A CADA DIA, VIVEMOS MAIS PERTO DA VALPARAÍSO QUE QUEREMOS

A CADA DIA, VIVEMOS MAIS PERTO DA VALPARAÍSO QUE QUEREMOS
VALPARAÍSO QUE EU QUERO 27

sábado, 30 de janeiro de 2021

Cinco senadores disputam a Presidência do Senado nesta segunda-feira

Até a sexta-feira, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), Simone Tebet (MDB-MS), Major Olimpio (PSL-SP), Jorge Kajuru (Cidadania-GO) e Lasier Martins (Podemos-RS) haviam anunciado que disputarão a Presidência da Casa Cinco senadores disputam a Presidência do Senado para os próximos dois anos, com eleição prevista para esta segunda-feira (1º de fevereiro). Anunciaram as candidaturas Jorge Kajuru (Cidadania-GO), Lasier Martins (Podemos-RS), Major Olimpio (PSL-SP), Rodrigo Pacheco (DEM-MG) e Simone Tebet (MDB-MS). Novas candidaturas podem ser apresentadas até o dia da eleição. Jorge Kajuru Ao mesmo tempo que anunciou que está na disputa pela presidência, Kajuru adiantou que vai apoiar a candidatura de Simone Tebet. De acordo com o senador, seu nome foi lançado como forma de “marcar posição” em pronunciamento que fará no dia da eleição como protesto à atual Presidência do Senado.  — Quando terminar eu direi o seguinte: não sou candidato, vocês aí podem ter melhores qualidades do que eu, mas vocês não têm uma qualidade que eu tenho: chama-se coragem — afirmou. Lasier Martins Último a entrar na disputa, Lasier é advogado e jornalista. Foi eleito senador em 2014 e atualmente é o 2º vice-presidente do Senado, eleito em 2019. — Coloco meu nome em fidelidade aos princípios do partido, o Podemos, contra as velhas práticas do toma lá, dá cá, que é o que está acontecendo com o candidato oficial, através da discriminação na oferta de emendas extras, o que equivale a dizer compra de votos. Além de imoral, tira a independência do Senado, que o subordina ao presidente da República — disse o senador, acrescentando que defende a prisão em segunda instância, que não seria defendida pelo candidato apoiado pelo governo, Rodrigo Pacheco. Major Olimpio O senador Major Olimpio justifica sua candidatura por entender que o presidente da República, Jair Bolsonaro, tem se aproximado do PT, que apoia a candidatura de Rodrigo Pacheco. O parlamentar espera contar com o apoio do grupo que compõem o Muda Senado, mas reconhece que tem poucas chances. “Vou disputar a eleição para presidente do Senado com a mesma sensação do time que entra em campo sabendo que o adversário tem vantagens (cargos e emendas) e tem o juiz como seu parceiro”, declarou em nota. Rodrigo Pacheco Rodrigo Pacheco lançou sua candidatura por meio de um manifesto em que se compromete, entre outras coisas, a garantir as liberdades, a democracia, as estabilidades social, política e econômica do Brasil, bem como a segurança jurídica, a ética e a moralidade pública, com respeito às leis e à Constituição. O senador ainda defende a pacificação da sociedade e a independência do Senado. Outro compromisso assumido foi o atendimento à crise sanitária do país em decorrência da covid-19, tanto do ponto de vista da saúde pública como da economia, gerando emprego e renda. O senador tem 44 anos, é advogado e foi o mais jovem conselheiro federal da Ordem dos Advogados do Brasil, entre 2013 e 2015. Cumpriu um mandato como deputado federal por Minas Gerais (2015-2019) e foi presidente da Comissão e Constituição e Justiça da Câmara. No Senado, também atuou como vice-presidente da Comissão de Transparência e Governança (CTFC). Pacheco recebeu o apoio formal de nove partidos: DEM, PT, PP, PL, PSD, PSC, PDT, Pros e Republicanos. Simone Tebet Simone Tebet é advogada e filha do ex-presidente do Senado Ramez Tebet (1936-2006). Ela iniciou a carreira política em 2002, como deputada estadual, após trabalhar 12 anos como professora universitária. Em 2004, foi a primeira mulher eleita para o executivo municipal e em 2008 foi reeleita para a prefeitura de Três Lagoas (MS). Também foi a primeira mulher a assumir o cargo de vice-governadora de Mato Grosso do Sul, na gestão do então governador André Puccinelli, em 2011. Foi ainda Secretária de Governo entre abril de 2013 e janeiro de 2014. Anunciada como candidata primeiramente pela bancada do MDB, ela anunciou na quinta-feira (28) que disputa o cargo de forma independente. — Nos momentos mais difíceis da nossa história, o Senado Federal e o Congresso Nacional acharam a saída dentro das instituições, dentro da democracia e do estado democrático de direito e agora não vai ser diferente — afirmou a senadora. Fonte: Agência Senado

Onze presos tentam fugir da Papuda; ação foi frustrada por policiais penais

Os internos são lotados no Centro de Detenção Provisória (CDP I), mesma unidade prisional onde, há menos de cinco meses, registrou a maior fuga da década no Distrito Federal Por Darcianne Diogo
(crédito: Zuleika de Souza/CB/D.A Press - 14/8/15) Onze detentos do Complexo Penitenciário da Papuda tentaram fugir do presídio nesta sexta-feira (29/1), mas a ação foi frustrada por policiais penais. Os internos são lotados no Centro de Detenção Provisória (CDP I), mesma unidade prisional onde, há menos de cinco meses, registrou a maior fuga da década no Distrito Federal. A informação foi confirmada ao Correio pela Secretaria de Administração Penitenciária (Seape-DF). O Correio teve acesso às imagens das facas artesanais utilizadas pelos presos para cavar um buraco no teto. O armamento foi apreendido pelos policiais penais da unidade. Nas imagens, é possível ver parte da parede cavada. A tentativa de fuga foi descoberta após um policial desconfiar do comportamento de um dos detentos. Enquanto os internos estavam no horário do banho de sol, o agente se deslocou até o Bloco 6, na cela 5 da Ala B para verificar o que o preso fazia no local, momento em que encontrou a estrutura danificada, com o vergalhão rompido. Os 11 custodiados foram encaminhados ao Pavilhão de Segurança Máxima (PSM) do presídio. Maior fuga Na madrugada de 14 de outubro, 17 detentos do CDP escaparam da Papuda. Os internos cavaram, por quatro dias, um buraco no telhado com o auxílio de uma espécie de faca artesanal, produzida pelo próprio grupo. Quatro detentos permanecem foragidos. Passados 62 dias, quatro detentos permanecem foragidos e 13 foram recapturados.
Tentativa de fuga na Papuda (foto: Material cedido ao Correio Câmeras do circuito interno de segurança gravaram o momento em que os custodiados da Cela 4 da Ala C do Bloco I saíram por um buraco e desceram do prédio com o auxílio de uma corda formada por panos, conhecida no sistema prisional como “tereza”. Após a fuga, à época, o secretário da Secretaria de Administração Penitenciária (Seape-DF) cogitou desativar todo o CDP I e transferir os presos para o CDP II, unidade recém-inaugurada. unidade recém-inaugurada. Fonte: https://www.correiobraziliense.com.br/

quinta-feira, 28 de janeiro de 2021

Definidos os horários para a eleição da nova Mesa Diretora da Câmara

Partidos poderão formar blocos até o meio-dia; prazo de registro de candidaturas vai até as 17h; sessão começa às 19h
Haverá urnas no Plenário e nos salões Verde e Negro, para evitar aglomerações A Câmara dos Deputados realiza nesta segunda-feira (1º), a partir das 19h, a eleição da Mesa Diretora que vai conduzir as atividades da Casa neste biênio (2021-2022). Conforme decisão da Mesa, a eleição será totalmente presencial, com urnas dispostas no Plenário e nos salões Verde e Nobre, espaços que ficarão restritos aos parlamentares, de forma a evitar aglomerações e manter o distanciamento. Conforme ofício enviado nesta quinta-feira (28) aos deputados pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o prazo limite para a formação de blocos parlamentares termina na segunda-feira, ao meio-dia. Os cargos da Mesa são distribuídos aos partidos na proporção do número de integrantes dos blocos partidários. Às 14h, terá início da reunião de líderes, para a escolha dos cargos da Mesa pelos partidos, conforme o critério de proporcionalidade. Às 17h, termina o prazo para registro das candidaturas. Terminado esse prazo, haverá o sorteio da ordem dos candidatos na urna eletrônica. Até agora, nove deputados lançaram candidatura, sendo dois de blocos partidários, dois de partidos políticos e o restante avulso. A Mesa é composta pelo presidente, dois vice-presidentes, quatro secretários e seus suplentes. Os votos para os cargos da Mesa só são apurados depois que for escolhido o presidente. Conforme o Regimento Interno, a eleição dos membros da Mesa ocorre em votação secreta e pelo sistema eletrônico, exigindo-se maioria absoluta de votos no primeiro turno e maioria simples no segundo turno. Veja quais são os candidatos Conheça as atribuições do presidente da Câmara Conheça as atribuições da Mesa Diretora Da Redação/WS Fonte: Agência Câmara de Notícias

GOIÁS e ENTORNO-- Ministério Público Eleitoral pede a cassação do diploma do prefeito de Planaltina Goiás, delegado Cristiomário

Por Hélio Rosa
Conforme detalhado em minúcias nos autos de Ação de Impugnação de Mandato Eletivo n° 0600002-90.2021.6.09.0044 e nas provas documentais que ali constam, nas eleições municipais de 2020, o Ministério Público Eleitoral desenvolveu investigações em torno do Instituto de Pesquisas Eleitorais denominado IPOP. Segue trecho (…) De se ressaltar, ainda, que a quebra de sigilo telefônico autorizada pelo juízo de Alvorada do Norte (planilha anexa) revelou que o requerido CRISTIOMÁRIO DE SOUSA MEDEIROS realizou, ao menos, seis ligações para o proprietário do fraudulento instituto, MÁRCIO ROGÉRIO PEREIRA GOMES: (…) pelos serviços ilegais prestados pelos proprietários do instituto, o candidato impugnado CRISTIOMÁRIO DE SOUSA MEDEIROS realizou um primeiro pagamento à vista no valor de R$10.000,00 (dez mil reais), repassando ainda um valor final na data da entrega da pesquisa. (…) Veja o documento de impugnação neste link https://bsbtimes.com.br/.../ministerio-publico-eleitoral.../ Fonte: https://bsbtimes.com.br/

terça-feira, 26 de janeiro de 2021

Ministro do TSE nega ação da ABI contra o presidente da República

Instituição alegava crime de responsabilidade por ataques ao sistema eleitoral brasileiro
Em decisão assinada na quinta-feira (21), o ministro Tarcisio Vieira de Carvalho Neto negou seguimento a uma representação da Associação Brasileira de Imprensa (ABI) contra o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido). A instituição alegava crime de responsabilidade por parte do chefe do Poder Executivo ao apontar fraude nas eleições brasileiras sem qualquer prova apresentada. Na decisão, o ministro afirmou que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não detém competência para apurar suposto crime de responsabilidade atribuído ao presidente da República. “Com efeito, a Constituição Federal, em seu artigo 85, e a Lei n. 1.079/50, em seu art. 14, definem de forma exauriente e taxativa o exercício da competência na eventual apuração de crimes de responsabilidade do chefe do Poder Executivo, não dotando de atribuição jurisdicional este Tribunal Superior”, destacou o relator. Pedido Na ação, a ABI destacou que as declarações feitas por Bolsonaro contra o sistema eleitoral têm o objetivo de desqualificar o sistema eletrônico de voto e que tal postura atenta contra o Estado Democrático de Direito. Além disso, a entidade destacou outra afirmação do presidente da República que, ao se referir, em recente pronunciamento, às eleições nos Estados Unidos da América (EUA), voltou a sustentar a possibilidade de, no Brasil, especificamente nas Eleições 2022, ocorrerem distúrbios sociais a exemplo daqueles lá ocorridos, se não implantado o voto impresso no país. A associação pedia que Bolsonaro fosse notificado para comprovar a procedência das graves afirmações "sob pena de incorrer em crime de responsabilidade nos termos do art. 9, 7, da Lei n. 1.079/1950”. Confira a íntegra da decisão. Fonte: https://www.tse.jus.br/

segunda-feira, 25 de janeiro de 2021

Pandemia --Saúde propõe lei seca e restrição a eventos para conter Covid-19 no estado

Autoridades discutem medidas mais severas para combate à pandemia em conferência Por Isabel Oliveira
Foto: Reprodução | Prefeitura de Goiânia A Superintendente de Vigilância em Saúde, Fluvia Amorim, destacou durante videoconferência realizada na tarde desta segunda-feira, 25, preocupação com o quadro atual da pandemia no estado. Ela sugere necessidade de os municípios de adotarem lei seca em bares após as 22 horas e restrição a eventos para conter a disseminação da Covid-19. “É preciso que tenhamos medidas mais restritivas para os bares, por exemplo, a partir das 22h não vender mais bebida alcoólica. Os eventos também têm sido um grande problema, devido a aglomeração e a falta de cuidados sanitários e de saúde. São questões que precisam ser discutidas”, pontua. Flúvia Amorim ainda apontou que há grande temor que a segunda onda seja pior que a primeira, como ocorreu em outros estados. Ela afirmou que há aceleração de transmissão em vários municípios goianos, como Jataí com a maior taxa, e Trindade, com a segunda maior. Goiânia, Aparecida de Goiânia, Rio Verde, Águas Lindas, Luziania, Novo Gama e Senador Canedo são outros municípios com alta taxa de transmissibilidade. Enquete Durante a videoconferência, o governador Ronaldo Caiado (DEM) propôs uma enquete para adoção das novas medidas restritivas pelos prefeitos para que não haja discrepância entre os municipíos. “Somente temos vagas em Rio Verde, Anápolis, Goiânia e Aparecida de Goiânia. Nestas cidades ainda não temos as Unidades de Terapia Intensiva (UTI) lotadas”, apontou Caiado. Lei Seca O presidente da Federação de Comércio de Goiás (Fecomércio), Marcelo Baiocchi, se mostrou favorável à medida de restrição de horário nos bares e solicitou a ampliação de leitos no estado. Ele, no entanto, sugeriu que à medida que a contaminação diminua nas cidades haja revisão das medidas restritivas. Fonte: https://www.jornalopcao.com.br/

#Um NovoTempo|-- Direção da Enel é apresentada a nova gestão de Águas Lindas de Goiás

O secretário de Governo de Águas Lindas de Goiás, Dr. Paulo Antonietti, se reuniu na manhã desta segunda-feira, 25, com a direção da Enel Brasil – empresa responsável pelo abastecimento de energia elétrica no município – para tratar de assuntos relacionados às ações da empresa para este ano de 2021. A visita também foi uma forma da direção conhecer a atual gestão, que tem como meta, o desenvolvimento econômico da cidade, medida que necessita de fornecimento de energia elétrica de alta qualidade. No encontro, o governo assumiu total apoio às medidas da empresa que, por sua vez, garantiu prestar um bom serviço à população. #aguaslindas #prefeitura #goias #enel Ver menos

domingo, 24 de janeiro de 2021

Prefeito Jovem de Águas Lindas de Goiás, se destaca pelo trabalho que vem apresentando nos primeiros dias de gestão

Por Moisés Tavares
Em Águas Lindas de Goiás, município que fica perto da capital Federal, um dos que mais tem crescido e se desenvolvido nos últimos anos, 6° do Estado de Goiás em número de habitantes, um prefeito jovem vem se destacando, pelas iniciativas tomadas no início de seu mandato. Dr Lucas, foi eleito no dia 15 de novembro, foi diplomado no dia 18 de dezembro e tomou posse no dia primeiro de janeiro de 2021 e após a posse saiu visitando e vistoriando órgãos públicos do município, e o primeiro foi o Hospital Municipal Bom Jesus. Dr Lucas é médico e em campanha disse por várias que saúde seria prioridade em seu governo e assim tem feito. O prefeito nomeou pessoas competentes para ficarem a frente da pasta da saúde e na direção do hospital municipal e as mudanças aconteceram. Mas o prefeito não parou por ai, seguiu em frente, visitando muitos outros órgãos do município, ouvindo servidores e contribuintes que procuram os órgãos para obterem serviços públicos. Seu mandato tem sido um diferencial e há quem diga que se ele continuar desse jeito, a cidade tende a ser a melhor do Estado de Goiás em atendimento ao público. O Dr Lucas tem um zelo pelo erário público, gestor há anos, aceitou o desafio de se candidatar a prefeito e logo em sua primeira disputa foi eleito, apresentou o melhor plano de governo e tem procurado, embora esteja em inicio de mandato, seguir arisca as promessas feitas em campanha, tem enfrentado criticas com a normalidade de um defensor da democracia e sabe o desafio é grande porém entende que tem muito a prestar e a fazer pelo povo de Águas Lindas de Goiás.

sábado, 23 de janeiro de 2021

Furar fila de vacinação pode configurar crime, afirma PGJ

PGJ Aylton Vechi concede entrevista ao lado do govenador Ronaldo Caiado O procurador-geral de Justiça de Goiás, Aylton Flávio Vechi, afirmou, na tarde desta sexta-feira (22/1), que pessoas envolvidas em casos de fura-fila de vacinação contra a Covid-19 podem responder judicialmente e, inclusive, serem presas por abuso de autoridade. Ele reforçou a importância de a população formalizar no Ministério Público de Goiás (MP-GO) eventuais denúncias e destacou que, com o repasse das informações do sistema nacional de vacinados, acertado em reunião com o governador Ronaldo Caiado, a instituição terá condições de identificar todos os casos de desrespeito às normas. O envio das informações por parte da Secretaria de Estado da Saúde ao MP-GO foi definido na reunião com o governador, realizada no Palácio das Esmeraldas. O procurador falou também, durante entrevista à imprensa, que há procedimento de apuração de casos de fura-fila em dois municípios: Pires do Rio e Santa Helena de Goiás. “Com o acesso ao cadastro de vacinados, nós teremos condição de verificar se a ordem foi respeitada e, onde não foi respeitada, teremos a possibilidade de imputação do crime de abuso de autoridade, cuja pena é inclusive de reclusão”, afirmou Vechi. Ele ressaltou que “o risco de prisão recai sobre toda a cadeia de autoridades responsáveis por respeitar uma regra que já está estabelecida nacionalmente”. Desrespeito O procurador-geral e o governador criticaram o descumprimento das regras estabelecidas nacionalmente. “É um desrespeito completo querer se sobrepor a uma regra definida nacionalmente e que define quais são os critérios em decorrência da gravidade com que as pessoas estão expostas. Alguém achar que, por estar em um cargo, isso pode prevalecer sua posição em detrimento daquilo que é definido em prol da saúde pública”, afirmou Caiado. Vechi disse que, “por princípio de humanidade, as pessoas deveriam respeitar o que foi definido nos planos nacional e estadual de vacinação”. “Furar fila é também deixar de ser humano e reconhecer um princípio básico de uma sociedade civilizada”, declarou. Canais de denúncia O procurador-geral informou à população sobre os canais de denúncia ao Ministério Público: o MP Cidadão, formulário disponível no site da instituição; o telefone 127, cuja ligação é gratuita; e o atendimento presencial, realizado das 12 às 18 horas. (Texto: Pedro Palazzo/ Foto: João Sérgio Araújo/Assessoria de Comunicação Social do MP-GO)

Entorno de Brasília-- Hildo do Candango pode se filiar ao DEM e disputar mandato de deputado federal

O ex-prefeito de Águas Lindas é um dos mais importantes líderes políticos do Entorno de Brasília Dois partidos estão esfacelados em Goiás, o PSDB do ex-governador Marconi Perillo e do PTB de Lineu Olímpio. Os partidos saíram enfraquecidos da disputa eleitoral de 2020.
Hildo do Candango: ex-prefeito de Águas Lindas de Goiás | Foto: Ascom Um dos principais líderes do PTB em Goiás, o ex-prefeito de Águas Lindas de Goiás Hildo do Candango deve se desfiliar brevemente. O partido Democratas pode ser seu próximo pouso. O governador Ronaldo Caiado tem interesse no seu passe político, porque se trata de um dos mais importantes líderes do Entorno de Brasília, com certa influência até em outras cidades, como Corumbá de Goiás e Niquelândia (tem fazenda na região). Cotado para disputar mandato de deputado estadual, Hildo do Candango deve mudar de rota e disputar mandato de deputado federal. Para tanto, precisa de um partido mais forte, do porte do Democratas, senão não se elege. Fonte: https://www.jornalopcao.com.br/

sexta-feira, 22 de janeiro de 2021

Rosa Weber mantém eleição presencial para presidente da Câmara

Ação no STF solicitava que parlamentares pudessem votar à distância, por meio de um aplicativo que já é usado na tramitação de proposições na Casa
(crédito: CARLOS ALVES MOURA) A vice-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Rosa Weber, negou um pedido do PDT para que a eleição para presidente da Câmara ocorresse de maneira remota. Com a decisão, os deputados que quiserem participar do pleito terão de comparecer pessoalmente ao Congresso no dia da eleição, marcada para 2 de fevereiro. O partido requereu que fosse realizada votação por meio de um sistema híbrido, em que os votos seriam computados tanto de forma presencial quanto à distância. A escolha de como registrar o voto seria de cada deputado. No entanto, o despacho manteve decisão tomada no dia 18 pela Mesa Diretora da Câmara em favor do voto exclusivamente presencial. Na ação, o presidente do PDT, Carlos Lupi e o deputado federal Mário Heringer (MG), alegaram que a medida seria necessária em razão da pandemia de coronavírus, que “atinge níveis alarmantes no Brasil e em todos os outros países”. A sigla afirma que quase 3 mil pessoas circulariam na Câmara no dia da eleição, o que criaria risco aos parlamentares e demais trabalhadores. "Há uma contradição crassa na deliberação corporificada no ato ora impetrado, haja vista que durante toda a pandemia da Covid-19 a Câmara dos Deputados atuou na modalidade remota, e agora, no limiar da segunda onda da pandemia do novo coronavírus, com o aumento exponencial de número de casos e mortes, intenta-se pôr em risco a vida de 513 (quinhentos e treze) deputados, funcionários da Casa e assessores”, dizia o pedido levado ao STF pelo PDT. Fonte: https://www.correiobraziliense.com.br/ RS Renato Souza

quinta-feira, 21 de janeiro de 2021

Em 2020, TSE ampliou atuação nas redes sociais e alcançou número recorde de seguidores

Crescimento mostra a busca da sociedade por informações oficiais e reforça o trabalho desenvolvido pelo Tribunal no combate à desinformação em 2020
As redes sociais do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ganharam milhares de seguidores em 2020. E quem ganhou mesmo com isso foi o cidadão, que teve acesso a informações verdadeiras e oficiais sobre as Eleições Municipais de 2020 e a Justiça Eleitoral, unindo-se ao Tribunal no combate à desinformação. Confira vídeo sobre o assunto aqui O número de seguidores no Instagram do TSE quase triplicou se comparado janeiro de 2020 com janeiro de 2021 (até a data desta terça-feira, 19.01). De 77 mil, o número saltou para 207 mil. Mas é no YouTube que os números chamam mais atenção. Em janeiro de 2020, eram 5.632 visualizações e apenas 17 inscritos no mês; em dezembro de 2020, o canal da Justiça Eleitoral no YouTube teve 360,4 mil visualizações e 4,2 mil novos inscritos. Em 2020, o Twitter do TSE também cresceu e ganhou 72 mil novos seguidores, passando de 308 mil a 380 mil seguidores. O Facebook do Tribunal ganhou 30 mil novos seguidores em 2020, passando, de 215 mil para 244 mil seguidores. Já o Portal do TSE – que abriga informações sobre eleições, serviços ao eleitor, pesquisa de jurisprudência, publicações e outros assuntos com temática eleitoral – teve 278.808.073 visualizações. Por sua vez, o Portal da Justiça Eleitoral (JE) – que traz informações importantes para os eleitores – teve 31.806.425 visualizações. Esses dados do Portal da JE incluem os acessos ao Portal das Eleições. O TSE conta ainda com um canal no Flickr para compartilhamento de fotos. Bons resultados Fábia Galvão, coordenadora de Redes Sociais, Campanhas e Portais do TSE, acredita que o crescimento nas redes sociais do Tribunal pode ser atribuído a três razões: ao ano eleitoral, que naturalmente desperta um interesse maior dos conteúdos; à pandemia da Covid-19, que trouxe muita insegurança e incertezas, com um ambiente de desinformação gerando uma busca por fontes oficiais; e ao trabalho árduo da gestão atual do Tribunal para dar mais transparência e ajustar a linguagem dos seus canais à linguagem da população. “Além do crescimento em números de seguidores nas redes, o principal resultado desse trabalho realizado em 2020 foi a baixa abstenção nas Eleições Municipais em relação ao que um ano de pandemia poderia provocar. As ações desenvolvidas certamente contribuíram para que as pessoas tivessem mais confiança para votar mesmo com a circulação do coronavírus”, ressaltou. O combate à desinformação é, aliás, um dos principais compromissos da atual gestão do TSE. Para o presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, a Justiça Eleitoral tem um papel importante, porém residual, no enfrentamento das fake news. “Os principais atores são, em conjunto, as mídias sociais, os veículos de imprensa e a própria sociedade”, destaca. Novidade Mais novo canal do TSE, criado em outubro de 2020, o perfil oficial no TikTok do Tribunal possui atualmente 18.436 seguidores. O vídeo mais visto em 2020 abordava os procedimentos que deveriam ser adotados pelos eleitores no dia da votação das Eleições Municipais, disponível aqui, com mais de 1,2 milhão de visualizações. Criado com o objetivo de se comunicar com os mais diversos públicos, o canal vem levando informações atualizadas de maneira acessível, democrática e irreverente aos seguidores. Para Tatiana Cochlar, coordenadora de Rádio e TV do TSE, o canal do Tribunal no TikTok foi um grande desafio. “Fomos a primeira instituição do Judiciário a entrar na rede. Não tínhamos nenhuma referência. Fazia parte do desafio de realizar uma eleição no meio da pandemia: uma experiência sem precedentes, em que ou você se joga ou você se joga, abraçando tudo o que essa plataforma traz de inovador em termos de comunicação”, disse. Fonte: https://www.tse.jus.br/

Quatro senadores disputam a Presidência do Senado em fevereiro

Até o momento, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), Simone Tebet (MDB-MS), Major Olimpio (PSL-SP) e Jorge Kajuru (Cidadania-GO) disputam a presidência da Casa; eleições acontecem no início de fevereiro Geraldo Magela/Agência Senado Quatro senadores disputam a Presidência do Senado para os próximos dois anos, com eleição prevista para o início de fevereiro. Anunciaram as candidaturas Simone Tebet (MDB-MS), Rodrigo Pacheco (DEM-MG), Major Olimpio (PSL-SP) e Jorge Kajuru (Cidadania-GO). Novas candidaturas podem ser apresentadas até o dia da eleição. O MDB lançou no último dia 12 o nome da senadora Simone Tebet para concorrer ao cargo. Atual presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), se eleita, ela será a primeira mulher a presidir o Senado e o Congresso Nacional. A senadora defende a harmonia entre os Poderes, o fortalecimento das instituições e o papel decisivo do Legislativo. — Nos momentos mais difíceis da nossa história, o Senado Federal e o Congresso Nacional acharam a saída dentro das instituições, dentro da democracia e do estado democrático de direito e agora não vai ser diferente — afirmou a senadora, que disse receber a missão como um projeto não só do MDB, mas também do Senado e do Brasil. Nesta terça-feira (19), foi anunciada a organização de uma nova Frente Democrática com Simone Tebet e o deputado federal Baleia Rossi (MDB-SP), que disputa a Presidência da Câmara, com o objetivo de unificar o discurso de candidatos independentes, fazendo com que as bancadas do MDB das duas Casas atuem juntos a partir de agora. A senadora tem os votos da bancada do MDB, mais o apoio declarado de senadores do Cidadania, Podemos e PSDB, entre eles os votos individuais de Lasier Martins (Podemos-RS), Oriovisto Guimarães (Podemos-PR), José Serra (PSDB-SP) e Mara Gabrilli (PSDB-SP), entre outros.  Simone Tebet é advogada e filha do ex-presidente do Senado Ramez Tebet (1936-2006). Ela iniciou a carreira política em 2002, como deputada estadual, após trabalhar 12 anos como professora universitária. Em 2004, foi a primeira mulher eleita para o executivo municipal e em 2008 foi reeleita para a prefeitura de Três Lagoas (MS). Também foi a primeira mulher a assumir o cargo de vice-governadora de Mato Grosso do Sul, na gestão do então governador André Puccinelli, em 2011. Foi ainda Secretária de Governo entre abril de 2013 e janeiro de 2014. Rodrigo Pacheco Rodrigo Pacheco lançou sua candidatura nesta terça-feira por meio de um manifesto em que se compromete, entre outras coisas, a garantir as liberdades, a democracia, as estabilidades social, política e econômica do Brasil, bem como a segurança jurídica, a ética e a moralidade pública, com respeito às leis e à Constituição. O senador ainda defende a unificação das instituições pelo bem comum, a pacificação da sociedade e a independência do Senado. Outro compromisso assumido foi o atendimento à crise sanitária do país em decorrência da covid-19. "Ter como foco imediato da atuação legislativa do Senado Federal, em virtude da pandemia e de seus graves reflexos, o trinômio: saúde pública – crescimento econômico – desenvolvimento social, com o objetivo de preservar vidas humanas, socorrer os mais vulneráveis e gerar emprego, renda e oportunidades aos brasileiros e brasileiras, sem prejuízo de outras matérias de igual relevância, que merecerão, a seu tempo, atenção e prioridade". O senador tem 44 anos, é advogado e foi o mais jovem conselheiro federal da Ordem dos Advogados do Brasil, entre 2013 e 2015. Cumpriu um mandato como deputado federal por Minas Gerais (2015-2019) e foi presidente da Comissão e Constituição e Justiça da Câmara. No Senado, também atuou como vice-presidente da Comissão de Transparência e Governança (CTFC). Rodrigo Pacheco já recebeu o apoio formal de nove partidos: DEM, PT, PP, PL, PSD, PSC, PDT, Pros e Republicanos. Major Olimpio O senador Major Olimpio anunciou que concorre à presidência do Senado. Ele justifica sua candidatura por entender que o presidente da República, Jair Bolsonaro, tem se aproximado do PT, que apoia a candidatura de Rodrigo Pacheco. O parlamentar espera contar com o apoio do grupo que compõem o Muda Senado, mas reconhece que tem poucas chances. “Vou disputar a eleição para presidente do Senado com a mesma sensação do time que entra em campo sabendo que o adversário tem vantagens (cargos e emendas) e tem o juiz como seu parceiro”, declarou em nota. Kajuru O senador Kajuru anunciou que também está na disputa pela presidência, mas adiantou que vai apoiar a candidatura de Simone Tebet. De acordo com o senador, seu nome foi lançado como forma de “marcar posição” em pronunciamento que fará no dia da eleição como protesto à atual Presidência do Senado.  — Quando terminar eu direi o seguinte: não sou candidato, vocês aí podem ter melhores qualidades do que eu, mas vocês não têm uma qualidade que eu tenho: chama-se coragem — afirmou. Rito Por causa dos riscos de contaminação da pandemia de covid-19, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, deverá anunciar nos próximos dias a data e horário da eleição da Mesa, após reunião com os servidores para avaliar os preparativos necessários. Fonte: Agência Senado

Viaturas da Polícia Militar de Goiás ganham nova plotagem

Na manhã desta terça-feira, 19, foi apresentada a plotagem das novas viaturas da Polícia Militar do Estado de Goiás. Segundo a corporação, o novo design mostra a força e imponência da PMGO. Conforme a PM o design é moderno e arrojado, possuindo novo grafismo tem como cores predominantes o Azul Riviera e o Verde Bandeira. Além disso, a nova plotagem possui uma faixa quadriculada, símbolo internacional da Polícia, comumente utilizado como um ícone de policiamento em todo o mundo. De acordo com a corporação, o novo grafismo foi devido a necessidade de adequação ao manual de identidade visual da PMGO. A troca do carro pelo modelo Duster foi aceita pela SSPGO, visando a necessidade de garantir a segurança dos policiais, de acordo com a PM, visando sempre respeitar a Lei de Abuso de Autoridade na condução e manutenção da integridade dos detidos.
Fonte; Jornal do Vale

terça-feira, 19 de janeiro de 2021

Eleição da nova Mesa Diretora da Câmara será presencial e no dia 1º de fevereiro

Maia disse que está prevista a circulação de 3 mil pessoas em ambiente com pouca circulação de ar, por isso defendeu a votação remota para o grupo de risco Najara Araújo/Câmara dos Deputados
Maia expõe sua divergência quanto à eleição presencial para deputados do grupo de risco A Mesa Diretora decidiu nesta segunda-feira (18) que a eleição para o comando da Casa será presencial para todos os deputados – sem possibilidade de votação remota para os deputados do grupo de risco – e acontecerá no dia 1º de fevereiro, provavelmente à noite. A informação foi dada pelo presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que foi voto vencido na reunião. Ele defendeu a possibilidade de os deputados do grupo de risco votarem remotamente. Maia também queria que a eleição fosse realizada no dia 2. O relator dessa questão, deputado Mário Heringer (PDT-MG), havia proposto flexibilizar a votação para os deputados e deputadas que se encontram no grupo de risco, mas a maioria dos integrantes da Mesa foi contra. Segundo Maia, no dia da eleição, está prevista a circulação de aproximadamente 3 mil pessoas no prédio da Câmara, em um momento de aumento da segunda onda. "Os prédios são de pouca circulação. Quanto menor a circulação de ar, maior o risco de contaminação. Por isso, defendemos a votação remota para proteger deputados e deputadas e os funcionários da Casa, já que fizemos eleição de um integrante da Mesa de forma remota e entendíamos que não tinha problema, mas a Mesa é soberana. Eu queria registrar meu voto para a opinião pública. Quando tratamos de vidas, temos que ter cuidados", afirmou Maia. Impeachment e CPI Questionado sobre os pedidos de impeachment do presidente Jair Bolsonaro, que dependem do seu despacho (de Maia) para prosseguir, Maia afirmou que o momento atual não é de discussão do impeachment e que o foco do Parlamento precisa ser o combate à pandemia e seus efeitos sociais e econômicos. Mas ressaltou que essa pode ser uma pauta futura. Ele destacou que não há como fugir da investigação, por meio de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), sobre a desorganização na gestão da saúde no período da pandemia. "É inevitável que tenhamos uma CPI da Câmara ou do Congresso, mais à frente. Certamente, essa investigação vai chegar aos responsáveis por toda essa desorganização, falta de logística", disse o presidente. Rodrigo Maia criticou ainda a falta de planejamento do governo federal no combate à pandemia. Ele citou o exemplo de um laboratório que propôs ao governo parceria para compra de vacinas, mas não teve sequer o e-mail respondido. "O presidente Bolsonaro faz uma narrativa de que o Supremo tirou o poder do governo federal. O Supremo deixou claro que a coordenação era do governo federal. Um laboratório mandou e-mails sobre imunização e não teve resposta. O governo não acreditava nesse tema da vacina", afirmou. Convocação Maia também cobrou mais uma vez uma decisão do senador Davi Alcolumbre, para convocar a Comissão Representativa do Congresso Nacional. Segundo Rodrigo Maia, os parlamentares estariam cumprindo o seu papel de legislar e fiscalizar o Executivo.  "Um bom ambiente, menor, sem o viés político. O importante era o Parlamento estar trabalhando, convidando ministros, especialistas, técnicos", disse. Reportagem – Luiz Gustavo Xavier Edição - Wilson Silveira Fonte: Agência Câmara de Notícias

segunda-feira, 18 de janeiro de 2021

Eleição para procurador-geral de Justiça de Goiás terá candidato único

A eleição para o cargo de procurador-geral de Justiça de Goiás, marcada para 5 de fevereiro, terá um único candidato na disputa. Com o fim hoje (18/1) do prazo para registro de candidaturas, inscreveu-se para concorrer ao cargo apenas o atual procurador-geral de Justiça, Aylton Flávio Vechi, que pretende um novo mandato (2021-2023). A inscrição de Aylton Vechi já foi homologada pela Comissão Eleitoral, composta pelos procuradores de Justiça Dilene Carneiro Freire (presidente), Eliane Ferreira Fávaro e Vinícius Jacarandá Maciel. O prazo para eventuais impugnações é de 24 horas. (Texto: Ana Cristina Arruda – Fotos: João Sérgio/Assessoria de Comunicação Social do MP-GO)

sábado, 16 de janeiro de 2021

Outsider vira insider --4 partidos disputam o passe do presidente Jair Bolsonaro

O PP de Ciro Nogueira saiu na frente. Mas o Republicanos de Marcos Pereira, o PTB de Roberto Jefferson e o Patriota também estão no páreo
O presidente Jair Bolsonaro: forte candidato à reeleição, mas precisa de ampliar suas bases político-eleitorais | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil A eleição para presidente da República será realizada daqui a um ano e oito meses. Por isso, aquele político que ainda não tem partido terá, com relativa urgência, de buscar uma filiação. O PSL interessava a Bolsonaro, porque tem dinheiro e tempo de televisão, o que fortalece qualquer campanha. Mas, na disputa para presidente da Câmara dos Deputados, seus líderes estão se mostrando indóceis e não aceitam a orientação do presidente para apoiar Arthur Lira. Portanto, tudo indica que o PSL foi riscado do mapa do poderoso chefão da República. Bolsonaro quer, por certo, um partido que tenha tempo de televisão e recursos financeiros. Durante a campanha, por ser presidente, por isso tem desgaste, vai precisar de tempo adequado para apresentar suas ideias — um ideário ampliado, pois mais do mesmo pode não agradar o eleitorado —, se defender das críticas e contra-atacar os principais adversários. E, claro, vai precisar de dinheiro para bancar a campanha. Estando na Presidência, o que lhe confere um poder imenso, terá acesso facilitado a recursos, mas as verbas partidárias são cruciais para bancar a base política nos Estados.
Ciro Nogueira: senador e presidente nacional do PP | Foto: do Diretório Nacional do PP Há vários partidos lutando pelo passe político de Bolsonaro, que, apesar de muito criticado nas redes sociais, é popular, com um eleitorado possivelmente cativo. O presidente tem a rara capacidade de transferir votos. Talvez isto tenha caído, dados erros no combate à pandemia do novo coronavírus e à crise econômica, mas ele continua relativamente forte. Num partido pequeno, será Deus, mas não terá estrutura (dinheiro, tempo de televisão e bases político-eleitorais nacionais). Por isso, PP, Republicanos, PTB ou Patriota são os preferidos. Bolsonaro tem conversado com o presidente do PP, Ciro Nogueira. Se tornaram “amigos” dos tempos do jardim de infância. O PP é um partido que conta com estrutura nacional e é forte no Congresso. Seria uma escolha realista.
Marcos Pereira, presidente do Republicanos | Foto: Reprodução A interlocução entre o deputado federal Marcos Pereira, presidente nacional do Republicanos e bispo licenciado da Igreja Universal, e Bolsonaro é das mais positivas. As pautas do partido, de matiz evangélicas, são iguais às do presidente. Ideologicamente, é o partido com o qual tem mais identidade. O PTB do ex-deputado Roberto Jefferson trabalha, de maneira intensa, para conquistar o passe de Bolsonaro. O presidente o aprecia, dada a defesa corajosa que faz do governo e de sua pessoa e seus filhos. Mas como se filiar ao partido dirigido por um ex-presidiário? Como poderá justificar isto, durante a campanha, se é um pregador da “moralidade pública”? Como em política se justifica tudo, até o injustificável, não é impossível a filiação ao PTB. E, a rigor, quase todos os grandes partidos têm problemas com probidade.
Roberto Jefferson: luta pelo passe de Bolsonaro | Foto: Divulgação O Patriota também ambiciona contar, em seus quadros, com Bolsonaro. Seria sua chance, em tese, de eleger uma grande bancada de deputados federais em 2022. Mas o Patriota fortalece Bolsonaro? Não, possivelmente. É Bolsonaro quem fortaleceria o partido.
Jair Bolsonaro e Adilson Barroso, presidente do Patriota | Foto: Reprodução Postula-se que, em 2022, Bolsonaro poderá ir para o segundo turno contra um candidato de esquerda, talvez Fernando Haddad, do PT; um candidato de centro, como João Doria, do PSDB, ou Luciano Huck; ou um candidato de centro-direita, como Sergio Moro. Não será uma tarefa fácil. Em 2018, o presidente ganhou quase “sozinho”. Mas em 2022, dado o desgaste crescente, vai precisar de amparo de um agrupamento político forte em todo o país. Bolsonaro é um outsider que, na reeleição, tenderá a se tornar, ao menos em parte, um insider. Fonte: Jornal Opção

Vereador Keké da Vulkanic tem atuação em início de mandato aprovada pela população

Muitas pessoas podem dizer que ainda está muito cedo para avaliar o trabalho dos vereadores desta legislatura, que tomaram posse no dia 1° de Janeiro, portanto tem 16 dias de mandato. Porém a atuação do vereador Keké da Vulkanic vem chamando a atenção pelo fato dele ir ao encontro dos anseios da comunidade e levar ao executivo as demandas, cobrando solução de problemas diversos. Há 16 dias que Keké vem atuando como fiscal do povo, ouvindo a população e indo onde é chamado para verificar os problemas e cobrar do executivo que tem se prontificado em atender os pedidos do vereador. Keké foi o vereador que esteve no Hospital Municipal Bom Jesus, quando os pacientes cobravam atenção e atendimento digno, logo em seguida o próprio prefeito Dr Lucas foi ao Hospital e determinou aos servidores atenção devida e atendimento digno aos pacientes, no que foi atendido e hoje o Hospital está melhorando e muito, o prefeito também conversou com pacientes dando explicações acerca da sua gestão, das metas e do trabalho que já iniciara para fazer da saúde do município melhor e com humanização. Neste sábado 16, o vereador Keké e o prefeito Dr Lucas estavam no bairro de Padre Lúcio ouvindo a população e levando aos moradores as boas novas da gestão NOVO TEMPO.

sexta-feira, 15 de janeiro de 2021

Ouvidoria do TSE passa a ser encarregada da proteção dos dados pessoais no âmbito do Tribunal

Quaisquer comunicações sobre o tratamento de dados pessoais pelo TSE devem ser encaminhadas pelos canais de comunicação da Ouvidoria
Atendendo à determinação da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) passa a ter uma unidade encarregada do assunto. Com a publicação da Portaria TSE nº 14/2021 nesta terça-feira (12), a Ouvidoria do TSE passa a ser o órgão responsável por receber e encaminhar os questionamentos e reclamações de pessoas que tiveram seus dados pessoais tratados pelo TSE. Segundo a ouvidora do TSE e juíza auxiliar da Presidência, Simone Trento, a Unidade Encarregada pela Proteção dos Dados Pessoais também deve manter um canal de comunicação com a Autoridade Nacional de Proteção de Dados, órgão responsável, entre outras atribuições, por zelar pela proteção de dados pessoais no Brasil. Quaisquer comunicações sobre o tratamento de dados pessoais pelo TSE devem ser encaminhadas pelos canais de comunicação da Ouvidoria. Devido às limitações impostas pela pandemia de Covid-19, o atendimento ao público está sendo feito por meio dos telefones (61) 3030-7575, 3030-7576, 3030-9273, 3030-7578 e 3030-7579, ou ainda pelo preenchimento do formulário eletrônico na página da Ouvidoria no Portal do TSE. LGPD A Lei nº 13.709/2018, mais conhecida como Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), é a norma brasileira que regula as atividades de tratamento de dados pessoais, alterando os artigos 7º e 16 da Lei nº 12.965/2014, o Marco Civil da Internet. A LGPD dispõe sobre o tratamento de dados pessoais, inclusive nos meios digitais, por pessoa natural ou por pessoa jurídica de direito público ou privado, com o objetivo de proteger os direitos fundamentais de liberdade e de privacidade, bem como o livre desenvolvimento da personalidade da pessoa natural. Fonte: https://www.tse.jus.br/

quinta-feira, 14 de janeiro de 2021

Municípios do Entorno se preparam para a vacinação contra covid-19

Goiás divulgou parte da estratégia operacional da campanha ao Correio e definiu limite de salas de vacina para os municípios de acordo com o tamanho da população de cada cidade. Minas Gerais começou a distribuição de seringas na terça-feira. Por JM Jéssica Moura AI Ana Isabel Mansur
(crédito: Ed Alves/CB/D.A Press) Os municípios do Entorno e o Distrito Federal ainda não sabem quando e nem quantas doses vão receber da vacina, mas se preparam como podem para a campanha de imunização, que vai seguir os direcionamentos do planejamento federal, por meio do Ministério da Saúde. Além da falta de informações, outro desafio logístico da região é a população flutuante, quando o morador de uma cidade trabalha em outra. Consultado pelo Correio na segunda-feira, o governo de Goiás apresentou algumas diretrizes iniciais, segundo as quais as prefeituras vão se organizar, e afirmou, em nota oficial, que “o plano será publicado em breve”. A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) divulgou o Plano de contingência para a vacinação contra covid-19 em 25 de novembro, com estratégia dividida em pré-campanha, campanha e pós-campanha. As unidades municipais de saúde da Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal (Ride) que o Correio consultou, no entanto, esperam um alinhamento oficial e direto junto às secretarias de cada cidade. A Ride tem 4,62 milhões de habitantes, dos quais 65,15% (3,01 milhões) estão na capital federal. Mesmo sem datas nem quantidades definidas, os municípios da Ride estão buscando se adiantar em algumas questões de infraestrutura e logística. O planejamento adequado, no entanto, não pode ser feito sem definições das secretarias estaduais, que, por sua vez, dependem de decisões do Ministério da Saúde. O Correio tentou contato com os órgãos responsáveis pela Saúde em todos os 34 municípios que fazem parte da Ride. Apenas os que enviaram posicionamento, até o fechamento desta edição, serão mencionados pela reportagem. Expectativas Pelo planejamento apresentado pela Secretaria de Estado de Saúde de Goiás (SES-GO), as cidades vão abrir salas de vacinação em quantidade proporcional ao número de habitantes. Assim, municípios com mais de 500 mil habitantes podem abrir até oito salas de vacina; as que têm entre 200 mil e 500 mil, até cinco salas; e as com até 200 mil habitantes, até três salas. O plano preliminar goiano prevê que as doses serão aplicadas todos os dias, e as salas de vacinação vão funcionar em horários estendidos (segunda a sexta-feira, das 8h às 20h; e aos sábados e domingos, das 8h às 14h) para evitar aglomerações, embora não haja um calendário para imunização. Coordenadora do Núcleo de Saúde de Formosa (GO), Amanda Regina da Silva conta que uma primeira reunião entre o estado goiano e os municípios ocorreu na última segunda-feira, mas sem direcionamento concreto. “Pediram, apenas, para que tentássemos começar a organizar questões de estrutura e logística, como os locais de aplicação”, aponta. Com população estimada de 123,7 mil pessoas em 2020 (IBGE), Formosa está à espera de diretrizes da secretaria goiana de Saúde para determinar locais de aplicação, logística e pessoal. A secretaria municipal não sabe a quantidade de pessoas que será imunizada nem quais serão as etapas de vacinação. “Porém, não serão muitos pontos (de vacinação) para a covid-19, apenas em algumas poucas unidades de saúde”, completa Amanda. Em Águas Lindas de Goiás, com uma população de 217,6 mil habitantes, apesar da disponibilidade de locais para vacinação em 19 unidades de saúde e uma policlínica, duas salas devem ser mobilizadas. Segundo Euder Vieira, responsável técnico da Vigilância em Saúde, o município espera receber poucas doses na primeira etapa de imunização, por isso, a prioridade será vacinar os idosos. “A gente não sabe quanto estará disponível de imediato, a gente está trabalhando com pouco, se chegar muito a gente vai agradecer”, afirma. No Novo Gama (GO), as três salas de vacinação determinadas pelo plano operacional serão mobilizadas em escolas públicas, por conta do espaço. Será preciso contratar profissionais de saúde para atuar, especificamente, nesses locais, para não deslocar profissionais de outros serviços de saúde. O secretário de Saúde, Julio Pereira, destacou que o município conta com 128 mil kits de seringa e agulhas, mas que esse material é para uso de toda a secretaria, e não exclusivamente para a campanha de imunização contra a covid-19. A população nova-gamense é de cerca de 115,7 mil pessoas. Estrutura Apesar de o percurso mineiro da imunização contra a covid-19 não datar de agora, algumas questões seguem em aberto. O estado conta com mais de 700 câmaras frigoríficas para o armazenamento dos imunizantes, mas, nos municípios de Minas Gerais que compõem a Ride, a incerteza não é diferente daquela predominante em Goiás. Ana Paula Cabral, gerente da Regional de Saúde de Unaí (MG), informou que a cidade, de cerca de 85 mil habitantes, está “aguardando as definições do Ministério da Saúde” e que “nossa vacina será fornecida pela União.” Maiara Antunes, secretária de Saúde de Buritis (MG), endossou o coro sobre a falta de previsão para encaminhamento das vacinas ao município, que integra a Gerência Regional de Saúde de Unaí com mais onze municípios. “Hoje (segunda-feira), recebi a informação que as seringas específicas para a vacina contra a covid-19 estão liberadas na gerência regional, ou seja, já estão no município. Mas, a divisão dos materiais em grupos prioritários não foi passada (pela Gerência Regional de Saúde). Eles foram, apenas, separados em remessas”, detalha Maiara Antunes, acrescentando que a primeira remessa foi distribuída para os 12 municípios da gerência. Buritis tem em torno de 25 mil habitantes. Alguns passos à frente de Goiás e do DF, a SES-MG começou a distribuição das seringas agulhadas na terça-feira. Das 50 milhões unidades necessárias, 5,5 milhões estão a caminho das 28 regionais de saúde mineiras, compostas por 3.451 salas de vacinação, segundo a secretaria estadual. No mesmo dia e algumas horas depois de o Instituto Butantan divulgar a eficácia global da vacina CoronaVac em 50,38%, o governo mineiro deu início ao processo seletivo para contratação de 79 profissionais de saúde para participar do plano de vacinação. Receio Diante das incertezas, pessoas do Entorno pretendem se imunizar na capital. Rodrigo de Jesus, 35 anos, é morador de Valparaíso de Goiás e se prepara para vir ao Distrito Federal receber a dose. “Sinceramente, vou procurar para o lado do DF, como a vacina vai ser a mesma”. Ele reclama que o sistema de saúde no Entorno é deficitário. “Toda vez que procuro atendimento aqui, nunca consigo: ou não tem médico ou demora. Então, geralmente, vou no setor Oeste do Gama”, explica. Cícero Batista, 45 anos, também costuma usar a estrutura de saúde do DF, e é, inclusive, doador no Hemocentro de Brasília. “Vou direto no Hospital de Base. Aqui, em Goiás, é muito bagunçado, os próprios profissionais de saúde recomendam ir para Brasília, porque aqui não tem especialistas, e é mais fácil do que ir a Goiânia”, afirma o morador de Valparaíso, cidade com mais de 172 mil habitantes. “Conforme a experiência das campanhas de vacinação anteriores, há uma grande procura da população do Entorno pela imunização no DF. A Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) já considera essa procura e tem repassado os dados ao Ministério da Saúde, para que haja posterior reposição das doses por parte do órgão federal, evitando prejuízos para a população do DF”, afirmou a pasta, em nota. O secretário adjunto de Assistência à Saúde do DF, Petrus Sanchez, confirma que as vacinas entregues ao DF vão suprir a população, já que a imunização chegaria para Minas e Goiás ao mesmo tempo. “Se (o Ministério da Saúde) vai começar a vacinação em 20 de janeiro, então é porque haverá distribuição suficiente para os estados. Uma ou outra pessoa, que eventualmente vier do Entorno para ser vacinada aqui, não vai impactar”, avalia. “O quantitativo repassado pelo Ministério será de acordo com a população do Distrito Federal”, completa o secretário adjunto. Um estudo da Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan) feito em julho do ano passado apontou que, durante a emergência da pandemia do novo coronavírus, a rede de saúde no DF serviu de suporte para tratamento de pacientes moradores do Entorno, e há chances de que a situação se repita na vacinação contra a covid-19. Segundo o levantamento, 44,9 mil (91,5%) casos confirmados da doença na Ride, em junho, estavam registrados no DF, ao passo que os municípios de Goiás tinham 3.760 casos (7,7%) e os de Minas Gerais, 414 casos (0,8%). Se considerados os doze municípios goianos mais próximos de Brasília, são cerca de 3,5 mil infecções no mesmo período. Ou seja, quanto mais próximo ao DF, maior a concentração de ocorrências da doença. O estudo da Codeplan mostrou que Novo Gama (GO) (69%) e Águas Lindas de Goiás (39%) são os municípios que mais utilizam os serviços de saúde do DF. Doses suficientes A distribuição das doses aos estados pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI) cabe ao Ministério da Saúde, que firmou acordo com o Instituto Butantan (SP), parceiro na produção de 46 milhões de inoculantes da farmacêutica chinesa Sinovac. Tendo esse montante como referência, a previsão é de que os estados recebam lotes proporcionais ao tamanho da população. Para Goiás, seriam encaminhadas 3,2 milhões de doses. A Secretaria de Saúde de Minas não sabe a quantidade de doses que será enviada pelo Ministério da Saúde, mas espera receber uma previsão dos números na próxima semana. Petrus Sanchez ressaltou, no entanto, que, caso o DF não fosse seguir o cronograma de vacinação federal, haveria, sim, o risco de não ter imunizantes para as populações prioritárias locais. “Residentes do Entorno, bem como de qualquer outro estado, podem ser vacinados no ente federativo em que estiverem, seja qual for, é lei. O SUS é universal e tem a obrigação de atender a todos, não importa onde”, acrescenta o secretário adjunto. “Seria diferente (se o DF fosse começar antes). Lógico que a população de Goiás, Minas e Bahia, por exemplo, viria para cá receber a vacina. Mas, como vamos iniciar na mesma época (que o Governo Federal), não vai fazer muita diferença”, observa. O Distrito Federal também seguirá o cronograma do Ministério da Saúde, conforme declarado no Plano estratégico e operacional de vacinação contra covid-19, divulgado pela Secretaria de Saúde na semana passada. A pasta informou que o treinamento com os responsáveis pela aplicação de vacinas no DF vai começar em 18 de janeiro. É preciso diálogo “É um processo lento, não é como a vacina da gripe, que vem toda de uma vez. Infelizmente, os governos (locais) estão dependendo do governo federal. Não tem vacina, não podem começar a vacinação nem sabem o quantitativo que vão receber. Os estados e municípios estão amarrados esperando as diretrizes do Ministério da Saúde. A gente ainda tem essa questão complexa da população do Entorno que vem usar o serviço de saúde de Brasília. Tem que ter um sistema de identificação nominal de cada indivíduo e onde mora, para fazer um controle muito rígido. Essa preparação vai ser muito complexa. Isso, eu acho que o DF já poderia realizar: sentar com os municípios e fazer essa discussão técnica. Mas, parece que isso não aconteceu, embora não dependa do governo federal.” Fonte: https://www.correiobraziliense.com.br/

quarta-feira, 13 de janeiro de 2021

Prefeitura vai fomentar setor de Cultura em Águas Lindas de Goiás

A prefeitura de Águas Lindas de Goiás está organizando o setor de Cultura da cidade para implementar medidas que possam incentivar a prática e a manutenção das atividades culturais no munícipio.
Nesta terça-feira (12) o Chefe do Executivo Municipal se reuniu com o secretário de Cultura e Turismo Denildson de Oliveira, empresários representantes do ramo de entretenimento, restaurantes, músicos DJs, bares e ainda os vereadores Keke da Vulkanic e André Cavalcante onde foram definidas algumas ações iniciais do governo para melhorar o setor. O município de Águas Lindas, ainda não tem uma identidade cultural definida, embora se consolide politica e administrativamente  existem os saberes culturais devido à diversidade de pessoas de todas as regiões e estados brasileiros que aqui se fixaram. E que nas áreas de Teatro, Música, Pintura, Festas, Artesanato, Esporte e Literatura, a cidade está representada por grupos isolados que lutam para manter vivas as tradições que se formaram no decorrer dos anos.   A cidade não possui meios que possam envolver as comunidades e transformar seus talentos em tradição. Para o atual prefeito "precisa-se construir espaços estruturais para a cultura como teatro, anfiteatro, museu, ginásios, entre outros meios de incentivos, para que a cultura local aconteça naturalmente. Dessa forma poderá a longo prazo criar uma identidade própria", disse o Chefe do Executivo. Com informações da SECOM Águas Lindas de Goias #prefeitura #aguaslindasdegoias #umnovotempo

terça-feira, 12 de janeiro de 2021

Prefeito Dr Lucas vai construir em Águas Lindas de Goiás paradas de ônibus mais humanizadas

Ao visitar algumas paradas de ônibus da cidade, o prefeito Dr Lucas, acompanhado do vice prefeito pastor Jorge Amaro e do secretario de Obras Anderson Teodoro, disse que vai construir paradas de ônibus mais humanizadas. Na cidade, passageiros são expostos ao sol e a chuva em paradas de ônibus sem nenhuma, ou quase nenhuma proteção(cobertura), ficam horas esperando a condução, e sem contar que há bairros em que nem paradas de ônibus existem. O prefeito Dr Lucas quer mudar essa realidade e construir paradas de ônibus dignas, humanizadas, pois os passageiros merecem respeito e tem os seus direitos constituídos.

Maia defende votação presencial na eleição para a presidência da Câmara

Presidente admite a votação remota para grupos de risco; Mesa Diretora vai se reunir novamente no dia 18 de janeiro para decidir as regras eleitorais
fOTO: Najara Araújo/Câmara dos Deputados Maia defende a realização da eleição no dia 2 de fevereiro O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu que a eleição da nova Mesa Diretora da Câmara seja presencial, mas admitiu que pode ser adotado um sistema híbrido de votação para atender os parlamentares que se encontram no grupo de risco, que votariam remotamente. Em entrevista concedida após reunião da Mesa, ele também defendeu que a votação ocorra no dia 2 de fevereiro, no dia seguinte à formação dos blocos parlamentares. Maia explicou que a Mesa vai se reunir novamente no dia 18 de janeiro para decidir as regras eleitorais, incluindo a data da votação. Ele indicou o 2º secretário, deputado Mário Heringer (PDT-MG), para relatar essas propostas. Segundo o presidente, na eleição da Câmara, as urnas serão espalhadas pelo salão verde, pelo salão nobre e pelo Plenário. "Ninguém vai ficar contra a votação presencial. Defendemos e queremos que os deputados estejam em Brasília, mas acho que devemos consultar médicos e especialistas. Parece que nessa segunda onda há uma letalidade maior", disse o presidente. Deputados do PSL Rodrigo Maia também indicou Heringer para relatar o pedido do deputado Vitor Hugo (PSL-GO), que contesta a decisão da cúpula do PSL de suspender os 32 deputados que assinaram apoio ao deputado Arthur Lira (PP-AL) à presidência da Casa. O partido apoia Baleia Rossi (MDB-SP). Maia explicou que inadmitiu o parecer do procurador da Câmara, deputado Luis Tibé (Avante-MG), favorável aos dissidentes do partido. Segundo Maia, o procurador não tem atribuição para elaborar parecer que não tenha sido pedido pela presidência. O presidente afirmou que, mesmo tendo inadmitido o parecer do procurador, a Mesa vai analisar o pedido de Vitor Hugo. Para Maia, o assunto permite a abertura de uma discussão sobre a democratização das cúpulas partidárias. Ele afirmou que a Lei dos Partidos Políticos transfere muito poder às direções partidárias, e a situação do PSL é uma oportunidade para discutir uma reforma política. "Para que possa trazer um aumento de participação mais rápida das mulheres e dos negros e que, de fato, a gente possa construir uma lei que democratize as instâncias partidárias", ponderou. Voto aberto Maia também afirmou que, se os candidatos quiserem, o voto para a eleição da presidência da Câmara pode ser aberto. Segundo ele, o voto deve ser fechado, seguindo o regimento, mas, como muitos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro defendem o voto impresso e a transparência no processo eleitoral, a transparência total seria a votação aberta. Reportagem - Luiz Gustavo Xavier Edição - Wilson Silveira Fonte: Agência Câmara de Notícias

Prefeitura de Águas Lindas vai regularizar coleta de lixo e retomar discussão sobre resíduo sólidos.

O Anúncio foi feito pelo prefeito durante pronunciamento sobre as pretensões de realizações do governo nesta nova administração municipal
A prefeitura de Águas Lindas de Goiás por meio da Secretaria Municipal do Meio-ambiente e outros entes da administração iniciam os trabalhos sobre a regularização da coleta de lixo, bem como a retomada das discussões sobre o destino correto a ser dado aos resíduos sólidos produzidos na cidade. Em recente pronunciamento através das redes sociais o prefeito Dr. Lucas Antonietti informou que a administração está definindo os locais onde serão colocadas caçambas e lixeiras, em pontos com referência para evitar que os resíduos sejam jogados nas ruas. O Gestor pretende também se reunir, de imediato, com a empresa responsável pela coleta regular do lixo para esclarecer sobre os propósitos do novo governo Municipal. "O prefeito quer intensificar os trabalhos da empresa coletora de de lixo na cidade e dinamização nos serviços de Limpeza Urbana", informou o secretário Municipal de Comunicação Alexandre Peixoto. De acordo com SMMA a coleta de lixo vai ser realizada regularmente em todos os bairros. Na opinião do vice prefeito Jorge Amaro o trabalho sério do prefeito e parceria com a comunidade, muitos problemas, inclusive de saúde, serão prevenidos. “Porém, sabemos da importância desta parceria com os moradores que devem fazer a sua parte, colocando o lixo adequadamente nos locais definidos para que a coleta seja feita de forma correta”, disse o vice prefeito. Vale ressaltar que a Concessão da Caenge em Águas Lindas vai até o ano de 2024. RESÍDIOS SÓLIDOS A prefeitura juntamente com a Câmara Municipal devem dar continuidade à execução dos projetos que possibilitam a preservação do meio ambiente, focando suas ações na área de gerenciamento de resíduos sólidos urbanos e recuperação ambiental de áreas degradadas. Com informações da Secom Prefeitura de Águas Lindas #prefeitura #aguaslindasdegoias #umnovotempo

Relatórios de auditoria externa descartam irregularidade na votação eletrônica

Documentos detalham procedimentos da votação paralela realizada no primeiro e no segundo turno das eleições
Já estão disponíveis para consulta na página do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) os relatórios das auditorias externas realizadas durante as Eleições 2020. Os documentos comprovam que não foi identificada qualquer situação que comprometesse a transparência e confiabilidade da votação eletrônica. As auditoras externas foram realizadas pelo Grupo Maciel Auditorias em todos os Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) que organizaram as eleições municipais. A empresa especializada foi contratada por meio de licitação, conforme prevê a Resolução TSE nº 23.603/2019. Em São Paulo, maior colégio eleitoral do Brasil, o relatório detalha que foi realizada a contagem manual de votos para conferir se os números batiam com a simulação realizada durante a votação paralela. A empresa selecionou uma urna da seção 203, localizada na zona eleitoral 250 da capital paulista. Os auditores realizaram a contagem manual em todos os estados e confrontaram esses dados com os votos apresentados no sistema informatizado e na zerésima da urna. Conforme os relatórios, não houve qualquer indício de irregularidade nos números. O que é a votação paralela? A votação paralela é um procedimento realizado pela Justiça Eleitoral em todas as eleições e tem o objetivo de averiguar os sistemas da urna eletrônica, atestando que não há desvio de votos, confirmando que o voto digitado é o mesmo que será computado e constará do Boletim de Urna (BU) após a votação por parte dos eleitores. Cada procedimento é acompanhado por um juiz eleitoral, que preside as comissões compostas por servidores dos TREs. Essa auditoria ocorre no mesmo dia e hora da votação nas seções eleitorais e é feita com a participação de representantes de partidos políticos, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), do Ministério Público e de qualquer interessado, pois a cerimônia é realizada em local público e de amplo acesso a qualquer cidadão. Conforme prevê a resolução, são selecionadas, por meio de sorteio, urnas eletrônicas de cada unidade da Federação já preparadas para eleições oficiais. Essas urnas são retiradas do local de votação na véspera da eleição e levadas para o local escolhido. Cédulas em papel são preenchidas e depositadas em uma urna de lona, para que, no dia da auditoria, os participantes digitem esses votos tanto na urna eletrônica quanto em um sistema específico que computará os votos consignados em paralelo. Importante destacar que a grande vantagem dessa auditoria é que se consegue demonstrar, para eleitores sem conhecimentos específicos em tecnologia, a fidedignidade da votação na urna eletrônica de forma clara e transparente, evidenciando o funcionamento e a segurança dessas máquinas. Auditoria externa Para atestar o trabalho das comissões, há ainda a realização de auditoria externa realizada por empresa contratada especificamente para auditar e fiscalizar a atuação desses servidores durante a votação e verificar se estão de acordo com as normas. A verificação abrange o exame e a validação da organização, condução e conclusão dos trabalhos da Comissão de Votação Paralela. Os documentos publicados no Portal destacam os aspectos relevantes encontrados em cada fase do dia da eleição. Confira aqui a íntegra dos relatórios de cada Tribunal Regional Eleitoral. Fonte: https://www.tse.jus.br/

UM NOVO TEMPO - Prefeito Lucas Antonietti diz que vai dinamizar o esporte em Aguas Lindas

Dr. Lucas garantiu a recuperação e manutenção do setor como opção de lazer para toda a comunidade dos bairros da cidade (Da Redação)
O prefeito de Águas Lindas de Goiás Dr. Lucas Antonietti, acompanhado do vice prefeito Jorge Amaro, secretários e assessores, estiveram em visita, na manhã desta segunda-feira (11), às quadras e aos campos de futebol nos bairros da cidade. Na oportunidade, o prefeito garantiu a recuperação do setor, por entender que a comunidade precisa de lazer como um direito do cidadão. "Estamos aqui com o Jorge Amaro e o Secretário de Esportes Ulisses, fazendo algumas visitas em quadras e campos de futebol.Quero dizer que o esporte é também prioridade nossa. Vamos revitalizar todas as nossas  praças de esportes", disse Dr. Lucas. Para o vice prefeito Jorge Amaro as quadras e campos de futebol são de suma importância, principalmente, para afastar os jovens dos caminhos tortuosos. "Frequentar, levar nossos filhos, passar algumas horas ali e com segurança. É também  o esporte um fator fundamental para a saúde dos moradores e desenvolvimento social sadio do município", completou.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2021

ANTT delega linhas do semiurbano ao GDF

O período de transferência tem início com a publicação no DOU
Foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) do dia 8 de janeiro de 2021, o Extrato de Convênio de Delegação nº 1/2020, meio pelo qual a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) delegou competências para o Governo do Distrito Federal (GDF) para gerir e fiscalizar a prestação dos serviços de transporte rodoviário interestadual semiurbano de passageiros entre Brasília e suas Regiões Administrativas, do Distrito Federal (DF), e os municípios goianos adjacentes. Com a delegação, em síntese, o GDF receberá poderes para: integrar o transporte semiurbano com os sistemas de transporte locais e do DF; elaborar estudos e licitar os serviços semiurbanos; acompanhar a prestação dos serviços e promover os ajustes necessários; definir a política tarifária (tarifas, benefícios, gratuidades, subsídios etc.); e fiscalizar a operação e aplicar penalidades, quando necessário. A partir da publicação do Extrato, tem início uma importante etapa: a transferência dos serviços, fornecendo todas as informações necessárias para que o GDF possa assumir os serviços semiurbanos e promover as melhorias almejadas. Nessa transição, poderão participar do processo, além da ANTT e do GDF, representantes do Estado de Goiás e dos municípios adjacentes a Brasília atendidos pelos serviços semiurbanos. Dessa forma, fica garantida a participação dos interessados para o sucesso dessa etapa, através de um processo participativo com representatividade dos diversos segmentos da sociedade. Ressalte-se que a ANTT estará acompanhando de perto a atuação do GDF e participando da implementação dessas melhorias, sempre com vistas à prestação de um serviço adequado à sociedade. Dessa forma, seja no período de transição, quanto nas demais etapas (realização de estudos, licitação e gestão dos serviços), a Agência estará presente e aberta para receber sugestões e reclamações dos usuários pelos canais de atendimento da Ouvidoria. Fonte: https://www.gov.br/ Ministério da Infraestrutura

sexta-feira, 8 de janeiro de 2021

PSL convoca reunião da executiva para a próxima terça para avaliar punição a ‘rebeldes’

Esses parlamentares fazem parte de grupo de 32 que, contra a orientação do PSL, assinaram lista de apoio à candidatura de Arthur Lira
MARIANA CARNEIRO BRASÍLIA, DF O presidente do PSL, Luciano Bivar (PE), convocou para terça-feira (12) uma reunião da Comissão Executiva Nacional do partido para receber e encaminhar ao conselho de ética representações contra 20 deputados da sigla. Esses parlamentares fazem parte de grupo de 32 que, contra a orientação do PSL, assinaram lista de apoio à candidatura de Arthur Lira (PP-AL) à presidência da Câmara. Lira é o candidato de Jair Bolsonaro. As representações foram todas protocoladas pro Júnior Bozzella (PSL-SP), vice-líder do partido na Câmara, e acusam os deputados de infidelidade partidária. Diversos deles, durante as eleições manifestaram apoio a candidatos que faziam parte de coligações contrárias àquelas das quais o PSL participava. São alvos de representações os deputados Eduardo Bolsonaro (SP), Carla Zambelli (SP), Alê Silva (MG), Aline Sleujtes, Bia Kicis, Bibo Nunes, Carlos Jordy, Caroline de Toni, Chris Tonietto, Coronel Tadeu, Daniel Silveira, Filipe Barros, General Girão, Guiga Peixoto, Helio Lopes, Junio Amaral, Major Fabiana, Marcio Labre, Sanderson e Major Vitor Hugo. Com o encaminhamento das representações ao conselho de ética, os deputados podem ser expulsos até o fim de janeiro, antes mesmo da eleição da Câmara. “O PSL atua em sintonia com a ordem e o progresso. O Brasil é uma nação democrática, a nossa legenda sempre irá trabalhar nessa direção. As expulsões são o caminho natural para os ‘radicais infieis'”, diz Bozzella. Fonte: https://jornaldebrasilia.com.br/

Superávit---78,1% das exportações goianas em 2020 foram do agronegócio

Destaque para o complexo soja e para a carne bovina. Apenas em 2020, o Estado somou aproximadamente US$ 6,34 bilhões em exportações
O complexo soja foi destaque nas exportações | Fotos: Divulgação Referência em produção e produtividade, o agro goiano se destacou nas exportações, em 2020, tornando o Estado um dos principais mercados agrícola e pecuário do mundo. De janeiro a dezembro do ano passado, o setor somou quase US$ 6,34 bilhões em exportações, o que representa 78,1% do total comercializado pelo Estado, de US$ 8,11 bilhões. Os dados são do Ministério da Economia, por meio do Comex Stat, e analisados pela Gerência de Inteligência de Mercado da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Goiás (Seapa). O maior destaque é o complexo soja, responsável por 51,99% das exportações do agro no Estado em 2020, somando US$ 3,29 bilhões. A carne bovina também registrou números expressivos, com US$ 1,21 bilhão, o que representa 19,15% de tudo que foi exportado pelo agro no ano passado. O milho (10,3%), a carne de frango (5,34%) e o açúcar (5,28%) completam a lista dos principais produtos exportados pelo agronegócio. De acordo com o titular da Seapa, Antônio Carlos de Souza Lima Neto, a produção goiana é de qualidade e isso torna o Estado competitivo e reconhecido no cenário internacional. “Apesar dos desafios causados pela pandemia, não paramos nossas atividades e somos exemplo para outros setores da economia. Isso se reflete em produção, produtividade, comercialização e exportação”. Ele acrescenta que o Governo de Goiás tem trabalhado exatamente para fortalecer todas as cadeias produtivas e ampliar a pauta de exportação no Estado. “Com isso, é possível permitir acesso de outras culturas ao mercado estrangeiro, criar oportunidades de emprego, além de gerar renda para milhares de famílias goianas”, acrescenta. O secretário cita ainda o exemplo de produtos como café, frutas e castanhas que alcançaram maior expressividade no mercado internacional em 2020. “É preciso fortalecer mais as cadeias produtivas para expandir mercado para além das fronteiras do nosso País. O foco do governo tem sido e será de fomentar políticas públicas que possam permitir a diversificação dos produtos a serem exportados pelo nosso Estado”, finaliza. Font: https://www.jornalopcao.com.br/ Por Por Karine Rodrigues

quinta-feira, 7 de janeiro de 2021

UM NOVO TEMPO - Secretaria de Saúde chama profissionais para cadastramento de currículo em Águas Lindas

Profissionais de várias especialidades poderão ter a chance de convocação para trabalhar no serviço público do município (Da redação) A prefeitura de Águas Lindas de Goiás, por meio da Secretaria Municipal de Saúde lançou edital de chamamento nesta terça-feira (05), para o credenciamento de currículo de várias especialidades na área da saúde. Poderão ser convocados: Médicos, Assistente Social, Psicólogo, Odontólogcos, ASB e outros. CONFIRA O EDITAL DE CHAMAMENTO DA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE ÁGUAS LINDAS DE GOIÁS

Mesários têm até o dia 7 de janeiro para enviar justificativa de ausência

Quem não apresentar justificativa poderá pagar multa
Os mesários convocados que deixaram de comparecer aos trabalhos eleitorais no 2º turno das Eleições Municipais de 2020, realizadas no dia 29 de novembro , têm até amanhã (7) para encaminhar justificativa de ausência ao juiz da sua zona eleitoral. A solicitação pode ser feita pelo mesário pelo Atendimento Virtual ao Eleitor, na página do Cartório Eleitoral Virtual disponível nos sites dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs). De acordo com o artigo 124 do Código Eleitoral (Lei nº 4.737/1965), o mesário que faltou à convocação e não apresentou justificativa poderá pagar multa. Os valores serão definidos pelo juiz eleitoral e são calculados com base no salário mínimo, podendo variar de 50% a 100% do total. O Código Eleitoral prevê ainda que, se o mesário faltoso for servidor público ou de autarquias, a pena pode ser de suspensão das funções por até 15 dias. O dia 7 de janeiro também é o prazo final para que o juízo eleitoral responsável possa realizar a recepção dos requerimentos de justificativa – não registrados na urna no 1º e no 2º turnos – e assim lançar as informações no Cadastro Eleitoral. Confira a íntegra do calendário eleitoral 2020. Fonte:; https://www.tse.jus.br/imprensa/

quarta-feira, 6 de janeiro de 2021

UM NOVO TEMPO - Prefeito Dr. Lucas Antonietti quer humanização no atendimento em Águas Lindas

Desde o primeiro dia de sua administração o Gestor deu início ao seu Plano de Governo que inclui o trabalho de humanização do atendimento público no munícipio ( Da Redação) O prefeito de Águas Lindas de Goiás Dr. Lucas Antonietti vem realizando uma maratona em visitas aos órgãos que compõem a administração. O prefeito leva a bandeira da humanização no atendimento público e em especial no setor de saúde onde o tema é debatido com intensidade nos vários segmentos sociais.  Como médico humanitário e estudioso dos temas relacionados à saúde pública no Brasil, o prefeito defende com convicção a questão da humanização nos serviços de saúde, principalmente no município. Dr. Lucas acredita que a implantação de projetos voltados para a  conscientização e treinamento dos profissionais de saúde e de outros setores irão melhorar o relacionamento no atendimento ao público. “A humanização no atendimento público é importante, inclusive para reeducação na assistência à população. O atendimento deve ser feito por pessoa qualificada e capacitada", destaca o prefeito.

segunda-feira, 4 de janeiro de 2021

Contran autoriza digitalização de documentos de registro e de transferência de veículos

A medida será mais relevante para veículos registrados a partir desta segunda-feira, 4, pois o procedimento de transferência será 100% digital.
(Imagem: Arte Migalhas) O Contran - Conselho Nacional de Trânsito emitiu a resolução 809/20 que autoriza a digitalização dos documentos de registro e de transferência de veículos -o CRV - Certificado de Registro do Veículo, o CLA - Certificado de Licenciamento Anual e o comprovante de transferência de propriedade (antigo DUT). A norma entra em vigor a partir desta segunda-feira, 4. A medida faz parte do programa de transformação digital do governo e vai integrar o CRV e o CLA ao Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV-e) e o DUT se desvincula do CRV e se transforma na Autorização para Transferência de Propriedade do Veículo (ATPV-e). De acordo com o Denatran, a medida será mais relevante para veículos registrados a partir desta segunda-feira, 4, pois o procedimento de transferência será 100% digital. Documentos expedidos antes disso, impressos em papel-moeda verde, continuarão valendo. O CRLV-e estará disponível em formato digital, após a quitação de todos os débitos, no aplicativo da CDT - Carteira Digital de Trânsito, pelo celular, no portal do Denatran ou por meio dos canais de atendimento dos Detrans. "O proprietário também pode imprimir o documento em papel A4 comum, branco, que terá o QR Code de segurança, válido para fiscalização", complementa nota do ministério da Infraestrutura ao ressaltar que o registro deve ser feito nos casos de compra de veículo zero km; de compra ou venda de veículo usado; de mudança de município de domicílio ou residência do proprietário; e de mudança de categoria ou alteração de característica do veículo. Mudanças Para quem já possui o documento de registro e a autorização para transferência de propriedade (DUT) em papel-moeda (para veículos registrados antes de 2021), as mudanças não trarão impactos práticos. Nesse caso, quando o proprietário for vender o veículo, deverá seguir o mesmo procedimento atual, que é de preencher o verso do documento com os dados do comprador, reconhecer firma no cartório e, por fim, ir ao Detran para efetivar a transferência. Segundo o Contran, os procedimentos mudarão apenas no caso de veículos registrados a partir do dia 4 de janeiro, com o Detran passando a expedir somente o CRLV-e em formato digital. "A ATPV-e, que antes vinha em branco, no verso do documento, a partir de agora será expedida somente quando o proprietário for vender o veículo. Na ocasião, o proprietário solicita junto ao Detran, presencialmente ou por meio de algum canal de atendimento digital, a expedição do documento de transferência, informando os dados do comprador. O Detran disponibiliza a ATPV-e preenchida e com o QR Code de segurança. A partir daí, o procedimento é o mesmo de antes: reconhecimento de firma no cartório e efetivação da transferência no Detran", detalha o Contran ao antecipar que, em breve, a transferência poderá ser realizada totalmente em meio digital. A expectativa do órgão é de que, até o fim do primeiro semestre, seja possível transferir a titularidade do veículo por meio da CDT ou pelos portais do Denatran e do Detran onde o veículo estiver registrado. Para isso, será necessário que o antigo e o novo proprietários tenham algum tipo de assinatura digital válida. Informações: Agência Brasil. Por: Redação do Migalhas/ https://migalhas.uol.com.br/