TÚNEL DE TAGUATINGA

TÚNEL DE TAGUATINGA
O FUTURO PASSA POR AQUI

quinta-feira, 6 de janeiro de 2022

Delegados do DF ganham menos do que os de 13 estados

Foto:(crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)
O último reajuste da remuneração da categoria ocorreu em janeiro de 2021, quando passou de R$ 16.830,85 para R$ 18.177,32. Levantamento do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Sindpesp) será usado em negociação com o GDF Um levantamento elaborado pelo Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Sindpesp) será apresentado pela categoria do DF na busca por reajuste salarial junto ao Governo do Distrito Federal (GDF). Dados do Sindpresp mostram que o salário dos delegados de Brasília é o 14º menor entre todos os estados do país. Na capital, a remuneração inicial para a carreira é de R$ 18.177,32. A maior está em Mato Grosso (R$ 24.940,13). Há dois anos, o governo federal vetou o reajuste da categoria e não enviou ao Congresso o projeto ou a Medida Provisória que autorizaria a paridade dos salariais dos policiais civis do DF aos federais. Todo reajuste das forças de segurança pública do DF depende de aval do Congresso e do Executivo federal. Agora o governador Ibaneis Rocha tenta construir um caminho para conceder o aumento. A Secretaria de Economia tem se reunido com sindicatos e entidades que representam a PCDF, a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros. Mas o percentual ainda não foi definido. Negociações Recentemente, o Sindepo e outras categorias participaram de três reuniões com a Secretaria de Segurança Pública (SSP-DF) para discutir o reajuste salarial. Segundo Rafael, eles foram informados de que a proposta chegou a ser construída, mas não teve o aval do chefe do Executivo local. O último reajuste da remuneração aos delegados do DF foi em janeiro de 2021, que passou de R$ 16.830,85 para R$ 18.177,32 . Conforme a tabela elaborada pelo sindicato paulista, em segundo lugar com o maior salário, estão os delegados alagoanos, que recebem em torno de R$ 21.890,53. Em terceiro, os delegados de Goiás (R$ 21.615,12). Para o presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia do Distrito Federal (Sindepo), Rafael Sampaio, o governo se preocupou com o investimento em estrutura física, mas esqueceu da valorização profissional. “Estamos enfrentando perdas inflacionárias, ao compararmos o nosso salário com os de delegados de outros estados, seja em âmbito Federal ou Estadual. Isso gera uma evasão na carreira”, frisou. Impacto Policiais civis do Distrito Federal decidiram ampliar a suspensão do Serviço Voluntário Gratificado (SVG) durante todo o mês de fevereiro, nesta segunda-feira (3/1). Na prática, isso significa que haverá uma paralisação no atendimento das delegacias. Atualmente, elas funcionam em horário integral, ou seja, por 24 horas, graças ao SVG. A categoria também aprovou o indicativo de entrega de cargos de chefia nas unidades e a deflagração da Operação PCDF Legal, o que gera preocupação pela possibilidade de falta de atendimento à população. A decisão ocorreu em Assembleia Geral Extraordinária (AGE), convocada pelo Sindicato dos Policiais Civis do DF (Sinpol-DF). A reportagem procurou o GDF para comentar o assunto, mas não recebeu retorno até a última atualização dessa reportagem. Fonte:https://www.correiobraziliense.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário