A CADA DIA, VIVEMOS MAIS PERTO DA VALPARAÍSO QUE QUEREMOS

A CADA DIA, VIVEMOS MAIS PERTO DA VALPARAÍSO QUE QUEREMOS
VALPARAÍSO QUE EU QUERO 27

sábado, 26 de março de 2022

Mulher tenta despachar botijão de gás em voo no Recife; vídeo

A passageira tentou despachá-lo para o compartimento de cargas da aeronave com destino ao Aeroporto Internacional de São Paulo Na madrugada da última quarta-feira, 23, uma mulher tentou despachar um botijão de gás para um avião, no Aeroporto Internacional de Recife. O botijão estava embalado em caixas e dentro de um saco de nylon. “A senhora derruba um avião com um negócio desses”‘, disse em vídeo o funcionário que encontrou o objeto. De acordo com a Gol, a mulher tentou despachá-lo para o compartimento de cargas da aeronave com destino ao Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, no entanto, foi impedida pelo funcionário da companhia aérea. “Estou só mostrando aqui que isso aqui não pode ser despachado, não, certo? Isso aqui é praticamente uma bomba. A senhora derruba um avião com um negócio desses. Não pode embarcar”, diz. A passageira questiona: “Mas vazio?”. O homem afirma: “Vazio, cheio… não pode”. Vídeo: Reprodução/Twitter Através de uma nota, o funcionário da companhia adotou a medida padrão de segurança ao identificar que a bagagem tinha um item perigoso e explicou que o objeto não poderia ser despachado “pois representaria um risco ao voo”. A empresa aérea disse que todo o procedimento ocorreu de maneira tranquila e a passageira embarcou normalmente. A Gol declarou que desde o momento da compra da passagem até o embarque as regras para bagagens estão disponíveis aos passageiros. Restrições No site da empresa consta uma lista com os itens permitidos, os que precisam de aprovação e os que são proibidos. Entre os itens considerados perigosos, estão explosivos, gases, líquidos inflamáveis e alguns tipos de arma. A determinação de certos itens em bagagem de mão ou despachadas serem restritos em aeronave é dada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). O intenção, de acordo com a Anac, é garantir a segurança no transporte aéreo. A agência recomenda que os passageiros consultem previamente a empresa área contratada sobre a permissão do transporte do item desejado, já que algumas podem ser mais restritivas. Fonte:https://jornaldebrasilia.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário