UM NOVO TEMPO

UM NOVO TEMPO
+ DE 40 ATENDIMENTOS PEDIÁTRICOS

segunda-feira, 10 de janeiro de 2022

Força-tarefa do Governo de Goiás mantém apoio ao Nordeste Goiano e monitora situações de risco em barragens e rios

Fotos: Secom-- A secretária de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Andréa Vulcanis, no Nordeste goiano, monitora situação da barragem de Flores de Goiás, município fortemente atingido pelas chuvas dos últimos dias: “Não há nenhum risco de rompimento”
Equipes do Estado dão suporte para garantir suprimentos aos moradores que sofrem com impacto das chuvas em 15 municípios goianos desde final de 2021. São entregues cestas básicas e cobertores às famílias isoladas pelas cheias dos rios e avarias em estradas e pontes. Nove trechos receberão serviços da Goinfra dentro do plano de contingência que prevê R$ 80 milhões em investimentos. Secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Andréa Vulcanis, monitora, nesta segunda-feira (10/01), situação de barragem, em Flores de Goiás. “Não há nenhum risco de rompimento”, informa
O Governo de Goiás monitora, nesta segunda-feira (10/01), a situação da barragem no município de Flores de Goiás, e continua com a força-tarefa na região Nordeste do Estado com distribuição de cestas de alimentos e água potável aos moradores. A assistência no local é prestada por técnicos das secretarias de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), e da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA). A condição do barramento é considerada segura. “Não há nenhum risco de rompimento”, garantiu a titular da Semad, Andréa Vulcanis. O monitoramento na região, que tem sofrido as consequências da intensidade das chuvas desde o final de 2021, tem sido constante pelas equipes do Governo do Estado. O governador Ronaldo Caiado esteve presente nas regiões Norte e Nordeste de Goiás, entre os dias 30 de dezembro e 05 de janeiro, quando acompanhou pessoalmente as dificuldades enfrentadas pela população diante da situação de emergência causada pelas chuvas. Até o momento, foram entregues 1,8 mil cestas básicas e 1,2 mil cobertores às famílias atingidas. Uma remessa de donativos foi enviada no último sábado (08/01), com 200 filtros de barro para água e 2 mil pacotes do Mix do Bem, alimento de preparo rápido que garante 10 refeições por pacote. A secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Andréa Vulcanis, após monitorar barragem em Flores de Goiás, saiu com equipe com destino a Nova Roma. No local, ficaram brigadistas do Parque Estadual da Serra de Caldas Novas (PESCaN), que ajudam no descarregamento de cestas básicas e atendem demandas da população. A ONG Aliança da Terra dá suporte às ações. Apoio ao Nordeste Goiano Os trabalhos em campo visam também garantir segurança e supervisionar alagamentos, como o encontrado em afluente do Rio Paranã, entre os municípios de Flores de Goiás e Formoso. “A situação aqui é bastante crítica”, apontou Andréa Vulcanis ao explicar que as condições impedem o acesso e mantêm famílias isoladas. “É impossível atravessar, a não ser que seja por embarcação”, detalhou a secretária. O prefeito de Flores de Goiás, Altran Avelar, acompanhou as equipes do governo nos locais mais penalizados e apontou que, na região, vivem 115 famílias de uma comunidade quilombola. “Estamos com áreas intransitáveis”, destacou. “O Governo do Estado vai trazer forças para a gente levantar essa comunidade e trazer de novo o sorriso aqui, para que possam viver com mais tranquilidade”, enalteceu. A moradora da zona rural de Flores de Goiás, Ana Lúcia Pereira, reconheceu o esforço das equipes do Estado em levar assistência às famílias, que estão ilhadas após a queda da ponte recém-construída e que permite acesso ao local onde residem. “Ainda bem que tem alguém olhando pela gente agora, porque a nossa situação aqui não está fácil”, declarou. “Essa visita aqui hoje, a gente nunca tinha visto”, completou. O auxílio às pessoas atingidas pelas fortes precipitações pluviométricas das últimas semanas envolve uma força-tarefa com equipes intersetoriais do Governo de Goiás como Semad, Saúde, Ação Social, Corpo de Bombeiros, além de 23 jeepeiros e 35 voluntários. Foram registradas nove pontes danificadas, duas pontes caíram, diversas estradas interditadas e houve um desmoronamento na Serra do Vão, fato que inviabilizou o acesso à comunidade Kalunga Vão do Moleque. Até agora, 15 municípios já decretaram estado de emergência. Obras na região A Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra) mantém mais de 100 equipamentos na região para executar esses serviços nos municípios atingidos, com R$ 80 milhões investidos em um plano de contingência. O presidente da Goinfra, Pedro Sales, também está no local e vistoriou, no domingo (09/01), os serviços de recuperação na GO-118, entre Alto Paraíso e Teresina de Goiás, onde houve uma erosão no leito da pista. Segundo o presidente, mais de 30 caminhões e carretas estão em operação na obra que já teve a primeira parte concluída, com a estabilização do aterro. “Em 14 dias, vamos liberar o trânsito para carretas”, postou Sales em uma rede social. Atualmente, o tráfego está liberado em meia pista para veículos de pequeno porte. Outros trechos serão recuperados na região: GO-447, Divinópolis à GO-118 (Monte Alegre); GO-452, Campos Belos à divisa com Tocantins; GO-549, entroncamento com a GO-447 e GO-118; GO-498, entroncamento com a GO-110 e GO-452; GO-110, São Domingos à Divinópolis; GO-236, de Flores de Goiás a Alvorada do Norte; GO-114, de Flores de Goiás ao entroncamento com a GO-239; GO-108, de Posse a Guarani de Goiás; e GO-241, de Cavalcante a Minaçu. Governador presente O governador Ronaldo Caiado, no dia 30 de dezembro, suspendeu o retorno a Goiânia para acompanhar, pessoalmente, a força-tarefa do Governo do Estado em assistência ao Nordeste e Norte Goianos, em razão das condições climáticas. O retorno à capital só ocorreu no dia 05 de janeiro. “A luta é de todos. Temos obrigação de ajudar uns aos outros”, afirmou durante permanência no local. Caiado saiu de Porangatu para Teresina de Goiás, onde esteve nos dias 31/12 e 1º/01. O local é base de suporte para distribuição de suprimentos aos moradores atingidos pelas chuvas. No município, o governador acompanhou a assistência às famílias, vistoriou a obra da GO-118 e se reuniu com prefeitos. Ainda no dia 1º/01, Caiado esteve em Monte Alegre de Goiás e vistoriou a ponte sobre o Rio Paranã, na GO-118, na região da Chapada dos Veadeiros. No domingo (02/01), a comitiva liderada por Caiado esteve no distrito de Vazante, em Divinópolis de Goiás, onde o governador encontrou moradores ilhados pela alta dos rios. Ainda vistoriou a GO-447 e esteve em Campos Belos, onde se reuniu com lideranças sociais. No dia 03/01, Caiado seguiu para Guarani de Goiás e acompanhou os trabalhos do Corpo de Bombeiros no resgate de uma criança que caiu em um riacho da região e, já em Nova Roma, entregou cestas básicas. O governador permaneceu na região por mais dois dias. No dia 04/01, ele comandou reunião por videoconferência, em Alto Paraíso, com integrantes da bancada goiana na Câmara dos Deputados em busca de respaldo do governo federal, que destinou R$ 700 milhões aos Estados atingidos pelas chuvas. No dia 05/01, foi a Formoso e Santa Tereza de Goiás, onde vistoriou as obras da ponte sobre o Rio Santa Tereza, no km 344 da GO-241, que faz a ligação entre os dois municípios, acompanhado de autoridades da região.
Fotos: Secom Força-tarefa do Governo do Estado em amparo às vítimas das chuvas no Nordeste Goiano conta com ação solidária que inclui equipes intersetoriais da Semad, Saúde, Ação Social, Corpo de Bombeiros, brigadistas do Parque Estadual da Serra de Caldas Novas e apoio da ONG Aliança da Terra: distribuição de cestas básicas e suporte às famílias Secretaria de Comunicação - Governo de Goiás

Nenhum comentário:

Postar um comentário