UM NOVO TEMPO

UM NOVO TEMPO
+ DE 40 ATENDIMENTOS PEDIÁTRICOS

domingo, 16 de janeiro de 2022

Após abertura de novos leitos de UTI para covid-19, ocupação reduz cerca de 20%

Foto:(crédito: Geovana Albuquerque/Agência Saúde-DF)
Na sexta (14/1), a ocupação atingiu o maior índice desde 12 de dezembro de 2021. Em 28 de dezembro do ano passado, taxa chegou a 26% A taxa de ocupação de leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) para covid-19 caiu para 59,9% após o Governo do Distrito Federal (GDF) liberar 10 leitos UTIs para o tratamento de pacientes com o vírus no Hospital Regional de Samambaia (HRS), na última sexta-feira (14/1). O índice de ocupação na sexta estava em 80% na rede pública e, na tarde deste sábado (15/1), reduziu cerca de 20%. De um total de 65 leitos de UTI Covid, 26 estão ocupados, 18 vagos e 21 bloqueados na rede pública. Já na rede privada, a taxa de ocupação é de 55,47%. Dos 137 leitos disponíveis, 76 estão com pacientes. De acordo com o InfoSaúde-DF, da Secretaria de Saúde, na fila de espera há cinco pacientes aguardando por leitos de UTI na rede pública. Plano de Mobilização de Leitos A Secretaria de Saúde apresentou, na tarde da última sexta-feira (14/1), o plano de mobilização de leitos para o enfrentamento à pandemia de covid-19. Serão sete fases de mobilização, a serem ativadas de acordo com o aumento da demanda. A primeira foi a disponibilização de dez leitos de UTI no Hospital Regional de Samambaia. Outros dez leitos serão abertos na próxima quarta-feira (19/1). Se necessário, serão ofertados até 217 leitos de UTI na rede pública, além de 133 contratados na rede privada. A segunda fase da mobilização de leitos de UTI envolve 10 unidades do Hospital Regional de Ceilândia (HRC). A terceira fase contempla oito leitos do Hospital Regional de Sobradinho. A quarta fase prevê 20 leitos do Hospital Regional do Gama. A fase cinco poderá disponibilizar 20 leitos do Hospital Regional da Asa Norte e a fase seis, até 40 leitos do Hospital Regional de Santa Maria. Se necessário, a fase sete deverá ser acionada, com o uso de 60 leitos do Hospital da Polícia Militar. Para a rede privada, a Secretaria de Saúde contratou 40 vagas de UTI no Hospital Daher, 19 no Hospital Domed, nove do Hospital Santa Marta, 25 do Hospital Home, 20 do Hospital São Mateus e 10 do Hospital São Francisco. Há também cinco leitos de UTI neonatal no Hospital Santa Marta e cinco no Hospital São Francisco. Quanto aos leitos de Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) poderão ser até mais 50 leitos adicionais, em três fases de mobilização. Já na enfermaria para covid-19 podem ser disponibilizadas 60 vagas no Hospital Acoplado de Ceilândia (fase 1), 30 no Hospital Acoplado de Sobradinho (fase 2), 40 no Hospital da Cidade do Sol (fase 3) e 20 contratados no Hospital da Polícia Militar (20). Fonte:https://www.correiobraziliense.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário