TÚNEL DE TAGUATINGA

TÚNEL DE TAGUATINGA
O FUTURO PASSA POR AQUI

domingo, 13 de março de 2022

Imprensa do Reino Unido critica príncipe Harry por 'grosseria' com rainha Elizabeth II

Foto:Paul Edwards / POOL / AFP
O marido de Meghan Markle cancelou presença na homenagem que Elizabeth II realizou ao seu esposo Philip, falecido em abril de 2021 Londres, Reino Unido - O Príncipe Harry foi acusado, neste sábado (12), pela imprensa britânica de "ignorar a rainha" por cancelar sua presença na homenagem que Elizabeth II realizou ao seu esposo Philip, falecido em abril de 2021. Um porta-voz do príncipe Harry anunciou, na sexta-feira, que o neto da rainha não vai à cerimônia religiosa no final deste mês em honra ao príncipe consorte Philip, sem dar mais detalhes. Ainda que o representante tenha dito que o Harry vai visitar a rainha "em breve". O jornal britânico "The Sun" intitulou, em sua edição de sábado, a frase "Grosseria de Harry a Philip". Nas páginas do jornal, Angela Levin, autora de um livro sobre Harry, afirma que, com a sua ausência, o príncipe não só "comete uma grosseria ao duque de Edimburgo (o falecido Philip) mas também, sobretudo, à rainha. Harry e sua esposa Meghan decidiram, em 2019, se afastar da família real britânica e viver na Califórnia (EUA). A cerimônia em honra ao príncipe Philip, que morreu em abril de 2021 aos 99 anos, será realizada em 29 de março. Ainda que se espere a presença da Rainha Elizabeth II, sua frágil saúde (agravada nos últimos meses após ser contaminada com Covid-19) faz com que aumente as dúvidas. Em pleno jubileu de prata (70 anos de reinado em fevereiro), as aparições da monarca britânica estão cada vez mais raras. Após passar a noite no hospital, em outubro, para realizar "exames preliminares" (sobre os que não foram divulgados detalhe algum), os médicos recomendaram à Elizabeth II que realize tarefas leves" no Castelo de Windsor. A rainha, que completará 96 anos em abril, informou, na sexta, por meio do Palácio de Buckingham) que não vai estar presente, na segunda, em um evento religioso na abadia de Westminster (Londres), naquele que iria ser sua primeira grande aparição em meses. Fonte:https://www.correiobraziliense.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário