TÚNEL DE TAGUATINGA

TÚNEL DE TAGUATINGA
O FUTURO PASSA POR AQUI

quinta-feira, 5 de maio de 2022

Vídeos: Traficantes que ostentavam automóveis de luxo são presos

Foto: PCDF
A operação também cumpriu 35 mandados de busca e apreensão de diversos bens, como jet-skis, carros de luxo, motos, imóveis e armas de fogo Um grupo de traficantes do Distrito Federal foram presos temporariamente nesta quarta-feira (04). A Operação Sistema, da Polícia Civil do DF (PCDF) em parceria com o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), desarticulou o esquema que traficava centenas de quilos de cocaína em diversas cidades do centro-oeste. Além das 14 prisões, a operação também cumpriu 35 mandados de busca e apreensão de diversos bens, como jet-skis, carros de luxo, motos, imóveis e armas de fogo. 21 contas bancárias também foram bloqueadas. Vídeo: PCDF Entre os alvos da operação, estava uma conselheira tutelar, que atuava na Vila Telebrasília, suspeita de envolvimento. Segundo as investigações, um dos criminosos, que controlava uma das áreas do tráfico, teria bancado a campanha da mulher. Ainda de acordo com a corporação, o papel da mulher no grupo era facilitar a lavagem de dinheiro dos suspeitos, já que a conselheira teria usado parentes para fornecer contas bancárias para que os valores pudessem ser movimentados sem levantar suspeita sobre os donos das quantias. Vídeo: PCDF Funcionamento Segundo a polícia, o esquema funcionava de maneira complexa, com núcleos específicos de financiamento, transporte, armazenamento e distribuição da droga, há mais de três anos. O primeiro núcleo do grupo funcionava na própria Vila Telebrasília, onde quem comandava era um homem conhecido como o “Rei” da região. O segundo ficava na Samambaia e era organizado pelos “Irmãos do Pó”. O nome de nenhum dos envolvidos foi divulgado. Faturamento Durante os três anos de funcionamento, o grupo teria movimentado ao menos R$ 10,4 milhões. De acordo com as investigações, a droga era comprada no Mato Grosso do Sul e era trazida para a capital com a ajuda de batedores, que desviavam de possíveis pontos de bloqueios da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Foto: PCDF
A droga era levada até uma fazenda em Uruaçu, em Goiás, através de estradas pequenas com pouco movimento, escondidas dentro dos caminhões. Na propriedade, os entorpecentes eram fracionados e revendidos a grandes e médios traficantes de Brasília. Durante as investigações, as polícias chegaram a apreender dois carregamentos de drogas do grupo. Em novembro do ano passado, em Uruaçu, 300 quilos de cocaína foram apreendidos em um compartimento falso de um caminhão. A segunda apreensão ocorreu em fevereiro deste ano, também em Uruaçu, quando foram apreendidos mais 250 quilos da droga. Fonte:https://jornaldebrasilia.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário