CAMPANHA ENTORNO GOIÁS

CAMPANHA ENTORNO GOIÁS
CAMPANHA ENTORNO GOIÁS

terça-feira, 16 de janeiro de 2024

Mulher morta estrangulada pelo marido havia o denunciado 11 vezes

 

O suspeito do crime foi identificado e está foragido


Uma mulher foi encontrada morta, estrangulada pelo companheiro, por volta das 8h35 desta segunda-feira, 15. O feminicídio ocorreu na QNM 24, em Ceilândia. A vítima é Diana Faria Lima, de 37 anos. A polícia procura o suspeito de cometer o feminicídio, identificado como Kelsen Oliveira de Macedo, 42.

Informações preliminares sobre o caso indicam que um vizinho teria ouvido o casal discutir durante a noite. Pela manhã, Diana foi encontrada sem vida e com a traqueia afundada.

O Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) enviou uma aeronave para atender à ocorrência, registrada inicialmente como caso de suposta queda.

Equipes da corporação não conseguiram reanimar a vítima – que estava em parada cardiorrespiratória e tinha suspeita de traumatismo cranioencefálico, bem como sangramento nos ouvidos.

Também acionada para o endereço onde estava a vítima, a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) informou que o próprio companheiro da vítima ligou para os bombeiros. Porém, Kelsen alegou que Diana tomava banho, quando teria supostamente usado cocaína e caído, com sangramento pela boca e pelos ouvidos.

O homem possui diversas passagens pela polícia. Diana registrou 11 boletins de ocorrência contra o companheiro pelos crimes de injúria, ameaça e lesão corporal, todos no âmbito da Lei Maria da Penha.

A mulher teve medidas protetivas concedidas pela Justiça do Distrito Federal e chegou a receber abrigo na Casa da Mulher Brasileira.

A vítima também teria solicitado a retirada das medidas, fugido do abrigo e voltado a viver em um ciclo de violências.

A Polícia Militar do Distrito Federal informou que equipes de policiamento do Prevenção Orientada à Violência Doméstica (Provid) fizeram alguns contatos com ela, por conta dos atendimentos emergenciais, mas a vítima não quis o acompanhamento.

Fonte:  https://www.dm.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário