UM NOVO TEMPO

UM NOVO TEMPO
+ DE 40 ATENDIMENTOS PEDIÁTRICOS

segunda-feira, 31 de março de 2014

Programa vai contemplar delegacias e quartéis da PM

Postado por Moisés Tavares 

Foto: Eduardo Ferreira


A Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros e a Polícia Civil foram contemplados na manhã desta segunda-feira, dia 31, com um importante programa que visa desburocratizar a disponibilidade de recursos para manutenção, reforma e ampliação de quartéis e delegacias de todo o Estado. Lançado pelo governador Marconi Perillo, o Programa Dinheiro Direto nos Quartéis e Delegacias (PDDQD) vai beneficiar também unidades da Polícia Técnico-Científica.

Nesta primeira etapa, serão destinados cerca de R$ 4 milhões para investir em reformas de quartéis da PM e Bombeiros, além de delegacias e unidades da Polícia Técnico-Científica. O Programa Dinheiro Direto nos Quartéis segue o exemplo do Nossa Escola, que já possibilitou a reforma de 1.050 mil escolas estaduais goianas com um investimento de R$ 130 milhões. “Com essas ideias e iniciativas simples, porém resolutivas e funcionais, nós estamos mudando para melhor a situação das nossas instalações físicas”, pontuou o governador.

O PDDQD é regulamentado pela Lei Estadual nº 18.303/2013 e Decreto Estadual nº 8.082/2014. “É um avanço já experimentado na Educação, pelo dinheiro direto na escola, e agora aproveitando dessa experiência exitosa, nós desenhamos e implementamos o modelo do Dinheiro Direto no Quartel e na Delegacia, facilitando a descentralização do recurso e, naturalmente, a realização de obras que sejam importantes para a melhoria da infraestrutura das delegacias, dos quartéis, das unidades da Polícia Técnico-Científica e também do Corpo de Bombeiros“, avalia o secretário de Segurança Pública, Joaquim Mesquita.

Para o comandante-geral da PM, coronel Silvio Benedito Alves, o Programa vai contribuir significativamente com mudanças nos aspectos físicos e reforma de instalações antigas. “Também nós estamos criando no nosso comando, a identificação visual de todos os nossos batalhões e companhias, com padrão de cores e modelos. Esse Programa Dinheiro Direto nos Quartéis vai contribuir muito com esse planejamento nosso”, ressalta.

*Com informações do Goiás Agora

Conta de água e esgoto ficará mais cara no estado de Goiás

DIVANIA RODRIGUES



A conta de água ficará mais cara a partir do próximo mês em Goiás. De acordo com publicação feita no site do governo estadual, o valor cobrado como tarifa básica de água e esgoto sanitário deverá aumentar em 5,54%. A porcentagem foi aprovada pelo Conselho Regulador da Agência Goiana de Regulação, Controle e Fiscalização de Serviços Públicos (AGR), nesta semana e deve valer a partir do primeiro dia de abril.
Divulgação
Divulgação

Conforme as informações, o aumento desta tarifa é realizado anualmente, de acordo com a Lei Federal 11.445/2007 e a Lei Estadual 14.939/2004. A motivação para o reajuste, segundo os especialistas, é assegurar a manutenção econômico-financeira dos serviços de abastecimento de água e esgotamento.
De acordo com o governo, os valores subiram em conformidade com a demanda do consumo. A porcentagem de reajuste de 5,54%, aprovada pela AGR, foi menor do que a que havia sido proposta pela Saneago, de 5,91%.
A conta de água, com o reajuste, ainda depende dos valores faturados nas diversas faixas de consumo e categorias de usuários.
Fonte:Diário da Manhã

Carro da Polícia Rodoviária capota na BR-060 e deixa um agente ferido


Um pequeno congestionamento se formou no local



Apenas uma faixa da via está interditada  (Saulo Araújo/CB/Da press)
Apenas uma faixa da via está interditada

Uma viatura da Polícia Rodoviária Federal (PRF) capotou neste domingo (30/3), por volta das 16h30, no quilômetro 29 da BR-060. O acidente ocorreu na entrada do Engenho das Lajes, no Gama. De acordo com informações do órgão, um agente se feriu sem gravidade e foi encaminhado ao hospital da região administrativa. Devido a capotagem, um pequeno congestionamento se formou no local, apenas uma faixa foi interditada.

Com informações de Saulo Araújo

domingo, 30 de março de 2014

Governo Hildo do Candango atende moradores do Jardim Paraiso

Postado por Moisés Tavares

Com informações do Repórter Catireiro
Fotos:Catireiro


Vice prefeito Luiz Alberto Jiribita conversa com moradores do Bairro Jardim Paraíso



 
                                 



O  vice prefeito Luiz Alberto  participou de uma reunião com mais de 150 moradores do jardim paraíso no dia 30/03 ,organizada  pela senhor  Creusman Leiro, presidente da associação de moradores do jardim Paraíso (AMJP) também esteve na reunião o gerente da UTB senhor Lanusser que  usou a palavra e falou  sobre novos horários de linhas de ônibus , tanto Lanusser como o vice prefeito foram bem recebido e aplaudidos pelos moradores presentes da reunião , foi falado também sobre as, -Prioridades do Bairro;Como:- Recapeamento da malha asfáltica; - Iluminação Publica e Segurança ; Novas linhas de ônibus; -Roçagem de Mato e etc.
 No final da reunião ficou acertado com o vice prefeito e moradores que na próxima semana  irá acontecer outra reunião no mesmo local e horário sendo  que serão convidados o comandante  do 17° batalhão José Maia , O secretario de educação professor Silvério e o retorno das presenças tanto do vice prefeito como do Lanusser da UTB.
 A associação dos moradores do jardim paraíso tendo como presidente senhor Creusman tem contribuído muito com o bairro ,pois os moradores  lutam por melhorias para o setor.

Campanha na internet: Twitter, Facebook e cadastros de e-mails estão liberados


Legislação proíbe, no entanto, qualquer tipo de propaganda eleitoral paga nas redes sociais

  • Carolina Martins, do R7, em Brasília
Candidatos podem enviar e-mails pedindo voto para internautas . Foto:Divulgação / Agência Brasil
Como não há regras claras sobre o uso da internet para realização de campanha política, caberá a cada partido fiscalizar os opositores e denunciar abusos.
Com a permissão de usar as mídias digitais para fazer propaganda eleitoral, desde que de forma gratuita, os candidatos se preparam para usar a internet como ferramenta de mobilização de militantes e solicitação de votos.
De acordo com o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), a partir do dia 6 de julho está liberada a campanha eleitoral, inclusive na internet por meio de sites, blogs e redes sociais como o Twitter e o Facebook.
A legislação eleitoral deixa claro que “é livre a manifestação do pensamento” na internet, desde que não seja feita de forma anônima. Mas a lei também assegura o direito de resposta em casos de ofensas.
O advogado especialista em Direito Eleitoral e integrante do MCCE (Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral) Luciano dos Santos diz que não há uma definição concreta do que é permitido ou proibido nas redes sociais. Segundo ele, a ideia é manter a internet como um espaço livre, desde que não seja usada para abusos.
— Fica sempre dependendo de um julgamento caso a caso. A justiça eleitoral analisa o caso concreto para apurar se houve abuso ou não. E a ideia é essa mesmo, de que a internet tem que ser um veículo livre, que pode ser utilizado para campanha eleitoral, desde que não haja nenhuma abuso, nenhuma ofensa.
Campanha antecipada
Dois pré-candidatos à Presidência da República já foram penalizados pelo TSE, acusados de fazer propaganda antecipada na internet. Em meados de março, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), e o senador Aécio Neves (PSDB-MG), tiveram páginas do Facebook retiradas do ar por determinação judicial.
A justiça eleitoral entendeu que o conteúdo divulgado na rede social enaltecia a imagem dos pré-candidatos, o que caracteriza campanha eleitoral.
Usando os mesmos argumentos, há quem questione o perfil de Dilma Bolada. Criada e mantida pelo estudante Jeferson Monteiro, a página no Facebook e o perfil no Twitter faz uma sátira da presidente Dilma Rousseff, comentando decisões e eventos da presidência da República.
Esse tipo de conteúdo não se configura, contudo, como propaganda eleitoral. Segundo o advogado Luciano dos Santos, qualquer cidadão é livre para se manifestar na internet.
— Qualquer pessoa pode fazer manifestação política e se manifestar, de uma forma geral, sem pedir voto para nenhum candidato, que é o que caracteriza propaganda antecipada.  O debate na redes sociais é permitido, não tem problema.
A minirreforma eleitoral, sancionada pela presidente Dilma em dezembro do ano passado, deixa claro que o debate por meio das redes sociais e até a divulgação do trabalho dos parlamentares não se enquadram como propaganda política.
Poder econômico
Todas as manifestações nas redes sociais são permitidas desde que sejam feitas de forma gratuita, mesmo durante o período de campanha eleitoral. A legislação veta qualquer tipo de propaganda eleitoral paga.
Por isso, os partidos podem formar cadastros de contatos para enviar e-mails divulgando as propostas de governo, por exemplo. No entanto, essa lista de endereços eletrônicos não poder ser comercializada. A lei proíbe a venda de cadastros de e-mails.
Segundo o especialistas em Direito Eleitoral, o objetivo da proibição e impedir que o poder econômico dos partidos mais ricos desequilibre a disputa eleitoral.
— Atualmente é comum empresas que vendem cadastros de e-mails, mas o candidato ao pode comprar um. O objetivo é sempre o equilíbrio, para que o poder econômico não favoreça a divulgação dos candidatos que têm mais recursos.
Fonte: R7

Eliana Pedrosa: Mulher jamais será culpada por estupro

Foto: Deputada 
Eliana Pedrosa

Parece brincadeira de péssimo gosto, mas é uma realidade constatada pelo Ipea

Nesta semana, o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgou uma pesquisa que mostrou uma triste e preocupante realidade na nossa sociedade. Para 65% dos entrevistados, em um universo de 3.810 pessoas, "a mulher que usa roupa que mostra o corpo merece ser atacada". Ou seja, mais da metade da população brasileira acha que o estupro se justifica por conta da roupa que a mulher usa. A pesquisa, como toda ferramenta científica, revela muito mais que apenas a frieza dos números...

Nas últimas décadas, a música e a dança impuseram padrões à mulher brasileira. Dançar "na boquinha da garrafa" foi febre no fim dos anos 90. As saias, os shorts femininos e tudo mais diminuíram. As famílias aceitaram a imposição do mercado, da mídia e da moda. Ao mesmo tempo, a cultura do "vale tudo" foi ganhando espaço com programas cada vez mais ousados em horários nobres da TV brasileira. O resultado disso tudo é constatado agora: a banalização do direito e do papel da mulher.

É triste ver que mais da metade dos entrevistados acredita mesmo que a culpa do ataque à mulher é dela mesma. E o que é ainda mais chocante nesta pesquisa é que das 3.810 pessoas ouvidas, 66,5% são mulheres. Ou seja, a mulher acredita que a culpada pelos encoxamentos (como ficou popularmente conhecido esse crime), pelas mãos bobas e até pelos estupros é a própria mulher. Parece brincadeira de péssimo gosto, mas é uma realidade constatada pelo Ipea.

A grande questão, ao analisamos a pesquisa, é procurar saber em que momento a família brasileira perdeu a noção do crime contra a mulher e os motivos que levaram a isso. A partir do momento que a mulher é responsabilizada pelas próprias mulheres pelo ataque dos homens, significa que algo está errado. Sou mulher. Admitir que nós mesmas somos as culpadas pelos ataques dos homens é admitir que todo direito conquistado até agora, a duras penas, não nos mostrou nada. Não significou nada. Ainda somos um pedaço de carne sujeitas a um discurso politicamente correto, mas sem aplicação prática.

Neste momento, o resgate da família, da dignidade humana e da mulher se faz necessário. E que nós, mulheres, possamos ter uma visão menos distorcida sobre nossa própria imagem e mais humanitária. O crime do encoxamento, as mãos bobas, os estupros ou qualquer outro tipo de sabotagem contra a mulher jamais serão responsabilidade da mulher, mas sim de algum bandido, que merece responder pelos seus atos.

*Eliana Pedrosa é deputada distrital pelo PPS
Fonte: Portal da CLDF - 30/03/2014 

Cabeceira da Mata falta de água é um dos maiores problemas da comunidade

Postado por Moisés Tavares 

Com informações da Interativa FM



A comunidade Cabeceira da Mata localizada a cerca de 14 quilômetros do centro de Cabeceiras, tem uma população estimada em 230 pessoas. São 65 casas, uma escola municipal e igrejas. Na comunidade as ruas não são asfaltadas e também não há posto de saúde, e um dos maiores problemas vividos pelos moradores, é a falta de água. O abastecimento é feito por caminhão pipa. No cronograma montado pela prefeitura, a água é levada para comunidade pelo menos duas vezes na semana (três em três dias).

Uma das ruas da comunidade Cabeceira da Mata
(Foto: Bruno Soares)


Entrada da comunidade (Foto: Bruno Soares)

Fonte:Interativa FM

Cabeceiras terá novas eleições

Postado por Moisés Tavares

CABECEIRAS: Dois candidatos disputarão a eleição suplementar do dia 4 de maio.

Embora o TRE-GO tenha divulgado a data da nova eleição, dia 4 de maio, o recurso eleitoral interposto pelo ex-prefeito e vice, Nadir de Paiva e Bim de Oemis, ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) tramita normalmente, o que poderá ainda conceder uma liminar ao prefeito e vice-prefeito para retornarem aos respectivos cargos. Caso isso aconteça, a data divulgada da nova eleição é cancelada, até que o TSE julgue os processos podendo ou não absolver os recorrentes.

(Foto: Bruno Soares)

O domingo (30) foi bastante movimentado nas convenções partidárias para discutir o nome dos pré - candidatos a prefeito e vice-prefeito para disputar a eleição suplementar em Cabeceiras, marcada para o dia 4 de maio deste ano pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-GO).

De um lado já era certeza, só faltava à confirmação que veio na convenção de hoje. Do outro lado a situação foi completamente diferente do que vinha sendo comentado nos bastidores. 

Vamos começar com a confirmação. O pré-candidato a prefeito Antônio Cardoso (PSL) e seu vice ficou como já estava sendo cogitado, que é o presidente da câmara Everton de Matos “Tuta” (PDT) foi confirmado. A convenção ocorreu na Câmara de Vereadores.

Já as cogitações de que o Presidente do Sindicato Rural, Arno Bruno Weis (DEM), sairia como candidato e o seu vice seria o prefeito interino Gerson Ataídes (PSD) ou Bim de Oemis (PTN), não foi adiante, e no final acabou vindo uma surpresa. O pré-candidato a prefeito que disputará a eleição suplementar, caso não seja cancelada por haver ainda a possibilidade do Nadir de Paiva (PP) que foi cassado, voltar à prefeitura se o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) conceder a liminar ao Nadir, que talvez possa ocorrer a partir desta segunda - feira (31), será Bim de Oemis (PTN) e o locutor Byn Wanderson (PTB) como vice.

As negociações entre o DEM e os partidos durante a convenção que foi realizada na Escola Municipal Jesuíno Torres,  não seguiu adiante, e o Arno Bruno que almejava ser candidato a prefeito acabou não se concretizando, e o partido que tem como presidente municipal Tiago Ferrão, garantiu apoio ao Antônio Cardoso.

Gerson Ataídes acabou ficando fora da disputa, e no dia anterior, foi anunciado o seu apoio a Antônio, o mesmo ocorreu com o vereador Celcio Basílio do PROS (Partido Republicando da Ordem Social) que no meio da semana, em uma reunião com o presidente do partido, Eurípedes Junior, acabou retirando a sua pré-candidatura e garantiu apoio também ao Antônio.

Agora, os partidos políticos e as coligações solicitarão ao Juiz Eleitoral o registro de seus candidatos a Prefeito e Vice-Prefeito em chapa única e indivisível, até as 18 horas do dia 31 de março, ou seja, nesta segunda - feira. Nesse mesmo dia, sob pena de responsabilidade, o Chefe do Cartório Eleitoral afixará edital para ciência dos interessados, passando a correr o prazo de 5 (cinco) dias para impugnações. 

Caso Bim de Oemis.
O vice-prefeito Bim de Oemis (PTN) também foi cassado pelo TRE-GO, porém a corte o deixou de fora da punição de inelegibilidade por oito anos, como foi aplicada ao Nadir de Paiva (PP). Com isso, Bim pode participar da eleição. 

Veja como ficou as coligações:
A coligação que ficou com a maioria dos partidos aliados é a "Juntos Construindo Cabeceiras", que leva o mesmo nome da eleição de 2012 concorrida por Antônio Cardoso. Ao todo são 14 partidos.
PSL - PV - PPS - PMDB - PSB - PSDB - PDT - PT - PSC - PSDC - PTC - PROS - PSD e DEM.

Três partidos formam a coligação "Juventude em Prol do Povo", que tem como os pré-candidatos Bim de Oemis e Byn Wanderson. São eles: PTN - PTB e PP.

 Sobre a eleição suplementar.
A eleição suplementar se dá pelo fato do ex-prefeito Nadir de Paiva (PP) e seu vice Bim de Oemis (PTN) terem os seus diplomas cassados no TRE-GO. No último dia 27 de fevereiro, a corte manteve a decisão do dia 10 de dezembro cassando os diplomas do prefeito Nadir e do vice Bim de Oemis. Os magistrados rejeitaram os embargos declaratórios do prefeito e vice. O presidente da câmara e vereador Gerson Ataídes (PSD) assumiu a Prefeitura de Cabeceiras (GO) no dia 13 deste mês.

 Embora o TRE-GO tenha divulgado a data da nova eleição, dia 4 de maio, o recurso eleitoral interposto pelo ex-prefeito e vice, Nadir de Paiva e Bim de Oemis, ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) tramita normalmente, o que poderá ainda conceder uma liminar ao prefeito e vice-prefeito para retornarem aos respectivos cargos. Caso isso aconteça, a data divulgada da nova eleição é cancelada, até que o TSE julgue os processos podendo ou não absolver os recorrentes.

Fonte:Interativa FM

Prefeito de Palmeiras de Goiás, Alberane Marques apoia Marcos Abrão para deputado federal

Postado por Moisés Tavares
Prefeito de Palmeiras de Goiás, Alberane Marques apoia
Marcos Abrão para deputado federal
O prefeito de Palmeiras de Goiás, Alberane Marques (PSDB), decidiu apoiar Marcos Abrão (PPS) para deputado federal. Amigos de longa data, Al­berane e Abrão estudaram economia juntos.

Ao anunciar seu apoio, Al­berane frisou que Abrão tem serviços prestados para Palmeiras e região vizinha. Na Goiasindustrial e na Agehab, destacou o prefeito, Abrão deu atenção à sua região.

Ao comunicar o apoio ao governador Marconi Perillo e à senadora Lúcia Vânia, ambos do PSDB, Alberane disse que Pal­meiras dará uma grande votação ao líder do PPS.

Alberane, popular e competente, também apoia a reeleição do deputado estadual José Vitti.

Fonte:Jornal Opção

Petista Antônio Gomide aposta que é o único que pode derrotar o governador tucano Marconi Perillo


Fotos: Fernando Leite/Jornal Opção
Antônio Gomide: o petista avalia que é o “novo” com capacidade de gestão. Resta saber se o PMDB não vai brecar a sua candidatura
















Na semana passada, com articulações a mil por hora, processou-se uma curiosidade: os adeptos de Iris Rezende passaram a elogiar o pré-candidato do PT a governador, Antônio Gomide, e os aliados de Júnior Friboi, suposto pré-candidato do PMDB, começaram a criticar o petista. Os iristas sugerem que o prefeito de Anápolis retira sua candidatura se o PMDB lançar Iris candidato a governador. Os friboizistas sustentam que Gomide acabará apoiando qualquer candidato do PMDB — por amor ou a fórceps —, dada a fragilidade política da presidente Dilma Rousseff (PT).

O que se passa realmente pela cabeça de Gomide? O prefeito é um enigma. Quem o conhece bem afirma que não é de blefar e que se trata de um político de extrema coragem. “Gomide não é de fazer jogo duplo. Ele joga limpo e, quando diz que vai fazer uma coisa, costuma fazê-la”, diz um petista. “Trata-se de um político determinado e, por representar o novo, será, se disputar, um candidato muito forte”, admite o presidente nacional do PHS, Eduardo Machado.

Em várias conversas com repórteres do Jornal Opção, Gomide sempre diz a mesma coisa: só deixa a Prefeitura de Anápolis, até o dia 5 de abril, para disputar o governo de Goiás. Cotado para ser candidato a senador, numa possível composição com o PMDB de Iris Rezende, reafirma: planeja ser candidato a governador.

Gomide não é um político meramente intuitivo, da velha escola. É um político que aprecia examinar detidamente as pesquisas para interferir na realidade de modo mais planejado e, portanto, com mais eficácia. As pesquisas sugerem que, como símbolo do novo e da mudança, pode ser o fato novo destas eleições. O PT de Goiás tem a má fama de não produzir bons administradores, mas Gomide é uma exceção. Por isso, está se apresentando, em todo o Estado, como o novo que sabe gerir de maneira eficiente. Sua tendência política avalia que é o único que realmente tem condições de derrotar o governador Marconi Perillo (PSDB). O PMDB, tanto o de Iris quanto o de Friboi, não pensa o mesmo.

Pesquisa Fortiori Cenários indicam Marconi com até 55% dos votos válidos





Se as eleições fossem hoje, Marconi Perillo (PSDB) seria reeleito no 1º turno em dois dos três cenários colocados. No terceiro, com Iris Rezende (PMDB) no páreo, ele chegou a 44% de intenções de votos válidos. A pesquisa do Instituto For­tio­ri entre 17 e 22 de março, avaliou também as gestões do governador e da presidente Dilma Roussef (PT)

Edição 2021 de 30 a 5 de março de 2014 /Jornal Opção
Afonso Lopes
Vantagem de Marconi contra Iris subiu para 186 mil intenções de votos válidos
Com base na pesquisa For­tiori, e levando em conta a abstenção, votos brancos e nulos registrados nas eleições de 2010, foi projetada a totalização das intenções de votos válidos de cada candidato, nos três cenários, caso as eleições fossem agora, de acordo com o total de eleitores registrados até o mês de março deste ano pelo Tribunal Regional Eleitoral, TRE, e conforme o método de apuração e totalização dos votos nas eleições pela Justiça Eleitoral brasileira
Neste cenário, Marconi Perillo teria 1.744.320 intenções de votos válidos contra 748.920 de Vanderlan Cardoso e 663.600 de Júnior Friboi. O tucano seria reeleito no 1º turno com vantagem de 331.800 votos válidos.



Com a entrada de Antônio Gomide, Marconi ficaria com 1.598.960 intenções de votos válidos, Vanderlan Cardoso somaria 622.520, Friboi ficaria com 584.600 e Gomide teria 350.760 intenções de votos válidos. Marconi venceria no 1º turno com 41.080 intenções de voto a mais do que a soma dos demais candidatos.


Com a retirada dos nomes de Júnior Friboi e Antônio Gomide e a entrada de Iris Rezende, a totalização das intenções de voto de Marconi Perillo chegaria a 1.390.400, contra 1.203.960 de Iris e 562.480 de Vanderlan. A vantagem de Marconi sobre Iris é de 186.440 votos válidos, e a eleição, neste cenário iria para o 2º turno.
Em comparação com a pesquisa Fortiori divulgada em janeiro deste ano e a atual, Marconi conquistou nesse período 69.530 intenções de votos válidos, enquanto Iris Rezende perdeu 9.384 intenções de voto. Vanderlan também perdeu intenções de voto, 60.040. Com isso, a diferença de Marconi para Iris, que era de 107.536 intenções de votos válidos, saltou para 186.440 intenções de votos.
Avaliação de desempenho
O instituto Fortiori também ouviu os eleitores sobre os desempenhos dos governos de Goiás e do Brasil, além do desempenho pessoal do governador Marconi Perillo e da presidente Dilma Roussef.
A gestão do Estado é aprovada por 43% dos eleitores (conceitos ótimo e bom) e reprovada por 25% (conceitos ruim e péssimo). Já o governo federal foi aprovado por  38% do eleitorado e desaprovado por 30%.
Em relação ao desempenho pessoal do governador Marconi Perillo, 51% dos eleitores o aprovam, en­quanto 34% o desaprovam.
A presidente Dilma é aprovada por 46% e desaprovada por 40% dos eleitores goianos.

PESQUISA DE OPINIÃO
DIAGNÓSTICO POLÍTICO – ESTADO DE GOIÁS


OBJETIVO

Fazer um diagnóstico político no Estado de Goiás.

METODOLOGIA
Pesquisa quantitativa, por abordagem randômica, por meio de realização de  entrevistas pessoais com aplicação de questionários  estruturados junto à amostra  definida da população.

PLANO AMOSTRAL
Universo: eleitores residentes e domiciliados no Estado de Goiás.
Tipo de amostra – amostra não probabilística, por cotas proporcionais às variáveis de sexo, idade, grau de instrução e local de moradia.

Tamanho da Amostra –1.000 entrevistas.

Intervalo de confiança  e  margem de erro – Para um  intervalo de confiança de 95%, a margem de erro máxima é de 3,1%.

Data da coleta de dados – 17 a 22 de março de 2014.

Sistema interno de  ontrole e  fiscalização – O trabalho de coleta de dados foi feito por entrevistadores treinados, acompanhados por supervisores. Foi feita uma checagem de 10% dos questionários, como determina as normas para esse tipo de levantamento.

RESPONSABILIDADE TÉCNICA
Fortiori – Pesquisa, Diagnóstico e Marketing
Perfil da Amostra
66 cidades pesquisadas.
Registro: Esta pesquisa foi registrada no TRE-GO sob o número GO-00027/2014 e
no TSE sob o número BR-00047/2014. Ambos os registros foram feitos no dia 21/03/2014.

Fonte:Jornal Opção

Peemedebistas apresentam possíveis motivações para recuo de Iris Rezende

Racha Interno
Peemedebistas apresentam possíveis motivações para recuo de Iris Rezende
Líder do PMDB emitiu nota na noite de sexta-feira em que se mostrou insatisfeito com a antecipação do seu partido, ressaltou respeito a Gomide e indicou que pode se afastar do processo pré-eleitoral
Ketllyn Fernandes



Após semana agitada para o PMDB goiano e diante da possibilidade de perder o apoio do PT para o primeiro turno, o ex-prefeito e ex-governador Iris Rezende declarou-se aberto a ser lançado candidato no caso da falta de nome, desde que peemedebistas se unissem em torno dessa possível decisão. Na noite da última sexta-feira (28/3), véspera do evento deste sábado (29) que viria a consagrar por unanimidade o petista Antônio Gomide como pré-candidato, Iris Rezende divulgou nota à imprensa em que, aparentemente, passa a descartar a possibilidade de disputar o governo de Goiás, mostra-se insatisfeito com a antecipação do PMDB –– o que pode ter provocado o PT a lançar um nome –– e ressalta que suas investidas foram resultado do posicionamento do PT em ser favorável ao seu nome.

A motivação para o comunicado oficial por parte de Iris Rezende, conforme indicou o deputado federal Sandro Mabel em conversa com o Jornal Opção Online na tarde deste sábado, se deu após conversa entre ambos na sexta-feira. Apoiador do nome de Friboi, Mabel disse que a última sexta-feira foi de intensas conversas. “Começamos às 9h e depois nos falamos no decorrer do dia”, relatou o parlamentar.

Conforme foi informado pelo deputado, ficou acordado com Iris Rezende que José Batista Júnior terá até junho para continuar seu trabalho de viabilização. “Inclusive foi isso que havia sido conversado desde o início, mas a decisão do PT acabou fazendo o Iris a tentar resolver isso nesta semana para não acabar com a aliança”, afirma Mabel, ressaltando, que em todo caso, a decisão final sobre a impossibilidade de os dois partidos estarem juntos no primeiro turno só se dará em 5 de abril, se Antônio Gomide de fato se desincompatibilizar da Prefeitura de Anápolis.

Sandro Mabel voltou a tratar do suposto acordo com PT, de que a cabeça de chapa em 2014 seria do PMDB, e alfinetou que a política “é assim mesmo, não há contrato, só a palavra.” Segundo o parlamentar, Júnior Friboi retoma sua agenda política com “mais vontade do que nunca.”

O que um irista pensa

Peemedebista ligado a Iris Rezende que tem acompanhado à parte o processo de rachadura interna do PMDB analisou a situação que resultou no conteúdo da nota como uma espécie de recado de que o líder tenha se cansado de tentar mostrar qual o melhor caminho diante dos fatos concretos. “Decisões não podem ser pessoais. É preciso prestar atenção aos sinais”, disse o político, frisando que ao ver que poderia perder o apoio do PT, Iris decidiu mostrar-se à disposição. “Ele enxergou o que outros não quiseram ver”.

Iris, ao perceber que diante da indefinição peemedebista o PT realmente iria bancar Antônio Gomide, teria entregado à ala do PMDB que insiste na divisão o que queriam: seu recuo. “Ele deve ter pensado assim: ‘Não preciso disso’”, exemplifica a fonte, que afirma que Iris Rezende estaria em uma de suas fazendas neste final de semana. As declarações de Iris feitas aos mais diversos veículos de imprensa no decorrer da semana ressaltaram essa posição de quem aguardava ser chamado, visto que descartou veementemente a hipótese de concorrer numa convenção partidária.

O político ironiza a posição de resistência de friboizistas com a estória futebolística de que na copa de 1958 o técnico Vicente Feola reuniu os jogadores e apresentou uma estratégia para vencer o jogo. Garrincha, depois de ouvir toda a orientação, teria perguntado se a estratégia havia sido combinada com os adversários também, no caso a antiga união soviética. “É a mesma coisa, eles afirmam que a maioria do partido está com Friboi, mas combinaram com os eleitores?”.
Questionado sobre o que pensa quanto à possibilidade de, se definido o nome de José Batista Júnior, Iris o apoiaria na campanha, o peemedebista afirmou que se o comportamento de imposição não mudar, dificilmente o empresário contaria com a força política do líder. “Iris continuará observando. Deve ter ainda alguma expectativa de que Friboi venha a deslanchar como prometem seus apoiadores, mas, se no final de junho não for um candidato competitivo, pode ser que Iris volte a participar do processo”, opina.

Neste sentido, o político ressaltou que restam 90 dias para o início da campanha de fato e que até lá tudo que se desenha agora pode ser completamente alterado e até refeito. “Podemos ter surpresas”, destaca.

Informado de que momentos antes da entrevista o PT havia ratificado o nome de Gomide em votação unânime, o peemedebista disse que não estava surpreso. “Se eles [PT] tinham alguma dúvida até ontem à noite, a nota tirou”, analisa.

Ao finalizar suas ponderações a fonte ressaltou a experiência política de Iris Rezende e os números das pesquisas que vêm sendo feitas desde o ano passado. Em contrapartida, avaliou  que José Batista Júnior é um neófito na política e que não tem liderança.
Fonte:Jornal Opção

Vice-governador José Eliton anuncia adesão oficial do PEN durante encontro em Senador Canedo

Postado por Moisés Tavares

Base Aliada
Vice-governador José Eliton anuncia adesão oficial do PEN durante encontro em Senador Canedo
Legenda estava negociando com Júnior Friboi para apoiar sua pré-candidatura, mas ficou com o governo. Pepista avaliou que índice de reprovação do governador irá cair nas próximas pesquisas
Reprodução/Twitter/Equipe José Eliton
Para vice-governador, pesquisas animam militância
Marcello Dantas
O encontro dos partidos da base aliada do governo estadual, realizado na manhã deste sábado (29/3) em Senador Canedo, Região Metropolitana de Goiânia, foi marcado pela adesão do Partido Ecológico Nacional (PEN, 51) ao bloco. Este é o terceiro evento realizado este ano e agora, com o novo integrante, são 14 as legendas de sustentação do governador Marconi Perillo (PSDB).
O anúncio oficial do apoio veio do vice-governador, José Eliton (PP). AoJornal Opção Online, o pepista disse que houve uma reunião no início da semana entre ele, o presidente estadual do PEN, Ailson Barroso, e o governador, na qual decidiram pela entrada da nova sigla. “É mais um partido que vem fortalecer a base com a bandeira da sustentabilidade, representando mais um segmento [da sociedade]”, relatou.
As conversações entre o PEN e o governo acontecem desde o segundo semestre do ano passado, quando Ailson Barroso, e o presidente municipal da sigla, Alfredo Bambu, se encontraram com o vice-governador, responsável pela articulação. À época, foi dito que a legenda pretendia abrir o caminho para compor a base governista e que tal decisão seria tomada somente com o aval dos partidários. Inicialmente, as negociações estavam ocorrendo com o pré-candidato ao governo pelo PMDB, o empresário José Batista Júnior, o Júnior Friboi.
Ex-secretário estadual de Educação, o deputado federal Thiago Peixoto (PSD) também esteve no município e afirmou que a motivação para gerir um Estado não pode ser um projeto pessoal. “O homem público deve ter espírito público", pontuou, emendando que "milhões [de reais] não devem ser credencial para governar Goiás".

Reprodução/Twitter/Equipe José Eliton

Espaço Fama, em Senador Canedo, reuniu representantes de diferentes partidos que apoiam o governo estadual
Em 2013 foram promovidos 11 eventos do tipo e neste ano ainda estão programados mais quatro antes das convenções partidárias, em junho. As cidades de Itaberaí e Águas Lindas de Goiás, no Entorno do Distrito Federal, já sediaram os encontros até agora. O cronograma conta com Planaltina (5/4), Anápolis (12/4), Aparecida de Goiânia (10/5) e Luziânia (17/5).
Além do PEN, compõem a base o PSDB, PP, PSD, PTB, PPS, PV, PSDC, PHS, PSL, PRB, PT do B, PMN, PR e PTC.
Movimentações da oposição
Em sua fala, José Eliton comentou sobre as movimentações da oposição a respeito de uma definição de candidaturas. “Venha quem vier. Nós estamos prontos para o debate”, discursou, diante de representantes de partidos, vereadores e prefeitos. Para o político e advogado, o governo está preparado para debater sobre questões comportamentais e administrativas.
Questionado se a aprovação da pré-candidatura do prefeito de Anápolis ao governo, Antônio Gomide (PT), representaria um racha entre petistas e o PMDB –– os dois principais partidos de oposição –– , o vice-governador preferiu não comentar o caso. Limitou-se a dizer apenas que a aclamação dos delegados do PT é legítima.
Sobre uma possível entrada do ex-governador Iris Rezende na disputa, ele comentou que respeita a história do líder, mas que não concorda com as práticas políticas dele. “Foi por isso que o projeto do Tempo Novo entrou”, relembrou.
Pesquisas eleitorais
Sobre as pesquisas de intenções de voto divulgadas no último final de semana, José Eliton comentou que os resultados animam a militância. Contudo, ressaltou que a avaliação final por parte do eleitorado goiano será dado em outubro, mês das eleições. “Os número mostram que os eleitores querem a consolidação desse governo que tem realizado obras por todo Estado, tem sido referência nacional em geração de empregos e no crescimento socioeconômico. Deixamos de ser coadjuvantes para protagonizar”, avaliou.
Para o vice-governador, as intenções de voto e os níveis de aprovação de Marconi Perillo irão aumentar no decorrer do tempo, assim como o índice de desaprovação irá descer. “À medida que o tempo passa e as pesquisas vêm, vemos que estamos no caminho certo para continuar administrando Goiás. E a sociedade goiana vai fazendo uma análise crítica do desempenho do governo”, concluiu.

Fonte:Jornal Opção

sábado, 29 de março de 2014

Grupo Amaral em Crise

Empresa Santo Antonio que operava em Águas Lindas de Goiás com 140 ônibus ,hoje esta com uns 30 fazendo  linha na cidade

Por Moisés Tavares                                                                             


Com ônibus velhos,sem manutenção ,que quebram constantemente uma das empresas do Grupo Amaral,a Santo Antonio,que faz a linha de Águas Lindas para Brasília é alvo de várias reclamações diárias.
Em outras épocas o Grupo Amaral tinha poder econômico e político e evidentemente prestigio. Hoje não é mais isso que acontece com o ex-senador e seus familiares. Quando Joaquim Roriz era governador  antigo aliado, a família Amaral era recebida a qualquer hora. Prestigiados no governo com indicações de apadrinhados, como a de Leonardo Ribeiro, para a direção-geral do Departamento Metropolitano de Transportes Urbanos (DMTU), hoje o DFTrans,  órgão responsável pela fiscalização do sistema de transporte público. Com essa indicação estratégica e no mínimo duvidosa fez crescer a fatia do grupo Amaral na divisão do bolo de pizza, chamado de transporte publico do Distrito Federal. 
 Hoje,compromissos e obrigações vêm sendo descumpridos sistematicamente, tornando as empresas do grupo recordistas de reclamação dos usuários.Especulações afirmam que o pivô dessa decaída é atribuído a uma briga familiar, no entanto, com disputa pelo patrimônio, enquanto  isso seu status de poder e prestigio vai por água abaixo.
Uma das empresas que surgiu após estas disputas pelo patrimônio é a UTB-União Transportes Brasília que já esta também operando em Águas Lindas de Goiás e recentemente recebeu autorização para operar no chamado entorno sul,após manifestações da população que fechou a Br e incendiou ônibus,tocando também fogo em pneus

Como Surgiram os Números?


 Por Moisés Tavares


Bem sabemos que sempre foi uma necessidade da humanidade querer saber a quantidade das coisas e objetos, seja por curiosidade ou para tornar as coisas mais práticas.
A matemática que conhecemos hoje, o cálculo, a álgebra, veio de algum lugar, em alguma época bem distante e remota com milhares de anos de evolução.
Com a evolução do homem e da matemática, surgiu à palavra cálculo que em latim significa "conta com pedras".



Essa necessidade é tão antiga quanto ao homem, desde que ele deixou de ser nômade e a se fixar e a tirar da terra seu sustento surgiu à necessidade dos cálculos e consecutivamente dos números, ou algo parecido, ou até mesmo antes disso, mesmo dentro das cavernas.
O exemplo do saquinho de pedras, correspondentes a quantidades de ovelhas que o homem pastoreava é um bom e belo exemplo dessa necessidade e noção porque da numeração.

Outro exemplo é na agricultura, o homem percebia que tinha momentos do tempo que havia seca, chuva, frio e calor, ou seja, as estações do ano e também a necessidade de saber a época exata do plantio e da colheita. Ora, como saber quando plantar e quando colher, situação embaraçosa para épocas tão remotas que não havia um calendário como os de hoje, dizendo as estações do ano.
Pela observação, o homem primitivo viu que a Lua tinha ciclos menores e uniformes, portanto se conseguisse determinar o intervalo de quantas luas, saberia quando ia chover, quando ia fazer frio, ou calor ou seria seco. Bacana, que ideia revolucionária! Acredita que homem, também começou a adicionar algum objeto para determinar cada ciclo lunar. Como para determinar a quantidade de animais, de grãos e estações do ano.
Mas esse uso era cada vez mais útil e maior e exigindo maior complexidade, até mesmo pela reprodução dos animais, das safras mais abundantes e demais fatores, exigindo cálculos maiores e difíceis de serem representados por pedras, riscos, varas, ou mesmos os dedos que eram os que estavam mais próximo do homem e com certeza ele não os lançou de lado nessa bravata.
Dando lhes assim uma noção de conjunto e mesmo decimal, pois seria um mais que os dez dedos ou dois a mais e assim sucessivamente.
Foi assim contando objetos com outros objetos que a humanidade começou a construir o conceito de número de matemática.
Ainda não é possível fazer afirmações a respeito da idade da matemática, tanto aritmética quanto geométrica. Heródo e Aristóteles dois grandes pensadores gregos, apresentaram suas teorias. O primeiro sugerindo que a geometria se originou no Egito, devido à necessidade pratica de se fazer medidas de terra a cada inundação causada pela cheia do Nilo. Já Aristóteles sugeriu que a geometria teria surgido de uma classe de sacerdotes do Egito, como puro lazer ou mesmo em ritos religiosos.
O certo é que, o homem neolítico já possuía noções que deram inicio à geometria, o que pode ser evidenciadas pelas peças arqueológicas descobertas com desenhos geométricos, com relações de congruência e mesmo simetria.
De posse da ideia de número e de sistema de numeração, o homem primitivo dá um novo passo a frente, procurando representar, por meio de símbolos, tais ideias. Talvez, a primeira tentativa neste sentido tem sido feita por meio de figuras gravadas ou pintadas nas paredes das cavernas ou em pedras.
A maneira mais simples que o homem primitivo percebeu para representar os números foi a de atribuir a cada ideia um símbolo. Exemplo disto achou na numeração egípcia, babilônica e chinesa.

Nossos números
No século VI, alguns centros de cultura grega foram fundados na Síria. Ao participar de uma conferência num desses clubes, em 662, o bispo local Severus Sebokt, irritado com o fato de as pessoas elogiarem qualquer coisa vinda dos gregos, explodiu: "Existem outros povos que também sabem alguma coisa! Os hindus, por exemplo, têm valiosos métodos de cálculo. São métodos fantásticos! E imaginem que os cálculos são feitos por apenas nove sinais!" A referência a nove símbolos significa que, na Índia, havia sido inventado no século VI, também, um símbolo para a posição vazio: o zero, que era representado na forma de um ovo de ganso. Pronto, estava completo o sistema de numeração dos algarismos "indo-arábico".
No século VIII, Harum al-Raschid(califa de Bagdá entre 786 e 809) tentou transformar a cidade no maior centro cientifico do mundo, contratando grandes sábios mulçumanos da época – entre eles, o matemático árabe Mohammed Ibn-Musa al-Khowarizmi.

Ao traduzir livros de matemática indianos para a língua árabe, al-Khowarizmi surpreendeu-se com estranhos símbolos, como o do ovo de ganso. Ao ver que, com aquele sistema de numeração, todos os cálculos seriam feitos de um modo mais rápido e seguro, decidiu contar ao mundo as boas novas, no livro Sobre a Arte Hindu de Calcular. Por ter sido criado pelos hindus e divulgado pelos árabes é que o sistema é chamado de "indo-arábico" – apesar de completo, só no século XVI seria aceito na Europa.
Ainda estava para nascer o símbolo que iria revolucionar os sistemas de numeração: O ZERO.
Como surgiu o zero? Exatamente com um dos primeiros computadores conhecidos pela humanidade. Computador naquela época? Sim, era um computador simples conhecido pelo nome de ÁBACO.


O ábaco inicialmente consistia em meros sulcos feitos na areia, onde se colocava pedras, diferente do atual visto acima. Cada sulco representava uma ordem. Assim, o primeiro, as unidades; o segundo, as dezenas; o terceiro, as centenas e etc.
Surgi então o revolucionário, Ábaco, ou também como é conhecido por Soroban. A máquina mais antiga, que se tem conhecimento que é capaz de efetuar cálculos. Simplificando assim a vida daqueles antepassados permitindo assim maiores conquistas que nos arremetes as comodidades dos dias atuais.