PREVENÇÃO É A MAIOR PROTEÇÃO

PREVENÇÃO É A MAIOR PROTEÇÃO
PREVENÇÃO É A MAIOR PROTEÇÃO

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2021

Ibaneis decreta lockdown no DF a partir de segunda-feira

"Vamos fechar tudo, exceto serviços essenciais, das 20h às 5h", disse o governador Lilian Tahan Gustavo Moreno/Especial para o Metrópoles
O governador Ibaneis Rocha decidiu decretar lockdown no Distrito Federal a partir de segunda-feira (1°/3), devido à pandemia de Covid-19.”Vamos fechar tudo, exceto serviços essenciais, das 20h às 5h”, disse à coluna, na noite desta quinta-feira (25/2). Portanto, as demais atividades seguem autorizadas a funcionar fora do horário determinado. “Estamos com 92% de UTIs ocupadas e vamos tomar as providências aos poucos, na medida do que for necessário. Por enquanto, essas são as providências urgentes”, afirmou o governador. Os servidores que não forem de serviços essenciais ficarão em home office. Mais cedo, Ibaneis afirmou que decretaria a medida caso as novas variantes mais agressivas e contagiosas do coronavírus passassem a ter transmissão comunitária no Distrito Federal. Até o momento, não foram confirmadas transmissões dessas variantes. Contudo, com a taxa de ocupação de leitos de unidades de terapia intensiva (UTIs) se aproximando dos 100%, o governador decidiu antecipar a medida. À tarde, o emedebista se reuniu com prefeitos do Entorno, em busca de um alinhamento na batalha contra a pandemia de Covid-19. “Essas novas variantes estão se disseminando pelo país. A gente já sabe que elas existem e são bem mais graves. A gente tem conversado com os técnicos da Secretaria de Saúde e, eles, por sua vez, [têm conversado] com o pessoal do ministério [da Saúde]”, comentou Ibaneis. A média móvel de mortes por Covid-19 no Distrito Federal subiu para 11 nesta quinta. Na comparação com o indicador apurado há 14 dias, houve crescimento de 8,5%. Desde o início da pandemia de coronavírus, o DF já notificou 293.782 contaminações e 4.805 óbitos em decorrência da doença. Nas últimas 24 horas, foram 14 mortes e 1.068 novas infecções. Fonte: https://www.metropoles.com/

Em busca da unidade --Com eleição próxima, Wilson Tavares é cotado para assumir comando da AGM

Por Felipe Cardoso Prefeito de Gameleira de Goiás, Wilson Tavares / Foto: Reprodução
“O que não podemos é continuar tendo como presidente alguém que não é prefeito. O próprio governador [Ronaldo Caiado] já se pronunciou sobre isso ao considerar a liderança incoerente e ilegítima”, disse o postulante Parte da Associação Goiana de Municípios (AGM) aguarda ansiosa pela realização das eleições que definirão o próximo presidente do grupo pelos próximos dois anos. O encontro, encabeçado pelo prefeito Wilson Tavares, de Gameleira de Goiás, já conta com data e horário definidos: sexta-feira, 12 de março, na churrascaria Nativas Grill, em Goiânia. A reunião será promovida no intuito de deliberar a destituição do atual presidente do grupo de prefeitos, Paulo Sergio – popularmente conhecido como Paulinho – e, consequentemente, a adesão provisória de um novo líder. Após a destituição de um presidente, o regimento interno prevê que o posto seja assumido por um presidente interino e que, feito isso, seja aberto o prazo para formação das chapas que irão concorrer ao cargo após 45 dias corridos. Caso a maioria entenda como pertinente, quem deverá assumir esse posto será o próprio Wilson. “Após 45 dias, determinaremos quem assumirá de forma definitiva pelos próximos dois anos”, explicou Tavares que estará na disputa pelo posto. “O que não podemos é continuar tendo como presidente alguém que não é prefeito. O próprio governador [Ronaldo Caiado] já se pronunciou sobre isso ao considerar a liderança incoerente e ilegítima. Nunca, na história da AGM, tivemos esse tipo de situação”, avaliou. Apesar de Paulo Sergio ainda liderar o grupo de prefeitos, ele foi impedido de concorrer à prefeitura de Hidrolândia após exercer dois mandatos consecutivos no município. Fonte: https://www.jornalopcao.com.br/

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2021

#UM NOVO TEMPO| DR. LUCAS SE REÚNE COM PREFEITOS DO ENTORNO PARA DISCUTIR MEDIDAS DE PREVENÇÃO CONTRA COVID-19

O prefeito de Águas Lindas de Goiás, Dr. Lucas, se reuniu com prefeitos e membros da Associação dos Municípios Adjacentes a Brasília (Amab) para discutir sobre a situação da região que se encontra em calamidade pública após a Secretaria Estadual decretar lockdown em diversas regiões do Entorno. O município de Águas Lindas, apesar de fazer parte da região do Entorno, não está entre as cidades que estão com altos índices de contaminação e entram em calamidade pública, mas a Secretaria de Saúde local já estuda formas de prevenir a população de uma possível segunda onda. A vacinação contra a covid-19 já começou e, até nesta segunda-feira (22/2) já tinha sido vacinado 2.543 pessoas. Como a vacinas são limitadas, a Secretaria informa que ainda é preciso manter as normas preventivas, como uso de máscaras, lavagem das mãos e o respeito pelo distanciamento social de dois metros para se evitar a proliferação da doença. Fonte: Secretaria de comunicação de Águas Lindas de Goiás (SECOM)

MP-GO aciona civil e criminalmente ex-prefeito de Luziânia por 76 nomeações irregulares

MP-GO detectou desvio de função de servidores comissionados
O Ministério Público de Goiás (MP-GO), por intermédio da 6ª Promotoria de Justiça de Luziânia, ajuizou ação civil pública (ACP) por ato de improbidade administrativa e ofereceu denúncia em desfavor do ex-prefeito Cristóvão Vaz Tormin, por ter nomeado irregularmente diversas pessoas para cargos comissionados na prefeitura, com lotação no seu gabinete. Ao todo foram indicados na ACP e na denúncia 76 servidores nesta condição. Outras situações semelhantes estão em investigação. Improbidade Na ACP, o MP-GO pede, liminarmente, a indisponibilidade de bens do ex-prefeito no valor de R$ 2,7 milhões e pagamento de danos morais coletivos no valor de R$ 100 mil, enquanto, na ação penal, pede a condenação ao pagamento de danos morais coletivos. De acordo com a ação, foram instaurados inquéritos civis para apurar notícias de contratações e nomeações ilegais, fraudulentas e imorais de mais de uma centena pessoas para ocuparem cargo ou função, com a nomenclatura de assessor executivo em seu gabinete, mas que nunca exerceram suas funções. Também não foram editadas lei e ato normativo relacionado às nomeações, durante as suas duas administrações, entre março de 2013 e julho de 2019. Também foi verificada uma discrepância salarial considerável entre os servidores, embora nomeados para o mesmo cargo e lotados no mesmo local, com alguns recebendo pouco mais de R$ 1 mil, enquanto alguns outros, sem motivo plausível, percebiam vultuosa quantia, superior a R$ 10 mil, segundo a Promotoria de Justiça. Para o MP-GO, o ex-prefeito valeu-se de reprovável expediente de criação imoral e inconstitucional de mais de uma centena e meia de cargos e funções e destinou considerável parte dos servidores para exercerem funções diversas daquelas para as quais foram nomeados, caracterizando desvios de função. Tal atitude caracterizou criação fraudulenta de cargos de fachada, gerando danos ao erário municipal. O desvio de função dos servidores públicos configura ato de improbidade, por violar os princípios norteadores da atividade administrativa, bem como desvio de finalidade, práticas tipificadas no artigo 11, caput e inciso I, da Lei nº 8.429/1992. Na ação é destacado ainda que o desvio de função de igual modo viola o princípio da moralidade administrativa, na medida em que se revela como mais um ‘jeitinho brasileiro’, infeliz prática institucionalizada e que cria no povo brasileiro ojeriza contra as autoridades. Cristóvão Vaz Tormin, de acordo com a ACP, agiu dolosamente e feriu os princípios que regem a administração pública, notadamente a impessoalidade, moralidade, legalidade e isonomia. “O administrador deve agir de acordo com o que estiver expresso em lei, devendo designar cada servidor para exercer as atividades que correspondam àquelas legalmente previstas, ou seja, oriundas do cargo para o qual fora nomeado”, narra a Promotoria de Justiça, lembrando que o ex-prefeito deixou de observar o artigo 37, inciso II, da Constituição da República, que institui o princípio da exigibilidade do concurso público. Esfera criminal Na denúncia criminal, o MP-GO aponta que Cristóvão Vaz Tormin praticou delito previsto no artigo 1º, inciso XIII, do Decreto-Lei nº 201/67, que define como crime de responsabilidade dos prefeitos municipais nomear, admitir ou designar servidor contra expressa disposição de lei. (Texto: João Carlos de Faria/Foto: João Sérgio - Assessoria de Comunicação Social do MP-GO)

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2021

Ibaneis descarta lockdown no DF e diz que Entorno é responsabilidade de Goiás

Por Samara Schwingel
Governador do Distrito Federal ainda afirmou que as decisões em relação à pandemia são "tomadas de acordo com recomendações técnicas" O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), descartou a possibilidade de aderir a um lockdown na capital federal como forma de combate à pandemia de covid-19. Segundo o emebedista, as decisões relacionados ao combate da pandemia "são tomadas de acordo com recomendações técnicas". A declaração de Ibaneis foi feita ao Correio, após o governador ser questionado sobre a possibilidade de atender aos pedidos dos prefeitos de Luziânia, Cidade Ocidental, Águas Lindas de Goiás, Novo Gama, Santo Antônio do Descoberto e Valparaíso de Goiás, que querem a publicação de um decreto de lockdown unificado entre as cidades para diminuir a disseminação do novo coronavírus. Os prefeitos, em reunião com o secretário de Saúde de Goiás, Ismael Alexandrino, na última quinta-feira (18/2), pediram que o gestor comunicasse a ideia ao Governo do DF. Nesta terça-feira (23/2), Ismael se reuniu com gestores da Secretaria de Saúde do DF para discutir medidas de prevenção e combate à pandemia. Ibaneis ainda afirmou ao Correio que as cidades do Entorno são de responsabilidade do governador de Goiás, Ronaldo Caiado (Democratas). Novas cepas Nesta terça-feira (23/2), o Ministério da Saúde emitiu uma nota à imprensa informando que os casos da variante britânica, a B.1.1.7, registrados como sendo do Distrito Federal são, na verdade, de Goiás, já que os pacientes infectados moram em cidades desse estado. A nota da pasta foi divulgada uma semana após o Correio informar que a variante foi detectada no DF. “Após investigação epidemiológica, foi constatado que dois casos anteriormente informados como sendo do Distrito Federal são de Goiás, uma vez que os pacientes são residentes de cidades deste estado”, diz a nota do ministério. A pasta não informou, porém, de quais cidades seriam os pacientes. No Entorno do DF, Valparaíso de Goiás e Luziânia (GO) têm casos confirmados da B 1.1.7. Apesar da correção, os dados referentes ao DF continuam na tabela Demonstrativo de Linhagens e Genomas Sars-CoV-2, na página oficial da Fundação Oswaldo Cruz, assim como a informação de que um morador do DF teria sido contaminado com a cepa do Rio de Janeiro, a P2. Na noite desta terça-feira (23/2), o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), publicou uma nota nas redes sociais sobre o posicionamento de Ibaneis em não adotar o lockdown no DF também. "A atitude do governador do DF evidencia a sua falta de empatia, além de um grande egoísmo e desrespeito pela vida. Como governador, nunca fiz contas de quantas pessoas já atendi nem o seu local de origem. Defendo a vida, acima de tudo. Já cedi medicamentos ao Amapá, recebi pacientes manauaras, atendi pacientes do DF nos hospitais de campanha que montamos em Luziânia e em Formosa com o mesmo respeito que temos pelas vidas dos goianos. Recebi o Estado com 3 cidades com leitos de UTI: Goiânia, Anápolis, Aparecida. Mas criei novos leitos em 18 macrorregiões, incluindo Luziânia e Formosa. A declaração do governador Ibaneis não condiz com o pensamento de quem mora em Brasília. Essa declaração é de uma pequenez que rima com o seu próprio nome", diz o político na nota. Fonte: https://www.correiobraziliense.com.br/

terça-feira, 23 de fevereiro de 2021

Será que Vai?-- “MDB foi eleito na oposição e vai ficar até 2022”, diz Daniel Vilela sobre aproximação da base

Por Eduardo Pinheiro Daniel Vilela | Foto: Divulgação Prefeitura de Goiânia
Daniel ainda salienta que o partido tem suas agendas próprias e discussões internas O presidente estadual do MDB, Daniel Vilela, disse em entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira, 22, que a sigla deve se manter na oposição até 2022. No ano eleitoral, segundo o emedebista, os membros do partido devem se reunir para tomar a decisão. “O MDB foi eleito na oposição e vai ficar assim até 2022. No ano que vem, o partido se reúne no momento adequado para tomar as decisões eleitorais pensando para os próximos 4 anos. Só vai acontecer ano que vem”, aponta. Nos bastidores há especulação de Daniel, após encontro com Caiado, tenha se aproximado do governo, o que poderia render parceria para disputa ao Senado ou mesmo uma vaga a vice no ano que vem. Daniel ainda salienta que o partido tem suas agendas próprias e discussões internas até a decisão do que fazer, o que só deve ocorrer mesmo em 2022. “Tivemos muitos filiados nas eleições municipais e vamos buscar pensando nas próximas eleições. O trabalho será realizado neste ano, para o ano que vem é apenas realizado”, diz. O presidente do MDB ainda afirmou que não há preocupação sobre desfiliação de prefeitos do MDB para partidos da base caiadista. Segundo ele, os eleitos estão comprometidos com o partido. Renda Família Daniel reforçou que o Renda Família, lançado na manhã desta segunda, se trata de um legado do grupo político eleito para a prefeitura em 2020. “É um projeto que tem a cara desse grupo político que ganhou as eleições, que à época era liderado por Maguito, e hoje é pelo prefeito Rogério Cruz, é algo além da questão material”, avalia. Fonte:https://www.jornalopcao.com.br/

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2021

#UM NOVO TEMPO| DR. LUCAS VISITA ESCOLA EDNALVA VALDEVINO DOS SANTOS NO BAIRRO JARDIM SANTA LÚCIA

O prefeito de Águas Lindas de Goiás, Dr. Lucas, visitou, na manhã desta sexta-feira (19/2), as instalações da Escola Municipal Ednalva Valdevino dos Santos, no bairro Jardim Santa Lúcia. Acompanhado pelo vice-prefeito, Jorge Amaro, pelo secretário de Educação, Evandro da Educação, e o vereador, Giovanne Machado, o prefeito conversou com servidores que trabalham na unidade escolar e conheceu os principais problemas de infraestrutura do espaço. Criada em 2001, a escola, segundo os funcionários, nunca passou por uma reforma. A única pintura que houve até o momento foi feita com apoio da própria comunidade escolar, que através de eventos festivos arrecadou dinheiro para pintar a escola. Sem condições de atender aos alunos do ensino infantil e ensino fundamental I, a escola Ednalva Valdevino dos Santos é uma das que será reformada pela Secretaria de Educação nos próximos 100 dias. “A ideia nossa é de iniciar dez reformas de escolas de forma imediata. Estou aqui com o secretário de Educação, eu tenho feito visitas de um lado e ele com o setor de arquitetura, está de outro lado para que dentro da nossa meta de 100 dias comece a reforma das escolas”, disse o prefeito. Ao andar pela escola, o prefeito conferiu a situação precária dos banheiros (com portas e pias inapropriadas, além de ter pouco espaço físico) e sem acessibilidade, já que na escola tem dois alunos com necessidade especiais; a falta de forros das salas de aula, sendo que o teto da sala dos professores, uma das poucas salas com cobertura, o forro está prestes a cair; a falta de manutenção do parquinho infantil e da quadra esportiva; a necessidade de manutenção dos computadores e revitalização da sala de informática; e a aquisição de um bebedouro novo para os alunos. “Temos um desafio de que até o final do quarto ano do nosso mandato, nós temos uma meta que é, além de manter a estrutura limpa, organizada, pintada, nos queremos ar-condicionado em todas as salas de aula”, garantiu o prefeito. “Costumo dizer que nós vamos ter uma escola público muito melhor do que as escolas particulares”, complementou. ‘
Fonte: Secretaria de comunicação de Águas Lindas de Goiás (SECOM)

domingo, 21 de fevereiro de 2021

Autonomia dos poderes-- “Resgatar o respeito à autonomia dos Poderes”, diz Francisco Júnior ao justificar voto contra a prisão de Daniel Silveira

Por Luiza Lopes Foto: Fábio Costa/Jornal Opção
O parlamentar que é bacharel em direito afirmou que o ato do Supremo interfere no Legislativo de uma forma que não está prevista pela Constituição O deputado federal Francisco Júnior (PSD) justificou, por meio de nota divulgada na manhã deste sábado, 20, o seu voto contra a manutenção da prisão do colega de parlamento, deputado Daniel Silveira (PSL). O deputado bolsonarista foi preso em flagrante por fazer ameaças ao Supremo Tribunal Federal (STF). A votação ocorreu na Câmara dos Deputados, na noite da última sexta-feira, 19. Francisco Júnior é bacharel em direito e afirmou que o ato do Supremo interfere no Legislativo de uma forma que não está prevista pela Constituição, em um inquérito que é considerado fora dos padrões jurídicos, e que ultrapassa os limites legais. Constituição. “Por esta razão votei para revogar a medida cautelar do STF contra o deputado, para resgatar o respeito à autonomia dos Poderes e ao devido processo legal”, pontuou. Segundo o parlamentar, o julgamento de Daniel Silveira cabe, segundo à Constituição, ao Legislativo. “Vamos levá-lo ao Conselho de Ética e daremos à sociedade a resposta que ela espera, repudiando o comportamento do parlamentar e o punindo exemplarmente, como deve ser”, esclareceu. De acordo com o deputado goiano, nos últimos dias se recorreu aos livros e em bastante conversa com colegas juristas e disse que foi evidente que o colega “cometeu crimes e que a sua conduta precisa ser repudiada e punida, pela gravidade das suas ações e falas. Não bastam apenas o mea culpa e o pedido de desculpas, feitos mais cedo por ele”, disse. Além do deputado Francisco Júnior, o deputado Vitor Hugo (PSL) também votou contra a manutenção da prisão de Daniel. A relatora foi a deputada Magda Mofatto (PL) que deu parecer pela manutenção da prisão. Foram 364 votos a favor, 130 contra e três abstenções. Fonte: https://www.jornalopcao.com.br/

Prefeito Dr.Lucas irá apresentar uma reestruturação administrativa que irá cortar cargos comissionados

Nesta segunda, em Águas Lindas, o Prefeito Dr.Lucas irá apresentar uma reestruturação administrativa que irá cortar cargos comissionados, excluir gratificação para agentes políticos e valorizar o servidor concursado. A reforma do Dr.Lucas vai economizar 6,5 milhões em 3 anos, para oferecer à população de Águas Lindas as obras e serviços públicas que o povo tanto espera e precisa, especialmente: saúde, educação, transporte público de qualidade; uma cidade limpa, linda, moderna e de oportunidades para todos!

sábado, 20 de fevereiro de 2021

Em 2022 --Henrique Meirelles vai disputar mandato em Goiás, diz Francisco Jr.

Deputado federal esclarece que o ex-presidente do Banco Central se filiou em São Paulo, mas o diretório fará a transferência para Goiás
Francisco Júnior, Gilberto Kassab, Vanderlan Cardoso e Henrique Meirelles |Foto: Divulgação do PSD O deputado federal Francisco Júnior esclarece que, de fato, o ex-presidente do Banco Central e ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles filiou-se ao PSD em São Paulo. Mas o diretório fará a transferência para Goiás. Quer dizer, Henrique Meirelles vai disputar mandato, em 2022, em Goiás. Fonte: https://www.jornalopcao.com.br/

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2021

#UM NOVO TEMPO| DR. LUCAS CONVERSA COM SERVIDORES E USUÁRIOS DA UBS DO BAIRRO SANTA LÚCIA

O prefeito de Águas Lindas de Goiás, Dr. Lucas, visitou nesta terça-feira, 16, a Unidade Básica de Saúde (UBS) bairro Santa Lúcia para conferir a estrutura do local e conversar com usuários e servidores. Logo na chegada, o administrador foi informado sobre o atraso do médico que atende na unidade. Segundo os usuários, os atrasos são constantes e que ocorrem há anos. “O médico era para estar aqui às 8h, mas não chegou ainda, nós vamos procurar saber o que aconteceu, vamos chamá-lo para conversar, porque tem que cumprir o horário certinho, pois está sendo pago para isso, então nós vamos fazer essas cobranças também, não é justo ficar desde 8h da manhã esperando por atendimento”, disse o prefeito, ao responder a usuários que aguardavam por atendimento na porta da UBS. Depois, ao andar pela unidade, o prefeito constatou a precariedade de parte do forro que começa a se soltar em algumas salas e ouviu dos servidores, principalmente dos profissionais da Equipe de Saúde da Família (ESF), a solicitação de novos computadores para a realização de atividades do dia a dia, já que muitos servidores estão usando os próprios celulares para trabalhar. O prefeito mais uma vez ressaltou que a Secretaria de Saúde está providenciando a aquisição de tablets para serem distribuídos aos profissionais da saúde. “Nós queremos que não falte material e nós queremos material de boa qualidade”, afirmou o prefeito. Ainda sobre a situação da UBS, foi apresentado a situação do banheiro da unidade, que encontra-se interditado, a necessidade de ampliação das salas, e a falta de uniformes para os servidores e de equipamento de proteção individual (EPI). Toda demanda repassada ao prefeito será encaminhada às pastas e órgãos competentes a fim de que demais providências sejam tomadas de forma emergencial.
Fonte: Secretaria de comunicação de Águas Lindas de Goiás (SECOM)

MP Eleitoral pede cassação de diplomas de nove vereadores de Luziânia com contas desaprovadas

Pedido de cassação de diplomas tomou por base desaprovação de contas O Ministério Público Eleitoral (MPE) ajuizou, na 19ª Zona Eleitoral de Luziânia, representação por recebimento ilícito de recursos para fins eleitorais em desfavor dos vereadores Antonio Costa do Nascimento, Denis da Costa Meireles, Everaldo Meireles Roriz, Felipe Medeiros Nascimento, Francisco Bandeira de Oliveira, Francisco Carlos Ferreira da Silva, Luciano Jose Braz de Queiroz, Mario da Cunha Coutinho e Nelson d’Aparecida Meireles; da vice-prefeita, Ana Lúcia Sousa e Silva, e da candidata à prefeita Edna Aparecida Alves dos Santos. O promotor eleitoral Julimar Alexandro da Silva requereu a cassação dos diplomas dos vereadores e da vice-prefeita eleitos, bem como a decretação da inelegibilidade de Edna Aparecida Alves dos Santos. Todos os vereadores tiveram as contas desaprovadas pela Justiça Eleitoral, em sentenças proferidas pelo juiz Henrique Santos Magalhães Neubauer, relativas às eleições de 2020. Nas prestações de contas, constaram a doação de recursos do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC) de valores que deveriam ser utilizados por candidatura feminina, entre outras irregularidades. De acordo com as sentenças da 19ª Zona Eleitoral de Luziânia, foram realizadas transferências diretas de recursos do FEFC da cota feminina para a campanha dos candidatos. O juiz Henrique Santos Magalhães Neubauer determinou a Antonio Costa do Nascimento a devolução de R$ 6.947,00 ao Tesouro Nacional e de R$ 1,14 à direção partidária municipal; a Denis da Costa Meireles, reembolso de de R$ 9.974,80 ao Tesouro Nacional; a Everaldo Meireles Roriz, de R$ 15 mil ao Tesouro Nacional; a Francisco Bandeira de Oliveira, de R$ 10 mil ao Tesouro Nacional e de R$ 2,2 mil ao órgão partidário municipal do Democratas. Francisco Carlos Ferreira da Silva foi condenado à devolução de R$ 3 mil ao Tesouro Nacional e Luciano Jose Braz de Queiroz, à devolução de R$ 13.998 ao Tesouro Nacional. Determinou também a Mario da Cunha Coutinho a devolução de R$ 4.000,03 à direção partidária municipal e R$ 718,00 ao Tesouro Nacional, a Nelson D’Aparecida Meireles o recolhimento de R$ 3.230 ao Tesouro Nacional, da verba do FEFC, e a Felipe Medeiros Nascimento, de R$ 20 mil do FEFC. Falta de transparência Na representação pela cassação dos diplomas, Julimar Alexandro da Silva afirma que as irregularidades violam a transparência e a lisura da prestação de contas e dificultam o efetivo controle, por parte da Justiça Eleitoral, sobre a licitude da movimentação dos recursos de campanha. “Assim, constatando-se que tais irregularidades comprometeram a confiabilidade e a consistência da prestação de contas e o descumprimento pelo candidato de regra de natureza cogente e literal ensejou a desaprovação das contas, feriu-se o núcleo do sistema legal assentado na Lei das Eleições e na Resolução TSE nº 23.609/2019”, afirmou o promotor eleitoral. Em relação à vice-prefeita e à candidata Edna Aparecida, o questionamento do MP Eleitoral é por terem permitido o repasse de valores destinados a candidaturas femininas para candidatos a vereador. Julimar Alexandro da Silva requereu a cassação dos diplomas dos vereadores e da vice-prefeita, nos moldes do artigo 30-A da Lei n. 9.504/97, e consequentemente, a cassação dos respectivos mandatos, bem como a inelegibilidade de oito anos, nos moldes do artigo 22, inciso XIV, da Lei Complementar nº 64/90. Em relação a Edna Aparecida Alves dos Santos, requereu a inelegibilidade por oito anos. (Texto: João Carlos de Faria/Assessoria de Comunicação Social do MP-GO)

#UM NOVOTEMPO| EM BALANÇO DE GOVERNO DA SEMANA, PREFEITO E VICE-PREFEITO DE ÁGUAS LINDAS FALAM SOBRE AS METAS DO GOVERNO PARA OS PRÓXIMOS 100 DIAS

m transmissão ao vivo, durante a live semanal (Balanço de Governo), nesta quarta-feira (17), o prefeito de Águas Lindas de Goiás, Dr. Lucas, falou sobre as principais ações do governo durante os últimos setes dias. Acompanhado do vice-prefeito, Jorge Amaro, o administrador iniciou sua fala ao discorrer sobre a situação da pandemia de covid-19 no município. Após participar de videoconferência com o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), o prefeito recebeu a informação de que a região do Entorno Sul, que compreende Águas Lindas, encontra-se em situação de calamidade pública, porém, o município está em situação estável. “Águas Lindas, especificamente, apesar de fazer parte do Entorno Sul, nós estamos estáveis, com relação ao risco de contaminação. Entretanto fazemos parte de uma região tida como calamidade”, lembrou o prefeito. Ele destacou que a população precisa manter as medidas preventivas contra a doença para que a transmissão não aumente ao ponto de ser preciso baixar um novo decreto limitando o funcionamento do comércio e das atividades sociais. “Pessoal vamos utilizar máscaras, vamos utilizar o álcool em gel e, sempre que possível, vamos manter o distanciamento, isso é muito importante. Nós vamos aumentar as fiscalizações nas ruas, nos ônibus também”, afirmou o administrador. Ainda sobre o enfrentamento à doença, o prefeito lembrou que as pessoas com 80 anos ou mais já podem se vacinar contra a covid-19. Para isso a Secretaria de Saúde montou três pontos de vacinação, sendo um drive-thru (voltado exclusivamente para pessoas que preferem ir de carro para se vacinar) no estacionamento do Águas Lindas Shopping – com atendimento de segunda a sexta, das 9h às 20h, e aos sábados, domingos e feriados, das 9h às 14h, e outros dois, que funcionam de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h, na Policlínica do Jardim Brasília e na Unidade Básica de Saúde de Águas Lindas II. Até o momento, cerca de 1.750 pessoas, entre profissionais de saúde, idosos que vivem em asilos, e idosos com 80 ou mais, já foram vacinados em Águas Lindas. Educação Ao comentar sobre as ações das pastas, o prefeito deu ênfase nas ações da Secretaria de Educação que, nas últimas semanas iniciou um levantamento da infraestrutura das unidades escolares da rede municipal, com o intuito de iniciar a reforma dos espaços e o abastecimento das escolas com insumos para o funcionamento das unidades durante o ano letivo. “Nós já temos os recursos, nós podemos investir, de imediato, neste primeiro trimestre, R$ 800 mil que nós vamos utilizar na reforma das escolas. Iniciamos também o projeto de uma nova escola, que será uma Escola Modelo, no Mestre Zezito, em Águas Bonitas II”, disse o prefeito. Ainda no âmbito da educação, o prefeito disse que a abertura do processo seletivo para contratação de servidores para a Secretaria de Educação deve ocorrer a partir desta quinta-feira, 18. Visitas técnicas Em determinado momento, o prefeito comentou sobre sua atuação nesses primeiros dias de governo e explicou que os motivos das visitas técnicas nos espaços públicos, não são para “perseguir, fiscalizar ninguém”, mas, sim, para conhecer os problemas a fim de buscar solução para resolvê-los. Participação popular Em resposta às perguntas da população, feitas através das redes sociais, o prefeito destacou que já foi iniciado o processo de elaboração de projeto de engenharia para a reconstrução das ruas do bairro Chiola, e que o projeto arquitetônico da Praça a ser construída ao lado da UBS no Guaíra está em fase de conclusão e as obras devem começar nos próximos 100 dias. Em outra resposta, foi esclarecido que a Prefeitura começou as tratativas para reativar linhas de ônibus municipais e interestaduais, com o objetivo de melhorar as condições de transporte dos passageiros. “A nossa ideia é monitorar alguns ônibus durante alguns meses e cobrar essas mudanças. E se isso não for possível nos vamos para o transporte público municipal buscar nossos direitos”, afirmou Dr. Lucas. Uma pergunta tratou das obras de pavimentação asfáltica das vias da cidade. O prefeito foi criterioso e disse que os serviços de tapa-buracos, que são emergências, vão continuar em todos os bairros. “Talvez não façamos centenas ou milhares de metros quadrados de asfalto, mas, todo o asfalto que for feito na nossa gestão, será asfalto de qualidade e com garantia. Nós não iremos trabalhar com asfalto frio, só asfalto quente”, afirmou o prefeito. Infraestrutura Durante a semana foi discutido entre a Secretaria de Transporte e os representantes do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), o presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), Rafael Prudente (MDB), e os representantes do Departamento de Estradas De Rodagem (DER), assuntos relacionados à obra de construção de uma terceira faixa na BR-070, na altura da ponte do Rio Descoberto até a Via Estrutural, para ser uma faixa exclusiva para ônibus do transporte público. O prefeito lembrou ainda a aquisição de novos roçadeiras manuais para a manutenção da limpeza urbana, a compra de insumos e medicamentos para Secretaria de Saúde, e também a compra de material para reforma do cemitério municipal. Também será aberto o pregão presencial para compra de insumos hospitalares. 100 dias A nova gestão trabalha com a meta de 100 dias para que as primeiras demandas da população sejam atendidas e para que o governo possa começar a conferir os primeiros resultados em seguimentos como limpeza urbana, ações de tapa-buracos, revitalização das paradas de ônibus, implantação de lixeiras nas vias públicas, revitalização e construção de pavimentação asfálticas de ruas, jardinagem de áreas públicas, projeto arquitetônico da reforma Hospital Bom Jesus. Sobre o hospital, o administrador ressaltou que está sendo iniciada a elaboração de um projeto arquitetônico para reformulação da unidade hospitalar a fim de obter o alvará sanitário por parte do governo estadual, o que, segundo Dr. Lucas, facilitará ainda mais angariação de recursos e dará condições para o hospital ter duas novas salas de cirurgias, o que possibilitaria a implantação de uma maternidade no hospital. “Muito obrigado pelo apoio de toda a comunidade, pois estamos trabalhando dia a dia por uma cidade melhor. Dentro das condições atuais estamos colocando todo empenho, toda força para proporcionar a cada morador dias melhores”, ressaltou o vice-prefeito, Jorge Amaro, no término da live. Fonte: Secretaria de comunicação de Águas Lindas de Goiás (SECOM)

Cenário Político --Ainda sem definições, partidos estão em busca de fortalecimento para disputa ao governo em 2022

Por Isabel Oliveira Governador Ronaldo Caiado (DEM) | Foto: Divulgação
Expectativa inicial é de que cinco siglas estejam no pleito do ano que vem para o governo estadual, mas ainda não há confirmações de nomes As peças já estão em movimentação para a disputa eleitoral de 2022. Lideranças dos principais partidos estão em fase de diálogo, buscando fortalecimento para garantir uma boa colocação nas disputas estaduais, sendo a principal delas ao governo de Goiás. O cenário começa a ser desenhado, mas ainda em ritmo calmo, porém, com algumas especulações a respeito dos possíveis nomes. O governador Ronaldo Caiado pretende disputar a reeleição pelo DEM. Mas, a disputa terá possivelmente outros nomes como o de Daniel Vilela (MDB), Rubens Otoni ou Kátia Maria (PT), Jânio Darrot (PSDB), (Marconi Perillo, que tem o nome citado com frequência, deve ser candidato a deputado federal), além do PSD que estuda se lançará candidato ou apoio a outra sigla.
Presidente estadual do MDB, Daniel Vilela | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção O presidente do MDB em Goiás e ex-deputado federal Daniel Vilela, esteve em reunião nesta semana com a sua executiva para discussão de ações futuras. O partido que agora deve seguir sem suas duas principais lideranças, Iris Rezende e Maguito Vilela. Mas, para Daniel o MDB é um partido forte e acredita que Iris será sempre um conselheiro e orientador para as tomadas de decisões da sigla. Para o MDB, 2021 será um ano para a busca do diálogo com a base do partido no interior, pensando já na montagem da chapa de deputado estadual e federal. O partido ainda acredita que o fato de não ter coligações proporcionais pela primeira vez para uma eleição no Congresso Nacional vai ser um divisor de águas na busca pelo protagonismo. Sobre a definição de ser um dos nomes para a disputa ao governo de Goiás, Daniel Vilela não se vê ainda como pré-candidato em 2022. Para ele tem que ser algo natural, que venha por decisão da maioria do MDB. “Essa discussão existe naturalmente dentro do partido, eu não serei candidato se não for de uma forma natural da vontade do partido”, disse Daniel em entrevista, onde complementa que essa decisão será construída até o ano que vem.
Kátia Maria e Rubens Otoni, um deles deve ser candidato a governador | Foto: Reprodução O PT como já foi mostrando em reportagens anteriores do Jornal Opção, pretende trabalhar seu projeto local em conjunto com o nacional. Existe a possibilidade de caso o MDB seguir o PT nacionalmente, haveria a abertura de espaço para uma composição em Goiás entre os dois partidos. No momento, a tendência é que o PT lance Kátia Maria ou Rubens Otoni para governador no cenário de 2022. Nessa situação, se for Rubens o candidato ao governo, Kátia Maria irá a disputa de deputada federal.
Ex-prefeito de Trindade Jânio Darrot | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção O PSDB também trabalha na movimentação para 2022. Realizou uma reunião com sua executiva para traçar os próximos passos na formação de chapa. O ex-governador do estado, José Eliton é cotado para assumir a presidência da sigla em Goiás, substituindo o ex-prefeito de Trindade Jânio Darrot, que seria o nome mais cotado para a disputa ao governo de Goiás no ano que vem. Marconi Perillo, que tem o nome citado com frequência por aliados, deve ser candidato a deputado federal. Os tucanos vem em processo de reestruturação desde 2018, quando perderam a eleição para o governo do estado. Após esse recolhimento, agora os peessedebistas buscam sua retomada dentro do cenário de 2022. Denominados como principal partido de oposição contando com apoio de lideranças consolidadas em todas as regiões do Estado. Em 2020, nas eleições municipais a sigla conquistou 21 prefeituras em Goiás, número inferior aos 75 eleitos em 2016. Mesmo com a queda, os tucanos tiveram a terceira maior taxa, com 42,55%, já que o partido havia lançado apenas 47 candidatos. Lideranças da sigla reforçam que nesse período não houve enfraquecimento do partido. Busca por alianças
Deputado Delegado Waldir | Foto: Fernando Leite/ Jornal Opção O deputado Federal Delegado Waldir (PSL), disse ao Jornal Opção que o partido pretende estar numa possível composição com o MDB de Daniel Vilela. “Nós sabemos que tem a candidatura do governador para reeleição, a gente espera unir as oposições para que a gente tenha uma candidatura para enfrentar o governador. Meu apoio já antecipado e declarado é ao Daniel Vilela do MDB. Eu tenho conversado muito com ele e para mim é o mais preparado hoje para enfrentar essa disputa”, afirma. O deputado destaca que inicialmente esse é o projeto dele e do PSL, porém, não descarta que tenha uma candidatura deles em 2022. “O PSL hoje é um dos maiores partidos do país, temos um bom tempo de TV, temos fundo partidário, fundo eleitoral, temos uma boa estrutura no Estado todo. Meu primeiro compromisso hoje é com Daniel Vilela, mas caso ele não venha candidato, o PSL pode lançar uma chapa majoritária de governador e senador. A minha pretensão hoje é estar trabalhando uma possível candidatura ao Senado, e já me coloquei a disposição para buscar essa vaga”, pontuou. Para o deputado, não se pode subestimar o peso de liderança do MDB. “O PSL caminha nessa linha, com a possível aliança com o MDB do possível candidato Daniel Vilela ao governo do Estado. Vamos tentar costurar essa aliança, com outros partidos também que podem estar compondo esse grupo, para que a gente possa eleger um governador”, disse. Com o olho em 2022, o deputado reforça que o PSL é a “noiva cobiçada” e diz manter diálogo aberto com diversos partidos. “Tenho conversado com o MDB, com o PT, PSDB, iniciamos uma conversa com o PSD através dos parlamentares. O PSL é a noiva mais cobiçada em relação a estrutura que temos hoje”.
Vilmar Rocha, presidente do PSD em Goiás | Foto: Fábio Costa/ Jornal Opção O PSD tem expectativa de construir uma chapa competitiva para 2022. Mas, o presidente da sigla, ex-deputado federal Vilmar Rocha, disse ao Jornal Opção que no momento o que existe são apenas conversas internas. “Está tendo muitas conversas, muito diálogo internos com o partido e também com outras legendas. Essas conversas vão continuar ao longo de 2021, mas a decisão mesmo só em 2022. Nós podemos lançar uma candidatura própria ou podemos fazer aliança com A ou com B. Então, estamos discutindo e analisando, mas sem nenhuma definição”, declarou. Fonte:https://www.jornalopcao.com.br/

#UM NOVO TEMPO| PREFEITO PARTICIPA DE REUNIÃO COM SERVIDORES DA UBS DO CAMPING CLUB

O prefeito de Águas Lindas de Goiás, Dr. Lucas, visitou nesta terça-feira, 16, a Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Camping Club. No local, o administrador participou de uma reunião com servidores da unidade e teve a oportunidade de conhecer as necessidades do espaço. A primeira delas, é a falta de médico e de agentes de saúde comunitária para fazer o atendimento que é requisitado diariamente na UBS. Por ser referência em atendimento, a unidade acaba sendo sobrecarregada, pois além de atender pacientes do bairro, atende também pacientes que veem de outra região. “Nós estamos montando uma estrutura para que quando um médico sair de férias, tenha outro para cobri-lo. Para que a unidade não fique descoberta”, explicou o prefeito. Ao ser indagado sobre a possibilidade dos pedidos serem atendidos, Dr. Lucas foi enfático ao dizer que sua gestão está sendo pautada na realização de políticas públicas que busquem a melhoria de qualidade de vida da população. “Nós não vamos brincar de fazer política. Nós não estamos entrando nos postos, nas escolas para fazer política. Nós ganhamos a eleição para aplicar políticas públicas, e nós vamos fazer isso nos próximos quatro anos”, afirmou. “Estou colocando aqui a minha cara a tapa, porque eu sei que daqui a três, quatro, cinco meses se não tiver reflexo nisso, o mais cobrado de todos”, complementou. O prefeito lembrou ainda que, as visitas técnicas aos espaços públicos que ele e toda equipe de governo tem feito desde os primeiros dias de mandato, servem para demonstrar à população que a administração está empenhada em conseguir melhorias para a cidade. “Estamos visitando os espaços públicos não é para perseguir ninguém. É justamente para identificarmos os problemas, passarmos para os responsáveis e depois cobrarmos os resultados”, destacou o prefeito.
Fonte: Secretaria de comunicação de Águas Lindas de Goiás (SECOM)

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2021

#UM NOVO TEMPO| ÁGUAS LINDAS DE GOIÁS ATINGE A 5ª POSIÇÃO ENTRE AS CIDADES QUE REDUZIRAM O ÍNDICE DE MORTES POR COVID-19 NO ESTADO DO GOIÁS

Com 5.289 casos confirmados e 5.077 casos recuperados e 140 óbitos, marca que o município vem reduzindo diariamente. O Governo Municipal vem adotando medidas contra a Covid-19 de forma enérgica. O Prefeito Dr. Lucas que é médico e desde que assumiu a gestão do governo municipal vem tomando uma série de ações para diminuir o impacto da doença na população. O Prefeito tem supervisionado pessoalmente todas as etapas de combate ao Covid-19 no município. Hoje o Vacinômetro da cidade registrou a marca de 1.716 pessoas imunizadas, cumprindo assim, o calendário da Secretaria Estadual de Saúde. No dia 9 de fevereiro de 2021 as pessoas com idade acima de 80 anos ou mais já começaram a ser vacinadas, em seguida, as pessoas com 60 anos acamadas (leito) e os profissionais da linha de frente da saúde. Drive-Thru contra a Covid-19 Nesta quarta-feira (17), a prefeitura de Águas Lindas de Goiás através da Secretaria Municipal de Saúde iniciará a vacinação contra o Coronavírus para as pessoas com 80 anos ou mais. A imunização acontecerá de segunda à sexta-feira, de 9h às 20h, e aos sábados e domingos será de 9 às 14h. A vacinação será através do sistema Drive-Thru, em um posto instalado no estacionamento lateral do Águas Lindas Shopping. De acordo com a Secretaria de Saúde, não é preciso realizar agendamento, pois a vacinação acontecerá por ordem de chegada.
Fonte: Secretaria de comunicação de Águas Lindas de Goiás (SECOM)

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2021

Igreja e estado-- O que significa a ascensão evangélica no poder Executivo

Por Italo Wolff
Prefeito de Goiânia Rogério Cruz é membro de igreja evangélica | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção Sociólogos e cientistas políticos debatem o fato de que políticos evangélicos ganharam representação nas prefeituras nas eleições de 2020 As eleições de 2020 foram marcadas pelo avanço de políticos evangélicos, já bem estabelecidos no poder Legislativo, agora também no Executivo. Em Goiás, as três maiores cidades (Goiânia, Aparecida e Anápolis) tiveram vice-prefeitos membros de igrejas evangélicas eleitos. No pleito municipal do ano passado, dos 311 candidatos às prefeituras de capitais, 67 (21,5%) expuseram sua identidade religiosa em nome de urna e, dentro do grupo dos que se identificaram desta forma, 39 eram evangélicos (58,2%), além de outros 14 vice-prefeitos evangélicos assumidos. As estatísticas são do Instituto de Estudos de Religião (ISER), publicadas pela revista Carta Capital. A autora do artigo, Magali Cunha, pontua que os evangélicos não são um bloco monolítico na política. Candidatos identificados como evangélicos em campanha não necessariamente têm o apoio do segmento como um bloco em suas cidades. Além disso, as igrejas que têm projetos de ocupação da arena política agem de acordo com projetos políticos distintos. Este mesmo fator se revelou nas entrevistas feitas pelo Jornal Opção com os vice-prefeitos evangélicos eleitos. Vilmar Mariano (MDB), vice em Aparecida de Goiânia, afirmou entender que seu nome foi escolhido na cidade por sua liderança pessoal, e não por sua agremiação religiosa. “Eu não fiz campanha na igreja. Não falo de política na igreja. Acredito que fui avaliado como cidadão”.
Vilmar Mariano | Foto: Reprodução Em Anápolis, o vice-prefeito se apresentou como Pastor Marcio Cândido (PP) nas urnas e disse ter sido incentivado a entrar na política por seus colegas de religião, mas disse ter sido escolhido independentemente de sua fé. “Há um forte crescimento do número de evangélicos no país. Como os evangélicos participam da sociedade, é natural que vejamos mais sua representação na política também”, afirmou Marcio Cândido. O Censo Demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) demonstra um crescimento da religião evangélica. No último Censo, ainda de 2010, o Brasil era 64% composto por católicos e 22% por evangélicos (a proporção em Goiânia é maior do que a média nacional: 30% de evangélicos). Razões da ascensão evangélica Flávio Sofiati | Foto: Reprodução / UFG
Flávio Sofiati é doutor em Sociologia e professor da Universidade Federal de Goiás (UFG), que tem como área de atuação a Sociologia da Religião. Ele afirmou: “A presença desse grupo na política tem sido uma constante crescente desde os anos 1980. Evangélicos participaram na Constituinte de 1988 com uma pequena bancada, que cresceu nos anos 90 e 2000. Em 2018, pela primeira vez, esse setor tem presença significativa no governo federal com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). As eleições de 2020 evidenciam o fenômeno histórico que podemos notar nas décadas passadas.” Pedro Mundim é professor de Ciência Política da Faculdade de Ciências Sociais da UFG e pesquisa eleições e comportamento político. Segundo o cientista político, um bom preditor do comportamento futuro dos eleitores é o sistema de crenças que indivíduos possuem. Da mesma forma que pessoas com ideologias específicas tendem a seguir os candidatos do seu espectro ideológico, a dimensão religiosa também participa da tomada de decisão eleitoral. Com o crescimento deste segmento da população, há um forte recompensador eleitoral para candidatos que se identificam como religiosos. “Corporações religiosas se embrenham em disputas políticas para eleger bancadas vinculadas a si”, disse Pedro Mundim. “Podemos especular sobre as origens deste projeto político, mas a motivação é clara: ter poder de negociação de sua agenda. Para este grupo é importante barrar ações progressistas, como o casamento entre pessoas do mesmo sexo, o aborto, a legalização das drogas, entre outras. É a visão de mundo deles. Quanto maior a bancada têm, maior o poder de barganha”. Robinson Almeida é doutorando em Sociologia e estuda o comportamento e teoria política. Segundo Robinson Almeida, as razões para a ascensão desse grupo religioso estão ligadas ao momento político. A onda conservadora que culminou na eleição de Jair Bolsonaro tem raízes no anti-esquerdismo, que por sua vez originou-se dos escândalos de corrupção associados ao PT, da conjuntura econômica desfavorável, da inabilidade de Dilma Rousseff (PT) para formar alianças políticas, e da pauta de costumes tradicionalistas, que calha de ser cara a grupos evangélicos (embora haja as exceções dos evangélicos progressistas, ressaltou Robinson Almeida). Entretanto, as razões que justificam o crescimento passado dos evangélicos na política não são necessariamente preditoras de seu sucesso no futuro, conforme afirmou Pedro Mundim. “Uma das estratégias que os evangélicos utilizam é vincular as bandeiras de suas igrejas a si mesmos para atrair eleitores. Mas quando há muitos candidatos religiosos, isso deixa de ser um fator que os diferencia dos demais e outras questões passam a importar”.
Pedro Santos Mundim | Foto: Reprodução / UFG Fato novo? Templo de Salomão: a sede mundial da Igreja Universal do Reino de Deus | Foto: Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas
Robinson Almeida questionou o conceito de políticos evangélicos como uma categoria à parte dos políticos agrupados por ideologias seculares. “Tendo a ver esse grupo religioso como um setor que tem legitimidade para buscar seu espaço na política e para buscar a realização de seus valores, como outros setores também têm. Não há uma barreira entre vida privada e vida política, a religião não fica restrita à esfera individual das pessoas. Essa é uma separação artificial. Todos têm seus valores morais, culturais e visões de mundo; e todos desejam a universalização desses valores para toda a sociedade”. Segundo o sociólogo, a discussão sobre a laicidade do estado não deve ser posta em termos da exclusão de valores religiosos da vida pública. Ao contrário, deveríamos entender que a laicidade é a não adesão do estado por uma única e pré-definida visão religiosa. “Mas o estado não deixa de ser laico pelo fato de que setores religiosos elegem membros que representam as visões dessas pessoas. Isso é aceitável e corresponde ao pluralismo esperado. Não é diferente de outros grupos minoritários, como os grupos feministas, ou LGBTQIA +, ou socialistas, ou liberais”, afirmou Robinson Almeida. “O período de crescimento dos evangélicos no Legislativo não redundou em políticas públicas voltadas especificamente para este setor.” Flávio Sofiati concordou que não há fatores no crescimento da representação evangélica que apontem para uma ameaça à laicidade do estado. O sociólogo lembrou ainda que o estado laico brasileiro sempre foi majoritariamente representado por católicos, e que religiões de matrizes africanas sempre foram discriminadas dentro e fora das instituições. Portanto. “Como cidadãos, nosso papel é ser críticos às formas como um grupo pode interferir na luta por direitos de outros grupos”, disse Flávio Sofiati. “O termo ‘Estado laico’ significa que o Estado deve ter equilíbrio e garantir os direitos de todos”. FONTE: https://www.jornalopcao.com.br/

STF determina prisão do deputado Daniel Silveira após ataque a ministros

Por Daniela Lima, CNN
O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) na abertura da exposição “Polícia Militar” Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados O deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) foi preso em flagrante pela Polícia Federal na noite desta terça (16) por ordem do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). Silveira já está com os policiais a caminho da Superintendência da Polícia Federal. Ele, que já é alvo do inquérito que apura o financiamento de atos antidemocráticos, publicou um vídeo com ofensas, ameaças e pedido de fechamento do Supremo, segundo a decisão do ministro. “O autor das condutas é reiterante na prática criminosa, pois está sendo investigado em inquérito policial nesta CORTE, a pedido da PGR, por ter se associado com o intuito de modificar o regime vigente e o Estado de Direito, através de estruturas e financiamentos destinados à mobilização e incitação da população à subversão da ordem política e social, bem como criando animosidades entre as Forças Armadas e as instituições”, diz a decisão. “As condutas criminosas do parlamentar configuram flagrante delito, pois na verifica-se, de maneira clara e evidente, a perpetuação dos delitos acima mencionados, uma vez que o referido vídeo permanece acessível a todos os usuários da rede mundial de computadores, sendo que até o momento, apenas em um canal que fora disponibilizado, o vídeo já conta com mais de 55 mil acessos.” Silveira tuitou a própria prisão. Fonte: https://www.cnnbrasil.com.br/

terça-feira, 16 de fevereiro de 2021

Governismo encorpado-- 9 partidos que devem caminhar com Ronaldo Caiado em 2022

A relação inclui apenas partidos grandes e médios. Mas, contando com os pequenos partidos, o apoio será muito mais amplo
Mais do que oito partidos deverão apoiar a reeleição do governador de Goiás, Ronaldo Caiado em 2022. Os listados são partidos de grande e médio porte. Há também a possibilidade de o MDB compor com o gestor estadual. Possibilidade não é o mesmo que sugerir que vai compor, mas sim que pode aliar-se. O PL, hoje próximo do emedebismo de Daniel Vilela, no caso de este admitir uma aliança com o líder do partido Democratas, tende a acompanhá-lo. 1 — PDT O partido dirigido pela deputada Flávia Morais está na base do governador Ronaldo Caiado. No momento, articula para aumentar a sua participação no governo. 2 — PL A deputada Magda Mofatto está “fechada” com Daniel Vilela. Porém, recentemente, quase indicou o presidente da Goiastur, órgão do governo do Estado. Se o emedebista for candidato a senador na chapa de Ronaldo Caiado, a tendência é que a parlamentar componha com o governador. 3 — PP Há, no momento, uma crise entre o presidente do Progressistas, Alexandre Baldy, e o governador Ronaldo Caiado. Mas a base do partido, sobretudo os prefeitos, quer uma recomposição. 4 — Pros Eurípedes Júnior fechou inteiramente com o governador Ronaldo Caiado. O presidente nacional do Pros afastou Samuel Almeida do comando do partido em Goiás, agora inteiramente sob seu controle. 5 — PSC O deputado estadual Henrique César e o deputado federal Glaustin da Fokus estão inteiramente na base do governador. O presidente do PSC, Eurípedes José do Carmo, foi presidente da Agência Goiana de Habitação e integra o bloco de apoio à reeleição de Ronaldo Caiado. A Agehab permanece sob o comando do PSC. 6 — PTB O presidente do PTB em Goiás, Lineu Olímpio, é aliado do governador. Ele é o presidente da Ceasa. 7 — Podemos O Podemos do deputado federal José Nelto e do prefeito de Catalão, Adib Elias, está fechado com Ronaldo Caiado. Adib Elias é cotado, inclusive, para ser vice do governador em 2022. 8 — PSD O senador Vanderlan Cardoso e o deputado federal Francisco Júnior estão praticamente fechados com Ronaldo Caiado. Falta a definição do presidente do partido, Vilmar Rocha. A chega de Henrique Meirelles pode mexer um pouco no quadro, pois agora o partido tem alternativa tanto para o governo quanto para o Senado. 9 — Republicanos O deputado federal João Campos, presidente regional do partido, e o deputado estadual e pastor Jefferson Rodrigues devem apoiar a reeleição de Ronaldo Caiado. O Republicanos quer ocupar cargo de proa no governo estadual, mas sobretudo quer que o gestor estadual contribua para viabilizar a administração do prefeito de Goiânia, Rogério Cruz, do Republicanos. Porque a capital será o cartão postal do partido na disputa de 2022, quando pretende emplacar um senador e um deputado federal. Ou então dois deputados federais, João Campos e Jefferson Rodrigues. Fonte: Jornal Opção

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2021

#UM NOVO TEMPO| PREFEITURA COMEÇA REVITALIZAÇÃO DA PARTE EXTERNA DO HOSPITAL REGIONAL

A Prefeitura iniciou uma série de reparos na parte externa do Hospital Estadual de Águas Lindas.
Por ser de competência do governo estadual, o município tem atuado como parceiro do empreendimento, que está previsto para ter as obras retomadas ainda neste semestre. O edital de licitação para a contratação da empresa que irá concluir a construção já foi publicado no Diário Oficial do governo estadual e está marcado para ocorrer no próximo dia 2 de março. A previsão é que o complexo hospitalar tenha pronto-socorro, 30 leitos de UTI (10 adulto, 10 pediátrico e 10 neonatal), oito salas no centro cirúrgico, incluindo atendimento de obstetrícia, num total serão 137 leitos, numa área construída de 11.405,62 metros quadrados.
Fonte: Secretaria de comunicação de Águas Lindas de Goiás (SECOM) Fotos: Beto Castanheiro

Entorno de Brasília-- Candidato de Pábio Mossoró a deputado pode impor nova derrota a Lêda Borges

Seis aliados do prefeito de Valparaíso planejam disputar uma vaga na Assembleia Legislativa de Goiás. Deve afunilar para um postulante
alparaíso de Goiás, município do Entorno de Brasília, está prestes a chegar a 100 mil eleitores. Líderes de vários partidos querem eleger um deputado estadual que realmente represente a cidade e que não trabalhe para prejudicá-la. A deputada estadual Lêda Borges, do PSDB, é do município, mas, por “implicância” com o prefeito Pábio Mossoró, do MDB — que a derrotou em 2020 —, não se coloca como defensora dos cidadãos do município, ao menos na avaliação de alguns de seus adversários. Fortalecida pela reeleição de Pábio Mossoró, a base do prefeito tem vários pré-candidatos a deputado estadual. Claro que nem todos disputarão, porque, se o fizerem, derrotarão uns aos outros. O certo é que, com base em pesquisas qualitativas e quantitativas e na capacidade de agregação e mobilização, a tendência é que o grupo do gestor municipal indique, ao final do processo, tão-somente um candidato a deputado. A lista a seguir, com seis pré-candidatos a deputado, está disposta em ordem alfabética, e não em ordem de favoritismo. Todos devem trabalhar, convencendo os aliados de que têm condições de vencer o pleito, porque a definição, é claro, só sairá mesmo depois de abril ou junho de 2022. Mas chegará na frente aquele que, desde já, fizer um trabalho eficiente de persuasão das lideranças e, em seguida, dos eleitores. A tendência é que aquele que for bancado pelo prefeito Pábio Mossoró seja eleito. É provável que o ungido vai impor a segunda derrota eleitoral a Lêda Borges, em dois anos. Primeiro, para prefeita. Segundo, para deputada. 1 — Alceu Gomes/PL Alceu Gomes: vereador | Foto: Divulgação
O vereador era cotado para ser vice de Lêda Borges, mas foi deixado na chapada pela deputada. Entretanto, no lugar de se desanimar, disputou mandato de vereador e foi reeleito. Ele apoia a gestão do prefeito Pábio Mossoró e trabalha para ser candidato a deputado estadual. Tem o apoio do PL e quer o apoio do governo municipal. 2 — Marcus Vinícius/Avante Marcus Vinicius: secretário de Obras | Foto: Divulgação
O secretário de Obras já foi vereador. É apontado pelos aliados como um executivo dinâmico e criativo. Planeja ser o candidato bancado pelo governo do prefeito Pábio Mossoró. 3 — Plácido Cunha/Avante Plácido Cunha: vereador | Foto: Divulgação
É presidente da Câmara Municipal de Valparaíso. Foi eleito por unanimidade, o que indica que, além de articulador, não tem arestas. É um político experiente. Foi secretário da primeira gestão de Pábio Mossoró. 4 — Roberto Martins/Podemos Roberto Martins | Foto: Divulgação
Disputou mandato de deputado estadual em 2018 e, em 2020, apoiou Pábio Mossoró para prefeito. É secretário de Governo. Está trabalhando para organizar uma base de apoio para disputar mandato na Assembleia Legislativa de Goiás. 5 — Zé Antônio/MDB Zé Antônio: vereador | Foto: Divulgação
Reeleito vereador com a maior votação, Zé Antônio foi presidente da Câmara Municipal. Licenciado, é o secretário de Assistência Social e Cidadania. Pela experiência no Legislativo, é cotado como um candidato qualificado e competitivo. 6 — Zeli Fritsche/PDT Zeli Fritsche, vice-prefeita | Foto: Reprodução
Vice-prefeita pela segunda vez, Zeli Fritsche é uma política habilidosa e diplomática. É apontada como leal e tem forte identidade com o grupo do prefeito Pábio Mossoró. Fonte: Jornal Opção

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2021

Mais se filiarão ---Oito prefeitos do MDB e do Republicanos se filiam ao partido Democratas

Os prefeitos de Guarinos, Carlinhos do Mangão e Frederico Vidigal são os mais novos filiados ao partido do governador Ronaldo Caiado.
Carlinhos do Mangão (Carlos Alves dos Santos), de Novo Gama Oito prefeitos do MDB, do Republicanos e do PL se filiaram ao partido Democratas na quinta-feira, 11. Entre eles estão os gestores municipais de Novo Gama, Rialma e Guarinos (que tem a segunda maior romaria de Goiás, que é frequentada pelo governador Ronaldo Caiado desde a infância). José Antônio da Silva, de Guarinos, Carlinhos do Mangão (Carlos Alves dos Santos), de Novo Gama, e Frederico Gonçalves Vidigal, de Rialma, são alguns dos novos integrantes do Democratas. Mais prefeitos estão procurando o governador Ronaldo Caiado para se filiarem ao DEM. Fonte: Jornal Opção

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2021

#Um Novo Tempo| PREFEITURA ESTUDA AMPLIAR E REFORMAR O CAPS REVIVER

Em visita ao CAPS Reviver, na manhã desta quarta-feira, 10, o vice-prefeito de Águas Lindas de Goiás, Jorge Amaro, conversou com os funcionários e conferiu a estrutura do local. Voltado ao atendimento de pessoas que estejam sofrendo de transtornos psicológicos, o espaço é muito requisitado, possuindo atualmente uma lista de espera com 300 nomes. “Nós estamos à disposição de vocês, sabemos das dificuldades, por isso, já estamos trabalhando para dentro do possível a gente poder sanar essas dificuldades”, disse o vice-prefeito. Os funcionários pediram que fossem feitos alguns reparos na infraestrutura do espaço, como melhoria da ventilação e ampliação das salas; aquisição de um sistema de som; a informatização de alguns serviços; e a contratação de mais funcionários. “Tudo que foi demandado aqui nós vamos passar para o prefeito e temos a certeza que, na medida do possível, nós vamos solucionar”, afirmou Jorge Amaro. “Estamos trabalhando para trazer humanização, condições de trabalho para vocês, condições de atendimento para os pacientes”, complementou o vice-prefeito.
Fonte: Secretaria de comunicação de Águas Lindas de Goiás (SECOM)

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2021

Secretaria de Educação recebe demandas que pedem a revitalização das escolas do Guaíra

Após visitar duas escolas municipais no bairro Guaíra, o prefeito de Águas Lindas de Goiás, Dr. Lucas, garantiu aos funcionários das unidades escolares que todas as escolas do município passem, nos próximos 30 dias, por reparos em suas estruturas para receber os alunos na volta do ano letivo. O pedido, segundo o gestor, já foi encaminhado à Secretaria de Educação. “Nós queremos trazer estrutura, desde pintura, manutenção, para todas as escolas, para que a gente possa começar de forma segura, tanto para os profissionais quanto pra os alunos”, destacou o prefeito. Ao visitar a Escola Municipal Prof.ª Edileusa de Azevedo Cavalcante, o prefeito conferiu de perto a estrutura da unidade e conversou com servidores para conhecer os principais problemas na escola. Entre eles estão a necessidade de manutenção e limpeza da caixa d’água que abastece a unidade, a falta de calha na cobertura do corredor que dá acesso às salas de aula, necessidade de limpeza e pintura de salas de aula, construção de um parquinho e a reativação de banheiros que foram reformados em 2016 e até hoje não foram utilizados. Depois, ao visitara Escola Municipal Maria Machado de Matos, Dr. Lucas descartou a possibilidade de alunos continuarem a frequentar o espaço em razão da falta de espaço e de ventilação, já que a escola recebe alunos de quatro e cinco anos. “Não tem condições que receber as crianças. A criança de quatro, cinco anos precisa de espaço para poder brincar, correr. Então nós vamos conversar com a Secretaria de Educação sobre essa escola também”, afirmou o prefeito. O objetivo da Prefeitura, segundo o prefeito, é realizar um levantamento das escolas inadequadas para que a Secretaria de Educação possa iniciar um processo de readequação desses espaços a fim de atender às necessidades da comunidade escolar. “Vamos achar uma solução para acomodar essas crianças até a gente receber nossa escola ideal”, destacou Dr. Lucas.
Com informações das SECOM de Águas Lindas de Goiás