CAMPANHA DE UTILIDADE PÚBLICA-INFRAESTRUTURA

CAMPANHA DE UTILIDADE PÚBLICA-INFRAESTRUTURA
CAMPANHA DE UTILIDADE PÚBLICA- INFRAESTRUTURA

segunda-feira, 18 de março de 2024

Geração Z: um novo padrão de sociedade e investimento

 

Hannah Busing/Unsplash

Também conhecidos como zoomers, os nascidos entre a segunda metade dos anos 1990 e 2010 têm mais facilidade para investir em novos tipos de mercado


O mundo vive um intenso processo de inovação tecnológica a cada dia, prova disso são as informações em tempo real, transferências financeiras feitas em segundos, semáforos inteligentes em grandes centros urbanos, tudo para facilitar o cotidiano.

Pessoas que nasceram entre a segunda metade da década de 1990 e 2010, mais conhecidas como Geração Z, cresceram neste mundo que foi se digitalizando, e experimentam desde cedo as revoluções tecnológicas e as consequências econômicas de eventos globais, como a crise financeira de 2008 e a pandemia de Covid-19. Este contexto influenciou sua visão de mundo, como suas estratégias e preferências de investimento.

Esta geração possui uma relação íntima com a tecnologia, tendo uma compreensão intensa sobre abertura social a estas teconologias. Além disso, eles conseguem transitar em várias realidades, sendo assim hipercognitivos.

A principal característica da Geração Z são os investimentos. como consciência ESG (Environmental, Social and Governance, ou Ambiental, Social e Governança, em português), pesquisa por educação financeira, uso de criptomoedas e plataformas de investimento e tranding online.

O psicólogo e presidente do Conselho Regional de Psicologia de Goiás, Wadson Arantes Gama, explica que "a Geração Z, tendo crescido durante a recessão global e a pandemia de Covid-19, desenvolveu uma perspectiva única sobre riscos e investimentos".

A instabilidade econômica vivenciada em sua formação pode ter incentivado uma abordagem mais cautelosa e informada aos investimentos, diferentemente das gerações anteriores que talvez não tenham enfrentado desafios globais de tal magnitude em sua juventudeWadson Arantes Gama, presidente do Conselho Regional de Psicologia de Goiás

Wadson pontua que esta geração procura equilibrar mais a vida pessoal e profissional, diferentemente das gerações anteriores. "Isso afeta suas decisões de carreira e investimento, priorizando flexibilidade e bem-estar em detrimento da estabilidade e da lealdade corporativa que caracterizavam as expectativas das gerações anteriores", explica.

Investimentos

"A maior exposição da Geração Z a questões ambientais, sociais e de governança reflete-se em suas escolhas de investimento. Eles tendem a favorecer empresas e fundos que demonstram responsabilidade social e ambiental, contrastando com gerações anteriores que talvez não tenham priorizado o impacto social dos seus investimentos", explica Wadson.

Ele detalha que o predomínio das plataformas digitais adaptou as expectativas da Geração Z em relação a investimentos e consultoria financeira.

"Eles esperam soluções rápidas, acessíveis e personalizadas, diferentemente das gerações mais velhas que podem estar mais acostumadas com métodos tradicionais e presenciais"Wadson Arantes Gama, psicólogo e presidente do Conselho Regional de Psicologia de Goiás

Saúde mental

No entanto, o psicólogo ressalta que esta geração está mais propensa à ansiedade, depressão e estresse do que as demais faixas etárias, segundo ele, exarcebadas pela pandemia de Covid-19.

Max Harlynking/Unsplash.

Segundo o psicólogo, a Geração Z é considerada a mais tolerante até agora, aberta à diversidade e inclusão, mas também enfrenta desafios como a polarização ideológica e a pressão das redes sociais, o que interfere na saúde mental.

"Apesar de serem nativos digitais e terem habilidades tecnológicas avançadas, eles também podem sofrer com a dependência excessiva da tecnologia e baixa tolerância à frustração", pontua.

Fonte:  https://www.dm.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário