PREVENÇÃO É A MAIOR PROTEÇÃO

PREVENÇÃO É A MAIOR PROTEÇÃO
PREVENÇÃO É A MAIOR PROTEÇÃO

terça-feira, 15 de fevereiro de 2022

Covid-19: taxa de transmissão cai, porém número de mortes aumenta no DF

Foto:crédito: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press Teste gratuito de covid-19 em farmácia
Desde outubro de 2021, o Distrito Federal não registrava mais de 15 mortes em decorrência do novo coronavírus. Taxa de transmissão cai e atinge 1,11 Segundo informações do Boletim Epidemiológico, divulgado na tarde desta segunda-feira (14/2), pela Secretaria de Saúde, o Distrito Federal notificou 16 mortes em decorrência da covid-19. Desde o dia 23 de outubro, quando 20 pessoas perderam a vida para o vírus, o DF não registrava mais de 15 mortes. O número é alarmante, porém, há esperança. A taxa de transmissão do novo coronavírus segue em queda e chegou a 1,11. O número demonstra que um grupo de 100 pessoas podem infectar outras 111. Quando o índice está acima de 1, isso confirma que a pandemia está fora de controle. Na tarde de sexta-feira (10/2), o índice estava em 1,22. Ao todo, 11.296 mil vítimas morreram na capital do país desde o início da pandemia. Destas, 978 residiam em outro estado, sendo 840 de Goiás e 138 de outras localidades. Média Móvel A média móvel de infecções está em 5.402, o que representa uma queda de 42% em relação a 14 dias atrás. Já a média móvel de óbitos está em 13 — isso representa um aumento de 112% na comparação com o cálculo de 14 dias atrás. Segundo a pasta responsável, nas últimas 24 horas, 5.614 novos casos positivos para covid-19 foram descobertos. As informações foram divulgadas após atualização do Boletim Epidemiológico. Desta forma, o total de infectados na capital federal chegou a 662.020. Desde o início da pandemia, a SES contabiliza que mais de 589 mil são moradores do DF, 35 mil de Goiás, 8 mil de outros estados e 29 mil estão em investigação. Fonte:https://www.correiobraziliense.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário