CAMPANHA DE UTILIDADE PÚBLICA--INFRAESTRUTURA

CAMPANHA DE UTILIDADE PÚBLICA--INFRAESTRUTURA
CAMPANHA DE UTILIDADE PÚBLICA--INFRAESTRUTURA

domingo, 7 de janeiro de 2024

Funcionários de loja articularam assassinato de policial penal

 

Manelito de Lima, um dos detidos, seria funcionário da vítima e até cuidaria de seus negócio - (crédito: PMGO/Divulgação)

Os dois presos trabalhavam na loja de aluguel de material de construção que José Françualdo administrava

Os dois presos acusados de assassinar o policial penal do Estado de Goiás José Françualdo Leite Nóbrega, 36 anos, trabalhavam para o servidor da área de segurança na loja de aluguel de material de construção que Françualdo gerenciava. O corpo do agente foi encontrado na tarde deste sábado (6/1), em uma área de mata, entre Cocalzinho de Goiás e Padre Bernardo.
Correio apurou que Françualdo foi morto a tiros e teve o corpo jogado numa área rural. Os dois funcionários estão presos. Eles foram identificados como Manoelito e Daniel. Manoelito era considerado braço direito do policial na loja e ficava responsável por cuidar da parte financeira do estabelecimento. Ele sacava dinheiro da vítima no caixa da empresa.

O policial estava desaparecido desde 27 de novembro de 2023, depois de sair de Águas Lindas (GO) para ir a Brasília buscar R$ 40 mil. Um dia depois do sumiço, o carro de José foi encontrado carbonizado no Núcleo Rural Três Conquistas, no Paranoá.

José era lotado na Unidade Prisional de Santo Antônio do Descoberto e prestava serviços na 3ª Coordenação Regional Prisional. O Correio apurou que o servidor trabalhou normalmente no domingo, um dia antes do desaparecimento.

Fonte:  https://www.correiobraziliense.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário