UM NOVO TEMPO

UM NOVO TEMPO
+ DE 40 ATENDIMENTOS PEDIÁTRICOS

quarta-feira, 6 de julho de 2022

Por 180 dias ---Justiça afasta vereador de Formosa, após denúncia por associação criminosa

Denúncia apresentou conversas de WhatsApp que tratavam das negociações de pagamentos | Foto: Reprodução--
Parlamentar Acinemar Costa foi alvo de ação do MP-GO, que ainda incluiu os crimes de falsidade ideológica e peculato. Além dele, denúncia envolve um ex-motorista da Câmara e um ex-procurador do município O vereador Acinemar Gonçalves Costa, o Nema, (Podemos) teve o afastamento do cargo por 180 dias determinado pela Justiça, após denúncia criminal apresentada pelo Ministério Público de Goiás, que o acusa de associação criminosa, falsidade ideológica e peculato. Além dele, a ação também denuncia o ex-motorista da Câmara de Vereadores Arley Rodrigues D’Abaddia e o ex-procurador do Legislativo municipal João Marcelo Hamú Opa Silva. A decisão envolve, além do afastamento, a determinação do uso de tornozeleira eletrônica no período. Os três citados foram denunciados na última segunda-feira, 4, por envolvimento em fraudes no pagamento de diárias da Câmara Municipal de Formosa, realizados ao fim de junho deste ano. Segundo o promotor de Justiça Douglas Chegury, titular da 1ª Promotoria de Justiça da comarca, as investigações começaram no primeiro semestre de 2021, com o objetivo de apurar desvios de recursos públicos pelo pagamento ilegal de diárias. Com a quebra do sigilo bancário dos denunciados, a promotoria verificou a realização de uma série de pagamentos relativos a viagens para Goiânia, em especial em benefício de Acinemar e Arley, em situações em que eles nem mesmo saíam do município. Conforme a denúncia, Acinemar, inclusive, teria informado falsamente nos pedidos de diária que estaria com o presidente da Casa e omitiu na prestação de contas o que realmente teria ocorrido, acobertando o seu superior. A promotoria também apontou que, além de não se deslocar aos destinos informados, Acinemar também recebia parte dos valores pagos a seu assessor e ao ex-motorista da Câmara Arley. A investigação verificou que os valores eram creditados na conta do filho de Acinemar, Eduardo Souza Costa. Por PH Mota Fonte:https://www.jornalopcao.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário