PREVENÇÃO É A MAIOR PROTEÇÃO

PREVENÇÃO É A MAIOR PROTEÇÃO
PREVENÇÃO É A MAIOR PROTEÇÃO

quarta-feira, 17 de janeiro de 2024

Dengue: saiba causas, sintomas e prevenção

 

Os vírus da dengue são transmitidos aos seres humanos pela picada da fêmea do Aedes aegypti. - (crédito: Anjana Prasad)

A doença é causada por vírus e transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. O DF concentra mais de 95% dos casos prováveis registrados em todo o país na primeira semana de 2024


A dengue é uma arbovirose — como são chamadas as doenças difundidas por insetos — transmitida ao ser humano pelo mosquito Aedes aegypti. Ela é causada por quatro vírus da família flavivírus (identificados como 1, 2, 3 e 4) e pode se manifestar de forma benigna ou maligna. A enfermidade é típica de regiões quentes e úmidas, como a América Latina.

Entre 31 de dezembro de 2023 a 6 de janeiro de 2024, foram registrados 2.152 casos prováveis de dengue no Brasil. Desses, 95,4% foram em pessoas residentes no DF. Conforme informado pela Secretaria de Saúde do Distrito Federal, houve aumento de 207% em casos prováveis de dengue em residentes no DF, se comparado ao mesmo período do ano passado.

Infecção

Os vírus da dengue são transmitidos aos seres humanos pela picada da fêmea do Aedes aegypti, explica ao Correio Werciley Júnior, infectologista e coordenador de Infectologia do Hospital Santa Lúcia, em Brasília. "O indivíduo deve ser picado pela 'mosquita' Aedes para contrair a doença. A evolução do quadro varia conforme a resposta imunológica da pessoa, de casos leves até casos graves".

Embora a picada do Aedes seja a principal forma de transmissão, a dengue pode ser transmitida de mãe para filho em caso de gravidez.

A doença não pode ser transmitida de uma pessoa para outra (exceto na gestação), mas pode acontecer em pessoas da mesma família, ressalta a infectologista e consultora da Sociedade Brasileira de Infectologia Melissa Falcão, ao Correio. "A presença de mosquitos infectados expõem a todos que vivem no mesmo ambiente ao risco".

Sintomas

Os principais sintomas são febre, dores nas articulações, manchas vermelhas pelo corpo, vômitos e diarreia. "A febre da dengue é chamada popularmente como 'febre quebra-ossos' devido às dores generalizadas que causam no corpo", diz Falcão.

A diferença dos sintomas da dengue e da chikungunya, também transmitida pelo Aedes aegypti, é que a dor muscular causada pela chikungunya costuma ser incapacitante, enquanto a da dengue, não. 

Dengue grave (hemorrágica)

A dengue grave, antes conhecida como hemorrágica, é uma variação da doença em que o quadro do paciente pode evoluir rapidamente para óbito. "A dengue grave é definida pela presença de manifestações como choque (queda acentuada da pressão), dificuldade de respirar, sangramento e comprometimento grave dos órgãos", explica Falcão.

O nome da variação da doença foi alterado porque a dengue pode se agravar e matar mesmo sem hemorragias.

Os especialistas destacam que, quanto antes o paciente identificar os sintomas e procurar ajuda, existem mais chances de cura.

Prevenção

Para prevenir a doença, é necessário erradicar os criadouros do Aedes aegypti, que põe suas larvas em ambientes ao ar livre com água parada. Alguns cuidados recorrentes são essenciais para combater a reprodução do mosquito:

  • A caixa d'água, as lixeiras e os ralos devem estar sempre bem tampados;
  • Os pratos de suporte de plantas devem conter areia;
  • As calhas devem estar limpas;
  • As piscinas não usadas devem estar cobertas;
  • Terrenos baldios não devem conter lixo e pneus abandonados.

O coordenador Werciley Júnior ressalta que, recentemente, mais um método de prevenção: a vacina. "A vacina foi incorporada ao Ministério da Saúde e têm previsão de chegada a partir de fevereiro. Esse imunizante é aplicado em duas doses, com intervalo de três meses, e garante boa proteção". 


Fonte: https://www.correiobraziliense.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário