TÚNEL DE TAGUATINGA

TÚNEL DE TAGUATINGA
O FUTURO PASSA POR AQUI

quinta-feira, 11 de novembro de 2021

Preso homem suspeito de filmar genitália de crianças em momento de distração em Planaltina-GO

A VERDADE--
Um homem está preso suspeito de filmar e fotografar as partes íntimas de crianças em momentos de distração. O crime acontecia há pelo menos 1 ano, em Planaltina-GO. Até o momento, as investigações têm conhecimento de pelo menos três vítimas, todas elas do sexo feminino e, algumas delas, são da família dele. A prisão do suspeito aconteceu na manhã desta quarta-feira (10). Em depoimento à Polícia Civil, ele admitiu parte dos crimes. O delegado responsável pelo caso, Thiago César de Oliveira Silva, explicou que a família do homem foi quem denunciou o crime. A descoberta aconteceu depois que o homem perdeu o telefone. Durante as buscas, familiares encontraram o aparelho e, com isso, também viram as imagens. As vítimas Segundo o investigador, as vítimas têm idades diferentes, mas todas são crianças. Além disso, o delegado não descarta que o homem compartilhasse os registros que fazia na internet. Mas, essas anda são apenas suspeitas. "Possivelmente ele usava as imagens para satisfação pessoal. Mas não desconsideramos a possiblidade de que ele divulgasse ou compartilhasse, pois ele deletou muita coisa", explicou Thiago. Confissão Em depoimento, o homem confessou que agia há pelo menos 1 ano e que costumava apenas filmar as vítimas. No entanto, o delegado afirma que é possível que ele cometesse o crime há mais tempo. Todas as imagens eram feitas durante momentos de distração das meninas, como durante o banho. O delegado permitiu a divulgação das imagem do suspeito com base nos termos da Lei n.º 13.869, Portaria n.º 02/2020. O objetivo, segundo ele, é identificar novas testemunhas que se sintam estimuladas a colaborar. O homem deverá responder pelo crime de registrar cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente. A pena dele pode sofrer um aumento, já que algumas vítimas são familiares dele, conforme o artigo 240, do Estatuto da Criança e do Adolescente (Eca). Informações| Brasilinha de Plantão Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário