UM NOVO TEMPO

UM NOVO TEMPO
+ DE 40 ATENDIMENTOS PEDIÁTRICOS

segunda-feira, 30 de setembro de 2019

Dia da Micro e Pequena Empresa --Sebrae realiza atividades especiais para os pequenos negócios em outubro

Em comemoração ao Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa, celebrado em 5 de outubro, estão previstos 2.000 atendimentos personalizados ao público
Diretor superintendente do Sebrae Goiás, Derly Fialho: “O primeiro dia de cada mês é sempre um grande desafio” | Foto: Edmar Wellington

Por Leicilane Tomazini
Em 5 de outubro é comemorado o Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa. A data é uma homenagem à criação do Estatuto da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte, que completa 20 anos em 2019. Para marcar a data, há oito anos o Sebrae Goiás promove o Mês das Micro e Pequenas Empresas. Durante esse período, são realizadas atividades especiais para os pequenos negócios.
“Estão previstas, no total, 168 ações, que incluem 2 mil atendimentos personalizados, 92 cursos, 23 oficinas, 35 palestras, 3 seminários, 14 apresentações da peça teatral, ‘A Loja’, além de uma rodada de negócios”, explica Luciana Sousa Marques, analista da Unidade de Atendimento Presencial do Sebrae Goiás.
Podem participar das atividades todas as pessoas que desejam abrir um empreendimento ou são donas de pequenos negócios. “A programação prevê o atendimento de 10 mil participantes e mais de 5 mil empresas”.
No Brasil, os pequenos negócios são grandes geradores de emprego e renda, com mais de 50% dos empregos formais. O mercado ainda sente os efeitos da crise econômica, mas, em Goiás, já há sinais de recuperação nas micro e pequenas empresas. No primeiro semestre, houve um aumento de cerca de 6% do faturamento em relação ao mesmo período de 2018.
Um exemplo disso é o de Arthur Benaglia, que teve o primeiro contato com o Sebrae por meio do Empretec, assim que saiu da empresa em que trabalhava. “Queria abrir um negócio e o Sebrae me deu as ferramentas para eu conseguir fazer esse sonho ficar um pouco mais próximo”. Hoje, ele comanda a empresa BNGL Gestão e Consultoria.
Sobre as ações em comemoração ao Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa, Arthur ressalta que é uma boa possibilidade de fazer networking. “É um aprendizado e eu estou sempre aberto a esse tipo de coisa, pois sempre temos que aprender coisas novas”, frisou.
A analista do Sebrae esclarece também que, estatisticamente, uma em cada quatro empresas não completa dois anos de vida. “Isto acontece por falta de três fatores básicos: a falta de qualificação do empreendedor, a carência de política públicas favoráveis e o acesso ao crédito e ao microcrédito”, disse Luciana Marques.
Segundo a analista do Sebrae, o empreendedor precisa fazer a sua parte e buscar se informar sobre o mercado, planejar o negócio e aprimorar as características empreendedoras que o manterão vivo, atrativo para o mercado e com possibilidades de aumento de faturamento, à medida que o empresário consegue se antecipar às necessidades do mercado e ser pioneiro na oferta.
A carência de políticas públicas favoráveis  tem sido foco de ações importantes, tais como a medida provisória da liberdade econômica e a possibilidade do reenquadramento ao simples que ocorreu no início do ano. Por fim, “o acesso a crédito e microcrédito, com oferta maior e mais descomplicada, possibilitando que novas ideias se transformem em ações através de investimentos facilitados, mas que propiciem negócios interessantes tanto para os empresários que buscam o crédito quanto para as instituições financeiras” diz.
Dimara Tavares dos Anjos Morais é a prova da importância destas ações. Ela é formada em educação física, mas sempre sonhou em abrir seu próprio negócio. “Eu sempre gostei de vendas, já nasci com isso, mas faltava preparo, informação, foi quando encontrei o Sebrae”. Ela conta que o marido a incentivou a buscar essa ajuda, e desde então seu negócio de laços só cresceu. “Fiz cursos de vendas, de truques de caixa, como atender o cliente, ou seja, tive todo o suporte para ter um negócio de sucesso. Basta sonhar e acreditar e o Sebrae vem e te ajuda a realizar”, finalizou.
Dinamara, proprietária da Di Anjos
Nesse sentido, o diretor superintendente do Sebrae Goiás, Derly Fialho,  reitera: “O primeiro dia de cada mês na vida de um empresário e de uma empresária é sempre um novo desafio. A empresa tem que girar positivamente para apresentar lucro no dia 30 e ter recursos para quitar todos os seus compromissos”.
Élita Ferreira Silva é cabeleireira há 30 anos e conta que, após os quinze primeiros anos à frente do negócio, ela participou de uma ação do Sebrae Goiânia que mudou os rumos de seu empreendimento: “Esse projeto fomentava o desenvolvimento do meu segmento da área da beleza, e aprendi melhor a parte de gestão, administração”.
Ainda de acordo com a microempresária, o Sebrae ofereceu oportunidades únicas para que se aprimorasse profissionalmente. “Recebi algumas lições fora do país, uma delas foi em uma universidade na Itália, quando surgiu a ideia de montar minha própria marca de cosméticos para salões de beleza. Então hoje, além de ser cabeleireira eu tenho uma marca, a Élita Brazil Cosmetic”. E finaliza: “O Sebrae realmente é pai para o pequeno empreendedor”.
Élita Ferreira, proprietária
da Élita Cosmetics,
Ainda durante outubro, o Sebrae estará em ação com a Semana Nacional de Crédito, que através das instituições financeiras parceiras, prestará orientação sobre linhas de crédito disponíveis, quais as que mais se encaixam a cada tipo de negócio, empresário e investimentos.
Confira a programação especial de outubro:
Eventos:
  • 11/10 – 19h – Sebrae em Sua CASA, Igreja A CASA
  • 15/10 – 19h – Circuito de Palestras Sebrae: Novos Consumidores Novos Negócios, um Show de Ilusionismo – Teatro Rio Vermelho, Centro de Convenções de Goiânia
Peça Teatral “A Loja”:
  • 01/10 – 19h30 – Goiânia – Auditório Sede do Sebrae/GO
  • 02/10 – 19h30 – Goiânia – ITEGO
  • 03/10 – 19h – Bom Jesus de Goiás – Centro de Convivência de Bom Jesus
  • 08/10 – 19h – Niquelândia – Cine Teatro de Niquelândia
  • 09/10 – 19h30 – Luziânia – Colégio Santa Cruz
  • 10/10 – 19h – Porangatu – Associação Comercial de Porangatu
  • 14/10 – 19h – Aparecida de Goiânia – Igreja Videira
  • 15/10 – 19h – Campos Belos – Auditório do ITEGO – Instituto Federal Goiano
  • 16/10 – 19h – Posse – Auditório Municipal José Antonino da Silva
  • 17/10 – 20h – Goiânia – Campo de Futebol do Conjunto Riviera
  • 18/10 – 19h – Cristalina – Feira FAICRIS
  • 22/10 – 19h30 – São Luis dos Montes Belos – AABB
  • 23/10 – 19h30 – Rio Verde – Associação Comercial e Industrial de Rio Verde – ACIRV
  • 24/10 – 19h – Anápolis – Auditório do Senac
Os treinamentos (palestras, oficinas e cursos) estarão sendo realizados em todo o estado, conforme programação disponível no site do Sebrae, www.sebraego.com.br. Maiores informações nas unidades de atendimento presencial do Sebrae goiás ou pelo 0800 570 0800.

Fonte:Jornal Opção

domingo, 29 de setembro de 2019

TSE aprova alterações estatutárias do PP e do PDT

Relator dos dois pedidos, ministro Edson Fachin indicou adequações a serem respeitadas pelas legendas

Sessão administrativa



O Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou, durante a sessão administrativa desta quinta-feira (26), alterações nos estatutos do Progressistas (PP) e do Partido Democrático Trabalhista (PDT). O relator dos dois processos é o ministro Edson Fachin.
No caso do PP, o ministro deferiu parcialmente a alteração estatutária aprovada em convenção nacional no dia 25 de abril de 2019. Isso porque, para se adequar à legislação vigente (Lei dos Partidos Políticos – Lei nº 9.096/1995 – e Resolução nº 23.571/2018, em seu artigo 49), a legenda terá de alterar o artigo 93 de seu estatuto no ponto em que prevê a perda automática de mandato eletivo por desligamento ou punição com cancelamento da filiação partidária. O partido terá o prazo de 90 dias para fazer as adaptações.
PDT
O PDT também precisará fazer adequações em seu estatuto. O principal ponto diz respeito às prorrogações sucessivas dos órgãos partidários provisórios. “O TSE já assentou, em numerosas ocasiões, que essas prorrogações sucessivas não se coadunam com o princípio democrático”, disse o ministro Fachin, ao citar o caput do artigo 17 da Constituição Federal.
O outro ponto que precisará de revisão é o que trata da contribuição obrigatória por detentores de mandatos ou ocupantes de cargo em comissão filiados à legenda. Conforme asseverou o relator, tal exigência não se harmoniza com a legislação eleitoral vigente nem com inúmeros precedentes julgados pela Justiça Eleitoral.
CM/RC, LC, DM
Processos relacionados:PET 104 e PET 152
Fonte;TSE

sábado, 28 de setembro de 2019

2020 --Bolsonaro sanciona projeto que altera lei eleitoral, mas com vetos

Congresso Nacional ainda vai analisar os vetos do presidente. Um deles foi o do pagamento de multas com fundo partidário

Foto: Divulgação


O presidente Jair Bolsonaro (PSL) sancionou na tarde desta sexta-feira, 27, com alguns vetos, a lei que altera regras para partidos políticos e eleições. As mudanças serão aplicadas já nas eleições municipais de 2020.
Um dos vetos de Bolsonaro foi o do pagamento de multas com fundo partidário. O argumento do presidente é que o valor arrecadado pelas multas serviriam para pagar as próprias multas, o que fugiria da lógica.
Além disso, o presidente vetou dispositivos ligados que recriavam a propaganda político-partidária em rádio e TV. Havia inconstitucionalidade no texto, sobretudo por falta de estudo orçamentário.
Também vetou o aumento anual do fundo eleitoral, sem limitação orçamentária prévia.
Os dispositivos que traziam anistias às multas aplicadas pela Justiça Eleitoral também foram tirados por Bolsonaro. Este teria impacto na Lei da Ficha Limpa. E os que possibilitava gastos com passagens aéreas de forma ilimitada sem apresentação de comprovantes.
Os vetos ainda serão analisados pelo Congresso. O prazo final para isso ocorrer a tempo de valer para o ano que vem é o dia 4 de outubro, limite de um ano antes do pleito.

Fonte:Jornal Opção

sexta-feira, 27 de setembro de 2019

Maioria do Supremo abre caminho para ‘melar’ de vez a Lava Jato

"Interpretação criativa" pode levar a anulação de dezenas de condenações de mais de 100 réus

"Interpretação criativa" pode levar a anulação de dezenas de condenações de mais de 100 réus. Foto: Nelson Jr/STF
Foto;Nelson Jr/ STF

O Supremo Tribunal Federal (STF) abriu caminho para “melar” a Lava Jato, ao atingir maioria de votos para anular outra sentença de corrupto já condenado. O STF levou em conta “interpretação criativa” da defesa de Adelmir Bendini, ex-presidente da Petrobras e do Bando do Brasil, que diz ter sido prejudicada por não fazer alegações finais após a acusação. O STF ignorou o detalhe de que isso não está na lei. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.
A decisão do STF mal disfarça a intenção de criar condições objetivas para anular a sentença que resultou na prisão do ex-presidente Lula.
O intuito ficou mais claro depois que o presidiário desistiu de pleitear a progressão do regime fechado para o semiaberto. Quer liberdade total.
Os ânimos exacerbados de ministros favoráveis a teses dos petistas demonstraram que estava tudo decidido antes de a sessão começar.
O adiamento da conclusão para a próxima semana servirá para sentir o impacto junto à opinião pública e orientar a extensão da decisão.
Fonte: Diário do Poder

quarta-feira, 25 de setembro de 2019

Seapa --Goiás é Estado com maior rebanho de aves do Centro-Oeste

Crescimento foi de 18,2%. Itaberaí e Rio Verde se destacam no ranking nacional, ocupando a quarta e a sexta posição respectivamente

Foto: Reprodução



Dados da Pesquisa da Pecuária Municipal (PPM), divulgada em setembro pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apontam para um incremento de 18,2% no rebanho de aves, entre 2017 e 2018, em Goiás. Com isso, o Estado se mantém como o que possui maior quantidade de galináceos (galos, galinhas, frangos e pintos) no Centro-Oeste.
De acordo com o levantamento, com mais de 90 milhões de cabeças, Goiás possui 48,3% do rebanho da região, sendo que Mato Grosso está em segundo lugar com 32,2% do rebanho (60,39 milhões), Mato Grosso do Sul em terceiro, com 15% (28,13 milhões) e o Distrito Federal na última posição, com 4,5% (8,38 milhões).
Além disso, enquanto em 2017, Goiás possuía 5,4% do rebanho do País, em 2018, esse percentual passou para 6,2%. Levando o Estado a ocupar a sexta posição entre os maiores — pede apenas para o Paraná, São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Minas Gerais. O destaque é dos municípios de Rio Verde e Itaberaí.

Municípios

No ranking brasileiro, com 12,99 milhões de cabeças, Rio Verde ocupa a quarta posição entre os maiores efetivos de galináceos do Brasil e Itaberaí, com 12,53, a sexta. O secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Antônio Carlos de Souza Lima Neto, avaliou como positivos os números da produção de aves.
Para ele, isso revela a diversidade da pecuária goiana que, juntamente com a produção de bovinos, suínos e demais criações, contribui para fortalecer a economia. “As estatísticas, tanto da parte agrícola quanto pecuária, mostram a relevância da agropecuária de Goiás e como esse setor tem crescido a nível nacional, impulsionando não só a economia, mas a área social também. A Seapa e suas jurisdicionadas Emater, Agrodefesa e Ceasa tem trabalhado para fomentar políticas públicas e proporcionar melhorias para quem desenvolve suas atividades no campo e nas cidades”, afirma.

Produção de ovos

A produção de ovos de galinha cresceu 9,7% em Goiás, com 244,4 milhões de dúzias produzidas no Estado. Isso representa 5,5% da produção nacional. Em 2017, a quantidade registrada foi de 222,7 milhões de dúzias. Os destaques no Estado são Leopoldo de Bulhões e Inhumas, que são o sexto e o sétimo, respectivamente, no ranking dos maiores produtores municipais do Brasil. A produção nacional foi de 4,4 bilhões de dúzias em 2018, com crescimento de 5,4% em relação a 2017.

Fonte: Jornal Opção

terça-feira, 24 de setembro de 2019

Chuvas retornam a todo o estado a partir de quinta-feira, diz previsão


b_600_0_16777215_00_images_2019_09_24_retorno_chuvas.jpegA temporada da seca em Goiás está prestes a acabar. Segundo a previsão do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), voltará a chover em todo o estado a partir de quinta-feira (26).
Goiânia, na terça e na quarta-feira, terá máxima de 36ºC. Na quinta-feira, a possibilidade de chuva é de 90%, com máxima de 31ºC e mínima de 21ºC. Na sexta e segunda-feira (30) há boa chance de mais chuvas.
Assim como a capital, Anápolis deve ter chuvas na quinta-feira, mas com temperaturas mais baixas. A mínima é de 18ºC e a máxima de 26ºC. Também deve chover entre segunda e quarta-feira (2) da próxima semana.
A previsão para Aparecida de Goiânia indica o retorno das chuvas na quinta-feira. Na sexta, a mínima chega a 17ºC e a máxima é de 30ºC. Na semana seguinte, devem acontecer pancadas de chuva na segunda, terça e quarta-feira. A previsão para Senador Canedo, outra cidade da Região Metropolitana, é a mesma.
Assim como no Centro Goiano, as chuvas devem aparecer na quinta na Região Sudoeste. Em Rio Verde, o Inpe aponta grandes possibilidades de precipitação na quinta e na segunda. As temperaturas mínimas caem para até 16ºC, enquanto as máximas variam entre 26ºC e 32ºC. Jataí, que também deve receber chuva a partir de quinta, tem mínima prevista para 13ºC na sexta-feira.
No Sul do estado, chuvas em Catalão e Itumbiara chegarão também na quinta. As máximas, porém, continuam na casa dos 30ºC. As mínimas variam entre 17ºC e 21ºC.
Fonte:Diário de Goiás

sábado, 21 de setembro de 2019

Goiás-- Armazenados em pátio, ônibus escolares devem ser enviados às prefeituras em outubro

Governo prevê que 214 veículos atenderão escolas públicas de 133 municípios. Estado também trabalha para quitar repasses financeiros relativos ao ano passado
Foto: Fábio Costa / Jornal Opção

Por Francisco Costa
Quem passa pela BR 153, nas proximidades da Goinfra, em Goiânia, se depara com um pátio repleto de ônibus escolares armazenados. Procurada, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) explicou que eles serão enviados às prefeituras no dia 21 outubro e que o Governo trabalha na renovação da frota Estado. A pasta prevê que 133 cidades goianas serão beneficiadas com os 214 novos veículos.
Conforme a Secretaria de Educação, “os novos ônibus foram adquiridos com recursos de emendas da bancada goiana na Câmara e no Senado Federal. Os ônibus são do Programa Caminho da Escola, do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), que atende alunos de escolas públicas de áreas rurais que necessitam do Transporte Escolar”.
Essa renovação teve início no começo do ano letivo de 2019, quando o governador Ronaldo Caiado (DEM) entregou 73 novos veículos às prefeituras. Em março, mais 68 foram disponibilizados para 56 municípios do interior e, até agosto, quando ocorreu a última solenidade de entrega, em Itumbiara, o governo de Goiás já tinha alcançado o número de 151 novos ônibus repassados neste ano.
Em relação ao repasse financeiro do transporte escolar, o governo também já conseguiu colocar em dia o ano de 2019, tendo quitado R$ 61.855.276 de janeiro para cá. Já 2018, que tinha cinco parcelas em atrasos, no total de R$ 51.979,997, teve a primeira quitada: R$ 10.356.700 paga em fevereiro, com o restante sendo negociado diretamente com os municípios.

Fonte:Jornal Opção

sexta-feira, 20 de setembro de 2019

TSE autoriza incorporação do Partido Humanista da Solidariedade ao Podemos

Decisão unânime ocorreu na sessão desta quinta-feira (19)

Com isso, o Podemos se torna a segunda maior bancada do Senado Federal Foto: Roberto Jayme
Com isso o PODEMOS se torna a segunda maior bancada do Senado Federal. Foto: Roberto JaYme

O Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou, na manhã desta quinta-feira (19), o pedido de incorporação do Partido Humanista da Solidariedade (PHS) ao Podemos (PODE).
Nos últimos 30 dias, a legenda cresceu, passou de oito para 11 senadores, com a filiação de Marcos do Val (ES), Reguffe (DF) e da senadora Juíza Selma (MT) ao partido, que já é a segunda maior bancada do Senado Federal.
O relator, ministro Edson Fachin, acolheu o pedido de incorporação, mas negou outros pedidos do partido, entre eles a condenação por litigância de má-fé de um advogado que atuou na causa.
O ministro afirmou que não se faz presente o conjunto dos requisitos necessários para a condenação, ou seja, negou o pedido com base em insuficiência de provas.
A decisão foi unânime.
CM/JB, DM
Processo relacionado: 060201384
Fonte: TSE

quinta-feira, 19 de setembro de 2019

Operação Chorume-- Por suspeita de fraude, ex-prefeito de Planaltina é preso

Ele é um dos alvos da Operação Chorume. David Lima não ocupa o cargo desde 2017, quando teve mandato cassado
Foto: Divulgação

Por Elisama Ximenes
Após deflagração da Operação Chorume, pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO), o ex-prefeito de Planaltina de Goiás David Lima foi preso na manhã desta quarta-feira, 18, por suspeita de fraude. O objetivo da operação é desmontar associação criminosa na cidade.
Além dele, o empresário e ex-chefe de gabinete de David Lima, André Luiz Teixeira Kleber, e a procuradora-jurídica de Planaltina e esposa de André, Anelise de Paula Batista, foram alvos dos mandados de prisão.
A ordem era para seis mandados de prisão temporária e dois de prisão preventiva. De acordo com as investigações, o grupo agia com esquema ilícito de contratação ilegal de pessoas jurídicas para prestações de serviços de coleta de lixo e limpeza urbana.
Isso era feito, segundo o MP-GO, com dispensa de licitação e contava com o envolvimento de agentes públicos e empresários. O objetivo seria desviar dinheiro público. A investigação estima que o prejuízo aos cofres públicos tenham totalizado R$ 1.491.060.
É preciso lembrar que em 2017 David Lima e a vice-prefeita Maira Aparecida dos Santos tiveram os mandatos cassados pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e estão inelegíveis por oito anos. Ambos são acusados de terem feito troca de favores para conseguir votos na eleição de 2016.

Fonte;Jornal Opção

quarta-feira, 18 de setembro de 2019

Mudanças --Governo avalia congelamento do salário mínimo em situações de aperto fiscal

Atualmente, a Constituição prevê a obrigatoriedade de que o valor seja corrigido pela variação da inflação


Foto: Reprodução


Por Lívia Barbosa

O Ministério da Economia estuda um mecanismo para autorizar o congelamento do salário mínimo em situações de aperto fiscal. A ideia é retirar da Constituição a obrigatoriedade de que o valor seja corrigido pela variação da inflação. A medida seria incluída na PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que altera regras fiscais e está em tramitação no Congresso.
De autoria do deputado Pedro Paulo (DEM-RJ), o texto está na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara e é debatido por um grupo de parlamentares, representantes do Ministério da Economia e técnicos de Orçamento no Congresso.
A proposta traz gatilhos que seriam acionados em situações de risco de descumprimento de regras fiscais. A versão original da matéria não prevê o congelamento do salário mínimo, mas o governo articula a inclusão desse novo gatilho no texto.
A regra que viabilizava reajuste do salário mínimo acima da inflação deixou de valer neste ano. Agora, a nova mudança iria além, permitindo o congelamento do mínimo, sem reposição da inflação.
Para o ano que vem, o governo prevê que o reajuste levará o mínimo de R$ 998 para R$ 1.039. O aumento leva em conta apenas a inflação.Caso, por exemplo, o governo congelasse o valor atual, a economia aos cofres públicos no ano que vem seria de R$ 12,3 bilhões. (Com informações da Folha de S. Paulo)

Fonte:Jornal Opção

segunda-feira, 16 de setembro de 2019

Deltan Dallagnol defende enfrentamento a “grande corrupção política”

Procurador apontou para o enfraquecimento da Lava Jato.

Deltan Dallagnol
O procurador Deltan Dallagnol participa da palestra Democracia, Corrupção e Justiça. (José Cruz/Agência Brasil)

Por
 Michael Caceres


O procurador da República, Deltan Dallagnol, criticou a prioridade na retomada econômica sem o combate a “grande corrupção política”, que considera fundamental para uma economia forte no médio e longo prazo.
Dallagnol afirmou que sua preocupação é “o futuro do país, onde meus filhos vão viver”, alertando para o enfraquecimento que a Operação Lava Jato vem sofrendo.
Para o procurador, é preciso enfrentamento ao “capitalismo de compadrio”, que afirma ser “uma face perversa de um sistema extrativista, em que parte das elites desviam dinheiro e empobrecem a nação”.
O que me preocupa é o futuro do país, onde meus filhos vão viver. Falam que a prioridade é a questão econômica, mas fecham os olhos para o fato de que só teremos uma economia forte no médio e no longo prazo se enfrentarmos o capitalismo de compadrio e a grande corrupção política.
6.045 pessoas estão falando sobre isso
Dallagnol destacou ainda que o sistema eleitoral é “capturado pelo dinheiro”, o que vem sendo evidenciado através de ações que criam “um clima favorável à impunidade”.
“A corrupção grassa, reformas anticorrupção estão na gaveta, o combate à corrupção está se esfacelando e está sendo criado um clima favorável à impunidade”, comentou no Twitter.
                                         

sábado, 14 de setembro de 2019

Em todo o mundo, um sexto das crianças em idade escolar não vão à aula, diz ONU

Com esses dados, será muito difícil alcançar uma educação inclusiva e de qualidade disponível para todos


Unesco: Durante mais de uma década, o progresso na escolaridade foi "mínimo ou zero".
Unesco:Durante mais de uma década, o progresso na escolaridade foi "minimo ou zero"

Cerca de 258 milhões de crianças e adolescentes de entre 6 e 17 anos em todo o mundo, um sexto do total, não frequentam a escola, segundo dados de 2018 publicados hoje (13) pela Organização das Nações Unidas (ONU).
Durante mais de uma década, o progresso na escolaridade foi “mínimo ou zero”, explicou a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco) em comunicado, alertando que “se não forem tomadas medidas urgentes, 12 milhões de crianças nunca verão o interior de uma sala de aula”.
Com esses dados – indicou a Unesco – será muito difícil alcançar uma educação inclusiva e de qualidade disponível para todos, um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) que a comunidade internacional acordou concretizar até 2030.
A diferença entre países ricos e pobres é evidente quando se observa que, enquanto nos primeiros 2% das crianças em idade escolar primária (entre 6 e 11 anos) não estão na escola, nos segundos são 19 por cento.
Essas diferenças são ainda maiores nos níveis superiores: em comparação com 8% dos jovens de 15 e 17 anos que não frequentam a escola nos países desenvolvidos, a proporção é de 61% nos países em desenvolvimento.
A diretora-geral da Unesco, Audrey Azoulay, explicou que as meninas “continuam a ser vítimas dos maiores obstáculos”, uma vez que estima-se que haverá 9 milhões que nem sequer vão para o ensino primário, face a 3 milhões de rapazes.
Dessas 9 milhões de meninas não escolarizadas, 4 milhões vivem na África subsaariana, onde a situação é “ainda mais preocupante”, assinalou Azoulay ao condiderar que é necessário fazer da educação de mulheres e meninas a “maior prioridade”.
Estas estatísticas foram divulgadas uma semana antes da realização da Assembleia-Geral das Nações Unidas, que deve analisar os progressos nos ODS e abordar o financiamento necessário para colocá-los em prática.
Fonte:Diário do Poder