TÚNEL DE TAGUATINGA

TÚNEL DE TAGUATINGA
O FUTURO PASSA POR AQUI

sábado, 4 de dezembro de 2021

Vídeo mostra Wanderson com namorada grávida e bebê pouco antes dos assassinatos

Foto:(crédito: Material cedido ao Correio)
O autor junto à mulher e enteada foram até uma loja de celulares, em Corumbá de Goias. O suspeito está foragido há cinco dias Momentos antes de cometer um triplo homicídio, Wanderson Mota Protácio, 21, foi até uma loja de celulares em Corumbá de Goiás (GO) acompanhado da namorada grávida de 4 meses e da enteada, de 2 anos e 9 meses. As imagens do circuito interno de segurança do estabelecimento registraram a cena (veja o vídeo abaixo).
O vídeo foi captado por volta das 9h. É possível ver o momento em que Wanderson, Raniere Aranha, 19, e a bebê, chegam à loja. O suspeito veste uma bermuda rasgada jeans, blusa azul, um casaco preto e usa boné e sandálias. Segundo informações repassadas pelo próprio proprietário, o caseiro deixou reservada uma capinha para o celular da jovem. Ele pegaria o acessório na segunda-feira (29/11), mas não retornou. No dia do crime, no domingo (28/11), Wanderson, a namorada e a enteada passaram o dia inteiro na casa da sogra, no centro de Corumbá, pois era folga do caseiro. No fim da tarde, a mulher foi levá-los até em casa, em uma fazenda distante cerca de 25km. Foi durante a noite, que Wanderson usou de um facão para assassinar a mulher grávida e a enteada. Após matar mãe e filha, o autor trancou a porta da casa, foi até uma propriedade vizinha, furtou um revólver com seis munições e foi até uma outra residência, onde atirou contra a cabeça do fazendeiro Roberto Clemente de Matos. Ele ainda tentou estuprar a esposa de Roberto e atirou contra o ombro da vítima. Mobilização As buscas por Wanderson entraram no 5º dia nesta sexta-feira (3/12). O autor teria pedido emprego em uma fazenda no distrito de Mocambinho, no município de Gameleira (GO), nesta manhã. "Meus três funcionários estavam dentro da estufa de pimentão quando ele apareceu do lado de fora, disse que estava procurando emprego. Ele (Wanderson) tentava esconder a tatuagem na mão, mas os meninos viram", detalhou João dos Reis, 67 anos, proprietário da fazenda Boa Vista do Leite, onde o foragido foi visto. A Polícia Militar de Goiás, em conjunto com a Polícia Civil do estado, patrulham a região. A equipe conta com agentes descaracterizados nas buscas. Ao Correio, João disse que acredita que Wanderson está cansado e que o foragido não tem muitos locais para se esconder na região. "A mata aqui atrás é pequena", afirma. Buscas por assassina já duram cinco dias. Fonte:https://www.correiobraziliense.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário