A CADA DIA, VIVEMOS MAIS PERTO DA VALPARAÍSO QUE QUEREMOS

A CADA DIA, VIVEMOS MAIS PERTO DA VALPARAÍSO QUE QUEREMOS
VALPARAÍSO QUE EU QUERO 27

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2022

Chinês é preso por manter esposa acorrentada

Foto: Reprodução/Internet
As autoridades anunciaram que o marido foi detido na terça-feira, junto com outras duas pessoas acusadas de tráfico de seres humanos Três pessoas, incluindo o marido da vítima, foram presas na China por manterem uma mulher acorrentada em uma fazenda – anunciaram as autoridades nesta quarta-feira (23), acrescentando que 17 funcionários municipais também foram punidos por este caso que chocou o país. As imagens do final de janeiro desta mãe em grande sofrimento psicológico, acorrentada pelo pescoço em um celeiro na província de Jiangsu, no leste do país, circularam amplamente nas redes sociais. A mulher, que tem esquizofrenia, foi hospitalizada. Em um comunicado, as autoridades provinciais (estaduais) anunciaram que o marido, chamado Dong, foi formalmente detido na terça-feira, junto com outras duas pessoas acusadas de tráfico de seres humanos. O casal teve oito filhos. Segundo as autoridades, a mulher, de 55 anos, foi vendida várias vezes, uma delas em 1998, por 5.000 iuanes (US$ 793, a preços atuais), após ser sequestrada em seu povoado em Yunnan, a cerca de 2.000 km de onde foi descoberta. Outros seis suspeitos estão sendo investigados por envolvimento no crime. Inicialmente, as autoridades negaram que o caso estivesse relacionado com tráfico de pessoas, um fenômeno bastante comum na China rural, onde mulheres casadas são relativamente raras. Oito funcionários foram demitidos de seus cargos, e outros nove sofreram diferentes tipos de sanções, de acordo com a administração provincial. Aplicada na China por quase 40 anos até 2016, a política do filho único levou a uma escassez de mulheres, devido à preferência tradicional por filhos homens. Esse desequilíbrio levou a um grande número de sequestros de mulheres jovens, casadas à força em aldeias, onde os homens são muito numerosos. ©️ Agence France-Presse Fonte:https://jornaldebrasilia.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário