TÚNEL DE TAGUATINGA

TÚNEL DE TAGUATINGA
O FUTURO PASSA POR AQUI

segunda-feira, 2 de maio de 2022

Com bebê no colo, manicure é detida no Aeroporto do Recife com quase seis quilos de cocaína presos ao corpo

Foto: Reprocução/WhatsApp
Na quinta-feira, uma manicure foi detida com 5,9 quilos de cocaína presos ao corpo, no Aeroporto Internacional do Recife Na última quinta-feira, 28, uma manicure de 23 anos foi detida com 5,9 quilos de cocaína presos ao corpo, no Aeroporto Internacional do Recife, na Zona Sul da cidade. Segundo a Polícia Federal, a mulher estava com um bebê de um mês, um dos três filhos dela, no momento da prisão em flagrante. Os policiais federais desconfiaram do comportamento da passageira, e abordaram a mesma. Eles então inciaram um série de perguntas para a mulher, que acabou se contradizendo nas repostas dadas. “Esta é a sétima apreensão de drogas realizada no aeroporto somente neste ano. Até agora, 20 quilos de cocaína e [quase] 22 quilos de maconha foram apreendidos e efetuada a prisão de seis mulheres e três homens”, disse Giovani Santoro, assessor de comunicação da PF em Pernambuco. Ela foi levada até uma sala da Polícia Federal para uma entrevista prévia e, em seguida, foi submetida a uma inspeção feita por uma policial feminina. A manicure, que não teve o nome revelado, nasceu e mora no município de Guajará-Mirim, em Rondônia. Em depoimento aos policiais, ela contou que recebeu a droga na Bolívia e tinha como destino a cidade de Fortaleza, onde o entorpecente séria entregue. Para transportar a cocaína até o Ceará, ela relatou que receberia a quantia de R$ 10 mil, segundo a Polícia Federal. Além da droga, também foram apreendidos o celular da manicure e as passagens aéreas dela. A PF informou que a mulher tinha antecedentes criminais, pois foi presa, em 2019, por receptação de uma moto. A manicure foi autuada por tráfico interestadual de entorpecentes. Após passar por uma audiência de custódia, ela foi liberada para responder ao processo em liberdade. Caso seja condenada, pode pegar penas que variam de 5 a 15 anos de reclusão. Fonte:https://jornaldebrasilia.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário