PREVENÇÃO É A MAIOR PROTEÇÃO

PREVENÇÃO É A MAIOR PROTEÇÃO
PREVENÇÃO É A MAIOR PROTEÇÃO

domingo, 4 de fevereiro de 2024

Hospital para doentes com dengue começa a funcionar segunda-feira (5/2)



Celina acompanha em Brazlândia operação de erradicação da denque: "Temos tendas em várias regiões e agora um hospital da Aeronáutica" - (crédito: Paulo H. Carvalho / Agência Brasília)

FAB trouxe equipamentos e profissionais para atuar na nova unidade de tratamento da doença em Ceilândia


Sarah Paes - Especial para o Correio

A força-tarefa para combater a dengue cumpre mais uma etapa. A partir desta segunda-feira (5/2), o DF contará com mais uma unidade de apoio para atendimentos a pacientes diagnosticados com a enfermidade. Será aberto, em Ceilândia, o Hospital de Campanha da Aeronáutica (HCamp). No sábado (3/2), uma operação conjunta entre órgãos do GDF esteve em Brazlândia para eliminar focos do Aedes aegypti — inseto transmissor da doença — e conscientizar a comunidade sobre medidas de prevenção.

O Distrito Federal é a unidade da Federação com maior índice de incidência da doença em grupos de cem mil habitantes: 1147,8. Em segundo e terceiro lugares vêm Acre (431,3) e Minas Gerais (458,8), respectivamente. O levantamento foi divulgado, sexta-feira, pelo Painel de Monitoramento de Arboviroses do Ministério da Saúde.

Desde o começo do ano, houve a notificação de 45 mil brasilienses com possibilidade de estar doentes, segundo as autoridades sanitárias. Desse total, 43,5 mil são considerados como prováveis infectados, o que equivale a mais de 1,3 mil casos registrados por dia na região.

No HCamp, serão prestados serviços de atendimento e hidratação aos pacientes diagnosticados com a doença. A Força Aérea Brasileira (FAB) acrescentou que a montagem da estrutura foi iniciada ainda na sexta-feira. E, ontem, um avião cargueiro KC-390 Millennium chegou a Brasília trazendo equipamentos médicos e remédios para ajudar na assistência à região.

Mutirão

Em Brazlândia, o GDF organizou uma ação para eliminar possíveis focos do mosquito da dengue que contou 300 pessoas, todas integrantes de equipes de órgãos do governo. Elas percorreram ruas da região administrativa e de comunidades próximas, como o Setor Veredas, Vila São José e o distrito de Vendinha, no município de Padre Bernardo (Goiás).

A medida faz parte da quarta edição da força-tarefa "Combate à Dengue". Nela atuaram representantes da Vigilância Ambiental da Secretaria de Saúde, do Serviço de Limpeza Urbano, do Corpo de Bombeiros, entre outros. As próximas regiões administrativas a receber operações de enfrentamento ao Aedes aegypti são Vicente Pires e 26 de Setembro, em Taguatinga.

A vice-governadora Celina Leão acompanhou as atividades em Brazlândia e reforçou que o GDF tem adotado diversas iniciativas para conter a epidemia.

"As ações são inúmeras. Nós temos, hoje, 40% das nossas Unidades de Saúde Básica tipo II no atendimento voltados à dengue. Temos tendas em várias regiões administrativas e agora um hospital (de campanha) da Aeronáutica. Então, são várias ações acontecendo ao mesmo tempo com a (Secretaria de) Saúde toda mobilizada", disse Celina.

Até o momento, seguem confirmadas seis mortes causadas pela doença em Brasília. Outros 24 óbitos estão sob em investigação para checar se têm relação com a dengue. O administrador de Brazlândia, Marcelo Gonçalves da Cunha, ressaltou a importância de os moradores tomarem providências contra fontes de água parada não apenas nas casas dos vizinhos. "É muito importante alertar a nossa comunidade. Às vezes você imagina que o foco está fora da sua casa, mas, na verdade, está na sua (própria) residência. Então, vamos olhar os vasos de plantas, as calhas e tudo mais o que acumula água", pediu Cunha.

FONTE: https://www.correiobraziliense.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário