UM NOVO TEMPO

UM NOVO TEMPO
+ DE 40 ATENDIMENTOS PEDIÁTRICOS

quinta-feira, 31 de maio de 2018

LITERATURA - Aletras faz assembleia para definir atividades em eventos literários da região

ALBERTO PESSOA Fotos (André Rocha e Alberto Pessoa) Sob a direção do presidente Filemon Felix, membros da Academia Águaslindense de Letras (Aletras), se reuniram na última terça-feira (29), na sede do Cemei em Águas Lindas de Goiás para definir suas atividades durante o calendário literário nesta região. Entre os acontecimentos estão: 34ª Feira do Livro de Brasília nos dias 8 a 17 de junho, Feira do Livro da Câmara Legislativa do distrito Federal a ser realizada em agosto e Bienal do Livro de Brasília, também para agosto, além de encontros em cidades do Entorno. Ao final da reunião ficou acertado que a Aletras, que é convidada especial para estes eventos, participará com o Sarau das Águas, lançamentos de livros de autores da academia, stand para exposição das produções acadêmicas e lançamento de uma coletânea inédita, com contos e poesias dos seus escritores. Participará de palestras e também do III Encontro Nacional de Escritores Jovens e ainda espaço para conversas sobre o mercado editorial, políticas de livro, direitos autorais, vendas pela internet, livros eletrônicos e literatura inclusiva. A programação dos eventos indica a realização de espetáculos teatrais, shows musicais, oficinas, palestras exposição de livros e parceria com várias editoras renomadas do país. "Temos um lugar de destaque nestes eventos literários, pois procuramos nos apresentar de forma colaborativa, proporcionando reflexões positivas sobre a literatura e a cultura em geral. Aletras têm sua representatividade importante não só para Águas Lindas, mas em todo o Distrito Federal e região pela seriedade com que desenvolve suas atividades literárias", disse o presidente Filemon.







quarta-feira, 30 de maio de 2018

REGISTRO ESPÚRIO-- Gabinetes de Paulinho da Força, Jovair Arantes e Wilson Filho são alvos da PF

Operação mira fraudes na concessão de registros sindicais junto ao Ministério do Trabalho




A Polícia Federal deflagrou nesta quarta (30) a Operação Registro Espúrio, que tem como objetivo desarticular uma organização criminosa suspeita de fraudar a concessão de registros sindicais junto ao Ministério do Trabalho. As investigações apuram ainda o loteamento do Ministério do Trabalho pelo PTB e pelo Solidariedade.

Os agentes cumprem 64 mandados de busca e apreensão, oito mandados de prisão preventiva e 15 mandados de prisão temporária. Os gabinetes dos deputados Paulinho da Força (PDT-SP), Jovair Arantes (PTB-GO) e Wilson Filho (PTB-PB), na Câmara dos Deputados, são alvos da Polícia Federal.
“Após cerca de um ano, as investigações revelaram um amplo esquema de corrupção dentro da Secretaria de Relações de Trabalho do Ministério do Trabalho, com suspeita de envolvimento de servidores públicos, lobistas, advogados, dirigentes de centrais sindicais e parlamentares”, informa a nota da PF.
A operação foi autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, que negou o pedido de prisão dos parlamentares que são alvos da PF. As ações acontecem nos estados de São Paulo, Goiás, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Paraná, Santa Catarina e Minas Gerais, além do Distrito Federal.
Os investigados devem responder pelos crimes de organização criminosa, corrupção passiva e ativa e lavagem de dinheiro.

Fonte: http://www.diariodopoder.com.br
Coluna Claudio Humberto


Ação Social das Assembleias de Deus de Madureira , campo de Brazlandia, atende mais de 600 pessoas com vários serviços, além da distribuição de cestas básicas às famílias carentes em Águas Lindas de Goiás

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e óculos de sol


Em uma evento que é realizado duas vezes por ano, a Igreja Assembleia de Deus- ADBRZ (campo de Brazlandia), que tem como presidente regional o pastor Valdecy Viera, e em Águas Lindas de Goiás o pastor Severino Nunes, mais uma vez cumpriu a missão Bíblica de atender ao próximo e em uma ação social onde mais de 600 pessoas foram atendidas com serviços diversos como: atendimento médico e odontológico, psicólogo, atendimento jurídico, cortes de cabelos e distribuição de 80 cestas básicas.
O evento contou com o apoio da Prefeitura de Águas Lindas de Goiás, do CETEP e do Instituto Marques Paiva, no evento esteve presente o Secretario de Educação, Ciência e Tecnologia Deusimar Macedo, autoridades eclesiásticas e a comunidade, houve a participação de pessoas louvando a Deus com hinos que tocaram ao coração dos presentes, pregação da palavra e 12 pessoas aceitaram a Jesus como único salvador de suas vidas.

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, barba

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas sentadas e pessoas em pé

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sentadas, mesa e área interna

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé, no palco e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas sentadas e criança

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé

A imagem pode conter: 10 pessoas, pessoas sentadas e área interna

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e pessoas sentadas

A imagem pode conter: área interna

A imagem pode conter: 1 pessoa, céu e atividades ao ar livre


A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e pessoas no palco

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas em pé e sapatos


terça-feira, 29 de maio de 2018

GJV --Governo Junto de Você atende mais de 90 mil pessoas no entorno do DF

Programa de Cirurgia de Cataratas foi destaque com 1,4 mil consultas realizadas
Governador José Eliton durante lançamento do Governo Junto de Você em Valparaíso | Foto: Marco Monteiro
O programa Governo Junto de Você (GJV), da Secretaria de Governo, como previu o governador José Eliton no dia do lançamento, cumpriu a missão de garantir o acesso aos serviços públicos da comunidade de Valparaíso de Goiás, com 97.690 procedimentos realizados entre os dias 21 e 24 de maio, no Jardim Céu Azul.
O destaque em atendimentos foi para o programa de cirurgia de Cataratas com 1.472 consultas realizadas. Na abertura do evento, o governador solicitou estudos para ampliação do programa a outras regiões do Estado.
De acordo com o coordenador do GJV, Georton Vasconcelos, 19 cidades do Entorno foram beneficiadas com a realização de seis mil cirurgias de catarata. A próxima edição do GJV será em Rio Verde, de 07 a 10 de junho, no estacionamento do Ginásio de Esportes Jerônimo Martins.
Durante a 63ª edição do Governo Junto de Você, foram ofertados cerca de 200 serviços, como Vapt Vupt, corte de cabelo, atendimento oftalmológico, passaporte do Idoso, orientações de linhas de crédito, cursos, palestras, vacinação, verificação de pressão arterial e glicose, doações da OVG, exposição de animais empalhados, entre outros.
O programa consiste em levar à população serviços essenciais prestados pelo Governo de Goiás e parceiros, dando agilidade ao andamento de processos, entrega de benefícios e obras em todas as regiões no Estado, além de acolher críticas e sugestões.
Programa de Catarata
O programa de Cirurgia de Catarata foi lançado na abertura da 63ª edição em Valparaíso e contemplou moradores das 19 cidades do Entorno, beneficiando 6 mil pessoas.
Durante o evento, foram realizadas 1.472 consultas. Para o coordenador do programa, Paulo César Moura, a expectativa foi alcançada. “A expectativa era que nos quatro dias iríamos atender 1.200 pessoas e conseguimos atender quase 1.500”, disse. Paulo ainda relatou que vários pacientes aguardavam a cirurgia há mais de 8 anos e que com a cirurgia eles vão poder voltar a enxergar.
“O mais importante é o relato das pessoas que foram fazer o procedimento de triagem nesses dias. Ali nos foi relatado que tem pessoas que estão aguardando há 8 anos uma cirurgia dessa na fila do SUS. Pessoas com dependência para se locomover, pois não conseguem enxergar. E eles têm o sonho de voltar a enxergar”, frisou.
O programa de Cirurgia de Catarata é uma parceria entre a Secretaria de Estado de Goiás do Entorno de Brasília e prefeituras da região. Na edição do GJV em Valparaíso, quem procurou por atendimento oftalmológico passou por triagem, consulta médica e exames. De acordo com Paulo César Moura, o paciente diagnosticado com o problema será encaminhado para realização de cirurgia no Hospital Municipal de Céu Azul.

Fonte:Jornal Opção

segunda-feira, 28 de maio de 2018

Falta vontade política para Rollemberg conceder aumento de servidores

Alta na arrecadação verificada nos primeiros quatro meses do ano pagaria, com folga, terceira parcela do funcionalismo, aguardada desde 2015

MICHAEL MELO/METRÓPOLES
Michael Melo/Metrópoles


OTTO VALLE


Os recentes anúncios do GDF, o discurso de Rodrigo Rollemberg (PSB) e os números oficiais apontam melhora significativa nas contas públicas. A arrecadação registrou sucessivas altas e, matematicamente, as cifras apresentadas pelo próprio governo já são suficientes para aplicar, imediatamente, a terceira parcela do reajuste salarial que, por lei, deveria ter sido incorporada aos contracheques em 2015. Na avaliação de diversos sindicatos – que representam as 32 categorias locais –, com dinheiro em caixa, o que falta à atual administração é vontade política de cumprir a legislação.
Somente no primeiro quadrimestre de 2018, a receita foi de R$ 5,1 bilhões, contra R$ 4,7 bilhões do ano anterior – um crescimento de 7,56%. Com o equilíbrio orçamentário, a alta na arrecadação e a situação previdenciária supostamente resolvida, sindicatos cobram do GDF o pagamento do reajuste aprovado pela Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) ainda em 2013.
A conta para fundamentar esse raciocínio é baseada no anúncio do próprio GDF ao encaminhar o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO) de 2019 à CLDF. No último dia 15, quando divulgou o documento, o secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão, Renato Brown, afirmou que poderia conceder o benefício a partir de outubro de 2019.
Segundo o Palácio do Buriti, o reajuste custaria aos cofres públicos aproximadamente R$ 227 milhões em três meses. Isso daria R$ 75,6 milhões mensais. Assim, se for considerado somente o acréscimo na arrecadação de impostos e taxas de 2018, o GDF pagaria com sobra o aumento salarial. Os 7,56% a mais representam R$ 359 milhões – R$ 89,75 milhões por mês. Ou seja, se o reajuste fosse concedido hoje, seria possível pagar o funcionalismo e sobrariam R$ 14,5 milhões.
Arte/Metrópoles
ARTE/METRÓPOLES

Abril com caixa reforçadoA opinião dos sindicalistas e o sentimento de descaso com os servidores são amparados por números. De acordo com dados do Sistema Integrado de Gestão Governamental (Siggo), o mês de abril teve acréscimo na arrecadação de impostos e taxas de 12,46%. É a quarta alta do ano. Ao todo, foram R$ 1,2 bilhão, contra R$ 1,1 bilhão no mesmo período de 2017. O aumento foi impulsionado pelo pagamento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), que teve alta de 152,28%.
Além do imposto sazonal, os dois fatores que representam uma recuperação da economia tiveram alta considerável. O Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) teve incremento de 7,10% no mês; e o Imposto Sobre Serviço (ISS), de 9,65%. Somente o ICMS foi responsável pelo aporte de R$ 664,7 milhões.
O Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) aumentou 13,46%. Foram R$ 129,2 milhões, contra R$ 113,9 milhões aferidos no mesmo período de 2017.
Arte/Metrópoles
ARTE/METRÓPOLES

"Se o governo tivesse vontade política, poderia dar uma posição de reajuste mais próxima do que 2019. Há um cenário positivo, há o ambiente para acabar com essa recessão amarga de quatros anos sem aumento salarial"
Ibrahim Yusef, presidente do Sindicato da Administração Direta, Autarquias, Fundações e Tribunal de Contas (Sindireta)
O representante sindical de 110 mil servidores do GDF acredita que uma posição do Executivo local poderia aquecer a economia. “Pelo discurso, as contas estão regularizadas. Em 2019, Rollemberg já vai estar fora do mandato [caso não seja reeleito]. Assim, essa promessa seria apenas mais uma entre tantas não cumpridas até hoje”, completou.
Uma proposta de reajuste após o fim do mandato também é considerada ruim pelo Sindicato dos Professores (Sinpro-DF). “O governo sempre usou a crise como desculpa. Agora que as contas estão no azul, com arrecadação crescendo, não há mais desculpa para o calote”, afirmou Samuel Fernandes, diretor da entidade.
Para o presidente do Conselho Nacional de Entidades Representativas dos Profissionais do Sistema Socioeducativo (Conasse), Cristiano Torres, já havia previsão orçamentária para conceder o aumento. “Já tinha o dinheiro há muito tempo. O GDF vem de quadrimestre após quadrimestre tendo superávit. Temos a plena certeza da condição de pagar”, disse.
Seguindo o pensamento das outras categorias, a presidente do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Saúde do DF (SindSaúde), Marli Rodrigues, acredita que o fato de não conceder o aumento previsto desde 2013 foi uma decisão “pessoal do governador Rodrigo Rollemberg”. “Tinha previsão orçamentária, tinha lei. Estava tudo dentro do orçamento. Não cumpriu porque não quis”, criticou.

ARTE/METRÓPOLES
O que diz o governo
Por meio de nota, a Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão informou que o PLDO de 2019 reserva R$ 227 milhões para reajustes em possíveis aumentos a serem concedidos no último trimestre do próximo ano.
Para isso, duas condições precisam ser atendidas: a efetivação da entrada dos recursos previstos e a conclusão do recurso extraordinário que corre no STF sobre o aumento do funcionalismo.
Segundo a Seplag, a lei que concedeu os aumentos, editada em 2013, não previu orçamento para esses incrementos salariais. Nesse sentido, discute-se naquela Corte a possível nulidade da norma.
“Este governo passou três anos arrumando a casa, cortando custeio para pagar pessoal, repactuando contratos para reduzir seus valores, entre outras medidas. Tudo isso num contexto de forte recessão econômica no cenário nacional. Atendidas, portanto, essa condição econômica, além daquela jurídica pontuada acima, há uma possibilidade para reajustes”, disse a assessoria da pasta.
Entretanto, coube a ressalva de que, “em melhorando a economia, sem a previsão orçamentária em lei, não há como contemplar esse pleito por aumento salarial”.
Sobre o aumento na arrecadação, a Secretaria de Planejamento afirmou que a situação econômica do DF é mais estável hoje não somente em razão da recuperação do recolhimento dos tributos, mas também devido à contenção do custeio, à repactuação dos contratos para redução de valores e à não implementação da terceira parcela do reajuste, o qual representaria, atualmente, algo em torno de R$ 1,2 bilhão por ano.
“Esta gestão, por 32 meses, manejou despesas de pessoal acima do limite prudencial definido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). E, neste momento, encontra-se ainda acima do limite de alerta”, completou a Seplag.
Fonte: Metrópoles 
www.metropoles.com

Saiba como funciona-- Pílula que previne HIV chega a três cidades de Goiás no próximo semestre

Goiânia, Aparecida e Anápolis estão entre os municípios que irão participar da segunda fase de implementação da PrEP 
O Sistema Único de Saúde (SUS) começou no final de 2017 a distribuição da pílula preventiva contra a infecção por HIV, a chamada Profilaxia Pré-Exposição (PrEP). Em Goiás, a previsão é que o remédio seja ofertado ainda no segundo semestre deste ano, em Goiânia, Aparecida e Anápolis.
De acordo com o Ministério da Saúde, ao todo são 16 estados incluídos nesta nova fase de implementação da oferta de PrEP no SUS: Acre, Alagoas, Amapá, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Piauí, Rio Grande do Norte, Roraima, Rondônia, Tocantins, Sergipe. Segundo a pasta, já foram realizadas três capacitações, duas virtuais e uma presencial, com os profissionais de Saúde desses estados.
O antirretroviral Truvada como profilaxia pré-exposição (PrEP) é fabricado pela farmacêutica americana Gilead e já é usado há alguns anos no coquetel de tratamento de soropositivos.
A PrEP consiste no consumo diário do medicamento por pessoas que não têm o vírus, mas que estão mais expostas à infecção, como profissionais do sexo, homossexuais, pessoas trans e casais sorodiscordantes (quando apenas um dos parceiros é soropositivo).
A previsão é que 24 novos municípios passem a ofertar a PrEP a partir de julho deste ano. “Os estados é que irão definir, junto com o município, a data de início de implantação do serviço, após organizarem seus processos de trabalho, totalizando 65 locais no país”, afirma o ministério em nota enviada ao Jornal Opção.
PrEP
A implementação da PrEP no SUS teve início em dezembro de 2017 em 11 unidades da federação: Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Minas Gerais, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo. Esses dez estados e o Distrito Federal foram incluídos na primeira etapa por terem participado de estudos demonstrativos sobre PrEP previamente e, assim, já tendo alguma experiência com essa nova tecnologia, além de outros critérios epidemiológicos, como a concentração de casos de HIV/Aids.
A PrEP insere-se como uma estratégia adicional dentro de um conjunto de ações preventivas, denominadas “prevenção combinada”, como forma de potencializar a proteção contra o HIV.  A prevenção combinada inclui: testagem regular; profilaxia pós-exposição ao HIV (PEP); teste durante o pré-natal e tratamento da gestante que vive com o vírus; redução de danos para uso de drogas; testagem e tratamento de outras infecções sexualmente transmissíveis (IST) e das hepatites virais; uso de preservativo masculino e feminino, além do tratamento para todas as pessoas.
Em entrevista ao Jornal Opção, a médica infectologista Ana Beatrix Ferreira Caixeta explicou que “quando tomado na dose certa, o medicamento combate o vírus na hora em que a pessoa entra em contato, impedindo a infecção de fato, fazendo com que o vírus não se espalhe”. “Com isso, há grandes chances de se diminuir a epidemia da Aids no mundo”, declarou.
De acordo com o ministério, o Brasil é o primeiro País da América Latina a adotar a estratégia como política de saúde pública. Segundo a médica infectologista “é preciso uso contínuo da profilaxia para que faça efeito”. “Não é pra usar só imediatamente antes de se expor”, orientou.
A médica explicou ainda que a Organização Mundial de Saúde (OMS) estabelece um tempo mínimo para que se tenha uma proteção efetiva. “Para a relação anal são sete dias e para a relação vaginal no mínimo 20 dias”, definiu.

Fonte:Jornal Opção

domingo, 27 de maio de 2018

Greve dos caminhoneiros --Governo de Goiás decreta estado de emergência devido a protestos

Medida intensifica escolta de combustíveis e de materiais para as áreas saúde e segurança pública, prioritariamente
Foto: Nathan Sampaio/Jornal Opção
O governador José Eliton (PSDB) informou neste sábado (26/5) que irá editar decreto que coloca Goiás em estado de emergência devido aos protestos de caminhoneiros nas rodovias goianas.
O anúncio ocorreu após reunião com auxiliares de governo, presidentes e representantes dos poderes Judiciário e Legislativo, Ministério Público, Polícia Rodoviária Federal, Forças Armadas e Infraero para avaliação dos impactos do movimento grevista dos caminhoneiros em Goiás.
Em pronunciamento, o governador mostrou preocupação com a possibilidade de desabastecimento de insumos hospitalares nas unidades do interior e da falta de combustível em todo o Estado.
Foto: Nathan Sampaio
Com o decreto, o governo pretende garantir a entrega dos materiais, intensificando a escolta de combustíveis e de materiais para as áreas de saúde e segurança pública, prioritariamente.
Para tanto, o documento determina a utilização das forças de segurança do Estado “para o apoio e a circulação dos meios de transporte necessários à distribuição de gêneros de primeira necessidade e a prestação de serviços essenciais”.
O texto também prevê a possibilidade de requisição de materiais de propriedade particular e estabelece esquema de plantão permanente de todas as forças de segurança do Estado, inclusive, com a suspensão de férias.

