UM NOVO TEMPO

UM NOVO TEMPO
+ DE 40 ATENDIMENTOS PEDIÁTRICOS

segunda-feira, 10 de janeiro de 2022

Dois foragidos do sistema penitenciário do DF em 2021 foram recapturados

Foto:Agência Brasil
Os criminosos são uma mulher que fugiu durante trabalho externo e um homem que não retornou de um dos oito Saidões Tereza Neuberger redacao@grupojbr.com Um homem e uma mulher que se aproveitaram de benefícios concedidos pelo sistema penitenciário do Distrito Federal para fugir no mês de outubro do ano passado, foram recapturados pela polícia no final dessa última semana nas regiões de Alexânia (GO) e Santa Maria . Entre os fugitivos recapturados está Orlandina Gomes Viana, que não retornou do trabalho externo no mês de outubro de 2021 e foi recapturada na última quinta-feira (7) pela Polícia Militar do Estado de Goiás (PMGO). Após patrulhamento na cidade de Alexânia (GO),os policiais militares obtiveram informações de que a foragida estaria em uma fazenda da região. Os militares se dirigiram até o endereço em que a fugitiva estaria, e chegando no local encontraram a fugitiva no quintal da propriedade. Em seguida, os policiais confirmaram que havia um mandado de prisão contra Orlandina. A fugitiva foi presa e deve ser transferida ao sistema prisional do Distrito Federal. Em Abril de 2018, Orlandina Gomes Viana foi presa após ser acusada de planejar o assassinato do marido, porém a a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) por meio da 21ª Delegacia de Polícia agiu a tempo e conseguiu evitar que o homem fosse assassinado. Orlandina planejou em conjunto com dois comparsas, o homicídio, um roubo e um furto contra o próprio marido. De acordo com a apuração policial, dois criminosos teriam deixado um bilhete em tom de ameaça direcionado à vítima na casa do casal, a mando de Orlandina. O outro fugitivo recapturado, não retornou do último saidão do ano passado, que ocorreu entre os dias 24 e 28 de dezembro de 2021. Ele foi pego pela Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), portando uma arma, na noite da última quinta-feira (6). A ação ocorreu na região de Santa Maria, quando as equipes de policiamento Tático Operacional Rodoviária (TOR) realizavam ponto de bloqueio,e viram pessoas em atitude suspeita dentro de um veículo Fiat/Palio. Ao executarem ordem de parada, os policiais se depararam com o descumprimento do motorista que fugiu. Os policiais então, perseguiram o veículo e durante o percurso observaram que um objeto teria sido arremessado pela janela do carro. A abordagem foi realizada após 5 km de perseguição, havia dois casais no interior do veículo. Ao voltar para recolher o objeto arremessado os policiais descobriram que se tratava de um revólver calibre 38, com seis munições e uma porção de uma substância que aparentava ser maconha Diante da situação, o motorista do veículo assumiu a propriedade da arma e informou que era foragido do Saidão do mês de outubro de 2021. O foragido foi preso e encaminhado à delegacia da região. De acordo com levantamento da Secretaria de Administração Penitenciária do Distrito Federal (Seape), 1.869 custodiados do sistema foram beneficiados pela última saída temporária de 2021, que ocorreu no período de 24 a 28 de dezembro. Após esse último saidão 22 detentos não teriam retornado e foram considerados foragidos. Em 2021, foram 8 Saídões concedidos aos custodiados em todo o ano, e há um total de mais de 170 criminosos homens e mulheres condenados pela Justiça, do Complexo Penitenciário da Papuda e do Centro de Progressão Penitenciária (CPP) que não retornaram dos oito saidões ou de trabalhos externos e se encontram foragidos. Para que os detentos possam ser contemplados com o benefício do Saídão eles precisam receber autorização por meio de decisão específica da Vara de Execuções Penais e apresentar à administração do estabelecimento prisional comprovante de residência referente ao local onde usufrui do benefício. Além disso, o beneficiário não poderá responder a inquérito disciplinar por falta de natureza grave, nem estar cumprindo sanção disciplinar. Não poderá também, ter cometido infração disciplinar de natureza média nos últimos três meses ou possuir em seu desfavor ordem de prisão cautelar em vigor, dentre outros. São requisitos previstos na Portaria nº 006/2020 da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal (VEP-DF). A Seape realiza ações de fiscalização aos beneficiados durante os saidões por meio da Gerência de Operações e Fiscalização (GOF). E consiste em certificar que o contemplado se recolhe diariamente à sua residência até às 18h, podendo, durante o dia, transitar, sem escolta, no território do Distrito Federal, ou da cidade em que foi autorizado a usufruir o benefício, para o cumprimento das atividades que concorram para seu retorno ao convívio social. E certificar também que o reeducando não está ingerindo bebidas alcoólicas, nem fazendo uso ilícito de entorpecentes e frequentando prostíbulos, bares ou botequins. As ações de fiscalização são para evitar que o contemplado volte a praticar crimes ou se torne fugitivo do sistema prisional, embora ainda ocorram alguns casos o número não é considerado tão alto e a Seape tem feito um trabalho rigoroso para que os detentos voltem ao sistema. A população também pode ajudar através de denúncia anônima ao identificar algum fugitivo em sua região através do link https://visita.seape.df.gov.br/denuncia.xhtml . É possível efetuar denúncias também pelo disk-denúncia da Diretoria de Operações Especiais (Dpoe) da Seape-DF: (61) 94510650, ou através do 190 da PMDF, ou pelo 197 da Polícia Civil. Fonte:https://jornaldebrasilia.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário