PREVENÇÃO É A MAIOR PROTEÇÃO

PREVENÇÃO É A MAIOR PROTEÇÃO
PREVENÇÃO É A MAIOR PROTEÇÃO

segunda-feira, 17 de junho de 2024

HOSPITAL ESTADUAL DE ÁGUAS LINDAS RECEBE PRIMEIRO PACIENTE

Médicos do Hospital Estadual de Águas Lindas recebe o primeiro paciente



_Unidade será inaugurada pelo governador Ronaldo Caiado amanhã (17/06), às 8h30, mas já começou a receber pacientes regulados da região do Entorno neste fim de semana_


O paciente número “Um” do Hospital Estadual de Águas Lindas (Heal) foi recebido neste domingo (16/06). A unidade será inaugurada pelo governador Ronaldo Caiado nesta segunda-feira (17), às 8h30, mas os atendimentos já começaram neste fim de semana. A solenidade contará com as presenças da ministra da Saúde, Nísia Trindade, do secretário estadual de Saúde, Rasível Santos, e do prefeito de Águas Lindas, Lucas Antonietti. 


O agricultor Valentino da Rocha Ribeiro, de 69 anos, estava internado no Hospital Municipal Dom Luiz Fernandes, em Santo Antônio do Descoberto, desde o dia 6 de junho, e aguardava transferência para tratamento de pneumonia. 


A ambulância chegou por volta das 13h e o paciente foi imediatamente levado ao leito, onde foi avaliado pelos profissionais do novo hospital estadual. Segundo os médicos Mateus Bueno e Alexandre Alcântara, o paciente fará um Raio-x para para análise da função pulmonar após os exames laboratoriais. “Ele já está saindo do oxigênio”, disse o Dr. Matheus.


“O paciente chegou com um quadro de pneumonia e estamos fazendo a investigação. Já foi feito o desmame do oxigênio suplementar, vamos seguir com uma avaliação multidisciplinar para atender no geral o quadro de saúde dele como um todo”, completou o Dr. Alexandre. 


Josefa Maria de Jesus, irmã do paciente e que o acompanhou, falou da importância para os moradores da região do Entorno em ter um hospital com o suporte que Águas Lindas agora oferece. “Ele já fez a medicação todinha aqui e graças a Deus está tudo bem”, afirmou. 


Ainda na tarde deste domingo, outros 3 pacientes deram entrada no Heal, trazidos de ambulância de municípios próximos a Águas Lindas. 


 Equipes recebem os pacientes da região do Entorno de Brasília no Hospital Estadual de Águas Lindas

Fotos: Marco Monteiro

Secretaria de Estado da Saúde - Governo de Goiás

Feminicídios no DF: todos os autores identificados estão presos

 

Após deixar o hospital, Wederson foi levado à 8ª DP para prestar depoimento, quando confessou o crime e disse que pretendia se entregar - (crédito: Letícia Guedes )


Na manhã de domingo (16/6), o suspeito do oitavo feminicídio ocorrido neste ano foi capturado pela polícia. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, todos os autores identificados estão presos


Foi preso em flagrante na manhã de domingo (16/6) pela Polícia Militar do DF (PMDF) Wederson Aparecido Ananias de Moura, 36 anos, suspeito de assassinar, na tarde do último sábado, Jainia Delfina de Assis, 42. Momentos antes da chegada dos policiais, populares e parentes da vítima agrediram o homem, que teve de ser encaminhado ao Hospital de Base (HB) para passar por exames. Esse é mais um episódio em que uma mulher tem a vida ceifada. Somente neste ano, o DF registrou oito vítimas. A polícia agiu rapidamente e conseguiu colocar os algozes atrás das grades. Atualmente, há apenas um autor não identificado. 

À PMDF, o homem confessou o crime e disse que pretendia se entregar. No interrogatório ontem, na 8ª Delegacia de Polícia, na Estrutural, Wederson declarou ao delegado que a vítima teria afirmado que lhe transmitiu HIV, e que essa seria a motivação do crime. A família nega veementemente que Jainia fosse portadora do vírus. Agora, o suspeito, que estava cumprindo prisão domiciliar desde novembro de 2022, passará por audiência de custódia, hoje ou amanhã. 

Alexandre Patury, secretário executivo de segurança pública, destacou a prisão dos autores identificados e apontou que a pasta tem trabalhado junto ao Judiciário e Ministério Público do Distrito Federal e dos Territórios (MPDFT), à Secretaria de Estado da Mulher (SMDF), à imprensa e à sociedade, como um todo, para que os casos sejam evitados. "Há algumas situações, como nesse caso, em que os crimes, infelizmente, acontecem dentro das casas, onde a polícia, muitas vezes, não tem acesso. E quando se olha a ficha criminal de quem cometeu o feminicídio, percebe-se que era uma pessoa de altíssima periculosidade, que já tinha respondido por crimes gravíssimos, inclusive, contra a própria vítima, mas que estava livre, nesse caso, em prisão domiciliar. Fica difícil quando não se tem o apoio da legislação", disse, ressaltando que a denúncia é o melhor e mais eficiente caminho para evitar esse tipo de violência.

O crime

O assassinato aconteceu no último sábado. A PMDF foi acionada por volta das 12h50, quando uma criança de quatro anos pediu ajuda a um homem, informando que a mãe estava dormindo sobre uma poça de sangue. No local, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), constatou o óbito. Jainia, que foi morta com duas facadas no pescoço, deixa três filhos, de 19, 15 e criança de quatro anos.

Segundo familiares, Jainia e Wederson viviam, há aproximadamente dois anos, um relacionamento marcado por brigas e agressões físicas, que se intensificavam quando os dois estavam sob o efeito de álcool. Desde 2023, a vítima obteve uma medida protetiva contra o suspeito, que o proibia de permanecer na casa de Jainia, de entrar em contato com ela e com familiares, além de precisar estabelecer um limite mínimo de 300 metros de distância. 

A filha mais velha da vítima, Yara Delfina Jorge da Silva, 19, contou ao Correio que a família está aliviada com a prisão, uma vez que todos estavam traumatizados e passaram a noite de sábado bastante nervosos. "Nós estávamos morrendo de medo. Ele sabe onde todo mundo mora, poderia estar em qualquer lugar", declarou a filha. "Que a Justiça seja feita, aquele homem tem que sofrer muito. A gente sabia do passado dele, a ficha dele é muito suja. Minha mãe já sabia. Eu falava: 'sai mãe, esse homem não presta!' Todo mundo cansou de falar com ela e deu no que deu", disse Yara, em meio às lágrimas.

Irmão de Jainia, Jefferson de Assis, 33, acredita que, com a prisão, a família poderá ficar mais tranquila. Sobre a irmã, lamentou que agora a alegria da rua em que ela morava, onde era conhecida por todos, acabou. "Ela era alegre demais, sempre foi assim, era bem conhecida na Estrutural, mas depois que ela o conheceu, todos os amigos se afastaram por causa dele." 

Até o fechamento desta matéria, não havia informações acerca do velório e enterro de Jainia. 

Ficha criminal 

Apontado como principal suspeito de assassinar Jainia, Wederson carrega uma extensa ficha criminal. O homem tinha uma condenação por homicídio e atentado violento ao pudor, por estuprar e matar uma adolescente de 15 anos dentro do sistema de ventilação da estação de metrô Rodoviária do Plano Piloto. Pelos crimes, cometidos em 2006, ele foi condenado a 20 anos de prisão.

O Correio obteve acesso ao prontuário prisional de Wederson, no qual constam 29 ocorrências — sendo 23 delas praticadas, inclusive, dentro do Complexo Penitenciário da Papuda. O réu chegou a comandar o "jogo do bicho" na cadeia, foi preso por tráfico de drogas e também foi um dos incentivadores das rebeliões que ocorreram entre 2006 e 2022 na prisão.

Uma das ocorrências se refere a uma tentativa de homicídio. Na ocasião, Wederson atacou um colega de cela com duas escovas de dente afiadas.

De acordo com investigadores ouvidos pela reportagem, Wederson é considerado um criminoso de alta periculosidade, e inventou várias identidades ao longo da vida criminosa para tentar escapar. 

A irmã da vítima, Amélia Rosa de Assis, 36, relatou que já desconfiava do comportamento de Wederson. "Quando chegou a Brasília, ele não tinha documentos, dizia que tinha vindo do Mato Grosso e que não tinha família, ninguém sabia de onde realmente ele era", disse.

Em 10 de junho de 2023, Jainia solicitou a medida protetiva contra o então companheiro, depois de uma briga. Segundo registro, Wederson teria tido uma crise de ciúmes e ficado muito agressivo, tendo desferido tapas e xingamentos contra a mulher. Posteriormente, no entanto, Wederson voltou a morar na casa da família. 

Fonte:  https://www.correiobraziliense.com.br/

DF em alerta para crimes ambientais; 39 ações este ano


 O cerrado não tem se recuperado por conta da frequência e magnitude das queimadas e do desmatamento, alerta especialista - (crédito: Divulgação/ PCDF)


Polícia Civil do DF promoveu, em um ano, 39 operações contra parcelamentos ilegais do solo. Uma ação, deflagrada há 10 dias, conteve invasão na Colônia Agrícola Sucupira, em área pública e de proteção ambiental


Maus-tratos a animais e grilagem de terras, isto é, desmatamento em área de proteção ambiental com parcelamento irregular do solo para fins urbanos, são os crimes ambientais mais recorrentes no Distrito Federal, segundo informações da Polícia Civil do DF (PCDF). Poluição sonora e violações em atividades ambientalmente licenciáveis — práticas ligadas à agricultura, à mineração, à indústria, por exemplo — também acumulam infrações, de acordo com o Instituto Brasília Ambiental (Ibram). 

Apesar de dados do Ibram mostrarem que houve redução de 20% das apurações fiscais com infrações ambientais no DF no primeiro trimestre deste ano, em comparação ao mesmo período de 2023, a situação do Cerrado permanece preocupante. O desmatamento do bioma tornou-se o maior em área do país no ano passado, superando a Amazônia, conforme Relatório Anual do Desmatamento no Brasil (RAD) do MapBiomas, divulgado em maio. Houve 1,11 milhão de hectares de vegetação nativa perdidos, um crescimento de 68% em comparação com 2022. 

Vitor Sena, biólogo e mestre em ecologia, alerta que, a longo prazo, esses crimes ambientais podem resultar na recorrência de enchentes, deslizamentos de terra, perda permanente de espécies nativas e prejuízos à saúde humana, como a alta na incidência de doenças infecciosas e parasitárias. "O Cerrado é um bioma resiliente, porém a frequência e a magnitude das queimadas e do desmatamento criam barreiras à sua recuperação", comentou. 

Números

De junho do ano passado até maio, agentes da PCDF, por meio da Coordenação Especial de Proteção ao Meio Ambiente, à Ordem Urbanística e ao Animal (Cepema), realizaram 39 operações contra grileiros no DF. Em atuação mais recente, há 10 dias, agentes reprimiram ações de grilagem na Colônia Agrícola Sucupira, de propriedade da Terracap, que integra a Área de Proteção Ambiental do Planalto Central, e está credenciado para projetos de promoção de empreendimento Habitacional de Interesse Social, por meio da Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (Codhab-DF). 

Com relação aos crimes de maus-tratos a animais, o DF é considerado pioneiro por ter a primeira delegacia especializada em delitos contra bichos. Desde sua inauguração, em agosto do ano passado, a Delegacia de Repressão aos Crimes contra os Animais (DRCA) atuou no resgate de 30 cães, 27 gatos, 90 aves, nove jabutis e um cágado que estavam em situação de maus-tratos. De acordo com o Ibram, os pássaros canário-da-terra, baiano, trinca-ferro verdadeiro e coleiro são os mais resgatados de crimes de tráfico de animais silvestres. 

Segundo o delegado-chefe da Delegacia Especial do Meio Ambiente (Dema), Douglas Fernandes, a pena máxima para a alteração de local especialmente protegido é de três anos de reclusão; para dano ambiental, cinco anos; e para parcelamento irregular de solo para fins urbanos qualificado pela venda ou promessa de venda de lotes, também cinco anos. A pena máxima para maus-tratos e tráfico de animais silvestres é um ano. Em caso de cães ou gatos, a pena é de dois a cinco anos de reclusão.

As principais vias para registrar denúncias de crimes ambientais são pelo telefone 162, por denúncia anônima pelo 197 ou por meio do site do Participa DF/Ouvidoria. O promotor de Justiça Roberto Carlos Batista, da Promotoria de Justiça de Defesa do Meio Ambiente e Patrimônio Cultural (Prodema), reforça que, além das leis nacionais, resoluções do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), decretos, tratados e convenções internacionais, há inúmeras leis distritais, normas do Ibram e resoluções do Conselho de Meio Ambiente do DF. 

Recentemente, o Correio noticiou haver um projeto de lei tramitando na Câmara Legislativa do DF (CLDF) que visa proibir que pessoas condenadas por crime de maus-tratos aos animais celebrem contratos com o Poder Público ou tomem posse em cargos públicos. O PL nº 119/2023 é de autoria do deputado Daniel Donizet (MDB) e, agora, vai passar pela análise de outras comissões, antes de seguir para votação no plenário e sanção do governador Ibaneis Rocha (MDB). 

Educação ambiental

O biológo Vitor Sena reforça que, além do fortalecimento da fiscalização e do cumprimento de leis ambientais, por parte do Poder Público, deve-se incentivar a educação ambiental em escolas e espaços não formais de educação. "A educação ambiental de infratores é fundamental para reduzir a incidência desses delitos e, por parte da sociedade, vale manter a vigilância, a denúncia de atividades ilegais e a adoção de práticas sustentáveis", resumiu.

O que diz a lei?

» A Lei nº 9.605, de 12 de fevereiro de 1998, dispõe sobre as sanções penais e administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente, e dá outras providências. A autoridade competente observará: a gravidade do fato, tendo em vista os motivos da infração e suas conseqüências para a saúde pública e para o meio ambiente; os antecedentes do infrator quanto ao cumprimento da legislação de interesse ambiental; e situação econômica do infrator, no caso de multa.

Fonte: https://www.correiobraziliense.com.br/

domingo, 16 de junho de 2024

EUDER VIEIRA RECEBE O APOIO DA ADEG- ASSEMBLEIA DE DEUS DO GAMA A SUA PRÉ-CANDIDATURA A VEREADOR

 



Um dos maiores campos da Assembleia de Deus Ministério Madureira Campo Gama a *ADEG* presidida pelo Pastor *EGMAR TAVARES* , e pastora *ALINE TAVARES*, através da articulação do pastor *SEVERINO NUNES* um dos pastores mais respeitados em Águas Lindas de Goiás, oficializou o apoio incondicional a pré- candidatura de *EUDER VIEIRA* ao cargo de vereador na eleição deste ano.

Ficou também decidido o apoio a pré- candidatura a reeleição de *LUCAS ANTONIETTI* a prefeitura da cidade de Águas Lindas de Goiás.

Na visão dos pastores do Campo da ADEG, *LUCAS ANTONIETTI* precisa dar continuidade ao projeto de desenvolvimento e progresso da cidade e também precisa contar com vereadores capacitados para exercer a função e nesse caso *EUDER VIEIRA* está preparado para a missão de representar o povo.



*Moisés Tavares*

Jornalista-DRT-0001428/GO

Acidente na GO-139 deixa casal ferido

 


As vítimas foram encaminhadas para o Hospital Estadual de Jaraguá (HEJA). O motorista do caminhão não apresentava lesões aparentes e permaneceu no local


Uma colisão entre um carro e um caminhão na GO-139, próximo ao trevo em direção a Goianésia, resultou em duas vítimas feridas, na noite de sexta-feira, 14.

De acordo com o Corpo de Bombeiros (CBMGO), no local do acidente, um homem, que não teve idade informada, estava consciente, caminhando e agitado. A outra vítima, uma mulher de 26 anos que conduzia o carro, embora consciente, reclamava de dores nas costas e tinha um corte no rosto.

Após os primeiros atendimentos as vítimas foram encaminhadas para o Hospital Estadual de Jaraguá (HEJA). O motorista do caminhão não apresentava lesões aparentes e permaneceu no local após o acidente.

Não há informação sobre o estado de saúde das vítimas.

Fonte: https://www.dm.com.br/

Mulher é encontrada morta dentro de residência em poça de sangue

 

As suspeitas iniciais é de que tenha sido feminicídio


Uma mulher de 42 anos foi encontrada morta dentro de uma casa no bairro Setor Oeste na Cidade Estrutural no Distrito Federal neste sábado, 15, por volta do meio dia.

A Polícia Militar (PMDF) foi ao local e encontrou a vítima no chão em meio a uma poça de sangue e já sem vida. As suspeitas iniciais é de que tenha sido feminicídio, no entanto, ainda não foi divulgado quem seria o suspeito.

A residência onde a vítima estava, irá passar por perícia. O corpo da mulher foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para o exame cadavérico. A Polícia Civil (PCDF) está investigando o caso

Fonte::https://www.dm.com.br/

sábado, 15 de junho de 2024

Mudanças climáticas: estudo mostra que quanto mais quente, mais enxaquecas

 

Pelo menos 1 bilhão de mulheres, principalmente, e homens sofrem com a condição - (crédito: Freepik)


É o que diz um estudo a partir de relatos de pessoas, que se queixam de dores e incômodos, agravados quando aumentam as temperaturas. Agora os cientistas examinam se um medicamento já existente ajuda na prevenção


As mudanças climáticas atingem o organismo humano muito além do que se imagina. Um estudo mostra que quanto mais elevadas as temperaturas, maior a incidência de enxaqueca nas pessoas que têm o diagnóstico. É o que concluiu a pesquisa, realizada por cientistas da Faculdade de Medicina da Universidade de Cincinnati, da Escola de Medicina Icahn em Mount Sinai, nos Estados Unidos que analisou 660 pacientes e seus relatos. Para os cientistas, a suspeita sobre essa influência é tão antiga que remonta os tempos de Hipócrates, o Pai da medicina, na Grécia Antiga.

"A mudança climática é um dos fatores desencadeantes mais comuns da enxaqueca", diz o principal autor do estudo, o professor e médico Vincent Martin, diretor do Centro de Dor de Cabeça e Dor Facial do Gardner Neuroscience Institute da UC e da UC Health, referindo-se aos resultados da pesquisa divulgada ontem e apresentada na 66ª Reunião Científica Anual da Sociedade Americana de Dor de Cabeça, neste mês, em San Diego, Califórnia, nos Estados Unidos.

Para o estudo, foram cruzados 71.030 registros diários dos 660 pacientes, que sofrem com enxaqueca, e os dados meteorológicos regionais e descobriram que para cada variação de temperatura de 10 graus Fahrenheit, o equivalente a menos 12º Celsius (ºC), ao dia, houve aumento de 6% na ocorrência de queixas de dores de cabeça.

"O que descobrimos foi que o aumento da temperatura foi um fator significativo na ocorrência de enxaquecas em todas as regiões dos Estados Unidos", afirma Martin. Al Peterlin, que se aposentou como meteorologista-chefe do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos e coautor do estudo, lembrou de Hipócrates. "O pai da medicina acreditava que o clima e a medicina estavam intimamente ligados", ressalta. "Milhares de anos depois, estamos provando que o clima é importante para a saúde humana."

Estudo, de 2023, divulgado pela Universidade de São Paulo (USP) envolvendo o Centro de Dor do Hospital das Clínicas e da Faculdade de Medicina da USP, indicou que no mundo há 1 bilhão de pessoas que sofrem da condição, sendo que 20% a 30% são mulheres e, 6% a 15% homens. Economicamente, os impactos são imensos, pois muitas pessoas ficam incapacitadas para o trabalho.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Cefaleia, a enxaqueca atinge só no Brasil, mais de 30 milhões de pessoas. Os especialistas advertem sobre as diferenças entre enxaqueca e as dores de cabeça em geral — chamadas de cefaleias do tipo tensional. A doença atinge de duas a três mulheres para cada homem, geralmente começando em torno dos 20 a 30 anos de idade, podendo ser a genética um dos fatores de sua causa.

 Prevenção

Os pesquisadores buscam agora verificar se a medicação à base de fremanezumab, que é aplicada como injeção, pode prevenir a condição em caso de influência das temperaturas ambientes. A medicação é produzida a partir de um conjunto de anticorpos monoclonais capaz de bloquear uma proteína conhecida como CGRP (peptídeo relacionado ao gene da calcitonina), responsável pela transmissão da dor no cérebro e no sistema nervoso.

A medicação fremanezumab é vendida e indicada para o tratamento preventivo de enxaqueca em adultos que se queixam de, pelo menos, quatro dias de episódios de enxaqueca por mês. Porém, os pesquisadores querem verificar até onde essa medicação surte efeitos positivos para quem sofre da condição por causa da influência climática. Os resultados sobre esses estudos ainda não foram divulgados

Diferenças

A enxaqueca costuma atingir um lado da cabeça com intensidade de moderada à forte, podendo ser latejante e incapacitante, causando, às vezes, enjoo, além de incômodo com a luz e com o barulho. A recomendação é que se houver três ou mais dores de cabeça por mês, ao longo de três meses, é fundamental buscar ajuda médica para um tratamento específico.

Para a Sociedade Brasileira de Cefaleia, há vários tipos de tratamento para a enxaqueca, que vão desde medicações, fitoterápicos, neuroestimulador periférico, bloqueios anestésicos, acupuntura à toxina botulínica. Mas os especialistas dão o alerta que cada paciente deve ter um tratamento personalizado com planejamento terapêutico definido em consulta médica.

Fonte :  https://www.correiobraziliense.com.br/

GDF prepara reforma em serviços públicos de saúde mental

 

PRI-1506-SAUDEMENTAL - (crédito: Maurenilson Freire/CB/D. A Press)


Palácio do Buriti incumbiu servidores da Secretaria de Saúde de definir projeto que visa atender lei sancionada em 1995


O Governo do Distrito Federal (GDF) definirá até meados de agosto, pelo menos, como readequará os serviços públicos de saúde mental na região. O objetivo é atender tanto às solicitações de profissionais que trabalham com pessoas que precisam desse tipo de atendimento quanto à legislação específica do DF para pacientes com alguma necessidade psiquiátrica. Na quinta-feira, um grupo instituído pelo Executivo local começou a desenhar as diretrizes que serão adotadas. A comissão, criada na semana anterior, deverá analisar a reorganização, a ampliação e o fortalecimento dos Centros de Atenção Psicossocial (Caps). Também terá que reformatar a atuação dos setores de urgência e de emergência especializados e os fluxos de processos médicos, entre outros pontos. De acordo com a Secretaria de Saúde (SES), se buscará, além disso, aumentar a oferta de terapias e a rede de atenção nas instituições governamentais. Especialistas ouvidas pelo Correio defenderam que o Estado adote uma abordagem mais humanizada no tratamento de transtornos mentais. Caso os servidores do Palácio do Buriti não concluam seu projeto nos próximos três meses, terão até novembro para apresentá-lo.

O esforço do GDF busca entrar em conformidade com a Lei da Reforma Psiquiátrica (nº 975/1995). Ela definiu diversos parâmetros que são fiscalizados pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT). Entre outras providências, os promotores têm monitorado a estrutura que o governo local disponibiliza para tratamentos em saúde mental. Dentro disso, por exemplo, a instituição cobrou judicialmente a construção de 19 novos Caps. Até agora, quatro foram construídos e se somaram aos 18 existentes

Os Caps, de acordo com a SES, atendem às chamadas "pessoas com sofrimento mental grave", que incluem as que fazem uso excessivo de álcool e drogas. Nesses centros, são desenvolvidas atividades que pretendem ajudar pacientes a deixarem vícios e retornarem ao convívio social. Para isso, participam de reuniões em grupo onde expõem suas dificuldades a especialistas e a outros indivíduos com problemas semelhantes. Segundo a pasta, até o começo de 2026, está prevista a implantação de mais cinco unidades na capital federal. Dessas, duas serão destinadas ao público infantojuvenil e ficarão no Recanto das Emas e em Ceilândia. Outras duas, no Guará e em Taguatinda, oferecerão terapias a quem não consegue controlar o consumo de bebidas e nem afastar-se de substâncias tóxicas. Uma quinta será aberta no Gama em 2025.

Providências

Em 2022, o MPDFT fiscalizou os Caps e elaborou um relatório que considerou, entre outros aspectos, a quantidade de moradores em cada região administrativa onde estão instalados. "Os Caps que já existem estão atendendo a um contingente muito maior do que a capacidade. Em termos de recursos humanos e materiais, as condições precisam melhorar", observou o promotor de justiça da Promotoria de Defesa da Saúde (Prosus) do MPDFT, Clayton Germano, sobre a verificação.

A checagem do Ministério Público levou o órgão a abrir a ação que obrigou o GDF a ter novos Caps. "Dos 15 Caps que faltam, a SES já apresentou um cronograma para construção de cinco. Até o fim do ano, vamos tratar dos outros que estão faltando", informou o promotor. "Nós estamos monitorando, ainda, a contratação de profissionais para os novos Caps. A ação requer ainda a construção de 25 residências terapêuticas, com um total de 100 vagas. O GDF já contratou uma empresa que criará entre 10 e 20 vagas", esclareceu Germano.

Ao Correio, a SES informou que a rede de serviços de ressocialização psicossocial está sendo ampliada e qualificada, especialmente para urgências e emergências, com mais leitos, inclusive. Além disso, foi aberto um chamamento público para oferta de Serviços Residenciais Terapêuticos, que já conta com 20 vagas com equipes especializadas.

Ao todo, na rede pública de saúde, o DF possui 122 leitos psiquiátricos (veja relação abaixo). As vagas em Saúde Mental estão em hospitais gerais e e funcionam nas enfermarias especializadas em Saúde Mental. A capital federal tem, além disso, o Hospital São Vicente de Paulo (HSVP). Trata-se de uma unidade especializada em saúde mental, com atendimento ambulatorial e pronto socorro 24 horas durante os sete dias da semana.

"Para mim, foi difícil entrar no Caps, já que eu vim de outro estado. Comecei no do Guará e fui encaminhado ao da Asa Sul. Fiquei satisfeito com o atendimento. Os profissionais são prestativos e bem exigentes em relação às restrições: se beber ou usar droga, não aceitam mais a gente por lá, já que estamos para resocializar e nos tratar. Apesar de estar bom, acho que o serviço do Caps sempre pode melhorar", declarou ao Correio o paciente Jean Linhares.

"Estou satisfeito de ter procurado o Caps. Acho que uma coisa que eles poderiam melhorar era ter mais espaço e mais salas na instituição, porque ficamos um pouco apertados junto aos outros pacientes. As atividades também são boas, participo de várias, acrescentou outro usuário do Caps, que pediu anonimato.

Mudanças

De acordo com a Lei da Reforma Psiquiátrica do DF, que serve de parâmetro ao MPDFT, a atenção para quem precisa de serviços de saúde mental deve assegurar o direito a um tratamento humano e respeitoso. Nesse sentido, a legislação deu lugar a que especialistas defendessem que os internos de hospitais e clínicas psiquiátricas passassem a usufruir de novos tipos de tratamento. Essa renovação está fazendo, por exemplo, que o HSVP substitua, gradativamente, a internação por uma  linha terapêutica em que não se precisa ficar 24h na unidade por diversos dias.

Mariana Sellva, terapeuta especializada em teoria e prática psicanalítica, considerou que o São Vicente deve dar um passo adiante. Ela defendeu o fechamento do hospital. "Se estamos falando de uma reforma psiquiátrica, pela que a gente vai tornar as clínicas capacitadas e humanizadas para prosseguir com um tratamento psiquiátrico adequado, entendo que o Hospital São Vicente de Paulo não está adequado. Ele está se prolongando, ele contraria o protocolo nacional de tudo que vimos estudando e conversamos sobre a luta antimanicomial", afirmou.

Por sua vez, a professora do Departamento de Psicologia Clínica da Universidade de Brasília (UnB), Larissa Polejack, citou novos modelos de atendimento psicossocial. "É importante acordarmos para a necessidade de investimento na implementação de uma rede completa de atenção psicossocial. Modelos como o do São Vicente de Paulo não cabem mais no modelo antimanicomial humanizado que pensa no transtorno como uma cronicidade", ressaltou. "A gente precisa criar condições para que essas pessoas vivam com qualidade de vida, com autonomia e sem estarem institucionalizadas", disse.

A especialista considerou que, na capital federal, a reforma antimanicomial é feita, praticamente, pelo movimento social e por trabalhadores da saúde. "Infelizmente, a luta ainda não recebeu o apoio necessário aqui no DF. Quando a rede de atenção psicossocial foi pensada como modelo substitutivo ao modelo manicomial, foi pensada com vários dispositivos além do Caps. Tem a previsão de residências terapêuticas, um eixo de geração de rendimentos, além de outros dispositivos", comentou.

O Conselho Regional de Medicina do DF (CRM-DF), contudo, sugeriu que o processo não se dê de modo imediato. A entidade tem recomendado que o fechamento dos leitos de saúde mental do HSVP seja realizada de forma gradual. Para o CRM-DF, devem ser asseguradas internações às pessoas com transtornos psíquicos nos hospitais gerais e nas outros instituições de saúde mental, como forma de prevenir a desassistência.

"O CRM-DF tem acompanhado a adoção da política distrital de saúde mental não apenas por dever de ofício, mas também pela garantia de direitos às pessoas com transtornos mentais. Entendemos que todos os esforços devem ser empenhados para assegurar a dignidade, segurança, humanidade e proteção da pessoa humana, incluindo os que padecem de doenças psiquiátricas graves", declarou o conselho por nota.

*Colaborou Caio Ramos

Luta antimanicomial

Por Mariana Sellva, terapeuta psicanalista especializada em teoria e prática psicanalítica

A luta antimanicomial é desconstruir preconceitos acerca da saúde mental, além de defender pessoas que estão em estado de sofrimento e têm o direito fundamental à liberdade, à vida em sociedade, a um tratamento que seja digno. Entendemos que uma internação, muitas vezes, é algo necessário, mas não necessariamente é preciso um isolamento ou tratamento forçado. A luta antimanicomial vai contra manicômios, ambientes onde o paciente não tem uma posição de sujeito, de se questionar, de conhecer o que é o próprio diagnóstico, onde eles não têm ações de socialização.

Em clínicas mais humanizadas, o pacientes vai com uma motivação de retiro, de se retirar daquele local onde o volume da sociedade é muito alto para poder ouvir as próprias questões acompanhado por profissionais. O paciente vai ter um auxílio psiquátrico com medicações que ajudem e também psicológico. Ele fica em uma posição de retiro, mas ainda como protagonista e desempenhando sua autonomia.

Manicômios são lugares de isolamento e tratamentos forçados que, às vezes, não tem a ver com o que o paciente precisa. Precisamos lutar por ambientes mais capacitados e humanizados onde a pessoa em estado de sofrimento tenha um tratamento digno independentemente de crença, religião, gênero, raça ou poder aquisitivo.

Vagas em unidades de saúde mental no DF

Leitos psiquiátricos

- HBDF- 36
- Hospital da Criança- HCB - 2
- HUB - 1
- HSVP- 83


Leitos Clínicos em Saúde Mental em hospitais gerais
- HMIB - 10
- HRC- 3
- HRG- 8
- HRL- 3
- HRSM- 6
- HRS- 19
- HRGU- 5

Fonte:  https://www.correiobraziliense.com.br/

Homem é preso suspeito de agredir mulher com cabo de vassoura

 

O suspeito agrediu a mulher com socos e golpes usando o cabo de vassoura, quebrando o objeto nas costas dela e causando múltiplas lesões


Um homem de 38 anos, foi preso nesta sexta-feira,14, suspeito de agredir sua companheira com um cabo de vassoura em Vicentinópolis. De acordo com a Polícia Civil (PCGO), o crime ocorreu no último dia 9 de junho, por volta das 21h, na residência do casal.

Segundo relatos da vítima, ao chegar em casa naquela noite, foi recebida com uma série de xingamentos e ameaças pelo companheiro. Em seguida, ele a agrediu com socos e golpes usando o cabo de vassoura, quebrando o objeto nas costas dela e causando múltiplas lesões.

Após investigações, a PC identificou o agressor e pediu a prisão preventiva do suspeito, que foi atendida pelo Poder Judiciário e cumprida nesta sexta-feira, 14.

O agressor foi encaminhado à Unidade Prisional de Itumbiara, onde permanecerá à disposição da Justiça e poderá responder por lesão corporal, injúria e ameaça.

Fonte:  https://www.dm.com.br/

sexta-feira, 14 de junho de 2024

Obras no Entorno do DF beneficiam mais de 1,2 milhão de moradores

 

Obras avançam na GO-309 e vão reduzir o trajeto entre Cristalina e Unaí (MG): recurso é do Fundeinfra

Além do novo Hospital Estadual de Águas Lindas, região mais adensada do estado recebe feiras cobertas, melhorias em estradas


A melhoria da qualidade de vida dos moradores do Entorno do Distrito Federal, região mais populosa de Goiás, é o foco de uma série de obras e investimentos realizados pelo Governo de Goiás. É o que garante o governador Ronaldo Caiado, que estará em Águas Lindas na próxima segunda-feira (17/06), para inaugurar um novo hospital público, com 164 leitos. “Estamos resgatando o Entorno de uma condição de abandono para levar infraestrutura, saúde e educação de qualidade”, afirma.

Além da unidade de saúde, que recebeu R$ 157 milhões em recursos, as máquinas estão na pista para recuperar as rodovias que atendem os municípios próximos a Brasília. Estão em curso a pavimentação de 23 quilômetros da GO-474 (de Abadiânia ao Lago de Corumbá IV), com investimento de cerca de R$ 30 milhões; de 7,8 quilômetros da GO-338 (de Goianésia a Pirenópolis), com o valor de R$ 12 milhões; e outros 14,7 quilômetros da GO-591 (Cabeceiras à divisa de GO/MG), com investimento de mais de R$ 30 milhões.

Com recursos do Fundeinfra, 33,5 quilômetros da GO-309 (que liga Cristalina à divisa de GO/MG) também estão em obras de pavimentação. O investimento é de cerca de R$ 69 milhões. Os serviços são fiscalizados pela Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra), que executa, ainda, a manutenção de toda a malha viária estadual, com mais de 21 mil quilômetros, realizando serviços de roçagem, limpeza e monitoramento de dispositivos de drenagem, entre outros.

Água Fria de Goiás, Alexânia e Planaltina de Goiás receberam serviços de conservação asfáltica em ruas definidas pelo município. O trabalho ampliou a vida útil do pavimento e garantiu mobilidade e segurança. Nessa frente, o investimento foi superior a R$ 5 milhões. “Não é asfalto de faz de conta, é padrão nacional”, destacou Caiado em vistoria recente na região. Além disso, Novo Gama e Santo Antônio do Descoberto receberam as Patrulhas Mecânicas Regionais para a melhoria das estradas vicinais, principalmente nas rotas escolares.

Outros investimentos

O Governo de Goiás concluiu as obras de reforma e adequação dos Centros de Atendimento Socioeducativos (CASE) de Formosa e de Luziânia (já em funcionamento), com aplicação de R$ 4,5 milhões. Também estão em andamento as obras do presídio de Novo Gama, no valor de R$ 17 milhões. A unidade prisional comportará aproximadamente 300 detentos. Ainda, o município foi escolhido para receber uma nova feira coberta, assim como Santo Antônio do Descoberto, em um investimento aproximado de R$ 3 milhões.

Fonte: https://www.dm.com.br/

Garagem de ônibus pega fogo


 

Oito ônibus foram destruídos pelas chamas. Não houve vítimas


Uma garagem de ônibus pegou fogo na noite de quinta-feira, 13, no Setor São Francisco, em Goiânia. O Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBMGO) foi chamado para atender a ocorrência.

De acordo com as informações divulgadas pela corporação o incêndio foi registrado por volta das 20h20 de quinta-feira. Para controlar o fogo as equipes usaram 10 viaturas e 25 mil litros de água.





Garagem de ônibus pega fogo

A corporação informou que o incêndio destruiu cerca de oito ônibus que estavam no local, e que o trabalho impediu que o fogo se alastrasse para as casas vizinhas a garagem.

Segundo as informações divulgadas não houve o registro de vítimas no incêndio. O caso é investigado para determinar o que pode ter provocado o incêndio no local.

Fonte:  https://www.dm.com.br/

Idoso morre afogado após barco virar no Rio Paranaíba

 

(Foto: Divulgação/CBMGO)

Além do idoso outros dois homens estavam na embarcação e conseguiram nadar até a margem do rio


Um idoso, de 81 anos, morreu afogado após o barco em que ele estava mais outras duas pessoas virar no Rio Paranaíba, na tarde da última quinta-feira, 13, em Minas Gerais.

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBMGO) foi chamado para atender a ocorrência de afogamento. Uma equipe da corporação de Itumbiara foi até o local para o resgate das vítimas.

De acordo com as informações divulgadas, no momento que o barco virou três pessoas estavam na embarcação. Dois homens conseguiram sobreviver e nadaram até a margem do rio.

O idoso que também estava no barco tentou nadar até a margem do rio, no entanto, ele não conseguiu chegar até os outros e se afogou.

Os outros tripulantes da embarcação não conseguiram fornecer dados sobre a vítima, e foram orientados pela equipe a informar a família do idoso sobre o ocorrido.

Os Bombeiros fizeram o resgate do corpo do idoso e o transporte do mesmo até o Arvoredo, e o Instituto Médico Legal (IML) assumiu a responsabilidade sobre o corpo do idoso.

Fonte:  https://www.dm.com.br/

Mulher é esfaqueda com bebê no colo

 

Divulgação

Uma das vítimas foi levada em estado grave para o Hugol


Um mulher com um bebê no colo, uma adolescente, e um idoso foram esfaqueados na noite da última quinta-feira, 13, na feira do Jardim Curitiba, em Goiânia.

A Polícia Militar do Estado de Goiás (PMGO) foi chamada para atender a ocorência. Ao chegar no local, a mulher esfaqueada afirmou que houve uma disputa pelo ponto de flanelinha na região, e que essa não foi a primeira vez que eles se desentenderam.

Durante o depoimento a polícia, a ela afirmou que o rapaz já havia expulsado outra familiar do local, e que ontem, ele pegou um faca e esfaqueou ela, o padrasto dela e uma outra familiar da jovem. A mulher afirmou que o padrasto tentou correr após a primeira facada, mas caiu na rua, e depois foi esfaqueado outras três vezes pelo suspeito, que fugiu do local.

De acordo com a polícia a mulher e a adolescente foram levadas para receber atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da região noroeste com ferimentos leve. O idoso por sua vez foi levado para Hospital de Urgências da Região Noroeste Governador Otávio Lages de Siqueira (HUGOL), em estado grave.

As vítimas indicaram aos policiais as características dos suspeitos, e a polícia conseguiu encontrar o indíviduo há algumas quadras do local em que o crime o ocorreu. De acordo com as informações divulgadas, o rapaz já tem passagens por furto, roubo e lesão corporal.

Fonte: https://www.dm.com.br/