Fonte:Jornal Opção

sábado, 26 de maio de 2018

Para senador --Jovair Arantes diz que Demóstenes Torres fica na chapa governista ou o PTB não a apoia

Jovair Arantes e Demóstenes Torres: o procurador de justiça está definido como o nome do PTB para senador
No encontro do PTB em Porangatu, na noite desta sexta-feira, 25, o presidente do PTB em Goiás, deputado federal Jovair Arantes, fez um discurso enfático de apoio ao procurador de justiça Demóstenes Torres para senador. “Estão dizendo que Demóstenes não será candidato. Ele será candidato. Ou a chapa tem a participação de Demóstenes ou o PTB não a apoia”, radicalizou o líder petebista.
A base governista tem, no momento, quatro pré-candidatos a senador: Marconi Perillo (PSDB) — visto como hors concours —, Lúcia Vânia (PSB), Demóstenes Torres (PTB) e Vilmar Rocha (PSD). Lúcia Vânia, por ser senadora, sugere que tem “direito adquirido”. Mas o PTB insiste em bancar o ex-senador Demóstenes Torres.

Fonte:Jornal Opção

sexta-feira, 25 de maio de 2018

NOVO MINISTRO --TEMER CONVIDA DEPUTADO DE BRASÍLIA PARA SER MINISTRO DA SECRETARIA-GERAL

RONALDO FONSECA ASSUME MINISTÉRIO VAGO COM A SAÍDA DE MOREIRA



RONALDO FONSECA É AMIGO DO PRESIDENTE E TEM ATUAÇÃO DESTACADA COMO DEPUTADO.


O deputado federal Ronaldo Fonseca (Podemos-DF) aceitou convite do presidente Michel Temer e será nomeado nesta sexta-feira (25) ministro da Secretaria Geral da Presidência da República, cargo que estava vago desde o deslocamento de Moreira Franco para o Ministério de Minas e Energia.
Além de amigo pessoal do presidente, Fonseca sempre teve uma atuação marcada pela lealdade ao governo. Ele está no exercício do segundo mandato de deputado federal e atualmente é o presidente do Podemos no Distrito Federal, cargo que assumiu em março. Antes do Podemos, Fonseca passou por PP, PSC, PR e Pros.
Entre os principais projetos apresentados pelo parlamentar estão a punição pessoal de políticos que desperdiçarem dinheiro público e uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para limitar a quantidade de cargos comissionados em todas as esferas do Executivo, Legislativo e Judiciário.

Fonte:Diário do Poder

quinta-feira, 24 de maio de 2018

Crise Greve dos caminhoneiros já causa prejuízos milionários ao agronegócio em Goiás

Indústria no ramo de avicultura já suspendeu o abate porque falta ração para os animais
BR 060, km 393, Rio Verde | Foto: Divulgação PRF
O protesto dos caminhoneiros que teve início na última segunda-feira (21/5) já causa consequências em vários segmentos da economia goiana. Com 25 pontos de bloqueio nas rodovias, produtores rurais não conseguem escoar a produção.
O diretor executivo do Sindicato das Indústrias de Laticínios no Estado de Goiás (Sindileite), Alfredo Luiz Correia, afirma que o prejuízo do segmento é incalculável. “A situação está crítica, não liberaram a passagem dos caminhões. As indústrias estão impotentes de buscar o leite do produtor. O prejuízo é incalculável, somente em Goiás são produzidos 10 milhões de litros de leite por dia.”.
Alfredo ressalta ainda que o produto tem pouca durabilidade. “Temos dois tipos de leite, o  Longa Vida, que dura cerca de três meses e o leite tipo C que é entregue diariamente nos comércios”.
Segundo o diretor do Sindileite, uma indústria do ramo de avicultura instalada em Palmeiras de Goiás suspendeu o abate de animais a partir desta quinta-feira (24/5).  “Não está chegando ração e os animais não tem mais o que comer”, lamenta.
Para o diretor executivo do Instituto para o Fortalecimento da Agropecuária de Goiás (IFAG), Edson Novaes, a greve causa impacto mas o aumento no valor do combustível deixou a situação dos produtores rurais inviável.
“Nos ultimos 30 dias tinhamos um aumento 17% gasolina e 16% diesel. Isso afeta todos os setores da economia, não só da agricultura. Sem falar que o valor do frete há muito não sofre reajuste”, disse ao ressaltar que o instituto é solidário à causa dos caminhoneiros.

Fonte: Jornal Opção