TÚNEL DE TAGUATINGA

TÚNEL DE TAGUATINGA
O FUTURO PASSA POR AQUI

segunda-feira, 24 de janeiro de 2022

Bebê de 1 ano morre com traumatismo craniano e polícia investiga homicídio

Foto:(crédito: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
Os pais da menina estavam visivelmente embriagados e não esboçaram reação, segundo a PMDF. Os dois foram conduzidos à delegacia e liberados em seguida A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) apura a morte de uma bebê, de 1 ano e 4 meses, em Samambaia Sul. A menina deu entrada na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) por volta das 15h deste domingo (23/1) com traumatismo craniano supostamente ocasionado por agressão. Os pais da vítima foram encaminhados à delegacia e o caso foi registrado como homicídio em apuração. Médicos que prestaram atendimento à criança acionaram os policiais militares por desconfiarem que a menina havia sido agredida. Na cabeça dela, havia vários resquícios de vidro, o que chamou a atenção dos profissionais de saúde. A bebê foi levada à UPA de carro pelo pai e por dois vizinhos. Ao Correio, o aspirante da PMDF Ítalo Higor Souza e Silva contou que os policiais foram até à UPA e encontraram o pai da bebê. O homem, visivelmente embriagado, intimidou a equipe médica e tentou fugir da unidade. “Achamos a situação estranha e começamos a conversar com ele sobre o que teria acontecido com a filha, mas ele não esboçou qualquer reação emocional que fazia condição ao caso”, detalhou o PM. Sem reação Aos policiais, o pai argumentou que estava com a mãe da criança e os militares decidiram ir até à casa da mulher, na Quadra 327. Quando chegaram ao endereço, segundo o aspirante, a mulher também não teria esboçado qualquer reação ao saber da morte da filha. “De informantes, eles passaram a ser considerados como suspeitos”, afirmou o policial. No banco de trás da viatura, a mãe tirou uma lata de cerveja e começou a tomar, fato este que causou mais estranheza aos policiais. Os dois foram encaminhados à 26ª Delegacia de Polícia (Samambaia Sul). O caso foi registrado como homicídio em apuração e ambos foram liberados. A PCDF solicitou a perícia no carro em que a bebê foi levada. Laudo do Instituto de Medicina Legal (IML) vai determinar a causa da morte. Fonte:https://www.correiobraziliense.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário