A CADA DIA, VIVEMOS MAIS PERTO DA VALPARAÍSO QUE QUEREMOS

A CADA DIA, VIVEMOS MAIS PERTO DA VALPARAÍSO QUE QUEREMOS
VALPARAÍSO QUE EU QUERO 27

terça-feira, 29 de março de 2022

Caminhoneira youtuber que foi desfigurada em acidente quer voltar à estrada

Foto:Reprodução/Youtube
Aline Füchter sofreu acidente em janeiro deste ano e já operou o braço, o rosto, a perna e ainda vai passar por mais duas cirurgias Após quase perder a vida em um acidente de trânsito, a youtuber Aline Füchter já pensa na possibilidade de voltar à estrada para dirigir. A caminhoneira, que tem mais de 1,5 milhão de inscritos no canal virtual, publicou um vídeo no domingo (27/3) falando que está de repouso, mas que, em breve, estará “no trecho”. O acidente ocorreu na BR-174, em Mato Grosso, em 13 de janeiro deste ano. Tudo aconteceu quando uma peça de outro veículo se desprendeu e atingiu o pneu dianteiro do caminhão da youtuber. Mesmo estando apenas a 64km/h, ela perdeu a direção e acabou colidindo com a "gaiola" (estrutura metálica na parte de trás) de outro carro.
A gravidade do acidente acabou deixando a influencer desfigurada. Depois de passar por uma cirurgia de reconstrução, a caminhoneira carrega agora uma grande cicatriz no rosto, além de não conseguir andar e nem mexer a mão esquerda. Ela também já passou por cirurgias no braço e na perna e vai precisar se submeter a mais dois procedimentos para tratar a cicatriz do rosto e fazer enxerto de gordura em alguns pontos da face. Mesmo assim, Aline pretende voltar logo a colocar o pé na estrada. O “Trunfo” da história De acordo com Aline, a vantagem que ela tem em toda a história é não se lembrar do acidente. “Quando meu caminhão bateu a primeira vez, eu apaguei. Não me lembro de nada do acidente, por isso não fiquei traumatizada", afirmou. Ela relata que a primeira lembrança que tem é de cinco dias depois do acidente, quando acordou no hospital logo após a primeira cirurgia na perna. Mesmo não carregando um trauma, Aline revela ter certo medo de sofrer outro acidente, mas ficar longe do ofício que ama é algo que não passa pela cabeça da caminhoneira. "Nas primeiras viagens, vou ficar com medo quando cruzar com outros caminhões, mas a gente tem que seguir em frente. Eu amo a estrada, estou muito chateada de ficar em casa", disse.
“Tanta gente fingindo estar doente pra não trabalhar e eu só queria saúde pra voltar logo. Escalaria uma montanha, até um lote enorme cheio de mato eu capinaria. Não gosto de ficar parada. Em breve tudo passará e quando eu puder voltar vai ser uma alegria”, garantiu a jovem. A influencer costumava rodar oito mil quilômetros a cada 15 dias. Agora, ela pretende retornar com mais segurança e cortando alguns costumes que tinha, como pegar estradas ruins para evitar pagar pedágio. Ainda que sem trabalhar como caminhoneira, Aline Füchter continua faturando como influencer. Além de campanhas de publicidade, de acordo com o site "SocialBlade", que quantifica a remuneração recebida por influenciadores do YouTube, o canal com mais de 1,5 milhão de seguidores rende cerca de R$ 20 mil por mês. Fonte:https://www.correiobraziliense.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário