TÚNEL DE TAGUATINGA

TÚNEL DE TAGUATINGA
O FUTURO PASSA POR AQUI

quarta-feira, 16 de março de 2022

Menino de 3 anos acha arma dentro de carro, atira e mata mãe nos EUA

Foto: Reprodução
Ela foi levada às pressas ao hospital depois que os socorristas fizeram os procedimentos básicos para tratar o ferimento Um menino de três anos protagonizou uma cena de terror ao atirar acidentalmente contra sua mãe após encontrar uma arma no banco de trás do carro da família. A mulher morreu logo depois, segundo a polícia. O incidente ocorreu no último sábado (12), no estacionamento de uma unidade do supermercado Food4Less em Dolton, em Chicago (EUA), de acordo com informações da emissora norte-americana WLS. A mãe, Dejah Bennet, 22, estava saindo da loja acompanhada do filho e do marido, Romell Watson, 23. Logo depois que ela colocou a criança no assento do carro e se sentou no banco do motorista, a criança encontrou uma arma que havia sido deixada sem vigilância sobre o banco de trás e a pegou para brincar, sem ter consciência do grau de periculosidade. Em um poucos instantes, a arma disparou e atingiu o pescoço de Dejah. Ela foi levada às pressas ao hospital depois que os socorristas fizeram os procedimentos básicos para tratar o ferimento. Mas, assim que chegou ao local, não resistiu. De acordo com o Departamento de Polícia de Dolton, as investigações ainda não esclareceram se o gatilho foi puxado acidentalmente pelo menino ou se ele simplesmente deixou a arma cair, provocando dessa maneira o disparo. O pai da criança, Romell Watson, foi preso e posteriormente acusado de porte de arma de contravenção, disse a WLS. No domingo (13), após a tragédia, o ativista comunitário de Dolton, Andrew Holmes, distribuiu 400 cadeados de armas do lado de fora do supermercado como um protesto contra o livre acesso às armas de fogo e as mortes provocadas pelo uso delas. Em entrevista ao WSL, Holmes declarou que esse tipo de incidente poderia ter sido facilmente evitado se todas as famílias não tivessem armas. Mas, caso estivessem portando uma, que a mantivessem trancada e longe do alcance de quaisquer outras pessoas, especialmente crianças. “Algumas pessoas colocam essas armas no banco do carro, não a guardam dentro de casa e esquecem no veículo. Quando os filhos entram no carro sem o conhecimento dos pais, elas estão propensas a pegá-las por curiosidade e acabar se ferindo ou ferindo alguém”, explicou. Holmes lamentou a morte de Dejah Bennet que, para ele, foi provocada por uma irresponsabilidade da família. “Armas matam, especialmente quando chegam às mãos de crianças e não é culpa da criança. É culpa do adulto porque eles têm a responsabilidade de manter essas armas trancadas e longe dos pequenos”. “Aquele menino pode desenvolver um trauma para o resto de sua vida. Ele vai sentir falta de sua mãe”, acrescentou. Fonte:https://jornaldebrasilia.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário