CAMPANHA DE UTILIDADE PÚBLICA--INFRAESTRUTURA

CAMPANHA DE UTILIDADE PÚBLICA--INFRAESTRUTURA
CAMPANHA DE UTILIDADE PÚBLICA--INFRAESTRUTURA

quarta-feira, 6 de setembro de 2023

Ciclone: 15 corpos são encontrados e sobe para 22 o número de mortos

 

Divulgação / Governo RS



Só em Muçum (RS), quinze pessoas foram econtradas mortas pelo Corpo de Bombeiros na tarde desta terça-feira (5/9), após passagem de ciclone.


O número de vítimas causadas pela passagem ciclone extratopical no Rio Grande do Sul subiu para 21 pessoas, de acordo com a Defesa Civil do estado. Ao todo, 22 pessoas morreram em decorrência dos temporais na Região Sul, além das vítimas do Rio Grande do Sul, uma pessoa morreu em Santa Catarina.
A atualização do número de mortes foi feita após uma inspeção do Corpo de Bombeiros Militar em Muçum (RS). Após vistoriar residências da cidade no interior do estado, os Bombeiros localizaram 15 corpos. A Defesa Civil não divulgou informações sobre as vítimas.

Até então, o número total de vítimas contabilizadas pela Defesa Civil no Rio Grande do Sul eram seis. A última morte a ser confirmada tinha sido de uma idosa, que caiu em um rio Taquari durante uma tentativa de resgate em Lajeado (RS). O cabo que era utilizado para resgatá-la até um helicóptero se rompeu.

O policial que realizava a ação está gravemente ferido. “Meus sentimentos aos familiares das seis vítimas das enxurradas no Rio Grande do Sul”, afirmou o governador Eduardo Leite (PSDB), por meio das redes sociais.

Nessa segunda-feira (4/9), a Defesa Civil do Rio Grande do Sul emitiu alerta para inundação do rio Taquari.

Bombeiros trafegam nas ruas das cidades em canoas




A primeira passagem do ciclone foi no território gaúcho durante a madrugada de segunda, deixando um rastro de destruição.

Segundo informações da Defesa Civil, no Rio Grande do Sul 1.650 pessoas estão desabrigadas e 2.984 estão desalojadas. O número total de atingidos pela passagem do ciclone extratropical no estado é de 52.137 pessoas.

Na tarde desta terça-feira, o governador Eduardo Leite sobrevoou municípios atingidos pelas enchentes na região do Vale do Taquari e pousou na cidade de Lajeado.

Circulam nas redes sociais vídeos de ruas alagadas nas cidades de Taquari e Roca Sales. A água do temporal fico em uma próxima as das portas dos comércios. Alguns moradores precisaram ser resgatados nos telhados de casas.

Ajuda do Governo Federal

Na manhã desta terça-feira, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), anunciou que o secretário nacional da Defesa Civil, Wolnei Aparecido Wolff Barreiros, visitará as regiões do Rio Grande do Sul afetadas pela passagem do ciclone extratropical na quarta (6/9).

A declaração ocorreu durante a live semanal Conversa com o Presidente. “Amanhã, o chefe da Defesa Civil vai ao Rio Grande do Sul. Nós estamos prontos para ajudar naquilo que for necessário”, disse Lula.

O mandatário também prestou solidariedade ao povo gaúcho e pediu a “Deus que diminua a chuva porque as pessoas precisam ter paz, tranquilidade e sossego para continuar vivendo bem, trabalhando e curtindo a vida, como é de direito de todo mundo”.

Confira o que fazer em caso de enchente:

  • Esteja atento às notícias se você vive em áreas de inundação;
  • Busque locais altos;
  • Conheça os locais próximos que podem inundar (rios, córregos, etc) e mantenha-se longe deles;
  • Caso esteja em casa quando a enchente começou, leve itens de sobrevivência (água potável, alimentos prontos e roupas secas) e de
    primeiros socorros durante a fuga;
  • Caso não consiga sair de casa, coloque os itens de sobrevivência e primeiros socorros no andar superior;
  • Não tente proteger seus pertences;
  • Desligue a energia elétrica;
  • Feche registros de água;
  • Não tente atravessar a enchente (nem sempre a correnteza está visível na parte superior);
  • Se tiver que entrar na água, busque por regiões em que o mínimo possível do seu corpo entra nela;
  • Fique longe de linhas elétricas;
  • Não dirija em áreas inundadas – 50cm são o necessário para fazer o carro flutuar e 10cm para perder o controle dele.


Fonte:https://www.metropoles.com/ 



Nenhum comentário:

Postar um comentário