinal verde para retornar ao partido, agora MD, sem perder o seu mandato em Brasília.
Na Assembleia Legislativa, o MD contará com o deputado Elias Júnior (PMN). Ele mostrou entusiasmo ao falar do novo partido e citou a afinidade entre o PMN e o PPS também em Goiás. Elias, porém, não confirmou se o MD sairá da base do governo de Marconi Perillo (PSDB). “Agora seremos mais fortes com o MD. O PMN é da base do Marconi e quando for oficializada a fusão, isso será discutido, mas a tendência é permanecer na base”, defende.
Nem tudo, porém, são flores na fusão entre PMN e PPS. Dois vereadores em Goiânia, Edson Automóveis e Domingos Sávio, ambos PMN, anunciaram que deixarão o partido e ingressarão no PT do prefeito Paulo Garcia. “Não queremos ser oposição ao partido do prefeito”, diz Edson.
O posicionamento anti-governo Dilma e PT será a bandeira principal do novo partido. Isso deixa os dois parlamentares em xeque e a mudança iminente. “A única coisa que eu tenho mais que certeza é que o MD será de oposição à Dilma Rousseff”, ratifica o presidente do diretório estadual do PMN e deputado estadual, Elias Júnior, que se recusa a pronunciar sobre a saída dos vereadores enquanto a ação “não for oficial”.
No entanto, a confirmação das novas filiações só se dará quando for sacramentado o MD. Apesar do embate, Edson Automóveis garante que só ficaria junto do PMN se não houvesse a fusão e oposição ao PT, o que será improvável, já que a união foi anunciada nacionalmente.
Constitucionalmente, o parlamentar tem direito de mudar de sigla caso haja fusão de partidos, mas respeitando o prazo de até 30 dias após a união. Por isso, segundo a assessoria de Edson Automóveis, há pressa para que o processo se concretize e garante que a filiação ao PT vai acontecer.
Apesar de ainda não ter sido registrado no TSE, o MD já divulgou a composição do diretório executivo nacional. Informações divulgadas no site do PMN mostram como será a estrutura organizacional do partido.

O presidente do novo partido será o deputado federal Roberto Freire (SP), que comandava o PPS. A vice-presidência executiva do partido será ocupada por Telma Ribeiro, ex-presidente em exercício do PMN. Na composição do diretório estarão 125 titulares e 55 suplentes. Ficam em aberto 24 vagas de titulares e 22 de suplentes para que sejam preenchidas por futuras lideranças.

Brasil:o país dos partidos
De quem é a culpa?

partidosExistem 31 partidos políticos com reconhecimento oficial no Brasil. É um recorde no mundo ocidental. Quem acha que são demais que se prepare pois existe mais 12 pedidos de registro nos Tribunais Regionais Eleitorais. Tudo acontece porque o Supremo Tribunal Federal permitiu, quando eliminou a chamada cláusula de barreira, criada pelo Congresso. De acordo com a cláusula, aposta à Lei Eleitoral, nenhum partido com menos de 5% dos votos poderia ter representação, acesso ao fundo partidário e tempo de televisão. O ministro Joaquim Barbosa, aquele que falou nos partidos de mentirinha, votou com a maioria.
Fonte: Jornal de Brasília – Coluna do Alto da Torre – Eduardo Brito
Hildo se reúne com moradores do Barragem V
Baixe 2013-05-28 19.46.00.jpg (628,8 KB)                              Baixe 2013-05-28 19.48.49.jpg (619,0 KB)       
Na noite de ontem (28), o prefeito Hildo do Candango e o vice-prefeito Luiz Alberto Jiribita participaram de uma reunião na casa da vereadora Irismar no Jardim da Barragem V.
O encontro reuniu vários moradores do setor que esperavam ansiosamente para ouvir o prefeito. Hildo falou das inúmeras melhorias que está trazendo para a cidade, citando inclusive a chegada do asfalto no Barragem V.
As obras acontecem através da parceria entre o Governo Municipal e o Federal, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento, o PAC.
De acordo com o prefeito, essa obra ainda é a primeira de muitas que estão por vir. “Nós estamos trabalhando para asfaltar toda a cidade, e não apenas o asfalto mas também a drenagem, esgoto e meio-fio. Esse é o nosso compromisso. Assim como nas vias principais estamos usando o asfalto quente, sempre preocupado com a qualidade do serviço”.
Baixe 2013-05-28 19.51.51.jpg (557,3 KB)
Hildo pediu ainda que a comunidade tenha um pouco de paciência, porque todas as ruas receberão asfalto de qualidade. “Levar o asfalto a todos os bairros é o nosso maior desejo, porque assim teremos mais qualidade de vida, uma saúde de qualidade, além de oferecer mais segurança para a comunidade”, completou o prefeito.
Da Assessoria de Imprensa da Prefeitura
Fotos: Arquivo Pessoal

UM CANDIDATO IMPOSSÍVEL

Por Carlos Chagas

Foto
Dos quatro candidatos já evidenciados para a disputa da presidência da República, ano que vem, nenhum apresentou mais do que exortações a respeito do futuro do país. Com tanta antecedência não se exigirá de Dilma Rousseff, Aécio Neves,Marina Silva e Eduardo Campos  que disponham de programas de ação,antigamente chamados de “plataformas”  de candidatos. Há tempo para isso.
No entanto, pelas preliminares e slogans até agora conhecidos, como o de que “é possível fazer mais e melhor”, fica evidente por parte deles a falta de imaginação e de vontade para  sensibilizar a opinião pública e propor  mudanças fundamentais. Os quatro, com todo o  respeito, são vinhos da mesma pipa. Meros seguidores do modelo que nos assola faz tempo, incapazes de apresentar propostas em condições de mudar o Brasil. Quer dizer, acomodam-se  à fórmula de que o país deve seguir adiante dispondo de ricos e pobres, privilegiados e massacrados, exploradores e explorados. Uns mais, outros menos, todos pretendem manter a ordem social, econômica e política sem maiores alterações. Nem reformistas parecem, quanto mais revolucionários.
Seria no  mínimo curioso saber como reagiria a nação caso um candidato, não os atuais, mas alguém novo,  prometesse estabelecer a proibição de demissões nas empresas privadas e no serviço público por um tempo determinado. Que concluísse que salário não é renda e,  portanto, extinguisse o Imposto de Renda dos  assalariados.  Que proibisse a evasão de recursos para o exterior, tanto faz se como remessa de lucros ou investimentos externos. Que abolisse o direito de empresários de retirarem de suas empresas os recursos para suas despesas particulares, obrigados a arcar com elas de seus salários, certamente limitados a um patamar auferido pelos ministros do Supremo Tribunal Federal.  Que estabelecesse a prevalência do interesse nacional sobre o interesse privado, restringindo o direito  de herança aos limites da sobrevivência do herdeiro e submetesse a  empresa familiar à lógica da participação de todos os seus empregados na definição de seus rumos e resultados.  Que estabelecesse  o Imposto Sobre Grandes Fortunas e não  permitisse conglomerados de atividades distintas controlados pelos  mesmos  personagens.
Mas tem mais. Importante seria, para esse candidato desconhecido, prometer que recursos judiciais seriam admitidos, mas que após a condenação  dos  réus em primeira instância, só  pudessem apelar de dentro da cadeia, sem benefícios abertos aos  privilegiados financeiramente.  Que tal considerar a população indígena como parte integrante  do estado nacional, jamais como nações independentes.  Por que não acabar com a isenção de impostos para todo o tipo de  igrejas e organizações religiosas sustentadas pela fé popular e tantas vezes exploradas por vilões travestidos de condutores da sociedade.
Seriam inúmeras as propostas de um candidato  alternativo que se apresentasse diante dos concorrentes já alinhados. Coisa impossível de  acontecer, porque primeiro seria preso, senão queimado na fogueira,  antes que expusesse sua plataforma...
|
TRANSPORTE COLETIVO
Águas Lindas Ganha mais ônibus

A BOA NOTICIA É QUE A PASSAGEM CUSTA SÓ R$2,50



Começou a rodar na cidade de águas Lindas no dia 29/05 , uma nova empresa de õnibus,a LORENNATUR,com 13 ônibus ,que fazem  as linhas pinheiro 2 e jardim das barragem 4 e 6 ,também começou a rodar pelo Pinheiro 2/Jardim Brasilia a TAGUATUR,essas duas empresas são mais uma opção para os passageiros que sofriam nas paradas a espera de um transporte.


A BOA NOTICIA É QUE A PASSAGEM CUSTA SÓ R$2,50

quinta-feira, 30 de maio de 2013

Morto engravida mulher no necrotério
suposto crime ocorreu em um necrotério de Lexington em Missouri, Estados Unidos

Ilustração
Uma mulher de 38 anos, que trabalha em um necrotério, foi presa e condenada a pagar uma fiança de 250.000 dólares depois “abusar” de um cadáver de um homem. O suposto crime ocorreu em um necrotério de Lexington em Missouri, Estados Unidos. A polícia acusou Felicity Marmaduke de necrofilia. De acordo com as autoridades competentes, um morto sofreu uma ereção pós morte (muito comum) enquanto era banhado pela funcionária do necrotério Marmaduke.
A mulher então, aproveitou que estava sozinha e passou ter relações sexuais com o morto. Para sua grande surpresa, o morto chegou ao orgasmo depois de alguns minutos de sexo. Algumas semanas mais tarde, ao fazer um exame médico de rotina, foi constatada a gravidez da mulher. A polícia foi notificada pelo médico depois que Marmaduke contou para ele as circunstâncias que a levaram à concepção. Em uma reviravolta bizarra, Marmaduke pretende agora processar os herdeiros do homem morto para tentar conseguir uma pensão alimentícia e apoio à criança.
Mas posso ter uma ereção depois de morto?
É um tipo de ereção pós-morte que ocorre quando um homem morre verticalmente ou de bruços, permanecendo o cadáver nesta posição.
Durante a vida, o bombear do sangue pelo coração assegura uma distribuição relativamente uniforme em torno dos vasos sanguíneos do corpo humano. Uma vez que este mecanismo para de funcionar, somente a força da gravidade atua sobre o sangue. Como com toda a massa, o sangue estabelece-se no ponto mais baixo do corpo e faz com que o edema ou inchamento ocorram.

DO PAÍS DE NEYMAR.
.
PARA O PAÍS DE TODA ESSA ALIENAÇÃO.

QUE FUTURO PODEMOS ESPERAR?

" O futebol é o ópio do povo e o narcotráfico da mídia."
( Millôr Fernandes )


 Raquel Santana )



Ao ver toda movimentação sobre a transação comercial do Santos com o Barcelona, pela venda do jogador Neymar; foi impossível não perceber todo absurdo social e que reina nesse país por décadas sem fim!
Ver em uma reportagem que a venda desse jogador, deixou um legado para milhões de crianças que sonham com uma carreira idêntica a dele. É perceber toda uma irresponsabilidade social com essas crianças de periferias e de favelas; que continuarão a ver no futebol apenas mais um meio de alienação e de servidão nas suas vidas.
Alienação de uma mídia que logo cedo coloca em suas mentes esse ideal distante das suas realidades. Que se transformam em escravos dos cartolas e de toda essa mídia, que seguem milionários pelo público garantido em cada jogo dos seus times.
Por todos que param para assistirem esses jogos em alguma TV!
Com certeza absoluta; de todos os jogadores mais caros desse planeta, os que fazem ou fizeram parte desse ranking que são brasileiros. Ostentam para o mundo, a realidade social mais vergonhosa e atrasada de todos os outros jogadores!
Você imaginar a enorme lacuna que existe, entre algum "Neymar" e milhões de crianças que moram em periferias e favelas desse país. Podemos ter uma vaga ideia do quanto o futebol sempre foi utilizado como mais um meio de alienação nessa nação!
Não vou entrar no mérito da questão sobre o valor de algum jogador. Esse é um comércio livre,, dentro do sistema econômico também livre e independente; onde todos são livres para fazerem suas apostas sobre quem desejarem.
Mas existe algo de muito paradoxo nessa nação servil. Onde as nossas crianças e adolescente desde cedo, servem de meros joguetes nas mãos desses mercenários!
Onde a sua realidade é mascarada por fantasias e sonhos, que elas na sua crassa maioria, jamais irão realizar!
Ainda mais nessa atual íntima ligação do futebol com o poder público, com todos esses eventos que serão sediados no Brasil!
Das fãs alienadas gritando por Neymar em frente as câmaras de TV; para as GRITANTES realidades INJUSTAS que se perpetua nessa nação da alienação. O que podemos esperar para algum futuro baseado nessa REALIDADE?
Mais "Neymars" no futuro...( quem saberá? )...
Com certeza, milhões de novas crianças e adolescentes, pobres e sem educação!
Eternamente escravos de toda essa servidão!
ATÉ QUANDO?
REVOLTA E AÇÃO BRASIL!!!

Brasil despenca em ranking global de competitividade

País perdeu cinco posições em relação ao no passado, segundo índice elaborado por escola suíça. Resultado denota "muito consumo e pouca produção"

Congestionamento de caminhões na Rodovia Cônego Domênico Rangoni
Problemas de infraestrutura, como o acesso ao porto, prejudicam a competitividade do Brasil (Manoel Marques)
O Brasil perdeu espaço no cenário competitivo internacional e despencou cinco posições no Índice de Competitividade Mundial 2013, elaborado pelo International Institute for Management Development (IMD), uma das maiores escolas de negócios no mundo. O país passou para a 51ª posição, ante o 46º lugar ocupado no ranking do ano passado. Na liderança da lista estão os Estados Unidos, que recuperaram o posto após perdê-lo no ano passado para Hong Kong, graças a uma melhora do setor financeiro, à abundância de inovação tecnológica e companhias de sucesso. O segundo lugar foi ocupado pela Suíça e o terceiro, por Hong Kong. 
"Estávamos esperando o Brasil numa posição bem melhor", disse o diretor do IMD World Competitiveness Center, Stephane Garelli. Na sua visão, o grande problema do país é "muito consumo e pouca produção" - o que denota as falhas do modelo de crescimento adotado pela presidente Dilma Rousseff. Desde que a petista chegou ao poder, em 2011, o país despencou sete posições no ranking.
De acordo com o professor Carlos Arruda, da Fundação Dom Cabral, que coordena o levantamento no Brasil, um dos únicos pontos em que o país ganhou competitividade foi a atração de investimentos. No entanto, há o desafio de transformar estes recursos em produtos e serviços de maior valor agregado. Isso sem contar os investimentos necessários em infraestrutura, logística, mobilidade urbana, educação e as já tão falada reforma tributária - fatores que minguam a competitividade do país. "O Brasil precisa ter um senso de direção e um bom plano de investimento e persegui-lo", adicionou Stephane Garelli, do IMD.


Entre os Brics, apenas a África do Sul está em pior colocação do que o Brasil, ao perder a 50ª posição do ano passado para ficar em 53º lugar este ano. Apenas a China, que passou do 23º para o 21º lugar, e a Rússia (do 48º para o 42º) subiram nos rankings, enquanto a Índia caiu da 35º para a 40ª posição. As economias emergentes em geral continuam altamente dependentes da recuperação econômica mundial, que parece estar atrasada, de acordo com o IMD.

"É verdade, a competitividade da Europa está diminuindo, mas a Suíça, Suécia, Alemanha e Noruega estão brilhando com o sucesso. A América Latina está decepcionando, mas há ótimas empresas internacionais em toda essa região. O Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul são muito diferentes em relação às suas estratégias de competitividade e desempenho, mas os Brics continuam sendo terras de oportunidades", afirmou Garelli.

Na Europa, Suíça, Suécia e Alemanha são consideradas as nações mais competitivas, cujo sucesso se baseia na manufatura orientada para exportação, economias diversificadas, pequenas e médias empresas fortes e disciplina fiscal. "Como no ano passado, o resto da Europa está pesadamente constrangida por programas de austeridade que estão atrasando a recuperação e colocando em causa a oportunidade das medidas propostas", disse o IMD.

A pesquisa avalia as condições de competitividade de 60 países a partir da análise de dados estatísticos nacionais e internacionais e pesquisa de opinião realizada com executivos.

(com agência Reuters)

OMS pede fim de todos os tipos de propagandas de cigarro


Segundo agência da ONU, em países que proibiram anúncios, redução do consumo foi de 7%; Brasil, Colômbia, Gana, Albânia e Irã são citados como casos de sucesso; cigarro mata por ano 6 milhões de pessoas no mundo.
Por Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.
Uso do tabaco mata 6 milhões por ano. Foto: Banco Mundial

A assistente Fabíola Lemos teve o primeiro contato com o cigarro na adolescência, aos 14 anos, influenciada pelos comerciais que via na TV.
“Umas propagandas espetaculares, sempre envolvendo esportes, pessoas esquiando ou surfando. Chegava no topo da montanha e acendia um cigarro. Pessoas bonitas e elegantes em restaurantes maravilhosos, com um cigarro. Tudo combinava. Era tudo o que você queria ser. Eu não conseguia imaginar a vida sem um cigarro na mão."
Por conta do Dia Mundial sem Tabaco, que será na sexta-feira, 31, a OMS está pedindo aos governos que proíbam propagandas do tipo. A agência destaca que o cigarro mata, por ano, quase 6 milhões de pessoas.
Jovens 
No mundo, 78% dos adolescentes entre 13 e 15 anos relataram exposição a algum tipo de comercial de cigarro. Os anúncios são responsáveis por um terço do primeiro contato de jovens com o tabaco.
Segundo a Organização Mundial da Saúde, OMS, proibir anúncios de cigarro é uma das formas mais eficazes para reduzir o consumo do tabaco. Em países que já baniram comerciais em TV, revistas ou jornais, o uso do cigarro caiu em média 7%.
Progressos 
O Brasil é citado, ao lado da Albânia, Colômbia, Gana e Irã,como um dos países que estão conseguindo grandes progressos na área ao proibir a veiculação de comerciais.
Hoje morando em Nova York, Fabíola Lemos ainda não conseguiu se livrar do vicio da adolescência e fuma há mais de 20 anos. À Rádio ONU, ela garantiu que apoia o apelo da OMS.
"É uma propaganda enganosa. É mentira. Não comece, porque é difícil parar e não te ajuda em nada na vida. Muito pelo contrário, mais cedo ou mais tarde vai ter uma complicação, vai ter um problema e é uma coisa que é muito mais fácil não começar do que parar depois. (O cigarro) não é bom em hipótese nenhuma." 
Manipulação
De acordo com a OMS, a maioria dos usuários de tabaco começa a dependência antes dos 20 anos de idade. Dados da agência mostram que apenas 19% dos países alcançaram o maior nível de proibição dos anúncios de cigarro.
Paraa diretora-geral da OMS, Margaret Chan, deve ser prioridade dos governos pôr um fim "à manipulação desavergonhada da indústria, em especial a jovens e mulheres, em recrutar a próxima geração de viciados em nicotina."
Além dos anúncios nos meios de comunicação, os fabricantes de tabaco divulgam os produtos em souvenirs, em pontos de venda e também de forma indireta, com atores fumando em filmes ou novelas.

Estudante brasiliense transforma antigo Gurgel em carro elétrico

Ele é aluno de Engenharia Mecânica e trabalhou na oficina do pai

 Um aluno do quinto semestre de um curso de Engenharia Mecânica em Brasília criou um carro elétrico. Ele usou um veículo genuinamente brasileiro e que parou de ser fabricado nos anos 90.

As baterias foram reaproveitadas de caminhões, algumas peças vieram da oficina do pai e de ferros-velhos. Foi assim que Ewerson Freitas criou um carro elétrico, com um antigo Gurgel.

O estudante diz que muitas vezes não tinha peça que servisse adequadamente, então pegava de outro carro, cortava, furava, soldava até conseguir o modelo.
Ele levou quase três anos para refazer o motor e transformar o carro movido a gasolina no veiculo que só precisa ser recarregado na tomada.

Para recarregar as baterias, Ewerson gasta menos de R$ 2. Em dez horas, o carro já está pronto para sair. Com a carga total, ele é capaz de rodar por cerca de 40 minutos.
Além ser silencioso e econômico, o veículo reduz a emissão de gases poluentes e chega a 70 quilômetros por hora. O carro elétrico é muito comum em outros países, mas no Brasil eles não são fabricados. Todos são importados e custam mais de R$ 130 mil.

Reprodução / TV Record Brasília
Fonte:  http://noticias.r7.com/distrito-federal

Mulher fica 19 anos presa até o filho crescer e poder pagar fiança de R$ 370

Imagem: DivulgaçãoUma indiana teve que esperar 19 anos na cadeia até que seu filho crescesse, arranjasse seu primeiro emprego e economizasse para pagar a fiança de R$ 370.
Vijay Kumari foi condenada por assassinato em 1994, mas conseguiu um recurso pouco depois autorizando sua libertação sob fiança. Sem dinheiro para e  abandonada pelo marido, ela ficou perdida no sistema carcerário indiano.
Seu filho Kanhaiya Kumari, foi separado da mãe e foi viver em orfanatos. Aos 18 anos ele conseguiu o primeiro emprego, e desde então vinha economizando o salário para contratar um advogado e pagar a fiança.
A indiana não é a única pessoa nesta situação na Índia. Estima-se que há cerca de 300 mil detentos nas prisões indianas. Setenta por cento deles ainda aguardam julgamento, e muitos já estão presos há bastante tempo.
A história de Kanhaiya e Vijay é um exemplo do funcionamento da Justiça indiana, vista como burocrática, complexa e lenta. A mãe conta que sofreu ao entregar o menino para as autoridades, mas que não achava que a prisão fosse um bom lugar para uma criança. Tudo que ela tinha era uma foto e as visitas do garoto a cada três meses.
“Eu só queria ver meu filho bem encaminhado na vida. Eu não tenho mais ninguém no mundo, e nós somos muito pobres”, diz.
 Em casa após quase vinte anos separados, mãe e filho tentarão agora reconstruir a família, da qual sobraram apenas os dois.

Fonte: BBC Brasil

Pelo menos 1,2 bilhão de pessoas vivem sem energia no mundo

Imagem: divulgaçãoPelo menos 1,2 bilhão de pessoas vivem sem energia no mundo e a cota das energias renováveis no consumo global aumentou em 20 anos, diz estudo feito pelo Banco Mundial e pela Agência Internacional da Energia (AIE). Segundo o relatório, houve “progressos lentos” dos anos 1990 aos dias atuais.
No período de 1990 a 2010, caiu de 24% para 17% o percentual de pessoas que vivem sem energia no mundo. O estudo alerta que a situação é considerada “insuficiente” na Índia. De acordo com o relatório, 20 países consomem 80% da energia mundial (liderados pelos Estados Unidos e pela China).
A partir de 2010, 17% das pessoas vivem sem energia, enquanto 41% usam madeira e outros materiais para cozinhar e manter o aquecimento das casas. Para os especialistas, são necessários investimentos de US$ 600 bilhões por ano até 2030 para garantir energia a todos.
Os especialistas advertem, porém, que os custos não estão distribuídos de maneira uniforme. Para eles, é fundamental que os investimentos sejam acompanhados por medidas públicas de incentivo ao uso, por exemplo, de combustíveis fósseis. O estudo pode ser acessado na página da Aiea.
* Com informações da Agência Brasil

Lei Antidrogas: proposta segue para o Senado

Imagem: divulgaçãoA Câmara dos Deputados concluiu, na noite desta terça-feira (28), a votação do projeto de lei que muda o Sistema Nacional de Políticas sobre Drogas (Sisnad) para definir condições de atendimento aos usuários, diretrizes e formas de financiamento das ações de combate às drogas. O texto principal do projeto, apresentado pelo relator deputado Givaldo Carimbão (PSB-AL), foi aprovado na semana passada. A proposta segue agora para o Senado.
De autoria do deputado Osmar Terra (PMDB-RS), o projeto prevê o aumento da pena para o tráfico, de cinco para oito anos, a possibilidade de internação involuntária de usuários a pedido da família e de agentes públicos e a isenção fiscal às empresas que empregarem dependentes químicos em recuperação.
De acordo com o deputado Osmar Terra, o projeto foi modificado para estabelecer que a internação involuntária poderá ocorrer a pedido da família e com recomendação médica e, na ausência de parentes, poderá ser requerida por agente da área social, também depois de avaliação médica, pelo prazo de 90 dias, para a desintoxicação do dependente químico.
Nas votações desta terça-feira (28) dos destaques e emendas que visavam a alterar o texto, os deputados aprovaram emenda do deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO) estabelecendo como nova competência da União a criação de uma política nacional de controle de fronteiras para coibir o ingresso de drogas no Brasil.
Os parlamentares rejeitaram destaque do PT que pretendia excluir do texto a possibilidade de deduzir do Imposto de Renda da Pessoa Física doações a projetos estaduais de atenção ao usuário de drogas. Outro destaque, também do PT, que foi rejeitado pelo plenário da Câmara, pretendia excluir do texto o artigo que faz mudanças nas penas, como o aumento de penalidade para o comando de organização criminosa.
* Com informações da Agência Brasil

Restrição de propaganda de cigarro levou 33% a deixarem de fumar

Imagem: divulgaçãoUm em cada três brasileiros deixou de fumar depois que medidas que restringiram a propaganda de cigarros na TV e em veículos de comunicação de massa entraram em vigor. É o que mostra pesquisa da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) no lançamento da campanha “Tabaco: proíba publicidade, promoção e propaganda”, em atenção ao Dia Mundial sem Tabaco, comemorado em 31 de maio.
A pesquisa, feita entre 1989 e 2010, foi divulgada nesta terça-feira (28) pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e é baseada em levantamento com 1,8 mil pessoas em Porto Alegre, no Rio de Janeiro e em São Paulo. A pesquisa mostrou que a maioria da população é a favor de medidas ainda mais rigorosas contra o fumo.
Dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca) mostram que cerca de 90% dos casos de câncer de pulmão, o mais comum de todos os tumores malignos, estão relacionados ao tabagismo. A instituição estima que em 2012 foram diagnosticados mais de 27 mil novos casos da doença, considerada “altamente letal”.
A Fundação do Câncer também lançou campanha em combate ao tabaco. Intitulada “E aí governo?”, que começou no dia 23 e vai até o dia 31, a campanha a opinião de internautas que cobraram políticas eficazes para reduzir o consumo de produtos derivados de tabaco por meio das redes sociais.
Para Celso Ruggeiro, diretor executivo da fundação, a regulamentação da Lei Antifumo e a criação de uma lei que proíba aditivos em cigarros, tema hoje tratado por resolução da Anvisa, são os principais pontos a serem tratados durante a campanha.
A regulamentação da Lei Antifumo (Lei 12.546 de 2011) é um dos principais temas abordados pelos especialistas. Sancionada em dezembro de 2011, a lei proíbe a propaganda em pontos de venda de cigarros, como padarias e lanchonetes, e também proíbe o fumo em ambientes fechados. No entanto, de acordo com Ruggeiro, por não ter regulamentação, a lei ainda não é cumprida em todo o Brasil.
De acordo com a Fundação do Câncer, cerca de 15% da população brasileira são fumantes. Para Roberto Gil, membro do Serviço de Oncologia Clínica do Instituto Nacional do Câncer, se o cigarro fosse eliminado, cerca de 50% dos tipos de câncer que existem seriam eliminados.
Histórico de regulamentação
1988 – obrigatoriedade da frase: “O Ministério da Saúde adverte: fumar é prejudicial à saúde” nas embalagens dos produtos derivados do tabaco
1990 – obrigatoriedade de frases de alerta em propagandas de rádio e televisão
1996 – Comerciais de produtos derivados do tabaco só podem ser veiculados entre as 21h e as 6h. Fumar em locais fechados passa a ser proibido (exceto em fumódromos)
2000 - É proibida a propaganda de produtos derivados de tabaco em revistas, jornais, outdoors, televisão e rádios. Patrocínio de eventos culturais e esportivos e associar o fumo às praticas esportivas também passam a ser proibidos
2001 – Anvisa determina teores máximos para alcatrão, nicotina e monóxido de carbono. Imagens de advertência passam a ser obrigatórias em material de propaganda e embalagens de produtos fumígenos
2002 – É proibida a produção, comercialização, distribuição e propaganda de alimentos na forma de produtos derivados do tabaco
2003 – Passa a ser obrigatória o uso das frases: “Venda proibida a menores de 18 anos” e “Este produto contém mais de 4.700 substâncias tóxicas, e nicotina, que causa dependência física ou psíquica. Não existem níveis seguros para consumo destas substâncias”
2005 – É promulgada Convenção Quadro de Controle do Tabaco. Primeiro tratado mundial de saúde pública, do qual o Brasil é signatário
2008 – Novas imagens de advertência, mais agressivas, passam a ser introduzidas nos rótulos de produtos derivados do tabaco
2010 – Anvisa publica duas consultas públicas sobre produtos derivados do tabaco: uma prevê o fim do uso de aditivos e a outra regulamenta a propaganda desses produtos, bem como, exposição nos pontos de venda e prevê nova frase de advertências nas embalagens
2011 – Lei Federal proíbe fumar em locais fechados e Anvisa proíbe o uso de aditivos em produtos derivados do tabaco
2012 – Anvisa publica resolução que restringe aditivos em cigarros
* Com informações da Agência Brasil

China pode superar os EUA e ser a maior economia do mundo

Imagem: divulgaçãoA China deve ultrapassar os Estados Unidos e passar a ser a maior economia do mundo nos próximos anos. A Índia, atualmente a terceira economia mundial, deve ser ultrapassada pelo Japão. A avaliação é do estudo Economic Outlook, da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), divulgado nesta quarta-feira (29) em Paris, na França.
De acordo com o estudo, no início da década de 2030, o Produto Interno Bruto (PIB) combinado do Brasil, da Rússia, Índia, Indonésia, China e África do Sul (que formam o Brics) deverá igualar o PIB conjunto das atuais economias que compõem a organização. Atualmente, o PIB do Brics corresponde à metade do produto dos países da OCDE.
A organização estima que até 2060, o PIB per capita deverá aumentar mais de oito vezes na Índia e cerca de seis vezes na Indonésia e na China. Porém, o PIB per capita (tendo em conta a paridade do poder de compra) do Brasil, da Índia e Indonésia deverá ser equivalente a apenas 30% a 40% do produto dos Estados Unidos em 2060.
* Com informações da Agência Brasil
Novos Prefeitos
TRE marca data para novas eleições em três cidades goianas
De forma provisória, Flores de Goiás, Nazário e São Domingos têm como prefeitos os presidentes das Câmaras de Vereadores
Marcello Dantas

Os municípios de Nazário, Flores de Goiás e São Domingos vão ter novas eleições para a escolha de prefeitos e vice-prefeitos no próximo dia 7 de julho, data marcada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-GO). Os candidatos eleitos que tiveram mais da metade dos votos nas eleições de outubro passado foram impedidos de exercer o cargo. Nessas cidades, os presidentes das Câmaras de Vereadores assumiram as respectivas prefeituras de forma provisória, por determinação da Justiça Eleitoral.

Em Nazário, a 70 km de Goiânia, o prefeito eleito Fabinho do Amorim (PR) foi eleito pela coligação ‘É preciso continuar crescendo’, mas foi cassado por abuso de poder econômico. A mesma situação foi registrada para o peemedebista Oldemar de Almeida Pinto Filho, o Dimá. Ele foi eleito com 3.026 votos em São Domingos, a 658 km da capital. Em ambos os casos foram realizadas denúncias contra os candidatos durante a campanha, que receberam os diplomas, mas não foram empossados.

Já em Flores de Goiás, a 437 de Goiânia, o prefeito eleito Jadiel Ferreira de Oliveira (PSDB) e seu vice tiveram suas diplomações invalidadas em março passado. Mesmo tendo recorrido ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por ter caído na Lei da Ficha Limpa, o tribunal manteve seu registro de candidatura indeferido.

Os partidos interessados em disputar os cargos a prefeito nas cidades de Nazário e Flores de Goiás escolheram em convenções nesta terça-feira (28/5) os candidatos ao pleito. Aqueles que concorreram em 2012 e perderam podem participar normalmente das eleições. No município de São Domingos as convenções partidárias começam na próxima quinta e vão até o próximo domingo (2/6). 

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Isolamento político

De Suplicy para Lula


Em uma carta encaminhada ao ex-presidente, o senador reclama do isolamento político e mostra as contradições enfrentadas pelo PT quando o assunto é ética


O senador Eduardo Suplicy, do PT (foto) de São Paulo, é um político excêntrico. Ele já botou chapéu de Robin Hood, já vestiu uma cueca vermelha e destilou pelos corredores do Congresso e, vez por outra, canta no plenário para chamar atenção sobre algum assunto. O0 parlamentar também já esteve na linha de frente de causas importantes. Contrariando a orientação do seu partido, ele apoiou a CPI que desmascarou a quadrilha do mensalão. Mais recentemente, esteve ao lado da blogueira cubana Yoani Sánchez, quando os petistas a hostilizavam país afora. Na semana passada. Suplicy subiu ao palco durante um show em São Paulo e implorou a ladrões que devolvessem sua carteira, furtada minutos antes. Ele nem queria de volta o dinheiro que havia nela, cerca de 400 reais. Bastava que devolvessem os cartões e os documentos. Foi ovacionado pela multidão. Esse comportamento autêntico garante ao senador uma imensa legião de admiradores — e uns poucos, mas poderosos, desafetos. Há mais de vinte anos, esses admiradores renovam o mandato de Suplicy a cada eleição. Os desafetos, pela primeira vez, apostam que esse ciclo acabou. ...

 Nos planos da cúpula do PT, Suplicy foi escolhido para o sacrifício eleitoral. Para viabilizarem uma coligação ampla que permita ao partido disputar o governo de São Paulo em 2014, os petistas planejam entregar a vaga do senador a outra agremiação. Pode ser ao PMDB, ao PSD ou até mesmo ao PR do mensaleiro Valdemar Costa Neto. Feito isso, a menos que mude de partido, Suplicy não poderia disputar sua recondução ao Senado. A estratégia petista prevê, no máximo, a possibilidade de ele concorrer a uma vaga na Câmara dos Deputados. "Ele seria o nosso Tiririca", conta uma liderança petista, Suplicy identificou a origem do plano e, durante os últimos meses, tentou uma audiência com o ex-presidente Lula para tratar do assunto. Ligou para a secretária, pediu a ajuda de companheiros, enviou recados. Nada. No último dia 6, sem receber nenhuma resposta, o senador foi ao Instituto Lula e entregou uma carta ao ex-presidente. Uma carta cheia de ponderações e desabafos — uma sutil lição de moral.

 Desde que chegou ao poder, em 2003, o PT abandonou o que se imaginava ser o mais sólido pilar de sustentação do partido: o compromisso com a ética. Na cana a Lula, Suplicy recorda esse propósito: "Sempre teríamos na transparência de nossos atos e na ética na s ida política os valores fundamentais do PT". E depois alfineta: "Foi o que muitas vezes ouvi de você". O senador, com elegância, mas sem esconder a mágoa de saber que o seu futuro político está sendo definido pelos companheiros à sua revelia, disparou: "Há apenas uma hipótese de eu abrir mão de disputar o Senado em 2014: caso você tLitUit queira disputar". Ninguém cogita a hipótese de o ex-presidente se candidatar ao Parlamento. Ainda assim, o senador escreveu: "Li com atenção uma entrevista sua em que lembrava de como Darcy Ribeiro costuma dizer que entrar no Senado era como entrar no céu (...) Acredito que considere algo positivo tornar-se senador". Ironia pura.

 A carta teve algum efeito prático. Depois de tentar uma audiência por mais de quatro meses, Suplicy foi recebido pelo ex-presidente. Quebrando o protocolo, o encontro não foi documentado pelo fotógrafo oficial de Lula. Ficou por conta do próprio senador registrar a reunião em seu celular. Na cena, aparece um Suplicy sorridente ao lado de um Lula aparentemente constrangido. De acordo com o senador, a imagem não reflete o clima do encontro. Lula teria sido simpático e categórico: "Eduardo, não existe hipótese de o PT impedir que você seja o candidato". Na política, o que se fala muitas vezes não se escreve. Mas para o senador está tudo resolvido. Ele conseguiu a garantia da maior liderança petista de que o partido não vai mais lhe bater a carteira nas eleições. Os ladrões também devolveram os documentos e os cartões.


Por Hugo Marques
Fonte: Revista Veja 

terça-feira, 28 de maio de 2013

Filipelli cogita concorrer ao cargo de governador nas próximas eleiçõesApós firmarem aliança histórica a fim de disputar o Governo do Distrito Federal em 2010, parceria entre o PT e o PMDB não está assegurada no próximo pleito. Com apoios de peso, o vice-governador estuda lançar candidatura própria. Petistas falam em parceria


 Agnelo e Filippelli uniram forças e garantiram vitória no 2º turno das últimas eleições: acordo repensado (Marcelo Ferreira/CB/D.A Press - 10/2/11)
Agnelo e Filippelli uniram forças e garantiram vitória no 2º turno das últimas eleições: acordo repensado


PT e PMDB, os dois principais partidos da base do governo Agnelo Queiroz, protagonizaram no passado a disputa entre azuis e vermelhos que rachou o eleitorado do Distrito Federal. Em nome do pragmatismo político, as duas legendas dividiram o mesmo palanque em 2010, derrotaram os adversários em comum e administram juntas a capital do país. E 2014? A próxima campanha é uma incógnita. Muitos fatores impedem a renovação da aliança entre os dois grupos, o que levaria a uma polarização dentro da mesma administração. O vice-governador Tadeu Filippelli (PMDB), incentivado por analistas, marqueteiros, pesquisas de opinião, aliados e correligionários, já cogita encabeçar uma chapa contrária à reeleição de Agnelo.

Entre os petistas, uma nova aliança com o PMDB é dada como certa. Mas, entre os peemedebistas, a coisa é bem diferente. A falta de uma candidatura consistente entre os adversários de Agnelo reforça o sentimento entre os aliados de Filippelli de que ele jamais terá uma chance tão grande de concorrer em pé de igualdade com o PT. A perspectiva é de que o vice-governador consiga unir os discípulos de dois nomes que aparecem nas pesquisas como donos de uma base eleitoral forte, os ex-governadores Joaquim Roriz e José Roberto Arruda. Ambos mantêm fiéis seguidores, mas enfrentam dificuldades jurídicas para concorrer ao próximo pleito.